A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
 1000 PERGUNTAS (respostas)

Pré-visualização | Página 33 de 50

do cordoma. 
Referência: Canale ST. Campbell's operative orthopaedics. St. Louis: Mosby. 11. ed., p.914-15. 
463. Resposta correta: e. 
Em pacientes acima de 40 anos de idade, com lesão óssea dolorosa nova, 
mieloma múltiplo e carcinoma metastático são os diagnósticos mais prováveis, 
mesmo se o paciente não tiver histórico conhecido de carcinoma. 
Referência: Canale ST. Campbell's operative orthopaedics. St. Louis: Mosby. 10. ed., p.735. 
464. Resposta correta: d. 
Por definição, fratura patológica é a solução de continuidade em osso pre-
viamente acometido por uma patologia, seja esta de natureza metabólica, infec-
ciosa ou tumoral. 
Referência: Programa de Atualização em Traumatologia e Ortopedia (PROATO). Porto Alegre: 
Artmed/Panamericana Editora, 2006. Ciclo 3, Módulo l , p.54. 
465. Resposta correta: d. 
Câncer de mama e próstata tipicamente produzem lesões blásticas. Câncer 
de rim e câncer de tireoide, em geral, são puramente líticos. Câncer de pulmão 
pode produzir um aspecto misto. Se a lesão for distal ao cotovelo ou joelho, cân-
cer de pulmão é a lesão mais provável. 
Referência: Canale ST. Campbell's operative orthopaedics. St. Louis: Mosby. 10. ed., p.848. 
466. Resposta correta: b. 
No tratamento do cisto ósseo simples, a conduta é, em geral, expectante. A 
intervenção cirúrgica é indicada quando há risco de fratura. A intervenção consis-
te em curetagem cuidadosa de toda a superfície interna do cisto e preenchimento 
com enxerto. Resultados favoráveis têm sido obtidos com injeção de acetato de 
metilprednisolona na cavidade do cisto, método introduzido por Scaglietti. 
Referência: Próspero JD. Tumores ósseos. São Paulo: Roca; 2001. p.239. 
330 1.000 Perguntas e Respostas Comentadas em Ortopedia e Traumatologia 
467. Resposta correta: e. 
Doença de Paget é uma desordem de origem incerta. Caracteriza-se por uma 
desregulação do turnover ósseo. As alterações radiográficas dependem do estágio 
da doença. Na fase lítica, a reabsorção óssea pode levar a uma aparência de "chamá; 
seguida de esclerose óssea. Cintilografia óssea usualmente é captante. 
Referência: Canale ST. Campbell's operative orthopaedics. St. Louis: Mosby. 
468. Resposta correta: d. 
A melorreostose é uma condição rara que, ao exame radiográfico, se apre-
senta como uma imagem que lembra a cera derretida ao lado da vela. Essa reação 
cortical de hiperostose geralmente acomete um lado do osso. A alteração é mais 
comum no córtex, mas pode também se estender para o osso esponjoso. A alte-
ração compromete os ossos longos e curtos do esqueleto apendicular. A etiologia 
é obscura. O tratamento é sintomático. 
Referência: Jesus-Garcia R. Diagnóstico e tratamento de tumores ósseos. Rio de Janeiro: Elsevier; 
2005. p.145. 
469. Resposta correta: e. 
O sinoviossarcoma é uma neoplasia muito rara, perfazendo aproximada-
mente 5,4% de todos os sarcomas de partes moles. É o terceiro tipo histológico mais 
comum de sarcoma de partes moles. Acomete preferencialmente os adultos jovens, 
com idade média variando entre 28 e 36 anos. Incide igualmente nos sexos, e em 
algumas séries de casos é relatado como discretamente maior no sexo masculino. 
Referência: Lopes A. Sarcomas de partes moles. 1. ed. Rio de Janeiro: Medsi; 1999. p.523-24. 
470. Resposta correta: d. 
É um processo não neoplásico às vezes relacionado com traumatismo, ca-
racterizado pela proliferação de tecido fibroso e pela formação de grande quan -
tidade de osso neoformado. Pode também haver a presença de cartilagem. A 
lesão pode aparecer na superfície de um osso ou se desenvolver nos tecidos mo-
les, distantes da superfície perióstica. 
Referência: Jesus-Garcia R. Diagnóstico e tratamento de tumores ósseos. Rio de Janeiro. Elsevier; 
2005. p.441. 
471. Resposta correta: b. 
O LCA é o antígeno leucocitário comum para neoplasias linfoides (linfoma) 
e o CD 99 para sarcoma de Ewing. 
Referência: Fletcher CDM. Diagnostic histopathology of tumours. 3. ed. Philadelphia: Elsevier; 
2007. 
Respostas comentadas - Seção 7 - Oncologia 331 
472. Resposta correta: e. 
O osteoma puro ou exostose óssea é constituído por tecido ósseo maduro 
com alargamento das trabéculas ósseas. 
Referência: Vigorita VJ. Orthopaedic pathology, 2. ed. Lippincott Williams & Wilkins. 
473. Resposta correta: a. 
Sarcoma de Ewing, que é formado por células pequenas. 
Referência: Vigorita VJ. Orthopaedic pathology, 2. ed. Lippincott Wi lliams & Wilkins. 
474. Resposta correta: b. 
O tumor ósseo mais comum entre os benignos é o osteocondroma. 
Referência: Vigorita VJ. Orthopaedic pathology, 2. ed. Lippincott Williams & Wilkins. 
Seção 8 - Osteometabólicas 
475. Resposta correta: e. 
A densidade mineral óssea (DMO), avaliada pela absorciometria de dupla 
energia de raios X - densitometria óssea (DXA), continua sendo o padrão-ouro 
para o diagnóstico da osteoporose. A DMO pode ser expressa como: 
T-score - o número de desvios padrão (DP) acima ou abaixo dos valores médios 
da DMO de um adulto jovem saudável; 
Z-score - o número de desvios acima ou abaixo dos valores médios da DMO de 
uma população da mesma idade e gênero. 
476. Resposta correta: b. 
Com base no relatório de 1994 da OMS, a osteoporose nas mulheres é 
definida como um valor da DMO de, pelo menos, -2,5 DP abaixo do valor médio 
de uma saudável população jovem (T-score:,; -2,5). 
Status DMO - densidade mineral óssea. 
T-score normal - 2 -1. 
Osteopenia (hoje designada como baixa massa óssea) - T-score < -1 e 
> -2,5. 
Osteoporose - T-score:,; -2,5. 
Osteoporose severa - T-score:,; -2,5 e presença de pelo menos uma fratura 
por fragilidade óssea. 
Referência: Organização Mundial de Saúde. Avaliação do risco de fraturas e suas implicações 
para rastreamento de osteoporose pós-menopáusica: relatório técnico 843. Genebra: OMS, 
1994. 
477. Resposta correta: e. 
O primeiro agente (anabólico) formador de osso aprovado para o trata-
mento de osteoporose foi a teriparatida. 
Referência: Jiangy et ai. Recombinant human parathyroid hormone (1-34) [teriparatide] im-
proves both cortical and cancellous bone structure. J Bone Miner Res, 2003 . 
478. Resposta correta: d. 
A possibilidade de que ocorra um quadro de intoxicação por vitamina D 
com doses fisiológicas recomendadas é praticamente nula. 
479. Resposta correta: d. 
Respostas comentadas - Seção 8 - Osteometabólicas 333 
Nos casos em que a coluna ou o quadril direito e esquerdo não podem ser 
avaliados por alterações degenerativas, fraturas ou implantes, a indicação para 
análise é o rádio direito, por norma da ISCD. 
Referência: Oliveira, Lindemar G. Osteoporose: guia para diagnóstico, prevenção e tratamento. 
Rio de Janeiro: Revinter, 2002. 
480. Resposta correta: a. 
A osteoporose é uma doença que pode atingir qualquer faixa etária, inclu-
sive as crianças. O uso recente de contrastes radiopacos ou radioativos altera o 
resultado do exame densitométrico; é necessário um tempo para a sua total eli-
minação. Nas mulheres grávidas, por motivo da emissão de raios X, mesmo sa-
bendo-se que a quantidade emitida é pequena, bem menor que em uma radio-
grafia condicional, existe uma contraindicação formal. 
Referência: Oliveira, Lindomar G. Osteoporose: guia para diagnóstico, prevenção e tratamento. 
Rio de Janeiro: Revinter, 2002. 
481. Resposta correta: a. 
A medida da massa óssea ao redor das próteses totais de quadril não ci-
mentadas pode fornecer um indicativo de reabsorção óssea ao redor da prótese, 
que antecede os raios X, como sinal precoce de afrouxamento. 
Referência: Oliveira, Lindomar G. Osteoporose: guia para diagnóstico, prevenção e tratamento. 
Rio de Janeiro: Revinter, 2002. 
482. Resposta correta: a. 
A tríade da atleta feminina foi descrita em 1992, sendo definida como 
desordem alimentar, irregularidade menstrual ou amenorreia e osteoporose. É 
comum