A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
UNIP ED - 2018

Pré-visualização | Página 2 de 10

depois da apresentação à imprensa.
"As pessoas de idade gostam de jogar golfe, trabalhar no jardim, velejar", diz Eveline Pupeter-Fellner, diretora-geral da Emporia,
uma empresa austríaca especializada em telefones celulares para pessoas de idade. Ela mostra um telefone com uma estrutura
reforçada e que também pode ser utilizado quando se está na água. (Tecnologia simplificada para terceira idade se destaca na IFA.
Disponível em: https://tecnologia.terra.com.br/tecnologia-simplificada-para-terceira-idade-se-destaca-na-
ifa,81e9fbd1680ea310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html>. Acesso em: 03 out. 2012).
Com base na leitura, analise as asserções abaixo e assinale a alternativa correta.
As mensagens da charge e do texto não são contraditórias.
PORQUE
Tanto a charge quanto o texto mostram que as pessoas idosas abandonaram gostos e hábitos tradicionais em função das novas
tecnologias
 
A)
As duas asserções são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.
 
B)
As duas asserções são verdadeiras e a segunda não justifica a primeira.
 
C)
As duas asserções são falsas.
 
D)
A primeira asserção é verdadeira e a segunda é falsa.
 
E)
A primeira asserção é falsa e a segunda é verdadeira.
 
O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)
Comentários:
18/11/2018 UNIP - Universidade Paulista : DisciplinaOnline - Sistemas de conteúdo online para Alunos.
https://online.unip.br/imprimir/imprimirconteudo 5/34
D) A segunda asserção é falsa devido que não houve um abandono de habitos tradicionais da
terceira idade. 
Exercício 5:
Considere a charge, o texto e as afirmativas a seguir.
Disponível em: <http://www.abcrede.com.br/arquivo/humor/egoismojpg13409779494fedb31d27027.jpg>. Acesso em: 06 mar. 2013.
A cultura do individualismo na sociedade contemporânea e a formação das identidades 
Segundo Bauman (2001), duas características fazem nossa forma de modernidade nova e diferente. A primeira é o declínio da
"crença de que há um fim do caminho em que andamos [...], um Estado de perfeição a ser atingido amanhã, no próximo ano ou
no próximo milênio, algum tipo de sociedade boa, de sociedade justa e sem conflitos em todos ou alguns de seus aspectos
postulados". A segunda aponta para o individualismo e consiste na desregulamentação e na privatização das tarefas e deveres
modernizantes. O que costumava ser considerado como tarefa para a razão humana, vista como dotação e propriedade coletiva
da espécie humana, foi individualizado. 
Ainda que a ideia de aperfeiçoamento (ou de modernização adicional do status quo) pela ação legislativa da sociedade como um
todo não tenha sido completamente abandonada, a ênfase e o peso da responsabilidade transladaram-se para a autoafirmação
do indivíduo. Essa importante alteração reflete-se na realocação do discurso ético/político do quadro da "sociedade justa" para o
dos "direitos humanos", isto é, com foco no direito de os indivíduos permanecerem diferentes e de escolherem à vontade seus
próprios modelos de felicidade e de modo de vida adequado. 
A nossa cultura cotidiana, da mídia, do consumo e da publicidade, é amplamente dominada pela busca do bem-estar individual,
do sucesso pessoal e do acúmulo de dinheiro. Afirma Lipovetsky (2004): "Desde a entrada das nossas sociedades na era do
consumo de massa, predominam os valores individualistas do prazer e da felicidade, da satisfação íntima, não mais a entrega da
pessoa a uma causa, a uma virtude austera, à renúncia de si mesmo." (AUGUSTI , A. R. A cultura do individualismo na sociedade
contemporânea e a formação das identidades. Disponível em: <http://web.upla.cl/revistafaro/n2/02_rossato.htm>. Acesso em: 04 mar. 2013. Adaptado).
I A charge, ao colocar uma frase interrogativa, contesta a análise do texto, na qual é afirmado que o individualismo é crescente na
nossa sociedade.
II De acordo com o texto, a satisfação do indivíduo garante uma sociedade melhor, mais justa, caracterizada por respeito aos
direitos humanos.
III A charge e o texto apresentam o individualismo como uma marca da sociedade atual, em que faltam a solidariedade e o
altruísmo.
Está correto o que se afirma somente em
 
A)
I.
 
B)
II.
18/11/2018 UNIP - Universidade Paulista : DisciplinaOnline - Sistemas de conteúdo online para Alunos.
https://online.unip.br/imprimir/imprimirconteudo 6/34
 
C)
I e III.
 
D)
I e II.
 
E)
III.
 
O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)
Comentários:
E) Tanto a charge quanto o texto retrata o individualimos que esta presente na sociedade atual. 
Exercício 6:
Considere o texto e as afirmativas que seguem.
A vingança do mundo vigiado 
Sorria, você está sendo filmado. Ou chore, você está sendo filmado. 
A propósito, não é improvável que você esteja sendo filmado enquanto lê este artigo. Os seus hábitos de consumo estão
catalogados em bancos de dados que são vendidos por aí. A marca de papel higiênico que você compra no supermercado faz
parte da sua ficha pessoal em algum arquivo de marketing. Os exames do seu check-up, realizados naquele laboratório todo
informatizado, bem, eles podem cair na rede. As chamadas do seu celular são rastreáveis, todas elas. A que horas você ligou
para quem e de que lugar você chamou, tudo se sabe. 
Pelas pesquisas que você faz no Google, os administradores podem levantar o seu rol de preferências, mesmo aquelas que você
não gostaria de declarar em público. Os radares da cidade registram por onde você passeia de automóvel. 
As consultas que você faz na Amazon fazem parte do seu perfil, devidamente armazenado. Pelo seu cartão de crédito, podem
saber os restaurantes em que você anda almoçando, os vinhos que você pede, a dieta que você segue. As portarias de prédios
que você cruzou, as catracas que atravessou, os elevadores em que subiu ou desceu, tudo isso é sabido. 
E aqui não estamos falando de vírus espiões instalados em seu computador, das escutas encomendadas pelos rivais (amorosos,
religiosos, políticos ou econômicos), mas apenas dos mecanismos supostamente lícitos pelos quais, como já foi dito, você está
sendo filmado. Não é bem que a privacidade tenha diminuído de uns tempos para cá. A privacidade, nos moldes em que
costumávamos imaginá-la, virou uma categoria impossível, irrealizável. A privacidade foi extinta pela História. 
Dentro disso, qual a grande surpresa do WikiLeaks? Ora, ora, nenhuma. 
Pelo WikiLeaks, a espionagem oficial, antes guardada pelos carimbos de "secreto" ou "confidencial" nos gabinetes diplomáticos,
vai-se convertendo em divertimento planetário. 
A profusão dos documentos vazados e a irrelevância da imensa maioria das informações conferem ao circo certo ar de
banalidade, como se segredos de Estado não fossem lá grande coisa. E talvez não sejam mesmo. O WikiLeaks sobrevém como
a vingança dos que não têm mais privacidade contra os que ainda se imaginavam controladores das privacidades dos comuns.
Não há mais segredos bem guardados, nem mesmo na Casa Branca. O panóptico estilhaçou-se, caiu como a velha Bastilha.
Reis e rainhas trafegam nus. Os esconderijos esfacelam-se. (BUCCI, E. A vingança do mundo vigiado. Disponível em:
<http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,wikileaks-ou-a-vinganca-do-mundo-vigiado,654290,0.htm>. Acesso em: 08 mar. 2013. Adaptado).
Com base nesse texto,m considere as afirmativas abaixo.
I Atualmente é impossível manter total privacidade e há formas consideradas lícitas de mapear as ações cotidianas dos cidadãos.
II Ao quebrar a privacidade na internet o WikiLeaks realiza, em essência, a mesma prática já executada por empresas e
governos.
III A vigilância dos hábitos e das ações das pessoas visa sempre ao bem-estar e à segurança dos cidadãos.
Está correto o que se afirma em
 
A)
18/11/2018 UNIP - Universidade Paulista : DisciplinaOnline - Sistemas de conteúdo online para Alunos.
https://online.unip.br/imprimir/imprimirconteudo 7/34
I, II

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.