mod8.2 Proteção de plantas
43 pág.

mod8.2 Proteção de plantas

Disciplina:Proteção de Plantas56 materiais25 seguidores
Pré-visualização12 páginas
ESPECIALIZAÇÃO POR TUTORIA A DISTÂNCIA ABEAS/UFV
Curso: Proteção de Plantas

Módulo 8

8.2 Avaliação toxicológica e ambiental dos produtos fitossanitários 1

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU POR TUTORIA A DISTÂNCIA
Especialização em Proteção de Plantas

Módulo 8 - Toxicologia, Meio Ambiente e Legislação

8.2 Avaliação toxicológica e ambiental dos produtos fitossanitários

ESPECIALIZAÇÃO POR TUTORIA À DISTÂNCIA ABEAS/UFV
Curso: Proteção de Plantas

Módulo 8

8.2 Avaliação toxicológica e ambiental dos produtos fitossanitários 2

DIRETORIA DA ABEAS

Presidente
José Geraldo de Vasconcelos Baracuhy

Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

1º Vice-Presidente
Ricardo Antonio de Arruda Veiga

Universidade Estadual Paulista - UNESP/Botucatu

2º Vice-Presidente
Helmut Forte Daltro

Universidade Federal do Mato Grosso - UFMT

1º Tesoureiro
Pedro Roberto Azambuja Madruga

Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

2º Tesoureiro
Raimundo Pinheiro Neto

Universidade Estadual de Maringá - UEM/PR

1º Secretário
Geraldo Andrade de Araújo

Universidade Federal de Viçosa - UFV

2º Secretário
Moacir Cerqueira da Silva

Universidade Federal Rural da Amazônia UFRA

COORDENAÇÃO DE CURSOS DA ABEAS

Coordenação Geral
Engº. Agrº. Ronaldo Pereira de Sousa

Coordenação Pedagógica
Profª. Thelma Rosane de Souza
Esp. em Educação a Distância

APOIO AO CURSO

Universidade Federal de Viçosa - UFV
Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Universidade Federal de Pelotas - UFPel
Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - ESALQ/USP/Piracicaba

Universidade de Brasília - UnB
Pontíficia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUC/RS

Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CONFEA
Caixa de Assistência dos Profissionais do Sistema CONFEA/CREAs - MÚTUA

Associação Nacional de Defesa Vegetal - ANDEF

FONTE: IMAGENS DA CAPA

www.coffeshop.com.br/xicaras.html - graos_cafe.gif 190x218 pixels 41K
www.jfservice.com.br nuts.jpg 150x151 pixels 11K

www.clicmercado.com.br grãos.jpg 250x156 pixels 21K
www.planetaorganico.com.br sojablur.gif 300x155 pixels 36K
www.diariodecuiaba.com.br 214182.jpg - 243 x 195 pixels - 24k

ESPECIALIZAÇÃO POR TUTORIA A DISTÂNCIA ABEAS/UFV
Curso: Proteção de Plantas

Módulo 8

8.2 Avaliação toxicológica e ambiental dos produtos fitossanitários 3

PROTEÇÃO DE PLANTAS

Módulo 8
Toxicologia, Meio Ambiente e
Legislação
8.2 Avaliação toxicológica e ambiental dos
produtos fitossanitários

Tutor:
Prof°. Guilherme Luiz Guimarães

Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior - ABEAS
Universidade Federal de Campina Grande - UFCG

Centro de Ciências e Tecnologia
Unidade Acadêmica de Engenharia Agrícola

Brasília - DF
2006

ESPECIALIZAÇÃO POR TUTORIA À DISTÂNCIA ABEAS/UFV
Curso: Proteção de Plantas

Módulo 8

8.2 Avaliação toxicológica e ambiental dos produtos fitossanitários 4

Ficha Catalográfica

É proibida a reprodução total ou parcial deste módulo
Direitos reservados a ABEAS e ao autor

Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior ABEAS
Avaliação toxicológica e ambiental dos produtos fitossanitários.

Tutor: Guilherme Luiz Guimarães. Brasília, DF: ABEAS; Brasília,
DF: ABEAS; Viçosa, MG: UFV; 2006.

43p. il. (ABEAS. Curso Proteção de Plantas. Módulo 8 8.2).

1. toxicológica e ambiental dos produtos fitossanitários. 2.
Avaliação. I. Luiz Guimarães, Guilherme. II T.

ESPECIALIZAÇÃO POR TUTORIA A DISTÂNCIA ABEAS/UFV
Curso: Proteção de Plantas

Módulo 8

8.2 Avaliação toxicológica e ambiental dos produtos fitossanitários 5

Sumário

Critérios toxicológicos e ambientais para registro de produtos fitossanitários, 07
Objetivo, 07
Avaliação toxicológica, 08
Classificação toxicológica, 08
Classificação toxicológica nada tem a ver com exposição a longo prazo nem com segurança ao
meio ambiente, 09
Avaliação toxicológica propriamente dita, 11
Residuos em alimentos, 14
Avaliação ambiental, 14
PARTE I Características físico químicas, 15

Estado físico, aspecto, cor e odor, 16
Identificação molecular, 16
Grau de pureza, 16
Impurezas Metálicas, 16
Ponto / faixa de fusão, 17
Ponto / Faixa de Ebulição, 17
Pressão de vapor, 18
Solubilidade / Miscibilidade, 18
pH, 19
Constante de dissociação em meio aquoso, 20
Constante de formação de complexos com metais em meio aquoso, 20
Hidrólise será discutida no item comportamento no solo, 20
Fotólise - será discutida no item Comportamento no Solo, 20
Coeficiente de Partição n-octanol / água, 21
Densidade, 22
Tensão superficial de soluções, 22
Viscosidade, 23
Distribuição de particulas por tamanho, 23
Corrosividade, 24
Estabilidade térmica e ao ar, 24
Ponto de Fulgor, 25
Volatilidade, 25
Propriedades Oxidantes, 26

ESPECIALIZAÇÃO POR TUTORIA À DISTÂNCIA ABEAS/UFV
Curso: Proteção de Plantas

Módulo 8

8.2 Avaliação toxicológica e ambiental dos produtos fitossanitários 6

PARTE II - Toxicidade para organismos não alvo, 26
Ambiente e organismos aquáticos, 26
Ambiente e organismos terrestres, 27

Toxicidade a organismos aquáticos e terrestres, 27
Toxicidade sobre microorganismos, 29
Toxicidade para microcrustáceos, algas, peixes, daphnias, organismos aquáticos inferiores, 30
Teste em outros organismos abelha, minhoca, insetos benéficos, aves, 32

PARTE III Comportamento no solo, 33
PARTE IV

Toxicidade para animais superiores, incluindo potencial genotóxico,
embriofetotóxico e carcinogênico, 37
Avaliação ambiental final, 37
Avaliação de risco ambiental, 38

Método do quociente, 39
Aproximação probabilística, 39
Avaliação por etapas, 39

Literatura consultada, 42

ESPECIALIZAÇÃO POR TUTORIA A DISTÂNCIA ABEAS/UFV
Curso: Proteção de Plantas

Módulo 8

8.2 Avaliação toxicológica e ambiental dos produtos fitossanitários 7

Critérios toxicológicos e ambientais para registro de produtos fitossanitários

Objetivo

Apesar do avanço progressivo de formas alternativas na produção de alimentos, por muito
tempo ainda o uso de produtos químicos na agricultura irá ocorrer. Comparativamente ao uso
totalmente inadequado que se verificou nos anos 60 e 70, hoje esses produtos se tornaram mais
específicos, a tecnologia de aplicação, em que pese ainda insipiente, passou a ser mais difundida e
aplicada, foram criados novos tipos de formulações, mais seguras e ambientalmente menos
agressivas.

A tomada de consciência da sociedade moderna, agora mais preocupada com questões
relacionadas ao perigo que o uso desses produtos pode representar ao homem e ao ambiente em que
vive, fez questionamentos importantes que levaram às autoridades a buscar respostas que vieram na
parceria entre a ciência e a política, esta na forma de leis e regulamentos mais restritivos e aquela
criando estudos mais específicos que refletem os possíveis danos que os agroquímicos possam
causar.

A necessidade de se avaliar o risco decorrente do uso dos agroquímicos tem sido uma
preocupação constante por parte das áreas envolvidas, no Brasil, pelo registro e uso dessas
substâncias; particularmente, o IBAMA e o Ministério da Saúde têm buscado as formas mais
atualizadas para analisar o comportamento desses químicos no ambiente e no ser humano; o Quadro
I mostra as legislações atualmente existentes no Brasil, que regem todas as atividades relacionadas
com os agroquímicos.

Este módulo procura dar ao aluno uma noção sobre a forma com é feita a avaliação dos
agrotóxicos no Brasil, bem como capacitá-lo