PAPER  INTRODUCAO A PESQUISA
8 pág.

PAPER INTRODUCAO A PESQUISA


DisciplinaCálculo II32.444 materiais848.884 seguidores
Pré-visualização3 páginas
PAPER INTRODUCAO A PESQUISA
Desde o inicio da humanidade, o homem buscou conhecer e entender o mundo onde vive, já que é um ser racional. Como não existia nenhum método científico, esse conhecimento era obtido apenas pela observação das estrelas, da lua, comportamento dos animais etc, o que era passado posteriormente dos mais velhos para os mais novos, de gerações a gerações, visto que era apenas um \u201cConhecimento Popular\u201d.
Com o passar do tempo, pela própria necessidade de um entendimento mais profundo e concreto das coisas, e que principalmente respondesse com clareza as questões existenciais, do tipo: O que somos? De onde viemos? Para onde vamos? Surge então a chamada \u201cPesquisa Científica\u201d. Segundo texto extraído da Wikipédia:
Pesquisa científica é o produto de uma investigação detalhada e meticulosa, que busca responder o problema proposto, alicerçando-se em mecanismos científicos. Ou seja, a pesquisa cientifica utiliza-se de uma associação de métodos e técnicas empregados pelos pesquisadores para alcançar e produzir novos conhecimentos ou complementar conhecimentos já existentes. Assim a pesquisa cientifica segue todos os processos e normas metodológicas para que a investigação seja validada e representativa. Desta maneira, todas as etapas são organizadas sequencialmente, como a escolha do tema e do problema de pesquisa, qual metodologia será adotada, averiguação dos resultados e a comunicação dos resultados.
2 PESQUISA CIENTÍFICA
A pesquisa cientifica nada mais é do que um trabalho de pesquisa realizado pelo pesquisador obedecendo a regras e padrões específicos para sua composição, o que se diferencia de uma simples pesquisa de rotina. De acordo com Ruiz (1991), a pesquisa cientifica \u201cÉ a realização concreta de uma investigação planejada, desenvolvida e redigida de acordo com as normas da metodologia consagradas pela ciência\u201d.
Sobre a Pesquisa Cientifica, Álvaro Vieira Pinto diz o seguinte: [...] a investigação metódica, organizada, da realidade, para descobrir a essência dos seres e dos fenômenos e as leis que os regem com o fim de aproveitar as propriedades das coisas e dos processos naturais em benefício do homem. (VIEIRA PINTO, 1979, p. 30)
Partindo da definição acima, é possível verificar que a pesquisa exige um método para seu processamento, que pela definição de Mário Bunge: [...] é um procedimento regular, explícito e passível de ser repetido para conseguir-se alguma coisa, seja material ou conceitual. (BUNGE, 1980, p. 19)
Desta maneira, para realizar uma pesquisa, é indispensável seguir uma forma ou método científico que seja válido, isto é, um meio pelo qual se chega ao resultado esperado, sendo que a construção do projeto é o momento mais criativo e individual do pesquisador. \u201c[...] por outro lado também é certo que o processo de investigação, pela sua riqueza, transforma o sonho, por vezes reduzindo-o, por vezes ampliando mais ainda os seus horizontes\u201d (GONSALVES, 2001, p.11).
Para compreendermos melhor esta modalidade de pesquisa, precisamos saber que a mesma se subdivide em varias atividades distintas, como a comparação de ideias de diferentes autores, investigação e entendimento do assunto, busca por informações em várias fontes e, culminando com a redação do próprio texto, contando é claro com o auxílio do referencial teórico sustentando o trabalho realizado.
O principal objetivo da pesquisa com certeza é o próprio benefício do homem, sendo que isso é oque norteia eticamente o trabalho do pesquisador, já que a pesquisa visa sempre que alguém conheça ou compreenda algo, isto é, ela visa gerar conhecimento sobre alguma coisa para que alguém possa conhece-la, por isso que não se faz pesquisa sobre o aquilo que já se conhece, a menos que seja para refuta-lo, já que sua função é produzir conhecimento novo, com relevância social e fidelidade aos fatos para que se aprenda algo novo. \u201dAprender é uma necessidade, de ordem instrumental, mas a emancipação se processa pelo aprender a aprender. È fundamental portanto, ensinar, a pesquisa ou seja, superar a mera aprendizagem\u201d (DEMO, 2008, p.450).
2.1 COMO FAZER UMA PESQUISA CIENTIFICA
A pesquisa tem por sua finalidade reconstruir o conhecimento, resolver problemas, solucionar dúvidas utilizando-se de alguns elementos básicos do método científico, como estes:
2.1.1 Problema da pesquisa
Trata-se da formulação de perguntas que a pesquisa pretende responder durante o seu desenvolvimento, onde as respostas deverão ser novas, idôneas e relevantes socialmente.
Schultz (apud Merriam, 1998, p. 46) observa que \u201cqualquer problema de pesquisa pode ser aproximado de mais de uma perspectiva teórica... A escolha de uma concepção teórica... guiará o processo de pesquisa\u201d. Desta forma, um mesmo problema de pesquisa, poderá ser investigado a partir de diferentes visões , permitindo da mesma forma diferentes descobertas.
2.1.2 Informações e seleção de fontes referentes a pesquisa 
É a chamada revisão bibliográfica, ocasião onde se determina as informações e a seleção das fontes necessárias para iniciar as respostas das perguntas pesquisadas.
Esta é a etapa onde o pesquisador vai buscar uma variedade de trabalhos dos autores que já estudaram o tema escolhido para a pesquisa, servindo como base para confecção do trabalho.
2.2 Tipos de pesquisa científica
A pesquisa científica pode ser classificada quanto à abordagem do problema e dos seus objetivos. Quanto à abordagem do problema, a pesquisa pode ser:
2.2.1 Qualitativa:
É um método descritivo que explora os detalhes da pesquisa e a vivência do próprio entrevistado ou pesquisador, não se preocupando com relação aos números, mas sim com relação ao aprofundamento e de como ela será compreendida pelas pessoas, ou seja, procura explicar o porquê das coisas, já os dados analisados por este método não estão baseados em números, como cita o autor Demo (2003):
Pesquisa pode ser entendida como o processo de fabricar conhecimento e o processo de obter aprendizagem (princípio científico e educativo), segundo o autor nós quando aplicamos essas duas formas de pesquisas estamos reconstruindo o nosso conhecimento.
A coleta e a análise de dados acontecem ao mesmo tempodentro e fora do campo, sendo que Bogdan e Biklen (apud Merriam, 1998) oferecem dez sugestões úteis para analisar dados enquanto estão sendo coletados: 
1) se force a tomar decisões que enfoquem o estudo; 2) se force a tomar decisões relativas ao tipo de estudo que você quer gerenciar; 3) desenvolva perguntas analíticas; 4) planeje sessões de coleta de dados de acordo com o que você encontra em observações prévias; 5)escreva muitos \u201ccomentários de observador\u201d enquanto pesquisa; 6) escreva memorandos para você mesmo acerca do que está aprendendo; 7) experimente idéias e temas em tópicos; 8) comece a explorar literatura enquanto você estiver no campo; 9) jogue com metáforas, analogias e conceitos; e 10) utilize dispositivos visuais.
2.2.2 Quantitativa: 
método que utiliza diferentes técnicas estatísticas para quantificar dados e informações, buscando por resultados que possam ser quantificados, pelo meio da coleta de dados sem instrumentos formais e estruturados de uma maneira mais organizada e intuitiva.
Os métodos quantitativos são mais indicados nas investigações da orientação filosófica ou paradigma sociológico funcionalista, visto que:
 [...] num estudo quantitativo o pesquisador conduz seu trabalho a partir de um plano estabelecido a priori, com hipóteses claramente especificadas e variáveis operacionalmente definidas. Preocupa-se com a medição objetiva e a quantificação dos resultados. Busca a precisão, evitando distorções na etapa de análise e interpretação dos dados, garantindo assim uma margem de segurança em relação às inferências obtidas (Godoy, 1995a, p. 58).
2.3 Objetivos ou caráter de uma pesquisa:
2.3.1 Exploratório: 
Trata-se da realização de um estudo para a familiarização do pesquisador com o objeto que está sendo investigado durante a pesquisa. Exemplos: Pesquisas Bibliográficas