AVR PROCESO CIVIL 1
4 pág.

AVR PROCESO CIVIL 1


DisciplinaDireito Processual Civil I41.293 materiais727.182 seguidores
Pré-visualização1 página
1a Questão (Ref.: 201507558678) Pontos: 0,0 / 1,0
De acordo com o Código de Processo Civil, há a continência entre 2 (duas) ou mais ações quando:
houver entre elas a mesma causa de pedir.
 houver entre elas identidade quanto às partes e à causa de pedir, mas o pedido de uma, por ser mais amplo, abrange o das demais.
houver entre elas identidade quanto às partes e o pedido. 
 
houver entre elas identidade quanto às partes e o mesmo critério de competência. 
 houver entre elas identidade quanto às partes e a mesma causa de pedir.
 2a Questão (Ref.: 201507559194) Pontos: 0,0 / 1,0
O Ministério Público propôs Ação Civil Pública em face do Município de São João de Meriti por este ter suspendido o 
atendimento ambulatorial aos moradores da localidade alegando falta de verba. Neste caso o Ministério Público 
atua como:
 Litisconsorte do autor. 
 O Ministério Público não pode atuar uma vez que o legitimado ativo da demanda é a população local.
Sucessor processual.
 Substituto Processual.
 Legitimado concorrente.
 3a Questão (Ref.: 201507559127) Pontos: 0,0 / 1,0
Serão representados em juízo, ativa e passivamente, exceto:
 o espólio, pelo inventariante.
o Município, por seu prefeito ou procurador.
 o condomínio, pelo seu diretor.
o Estado e o Distrito Federal, por seus procuradores.
o condomínio, pelo administrador ou síndico.
 4a Questão (Ref.: 201507559160) Pontos: 0,0 / 1,0
Quanto à competência do artigo 47, caput do Código de Processo Civil, é correto afirmar que:
Trata-se de competência em razão do valor da causa.
 Trata-se de competência de natureza absoluta.
Trata-se de competência em razão da pessoa.
 Trata-se de competência em razão da matéria.
Trata-se de competência de natureza relativa.
 5a Questão (Ref.: 201507559207) Pontos: 1,0 / 1,0
Sobre a estrutura do Poder Judiciário e correto afirmar:
O Supremo Tribunal de Justiça é o órgão máximo dentro da estrutura do poder judiciário.
No ordenamento jurídico nacional não há Juizado Especial.
O Superior Tribunal de Justiça é o órgão máximo dentro da estrutura do poder judiciário.
Juiz de Direito é o juiz da Justiça Federal.
 O Supremo Tribunal Federal é o órgão máximo dentro da estrutura do poder judiciário.
 6a Questão (Ref.: 201507559829) Pontos: 0,0 / 1,0
Maria propôs ação de anulação de negócio jurídico, fundamentando a sua pretensão no dolo do agente, em face de 
João. De acordo com o critério de competência territorial essa ação será proposta:
 
por tratar-se de direito pessoal a competência é o domicílio do autor.
por tratar-se de direito real de bem móvel a competência é o domicílio do autor.
 
por tratar-se de direito pessoal a competência é o domicílio do réu.
 
por tratar-se de direito real sobre bem móvel a competência é o local do bem.
 por tratar-se de direito real sobre bem móvel a competência é o domicílio do réu.
 7a Questão (Ref.: 201507559832) Pontos: 0,0 / 1,0
É inderrogável por convenção das partes:
a competência em razão da pessoa, matéria e territorial.
 a competência em razão da matéria, pessoa, territorial e valor da causa.
a competência em razão da matéria, valor da causa e funcional.
a competência em razão da pessoa, matéria e valor da causa.
 a competência em razão da pessoa, da matéria ou da funcão.
 8a Questão (Ref.: 201507559233) Pontos: 1,0 / 1,0
 Lucia, com 20 anos de idade, representada por sua mãe Júlia, propôs ação de alimentos em face de seu pai Joenilton.
Sobre 
 capacidade processual é correto afirmar:
 Lucia possui tanto capacidade de ser parte quando capacidade processual não havendo a necessidade de ser representada por sua mãe Júlia.
Lucia possui tanto capacidade postulatória quanto capacidade de ser parte, não havendo a necessidade de 
ser representada, apenas assistida por sua mãe Júlia.
 Lucia, por não ser mais menor impúbere deveria ser assistida por sua mãe Júlia.
 Lúcia possui apenas capacidade postulatória.
Lucia possui capacidade de ser parte, mas não possui capacidade processual.
 9a Questão (Ref.: 201507559143) Pontos: 1,0 / 1,0
Marque a alternativa correta:
O adquirente ou cessionário da coisa litigiosa não pode ingressar no processo para assistir o alienante ou
cedente.
 O alienante ou cedente da coisa litigiosa que continua ocupando a posição de parte no processo, porque o adversário não concordou com o ingresso do adquirente ou cessionário, é substituto processual deste.
 O adquirente ou cessionário da coisa litigiosa que obtém o consentimento da parte contrária passa atuar noprocesso como substituto processual do alienante ou cedente.
somente o adquirente da coisa litigiosa poderá, independentemente do consentimento da outra
parte, ingressar no processo para denunciar a lide o alienante.
Quando o Juiz exclui do processo o detentor da coisa litigiosa e determina o prosseguimento da ação contra
o proprietário da coisa, esse passa a agir na qualidade de substituto processual.
 10a Questão (Ref.: 201507559166) Pontos: 1,0 / 1,0
 Maria propôs ação de indenização em face a União Federal. A demanda foi distribuída para a 03° Vara Cível
da Comarca da Capital
 do Estado do Rio de Janeiro. Diante do caso concreto qual a afirmativa correta:
 trata-se a hipótese de incompetência relativa, razão pela qual o juiz pode reconhecer de ofício à
incompetência.
 trata-se a hipótese de incompetência absoluta, só podendo ser alegado pelo réu em sua peça de
resposta contestação.
 trata-se a hipótese de incompetência absoluta, razão pela qual o juiz deve conhecer de ofício à incompetência.
 a competência está correta, não havendo que se falar na hipótese de incompetência absoluta ou
relativa.
 trata-se a hipótese de incompetência relativa, razão pela qual o réu deve alegar está em sua peça
de resposta contestação.