DUDH  Declaração universal dos direitos humanos  comentada com base na CF de 1988   Prof. Ravan Leão
8 pág.

DUDH Declaração universal dos direitos humanos comentada com base na CF de 1988 Prof. Ravan Leão


DisciplinaDireito Constitucional II7.828 materiais116.168 seguidores
Pré-visualização4 páginas
1 
DIREITOS HUMANOS 
PROF. RAVAN LEÃO \u2013 Professor de Direitos 
Humanos e Legislação Extravagante \u2013 
Especialista em Políticas Públicas e 
Socioeducação \u2013 Bacharel em Direito \u2013 Ag. 
Socioeducativo do GDF \u2013 Ex Conselheiro 
Tutelar \u2013 Ex Soldado da PMMG. 
LISTA DE TRANSMISSÃO 061 985098848 
https://www.facebook.com/ravanagt 
Email. alvesdf1@gmail.com 
https://www.facebook.com/groups/3463258555
58484/?fref=ts 
 
DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS 
HUMANOS comentada sob a ótica e reprodução 
dos dispositivos jurídicos na Constituição 
Federal de 1988. 
 
 
 
Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) 
da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 
de dezembro de 1948 
 
Preâmbulo 
 
 Considerando que o reconhecimento da 
dignidade inerente a todos os membros da 
família humana e de seus direitos iguais e 
inalienáveis é o fundamento da liberdade, da 
justiça e da paz no mundo. 
 
Comentário: 
 
 O princípio da dignidade da pessoa humana foi 
reconhecido pela Constituição Federal no art. 1º, 
assim para os doutrinadores esse princípio está 
alinhado à defesa das condições de existência 
humana pelo simples fato de nascer com vida. 
 
Comentário: 
 
 O pós segunda guerra mundial trouxe uma 
preocupação global a respeitos da cruealdade 
empregada a humanidade em sobretudo da 
morte de milhões de judeus, os dirigentes das 
nações que emergiram como potências no 
período pós-guerra, liderados por URSS e EUA, 
estabeleceram na conferência de Yalta, na 
Inglaterra, em 1945, as bases de uma futura 
\u201cpaz\u201d conforme Winkipédia. 
 
 Considerando essencial que os direitos 
humanos sejam protegidos pelo Estado de 
Direito, para que o homem não seja compelido, 
como último recurso, à rebelião contra tirania e a 
opressão, 
 
 
Considerando que os povos das Nações 
Unidas reafirmaram, na Carta, sua fé nos direitos 
humanos fundamentais, na dignidade e no valor 
da pessoa humana e na igualdade de direitos 
dos homens e das mulheres, e que decidiram 
promover o progresso social e melhores 
condições de vida em uma liberdade mais 
ampla. 
 
Comentário: 
 
Segundo dados da própria ONU, ela possui hoje 
193 Países-membros.. Todos aquel países 
marcados com asteriscos são 
os membrosfundadores da ONU. O total 
de membros fundadores da ONU é de 51 países, 
entre eles o Brasil. A ONU é constituída por seis 
órgãos principais: a Assembléia Geral, o 
Conselho de Segurança, o Conselho Econômico 
e Social, o Conselho de Tutela, o Tribunal 
Internacional de Justiça e o Secretariado. Todos 
eles estão situados na sede da ONU, em Nova 
York, com exceção do Tribunal, que fica em 
Haia, na Holanda. 
 
Comentário: 
 
Aqui paira o princípio do direitos internacional do 
ius cogens ou seja as nações devem proteger 
os direitos humanos, uma vez que eles não 
poderão ser garantidos isoladamente, e sim 
como um todo indivisível. 
 
 Considerando que uma compreensão 
comum desses direitos e liberdades é da mais 
alta importância para o pleno cumprimento 
desse compromisso, 
 
Comentário: 
 
O presente dispositivo guarda relação direta com 
a teoria absoluta dos direitos humanos onde 
todas as nações devem respeitar tais direitos de 
2 
modo integral. 
 
A Assembléia Geral proclama 
 
 A presente Declaração Universal dos 
Diretos Humanos como o ideal comum a ser 
atingido por todos os povos e todas as nações, 
com o objetivo de que cada indivíduo e cada 
órgão da sociedade, tendo sempre em mente 
esta Declaração, se esforce, através do ensino e 
da educação, por promover o respeito a esses 
direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas 
progressivas de caráter nacional e internacional, 
por assegurar o seu reconhecimento e a sua 
observância universais e efetivos, tanto entre os 
povos dos próprios Estados-Membros, quanto 
entre os povos dos territórios sob sua 
jurisdição. 
 
Comentário: 
 
A CF guarda uma fiel relação com esta 
declaração reproduzindo diversos pontos aqui 
sucitados. 
 
Artigo 1 
 
Todas as pessoas nascem livres e iguais em 
dignidade e direitos. São dotadas de razão e 
consciência e devem agir em relação umas às 
outras com espírito de fraternidade. 
 
Comentário: 
 
 O princípio da igualdade está alocado no caput 
do art. 5º da Constituição afirma que todos são 
iguais perante a lei, Assim, qualquer 
discriminação ou diferenciação arbitrária é 
vedada constitucionalmente devendo garantir a 
igualdade formal ou seja a posta na CF e a 
igualdade material, isto é tratar igual os iguais e 
desigual dos desiguais na exata medida dessa 
desigualdade conforme os ensinamentos do 
Mestre José A. da Silva. 
 
Artigo 2 
 
 Toda pessoa tem capacidade para gozar os 
direitos e as liberdades estabelecidos nesta 
Declaração, sem distinção de qualquer espécie, 
seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião 
política ou de outra natureza, origem nacional ou 
social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra 
condição. 
 
Comentário: 
 
É um desdobramento do princípio da igualdade. 
No inciso XLII do art 5º da CF, por exemplo, vem 
a seguinte redação: \u201c a prática de racismo 
constitui crime inafiançável e imprescritível, 
sujeito a pena de reclusão, nos termos da lei\u201d, 
surgindo aqui nas lições do Prof. Rogério 
Sanches o mandado constitucional de 
criminalização 
 
Artigo 3 
 
 Toda pessoa tem direito à vida, à liberdade 
e à segurança pessoal. 
 
Comentário: 
 
Tais direitos são garantidos na no caput do art 
5º, da CF: \u201cTodos são iguais perante a lei, sem 
distinção de qualquer natureza, garantindo-se 
aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no 
País a inviolabilidade do direito à vida, à 
liberdade, à igualdade, à segurança e à 
propriedade\u201d. 
 
Artigo 4 
 
 Ninguém será mantido em escravidão ou 
servidão, a escravidão e o tráfico de escravos 
serão proibidos em todas as suas formas. 
 
Comentário: 
 
O trabalho escravo está contido no art. 149 do 
Código Penal, por exemplo, diz que aquele que 
reduzir alguém a condição análoga de escravo 
terá pena de reclusão de 2 a 8 anos, conhecido 
na doutrina como crime de plagio que não se 
confunde com o crime contra a propriedade 
intelectual. 
 
Artigo 5 
 
 Ninguém será submetido à tortura, nem a 
tratamento ou castigo cruel, desumano ou 
degradante. 
 
Comentário: 
 
O inciso III do art. 5º da Carta Magna diz que 
ninguém será submetido a tortura nem a 
tratamento desumano ou degradante, tornado-o 
imprescritível e inafiançável e cumprindo seu 
mandamento constitucional surge a lei 9455. 
3 
 
Artigo 6 
 
 Toda pessoa tem o direito de ser, em todos 
os lugares, reconhecida como pessoa perante a 
lei. 
 
Comentário: 
 
O Mestre José Afonso da Silva, dispões em sua 
obra que "porque existem desigualdades, é que 
se aspira à igualdade real ou material que 
busque realizar a igualização das condições 
desiguais". 
 
Artigo 7 
 
 Todos são iguais perante a lei e têm direito, 
sem qualquer distinção, a igual proteção da lei. 
Todos têm direito a igual proteção contra 
qualquer discriminação que viole a presente 
Declaração e contra qualquer incitamento a tal 
discriminação. 
 
Comentário: 
 
 mais um modalidade de proteção da igualdade 
entre as pessoas. 
 
Artigo 8 
 
 Toda pessoa tem direito a receber dos 
tribunais nacionais competentes remédio efetivo 
para os atos que violem os direitos 
fundamentais que lhe sejam reconhecidos pela 
constituição ou pela lei. 
 
Comentário 
 
A CF, traz o Hábeas Corpus, Hábeas Data, 
Mandado de Segurança, bem como em seu 
artigo 5º inciso LXXV dispõe sobre a 
indenização: \u201cO Estado indenizará o condenado 
por erro judiciário, assim como o que ficar preso