A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
83 pág.
Slide Unidade 2

Pré-visualização | Página 2 de 5

de custos das atividades aos produtos
 A definição é feita a partir da descrição dos atributos de atividades, que detalha as 
tarefas realizadas em uma atividade, os tipos de recursos consumidos por ela, o 
tempo gasto pelo funcionário, os objetos de custos que a consomem e uma 
medida de consumo de atividade que é o próprio direcionador de atividade.
A classificação das atividades refere-se à atribuição das atividades em um dos 
dois grupos: 
 das atividades primárias, as quais são consumidas por 
um objeto de custo; 
 das atividades secundárias, consumidas por atividades 
primárias ou outras secundárias.
Sistemas de Custeio – alocação de custos das atividades aos produtos
2. Atribuir o custo dos recursos para as atividades. Nessa etapa identificam-se 
quais são os recursos consumidos em cada atividade e seus respectivos custos. 
Para tanto, é necessário utilizar o rastreamento direto ou por direcionador. Os 
direcionadores de recursos são os fatores que medem quanto cada atividade 
consome de recursos, permitindo que esses sejam atribuídos àquelas.
Sistemas de Custeio – alocação de custos das atividades aos produtos
3. Atribuir o custo das atividades secundárias para as atividades primárias, 
em que cada atividade primária funciona como um direcionador de atividade e, a 
partir da determinação dos direcionadores, verifica-se que proporção cada 
atividade primária consome das secundárias.
Sistemas de Custeio – alocação de custos das atividades aos produtos
4. Identificar os objetos de custo e especificar a demanda de cada atividade 
consumida por objeto de custo específico. Isso é feito a partir de dois tipos de 
direcionadores de: 
 Transação: medem quantas vezes uma atividade é realizada, assim como a 
quantidade de tratamentos e de pedidos. 
 Duração: medem o tempo requerido para realizar uma atividade.
Sistemas de Custeio – alocação de custos das atividades aos produtos
5. Calcular as taxas de atividades primárias a partir da divisão dos custos das 
atividades orçadas pela capacidade prática de atividades, sendo que 
a capacidade de atividade é a quantidade de produto da atividade.
6. Atribuir os custos de atividades aos objetos de custo que as consumiram, 
a partir da multiplicação das taxas de atividade pela quantidade que o objeto 
de custo consumiu de cada atividade. 
 Ressalta-se que um objeto de custo pode ser, 
por exemplo, um produto, um lote, uma ordem 
ou encomenda.
Vamos fazer um exemplo:
Sistemas de Custeio – alocação de custos das atividades aos produtos
A Fashion SA é empresa de confecções que produz dois tipos de produtos, de 
acordo com as informações a seguir:
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
Produto Volume mensal de produção Preço de venda unitário
Camisetas 18.000 un. R$ 10,00
Calças 13.000 un. R$ 16,00
O gestor da empresa nos informou que tudo que foi produzido foi vendido. Além 
disso, fomos informados de que a empresa possui dois departamentos de produção:
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
Departamentos de produção
Corte e costura
Compras
Com relação a seus custos 
e despesas, a empresa 
nos informou o seguinte: 
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
Custos diretos por unidade
Camisetas Calças
Tecido $ 3,00 $ 3,00
Mão de obra direta $ 0,50 $ 0,75
TOTAL $ 3,50 $ 3,75
Custos indiretos
Aluguel $ 24.000
Material de consumo $ 12.000
TOTAL $ 36.000
Despesas
Administrativas $ 5.000
Com vendas $ 2.000
TOTAL $ 7.000
Para alocar os custos aos produtos e encontrar a Demonstração de Resultados da 
Fashion SA, vamos acompanhar os seguintes passos:
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
Passos Tarefas
1º passo Identificar as atividades relevantes
2º passo Atribuir custos às atividades
3º passo Atribuir os custos unitários aos produtos
4º passo Demonstração dos resultados da produção
1º passo: identificar as atividades relevantes:
Para identificar as atividades relevantes da empresa, precisamos de mais algumas 
informações do gestor da empresa. Ele nos informa que a empresa tem os seguintes 
departamentos, bem como os processos dentro de cada departamento, de onde 
foram destacadas as duas atividades relevantes:
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
Departamentos Atividades
Compras Comprar materiais
Corte e costura Cortar e costurar
2º passo: atribuir custos às atividades:
A metodologia do Custeio Baseado em Atividades diz que primeiro deve-se alocar 
custos às atividades. Vimos que isso é feito por meio dos direcionadores de custos, 
informação obtida por meio de pesquisas e entrevistas com os colaboradores 
envolvidos nas duas atividades identificadas como relevantes. Dessa forma, os 
direcionadores de custos às atividades, bem como o custo indireto a que se 
referem, são:
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
Custos indiretos Direcionadores
Aluguel Área utilizada
Material de consumo Número de requisição
2º passo: atribuir custos às atividades, dessa forma, os custos totais de cada 
atividade são:
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
Departamentos Atividades Custos
Compras Comprar materiais 17.000
Corte e costura Cortar e costurar 19.000
TOTAL 36.000
3º passo: atribuir os custos unitários aos produtos:
Depois de identificada as atividades relevantes, seus direcionadores de recursos e 
respectivos custos, temos condição de ir ao terceiro passo, que é atribuir custos das 
atividades aos produtos, ou seja, é custear os produtos. Para isso devemos levantar 
os direcionadores das atividades aos produtos. Para nosso exemplo, vamos 
considerar os seguintes direcionadores, bem como suas quantidades:
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
Direcionadores das atividades
Departamentos Atividades Direcionadores
Compras Comprar materiais Número de pedidos
Corte e costura Cortar e costurar
Tempo de corte e 
costura
3º passo: atribuir os custos unitários aos produtos:
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
Quantidade de direcionadores para cada produto
Direcionadores Camisetas Calças Total
Número de pedidos 150 200 350
Tempo de corte e costura 2.160 2.600 4.760
Com base nessas informações 
anteriores, já podemos alocar 
os custos das atividades aos 
produtos da seguinte maneira:
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
Comprar materiais
Custo total 17.000
Direcionadores: número de pedidos
Camisetas Calças TOTAL
Número de pedidos 150 200 350
Direcionador unitário 17.000/350 = 48,571
Custo de comprar 
materiais
150 x 48,571 = 7.286 200 x 48,571 = 9.714 17.000
Cortar e costurar
Custo total 19.000
Direcionadores: tempo de corte e costura
Camisetas Calças TOTAL
Tempo de corte e costura 2.160 2.600 4.760
Direcionador unitário 19.000/4.760 = 3,992
Custo de cortar e costurar 2.160 x 3,992 =8.622 2.600 x 3,992 =10.378 19.000
 Por fim, atribuídos os custos indiretos 
aos produtos e não tendo dificuldade 
na alocação dos custos diretos já é 
possível irmos para o quarto passo, a 
elaboração de Demonstração de 
Resultados da Fashion SA.
Sistemas de Custeio – exemplo: Fashion SA 
 Camisetas Calças Total 
Receita de Vendas 180.000 208.000 388.000 
(-) Tecido - 54.000 - 39.000 - 93.000 
(-) Mão de Obra Direta - 9.000 - 9.750 - 18.750 
Custos Diretos – Subtotal -63.000 -48.750 -111.750 
(-) Comprar Materiais - 7.286 - 9.714 - 17.000 
(-) Cortar e Costurar - 8.622 - 10.378 -19.000 
Custos Indiretos – Subtotal -15.908 -20.092 -36.000 
(=) Lucro Bruto 101.092 139.158 240.250 
(-) Administração - 5.000 
(-) Vendas -2.000 
(=) LAIR - - 233.250 
 
Camisetas Calças Total
Receita de vendas 180.000 208.000 388.000
(-)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.