3o Simulado 1afase XXV
38 pág.

3o Simulado 1afase XXV


Disciplina3o Simulado 1afase Xxv1 materiais3 seguidores
Pré-visualização12 páginas
XXV
SIMULADO
EXAME DE ORDEM
1ª FASE
3º SIMULADO
 
1 
3º Simulado 1a Fase XXV Exame de Ordem 
 
 
2 
3º Simulado 1a Fase XXV Exame de Ordem 
 
 
3 
3º Simulado 1a Fase XXV Exame de Ordem 
3º SIMULADO 1ª FASE 
XXV EXAME DE ORDEM 
 
As questões deste PDF são as mesmas do simulado realizado online, no dia 18/03. 
A resolução em vídeo do Simulado e o Gabarito estarão disponíveis na área de 
Transmissões no app do OAB de Bolso. 
Acesse www.oabdebolso.com/download no seu celular para baixar o aplicativo. 
 
Questão 1 \u2013 Ética 
Formaram-se em uma Faculdade de Direito, 
na mesma turma, Luana, Leonardo e Bruno. 
Luana, 35 anos, já exercia função de gerência 
em um banco quando se graduou. Leonardo, 
30- anos, é prefeito do município de Pontal. 
Bruno, 28 anos, é policial militar no mesmo 
município. Os três pretendem praticar 
atividades privativas de advocacia. 
Considerando as incompatibilidades e 
impedimentos ao exercício da advocacia, 
assinale a opção correta. 
a) Luana não está proibida de exercer a 
advocacia, pois é empregada de instituição 
privada, inexistindo impedimentos ou 
incompatibilidades. 
b) Bruno, como os servidores públicos, 
apenas é impedido de exercer a advocacia 
contra a Fazenda Pública que o remunera. 
c) Os três graduados, Luana, Leonardo e 
Bruno, exercem funções incompatíveis com a 
advocacia, sendo determinada a proibição 
total de exercício das atividades privativas de 
advogado. 
d) Leonardo é impedido de exercer a 
advocacia apenas contra ou em favor de 
pessoas jurídicas de direito público, empresas 
públicas, sociedades de economia mista, 
fundações públicas, entidades paraestatais 
ou empresas concessionárias ou 
permissionárias de serviço público. 
 
Questão 2 \u2013 Ética 
O advogado João apresentou petição em 
determinada Vara Cível, pela qual fazia juntar 
o contrato de honorários celebrado com seu 
cliente para aquela causa, bem como 
requeria a expedição de mandado de 
pagamento em seu nome, a fim de receber 
seus honorários diretamente, por dedução da 
quantia a ser recebida por seu constituinte. 
Sobre a hipótese e à luz do que dispõe o 
Estatuto da Advocacia e da OAB, assinale a 
alternativa correta: 
a) O advogado tem direito à expedição de 
mandado de pagamento em seu nome, para 
que receba diretamente seus honorários, por 
dedução da quantia a ser recebida pelo 
 
4 
3º Simulado 1a Fase XXV Exame de Ordem 
constituinte, devendo, para tanto, fazer 
juntar aos autos o contrato de honorários. 
b) O advogado tem direito à expedição de 
mandado de pagamento em seu nome, para 
que receba diretamente seus honorários, por 
dedução da quantia a ser recebida pelo 
constituinte, devendo, para tanto, fazer 
juntar aosautos o contrato de honorários, 
bem como declaração expressa de seu 
constituinte anuindo com a realização do 
pagamento diretamente ao advogado. 
c) O advogado não tem direito à expedição 
de mandado de pagamento em seu nome, 
para que receba diretamente seus 
honorários, por dedução da quantia a ser 
recebida pelo constituinte, mas o magistrado 
pode assim determinar, caso entenda 
conveniente. 
d) O advogado não tem direito, em hipótese 
alguma, à expedição de mandado de 
pagamento em seu nome, para que receba 
diretamente seus honorários, por dedução da 
quantia a ser recebida pelo constituinte. 
Mandados de pagamento, incluindo-se 
aqueles referentes aos honorários do 
advogado, são sempre expedidos em nome 
da parte. 
 
Questão 3 - Ética 
Ademir, formado em Jornalismo e Direito e 
exercendo ambas as profissões, publica, em 
seu espaço jornalístico, alegações forenses 
por ele apresentadas em juízo. Instado por 
outros profissionais do Direito a também 
apresentar os trabalhos dos colegas, Ademir 
alega que o espaço é exclusivamente 
dedicado à divulgação dos seus próprios 
trabalhos forenses. Com base no relatado, à 
luz das normas estatutárias, é correto afirmar 
que a divulgação promovida por Ademir é 
a) perfeitamente justificável, por ser 
pertinente a outra profissão. 
b) justificado pelo interesse jornalístico dos 
trabalhos forenses. 
c) punível, por caracterizar infração 
disciplinar. 
d) é equiparado a ato educacional permitido. 
 
Questão 4 - Ética 
O estagiário Marcos trabalha em 
determinado escritório de advocacia e 
participou ativamente da elaboração de 
determinada peça processual que estava 
para ser analisada pelo magistrado da Vara 
em que o processo tramitava, assinando, ao 
final, a petição, em conjunto com alguns 
advogados do escritório. Como conhecia 
muito bem a causa, resolveu falar com o 
magistrado com o objetivo de ressaltar, de 
viva voz, alguns detalhes relevantes. Quando 
o magistrado percebeu que estava recebendo 
o estagiário do escritório, e não um dos 
advogados que atuava na causa, informou ao 
estagiário que não poderia tratar com ele 
sobre o processo, solicitando que os 
advogados viessem em seu lugar, se 
 
5 
3º Simulado 1a Fase XXV Exame de Ordem 
entendessem necessário. Marcos, muito 
aborrecido, afirmou que faria uma 
representação contra o magistrado, por 
entender que suas prerrogativas profissionais 
foram violadas. A respeito da conduta de 
Marcos, assinale a opção correta. 
a) Marcos teve sua prerrogativa profissional 
violada, pois é direito do advogado e do 
estagiário inscrito na OAB dirigir-se 
diretamente ao magistrado nas salas e 
gabinetes de trabalho, independentemente 
de horário previamente marcado, 
observando-se a ordem de chegada. 
b) Marcos não teve sua prerrogativa 
profissional violada, pois apenas deve dirigir-
se diretamente ao magistrado quando os 
advogados que atuam na causa estiverem 
impossibilitados de fazê-lo, sendo a atuação 
do estagiário subsidiária em relação à 
atuação do advogado. 
c) Marcos não teve sua prerrogativa 
profissional violada, pois apenas o advogado 
tem direito de dirigir-se diretamente ao 
magistrado nas salas e gabinetes de trabalho, 
independentemente de horário previamente 
marcado, observando-se a ordem de 
chegada. Ao contrário, Marcos praticou ato 
excedente à sua habilitação e, em razão 
disso, ficará impedido, posteriormente, de 
obter sua inscrição definitiva como 
advogado. 
d) Marcos não teve sua prerrogativa 
profissional violada, pois apenas o advogado 
tem direito de dirigir-se diretamente ao 
magistrado nas salas e gabinetes de trabalho, 
independentemente de horário previamente 
marcado, observando-se a ordem de 
chegada. Ao contrário, Marcos praticou ato 
excedente à sua habilitação e deve ser 
punido com pena de censura. 
 
Questão 5 - Ética 
Pedro, em determinado momento, recebeu 
uma proposta de Antônio, colega de colégio, 
que se propôs a agenciar a indicação de 
novos clientes, mediante pagamento de 
comissão, a ser retirada dos honorários 
cobrados aos clientes, nos moldes da prática 
desenvolvida entre vendedores da área 
comercial. Com base no caso relatado, 
observadas as regras do Estatuto da OAB, 
assinale a afirmativa correta. 
a) O advogado pode aceitar a sugestão, 
tendo em vista a moderna visão mercantil da 
profissão. 
b) Caso a Seccional da OAB autorize, 
registrando avença escrita entre o advogado 
e o agenciador, é possível. 
c) Sendo publicizada a relação entre o 
advogado e o agenciador, está preenchido o 
requisito legal. 
d) Há vedação quanto ao agenciamento de 
clientela, sem exceções. 
 
Questão 6 - Ética 
Um jovem advogado inicia sua carreira em 
 
6 
3º Simulado 1a Fase XXV Exame de Ordem