1. Coletânea Ética   Rede Juris (1)
130 pág.

1. Coletânea Ética Rede Juris (1)


Disciplina1. Coletânea Ética Rede Juris (1)2 materiais1 seguidores
Pré-visualização29 páginas
Exame de Ordem 
Ética Profissional 
Prof. Guilherme Martins 
 
1 
 
 
redejuris.com 
 
 
 
 
 
 
 
 
Exame de Ordem 
Ética Profissional 
Prof. Guilherme Martins 
 
2 
 
 
redejuris.com 
 
 
 
ÉTICA PROFISSIONAL 
 
1. INTRODUÇÃO 
 
Você, candidato ao XXII EXAME DE ORDEM DA OAB, deve ter se 
perguntado por algumas vezes o porquê de estudar ÉTICA PROFISSIONAL para 
sua preparação de prova. Ora, a resposta imediata \u2013 e até mesmo a mais óbvia 
\u2013 é o fato de que o conteúdo desta disciplina corresponde a uma parcela 
considerável do exame, integrando, como regra, cerca de 10 (dez) questões da 
prova. 
Entretanto colega, você futuro profissional da advocacia, também deve 
ter em mente o objetivo mediato do estudo de Ética, pois será por meio dela 
que se tornará um exímio profissional. 
Nos seus futuros \u201ccombates jurídicos\u201d, a LEI N. 8.906/94 e o CÓDIGO DE 
ÉTICA E DISCIPLINA DA OAB (RES. 02/2015) serão a espada e o escudo de seus 
movimentos! 
Então meu amigo e minha amiga, coloque isso em sua cabeça desde já, 
pois esse pensamento, além de lhe conferir uma completa formação 
profissional, também o auxiliará na hora da prova! 
Sem mais delongas, vamos aos estudos!!! 
. 
. 
MAS...POR ONDE COMEÇAR? 
 
 
Exame de Ordem 
Ética Profissional 
Prof. Guilherme Martins 
 
3 
 
 
redejuris.com 
 
 
 
Pessoal, a melhor maneira de iniciarmos nossa preparação é conhecendo 
a própria OAB, nossa ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL. 
Em seguida passaremos ao estudo do EXERCÍCIO DA ADVOCACIA (tema 
de maior índice em questões de prova), da INSCRIÇÃO NOS QUADROS DA 
ORDEM, e por fim, OS PROCESSOS DISCIPLINARES. 
Em relação ao nosso material, aqui vai minha primeira dica: NÃO SE 
PRENDAM SOMENTE A ELE!É essencial que você habitualmente leia a LEI N. 
8.906/94, o REGULAMENTO GERALDO ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB e 
o novo CÓDIGO DE ÉTICA E DISCIPLINA DA OAB (RES. 02/2015). Essa leitura 
\u201cseca\u201d será essencial para que você tenha um aparato normativo para 
responder as questões, pois a FGV, instituição responsável em elaborar a 
prova, tem uma nítida preferência por abordar os temas de ÉTICA 
PROFISSIONAL a partir de uma metodologia de casos hipotéticos. 
Então, pegue a CONSTITUIÇÃO FEDERAL, o ESTATUTO DA OAB e seu 
respectivo regulamento e o CÓDIGO DE ÉTICA E DISCIPLINA, uma caneta e seu 
caderno e VAMOS LÁ! 
 
UNIDADE I \u2013 ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ORDEM DOS 
ADVOGADOS DO BRASIL \u2013 OAB 
 
I) ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL (OAB) 
 
 
Exame de Ordem 
Ética Profissional 
Prof. Guilherme Martins 
 
4 
 
 
redejuris.com 
 
 
 
Pessoal, a regulação geral da OAB está prevista no artigo 44 da Lei n. 
8906/94 e também do artigo 44 ao 61, do Regulamento Geral do Estatuto da 
OAB (RGE): 
Art. 44. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), serviço público, dotada de personalidade jurídica e 
forma federativa, tem por finalidade: 
I - defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado democrático de direito, os direitos humanos, a 
justiça social, e pugnar pela boa aplicação das leis, pela rápida administração da justiça e pelo 
aperfeiçoamento da cultura e das instituições jurídicas; 
II - promover, com exclusividade, a representação, a defesa, a seleção e a disciplina dos advogados em 
toda a República Federativa do Brasil. 
§ 1º A OAB não mantém com órgãos da Administração Pública qualquer vínculo funcional ou 
hierárquico. 
§ 2º O uso da sigla OAB é privativo da Ordem dos Advogados do Brasil. 
A partir desses dados, podemos analisar o primeiro ponto de destaque 
que poderá ser objeto de sua prova: QUAL A NATUREZA JURÍDICA DA OAB? 
Segundo o STF, nos autos da ADI 3.026/2006: 
 
 \u201cA OAB não é uma entidade da Administração Indireta 
da União. A Ordem é um serviço público independente, 
categoria ímpar no elenco das personalidades jurídicas 
existentes no direito brasileiro. A OAB não está incluída 
na categoria na qual se inserem essasque se tem referido 
como \u201cautarquias especiais\u201d para pretender se afirmar 
equivocada independência das hoje chamadas 
\u201cagências\u201d. Por não consubstanciar uma entidade 
daAdministração Indireta, a OAB não está sujeita a 
controle da Administração, nem a qualquer das suas 
partes está vinculada. Essa não-vinculação é formal e 
materialmente necessária\u201d. 
 
 
Exame de Ordem 
Ética Profissional 
Prof. Guilherme Martins 
 
5 
 
 
redejuris.com 
 
 
 
Assim, dizemos que atualmente a natureza jurídica da OAB é uma 
ENTIDADE SUI GENERIS. 
 
FIQUE ATENTO!! 
\uf0b7 Pelo fato da OAB prestar um serviço público, goza de imunidade tributária total em 
relação a seus bens, rendas e serviços. 
\uf0b7 O pagamento da contribuição anual à OAB isenta os inscritos nos seus quadros do 
pagamento obrigatório da contribuição sindical (Ex. Advogado que trabalha em Banco não 
precisa recolher a contribuição do Sindicato dos Bancários). 
\uf0b7 A exclusividade da representação dos advogados pela OAB, prevista no art. 44, II, do 
Estatuto, não afasta a competência própria dos sindicatos e associações sindicais de 
advogados, quanto à defesa dos direitos peculiares da relação de trabalho do profissional 
empregado. 
\uf0b7 Compete à OAB fixar e cobrar, de seus inscritos, contribuições, preços de serviços e 
multas. Constitui título executivo extrajudicial a certidão passada pela diretoria do 
Conselho competente, relativa a tais créditos. 
\uf0b7 QUANTO AO TEMA \u201cCONTRIBUIÇÕES\u201d É NECESSÁRIO QUE ALUNO LEIA O PROVIMENTO 
111/2006 DO CONSELHO FEDERALE OS ARTIGOS 55 A 61 DO RGE 
E a quem incumbe promover as finalidades da OAB descritas no artigo 44 
do EOAB? Ora, segundo o artigo 44, caput, do RGE, tais finalidades \u201csão 
cumpridas pelos Conselhos Federal e Seccionais e pelas Subseções, de modo 
integrado, observadas suas competências específicas\u201d. 
 
II)ESTRUTURA DA OAB 
 
 
Exame de Ordem 
Ética Profissional 
Prof. Guilherme Martins 
 
6 
 
 
redejuris.com 
 
 
 
A OAB é formada pelos seguintes órgãos1: 
 
1. CONSELHO FEDERAL ---- Arts. 51 a 55 EOAB e Arts. 62 a 104 RGE 
2. CONSELHOS SECCIONAIS ----- Arts. 56 a 59 EOAB e Arts. 105 a 114 RGE 
3. CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS ----- Art. 62 EOAB e Arts. 
121 a 127 RGE. 
4. SUBSEÇÕES ---- Arts. 60 e 61 EOAB e Arts. 115 a 120 RGE. 
 
Quanto ao patrimônio dos referidos órgãos, dispõe o RGE que: 
Art. 47. O patrimônio do Conselho Federal, do Conselho 
Seccional, da Caixa de Assistência dos Advogados e da Subseção 
é constituído de bens móveis e imóveis e outros bens e valores 
que tenham adquirido ou venham a adquirir. 
Art. 48. A alienação ou oneração de bens imóveis depende de 
aprovação do Conselho Federal ou do Conselho Seccional, 
competindo à Diretoria do órgão decidir pela aquisição de 
qualquer bem e dispor sobre os bens móveis. 
Parágrafo único. A alienação ou oneração de bens imóveis 
depende de autorização da maioria das delegações, no 
Conselho Federal, e da maioria dos membros efetivos, no 
Conselho Seccional. 
 
O cargo de conselheiro ou de membro de diretoria de órgão da OAB é 
de exercício gratuito e obrigatório, considerado serviço público relevante, 
inclusive para fins de disponibilidade e aposentadoria. (art. 48 do EOAB). 
Gratuito 
Obrigatório 
 
1 O Tribunal de Ética e Disciplina (TED) não é órgão da OAB, e sim um órgão auxiliar do 
Conselho Seccional no julgamento de processos disciplinares e para orientação e consulta 
dos inscritos. 
 
Exame de Ordem 
Ética Profissional 
Prof. Guilherme Martins 
 
7 
 
 
redejuris.com 
 
 
 
Serviço público relevante 
Disponibilidade