Paper II
7 pág.

Paper II


DisciplinaProjetos de Incentivos Fiscais2 materiais14 seguidores
Pré-visualização2 páginas
\ufffd PAGE \* MERGEFORMAT \ufffd7\ufffd
LEIS DE INCENTIVOS ECONÔMICOS E FISCAIS PARA EMPRESAS INDÚSTRIAIS, COMERCIAIS E PRESTADORAS DE SERVIÇO 
Daniela da Cruz
José Guilherme Gerber
Luciandro Netto Júnior
Mariana Silveira
Professor-Tutor Externo: Wesley Sícion de Fragas
Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI
Curso (ADG 0646) \u2013 Prática do Módulo II
02/Outubro/2015
RESUMO
A presente prática documental do módulo II tem como objetivo explicar os benefícios econômicos e isenções fiscais de impostos e taxas da Lei n. 1.967 de 17.03.2003 que as empresas industriais, comerciais e prestadoras de serviço já estabelecidas no município de Ituporanga podem receber da prefeitura. Explicar também como é feito o pedido desses benefícios, documentação necessária e no caso de descumprimento das normas as infrações e penalidades que as empresas estarão sujeitas. Descreveremos também quais são os representantes da comissão municipal de desenvolvimento econômico que selecionarão, através de critérios pré-estabelecidos as empresas beneficiadas. O método utilizado em nossa pesquisa foi totalmente documental em cima da lei citada anteriormente, retirada do site da prefeitura do município de Ituporanga. Descobrimos através dessa pesquisa quais empresas se enquadram, e o que elas devem fazer passo a passo. Concluímos que através destes incentivos há uma maior chance de crescimento das empresas e consequentemente do município de Ituporanga. 
 
Palavras-chave: Incentivos. Ituporanga. Lei n.967 de 17.03.2003. 
1 INTRODUÇÃO
A crise financeira desencadeada neste ano de 2015 deixa muitas dúvidas e incerteza na população e principalmente nas empresas industriais, que fomentam uma parte da economia do município de Ituporanga, fazendo com que as mesmas apertem os cintos.
Um dos nossos objetivos é destacar a importância desses incentivos econômicos e fiscais de impostos e taxas que as empresas já instaladas em Ituporanga podem receber, diminuindo assim alguns custos com esses tributos e criando ambientes favoráveis ao desenvolvimento econômico, consequentemente aumentando a margem lucrativa da empresa.
 Este trabalho será divido em quatro tópicos principais, no primeiro começaremos explicando os benefícios dos incentivos econômicos e isenções fiscais que as empresas industriais, empresas prestadoras de serviço e empresas comerciais já instaladas ou que aumentarem sua capacidade produtiva no município de Ituporanga podem receber. No segundo tópico falaremos do pedido dos benefícios, como deve ser feito, quais documentos que as empresas devem ter em mãos para dar entrada neste pedido, desde o requerimento até a avaliação social. Já no terceiro tópico enquadram-se as infrações e penalidades que as empresas industriais estarão sujeitas caso haja o descumprimento das obrigações assumidas quando beneficiadas. O quarto e último tópico destacaremos por quem será formada a comissão municipal de desenvolvimento econômico (CMDE), representada no total por seis membros representantes. 
2 DESENVOLVIMENTO
\u201cDispõe sobre a consolidação das leis de incentivos econômicos e isenções fiscais para empresas industriais, comerciais e prestadoras de serviço e dá outras providências\u201d (LEI N° 1.967, 2003, p.01).	
2.1 DOS BENEFÍCIOS 
Poderão ser beneficiadas com os incentivos econômicos e isenções fiscais de impostos e taxas as empresas industriais, comerciais ou prestadoras de serviço já instaladas ou que aumentarem sua capacidade produtiva no município de Ituporanga. 
2.1.1 EMPRESA INDUSTRIAL:
	Entende-se por empresa industrial aquela ligada a transformação de bens e prestação de serviços.
2.1.2 EMPRESA PRESTADORA DE SERVIÇO:
	Aquelas ligadas ao setor turístico, como hotéis, pousadas, centro de convenções, centro de lazer, camping, exceto motéis.
2.2 DURAÇÃO DOS BENEFÍCIOS ECONÔMICOS E FISCAIS
2.2.1 DURAÇÃO DOS BENEFÍCIOS PARA EMPRESAS INDÚSTRIAIS
Até cinco anos para empresas industriais que se instalarem no município, ou para aquelas já instaladas que aumentarem sua capacidade produtiva;
Até vinte anos para empresa industrial não poluente, sem similar no município, que se instalar em zona rural própria, em pólos industriais de desenvolvimento de bairros (PIDB), em incubadoras ou condomínios que tenham infra-estrutura.
2.2.2 DURAÇÃO DOS BENEFÍCIOS PARA EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO
Até três anos para qualquer empresa prestadora de serviço que se instalar no município, ou para aquela já instalada que aumentar sua capacidade produtiva;
Até cinco anos para empresas prestadora de serviço que se instalarem nos P.I.D.B, incubadoras ou condomínios;
Até vinte anos para as prestadoras de serviço que colaborarem para a construção, instalação, ampliação ou qualquer serviço prestado a alguma empresa industrial que não seja poluente. (LEI N° 1.967, 2003, p.02)
2.2.3 DURAÇÃO DOS BENEFÍCIOS PARA EMPRESAS COMERCIAIS
Até dois anos para qualquer empresa comercial que se instalar no município, que gere pelo menos cinco empregos diretos;
Até três anos para qualquer empresa comercial que se instalar no município, que gere pelo menos dez empregos diretos;
Até três anos para qualquer empresa comercial que se instalar em condomínios empresariais e gere, no mínimo cinco empregos