DOUTRINAS DA CONTABILIDADE
16 pág.

DOUTRINAS DA CONTABILIDADE


DisciplinaContabilidade Internacional1.955 materiais8.446 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Introdução
O presente trabalho de pesquisa tem como o tema, As doutrinas da Contabilidade, onde falaremos de algumas escolas de pensamento económico. Na verdade, A Contabilidade é um dos conhecimentos mais antigos que surgiu pela necessidade prática do próprio gestor do património. O propósito era conhecer, controlar, medir resultados, obter informações sobre produtos mais rentáveis, fixar preços e analisar a evolução de seu património. Dessa forma, o gestor passou a criar rudimentos de escrituração que atendessem a tais necessidades. Ao longo dos séculos, muitas tentativas foram sendo elaboradas até que o método das partidas dobradas, princípio de que para todo débito em uma conta existe simultaneamente um crédito, da mesma maneira que a soma do débito será igual ao do crédito, sendo a soma dos saldos devedores igual a soma dos saldos credores, mostrou-se o mais adequado, produzindo informações úteis e capazes de atender a todas as necessidades dos usuários para gerir o património. Com a formação de companhias, a Contabilidade passou a interessar a grupos maiores de pessoas, accionistas, financiadores, banqueiros, fornecedores, órgãos públicos, empregados -, além da sociedade em geral, uma vez que a vitalidade das empresas tornou-se assunto de relevante interesse social. A Contabilidade formatou-se de acordo com o ambiente no qual fora operada. Como os povos têm histórias, valores e sistemas políticos diferentes, ela ganhara padrões diferenciados de desenvolvimento financeiro.
Conforme soubemos, \u201cNão existe ciência sem teoria\u201d. Quando a Contabilidade iniciou, pois, a sua era científica buscou teorizar sobre o que elegia como objecto de indagação. Tal ocorreu na mesma ocasião em que a maioria das disciplinas fazia igualmente a sua passagem de uma milenar história empírica, para uma fase racional superior, ou simplesmente, a partir do século XVIII. Contudo, Percebe-se que a Contabilidade possui vários modelos e padrões, mediante as características dos países. No entanto, de qualquer forma tem uma dinâmica e uma maleabilidade muito grande, adaptando-se perfeitamente em qualquer contexto socioeconómico e cultural em que esteja inserida. 
1.Objectivo geral
Desenvolver o raciocínio da contabilidade, adquirindo uma visão ampla das doutrinas da Contabilidade, pela sua fundamentação.
1.1.Objectivo Especifico
Interpretar e analisar os fenómenos da Contabilidade, de tal modo a permitir a sua adequada análise, avaliação, classificação e reconhecimento, de acordo com os princípios e convenções contabilísticas
2.Metodologia
A abordagem indutiva partiu de uma leitura investigativa por meio de obras literárias e artigos divulgados em sites, a fim de se obter maior embassamento teórico-prático sobre o tema.
4.Contextualização
Num estudo realizado por (RODRIGUES, 2004), há evidências de que o termo Contabilidade é de origem Ibérica. Ficou definido no Primeiro Congresso de Contabilidade, realizado no Rio de Janeiro que Contabilidade é a \u201cciência que estuda e pratica as funções de orientação e controlo relativo aos actos e aos factos da administração económica\u201d (AIROSA NETTO, 1980). Várias foram as doutrinas sobre Contabilidade. Na visão de (MIRANDA, 2004), trata-se da ciência que estuda e controla o património, objectivando representá-lo graficamente, evidenciar suas variações, estabelecer normas para sua interpretação, análise e auditagem, além de ser utilizado como instrumento básico para a tomada de decisões de todos os sectores directa ou indirectamente envolvidos com a empresa. Corroborando com, (ALMEIDA, 1996) diz que mediante o registo, a demonstração expositiva e as revelações de fatos ocorridos no património das entidades, o escopo da Contabilidade é oferecer informações acerca da composição do património, suas variações e o resultado económico decorrente da gestão da riqueza económica.
De modo geral, na Contabilidade o objecto sempre será o Património de uma entidade, definido como um conjunto de bens, direitos e obrigações para com terceiros, pertencentes a uma pessoa física ou a um grupo de pessoas (RODRIGUES, 2004).
No Brasil, a Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade, inicialmente elaborada pelo Instituto de Pesquisas Contábeis, Actuarias e Financeiras (IPECAF) e incorporada ao conjunto de pronunciamento do Instituto Brasileiro de Contadores (IBRACON) em 22 de Novembro de 1985, define a Contabilidade como "um sistema de informações e avaliação destinada a prover seus usuários com demonstrações e análise de natureza económica, financeira, física e de produtividade, com relação à entidade objecto de contabilização\u201d.
5.Escolas de contabilidade
Quando a Contabilidade iniciou, pois, a sua era científica buscou teorizar sobre o que elegia como objecto de indagação. Desta forma a Contabilidade se construiu com a cooperação de muitos pensadores, todos intelectuais de grande valor; conseguiram, tais luminares, através de suas correntes científicas, fazer com que elas se proliferassem em movimentos coordenados, conduzidos por ideias fundamentais e características. Tais eventos se acentuaram a partir do século XVIII, tomaram vigor no século XIX e no século XX alcançaram o apogeu; As mais expressivas correntes científicas surgiram a partir do século XVIII na França, Itália, Alemanha, Portugal e Espanha.
As doutrinas da contabilidade representam as diversas linhas do raciocínio o qual construíram o pensamento da contabilidade. Podemos observar a utilização da contabilidade a 8000 a.C. Os pensadores dessas diversas doutrinas defenderam uma linha de pensamentos uns até muito diferente dos outros. Certamente a contabilidade hoje é um reflexo do passado e sem essas diversas linhas de pensamento anteriormente lidas e pesquisadas a contabilidade não estaria evoluída como hoje está, razão pela qual afirma-se que não existe ciência sem teoria. No entanto, acredita-se que as doutrinas contabilísticas foram introduzidas por diversas escolas conforme o perfil da época em que eram delineadas.
Escola italiana 
Surgiu entre os séculos XIII e XIV, ganhando repercussão por toda a Europa com a obra do Frei Luca Pacioli \u201cLa Summa de Arithmetica, Proportioni et Proportionalitá \u201d. Várias foram as correntes de pensamento contabilística derivadas da Escola Italiana, dentre as mais relevantes (RODRIGUES, 2004):
Contismo \u2013 define a Contabilidade como a ciência das contas. O termo \u201cConta Capital\u201d era visto como a dívida da empresa para com o capitalista.
Foi a primeira doutrina de pensamento da contabilidade e sua criação foi instituída na contabilidade moderna, Precisamente no século XV, pelosseguintes idealizadores: Oitaliano Luca Paciolo, Professor de matemática e Contador, o primeiro a editar um livro com o sistema de partidas dobradas denominado La summa de arithimetica, geometria, proportioniet proportionalitá e Benedotto Cotruglitam bemitaliano,que lançou um manuscrito denominado II líbrodellarté de mercatura com método de partidas dobradas antes de Pacciolo, Porém muitos acreditam que ele foi o primeiro a desenvolver o método de partidas dobradas. 
Esta doutrina defendia que a contabilidade deveria se preocupar principalmente com o processo de escrituração através do método de partidas dobradas. Pois para esta doutrina o objectivo das contas é de escriturar valores a receber e a pagar. Como também acreditavam que as contas deveriam representar pessoas de carne e osso e que o sócio credor era um capitalista(valor investido pelos sócios) e conforme afirma o princípio da entidade, o património de seus sócios não se confunde com o da empresa.
Personalismo \u2013 enfatiza a relação jurídica entre as pessoas como propósito da Contabilidade. A Contabilidade passou a ser considerada como informacional sobre a gestão das entidades.
O Personalismo surgiu na metade do século XIX e teve sua origem científica com o francês HypolitteVannier, que refutava o Contismo e apresentava, com coloração científica, o Personalismo. Mas foi Francesco Marchi quem apresentou as ideias que viriam
Jorge
Jorge fez um comentário
Vou baixar já mano!
1 aprovações
Carregar mais