Questionário de Psicopatologia - Dalgalarrondo Cap-18
2 pág.

Questionário de Psicopatologia - Dalgalarrondo Cap-18


DisciplinaPsicopatologia6.246 materiais104.846 seguidores
Pré-visualização2 páginas
1 
QUESTIONÁRIO DE PSICOPATOLOGIA \u2013 CAP 18 
DO LIVRO: PSICOPATOLOGIA E SEMIOLOGIA DOS TRANSTORNOS MENTAIS 
 
1. Quais são os elementos constitutivos do pensamento segundo a tradição aristotélica? 
Descreva-os. 
 
\uf0e8 De acordo com Aristóteles, o pensamento se constitui em conceito, juízo e raciocínio, com diferentes 
dimensões no processo de pensar, delimitadas como curso, forma e conteúdo do pensamento. 
 
\uf0d8 CONCEITOS: se formam a partir das representações, não apresentando elementos de sensorialidade, não 
sendo possível contemplá-lo, nem imaginá-lo. Trata-se de um elemento puramente cognitivo, intelectivo, 
não tendo qualquer resquício sensorial. Não é possível visualizar um conceito, ouvi-lo ou senti-lo. 
 
\uf0d8 JUÍZOS (formar): é o processo que conduz e estabelece relações significativas entre os conceitos básicos. 
Ele consiste, a princípio, na afirmação de uma relação entre dois conceitos, estabelecendo determinada 
relação entre ambos. Tem, por função básica, formular uma relação unívoca entre o sujeito e o predicado. 
 
\uf0d8 RACIOCÍNIO (processo de): é a função que relaciona os juízos. Representa um modo especial de ligação 
entre conceitos, de seqüência de juízos, de encadeamento de conhecimentos, derivando sempre uns dos 
outros. 
 
OBS 1: Na dimensão lingüística, os conceitos se expressam geralmente por palavras; e os juízos, por frases ou proposições. 
 
OBS 2: A ligação entre conceitos permite a formação de juízos, a ligação entre juízos conduz à formação de novos juízos. 
Dessa forma, o raciocínio e o próprio pensamento se desenvolvem. 
 
2. Como ocorre o processo do pensamento? 
 
\uf0e8 Este se processa pela distinção de três aspectos ou momentos do pensamento: 
 
\uf0d8 Pelo Curso do Pensamento: é o modo como o pensamento flui, a sua velocidade e seu ritmo ao longo do 
tempo. 
 
\uf0d8 Pela Forma do Pensamento: é a sua estrutura básica, sua \u201carquitetura\u201d, preenchida pelos mais diversos 
conteúdos e interesses do indivíduo. 
 
\uf0d8 Pelo Conteúdo do Pensamento: é definido como aquilo que dá substância ao pensamento, os seus temas 
predominantes, o assunto em si. É o modo como o pensamento flui, a sua velocidade e seu ritmo ao longo 
do tempo. 
 
3. Quais são as possíveis alterações dos elementos constitutivos do pensamento? 
 
\uf0e8 São distribuídas de três formas: 
 
\uf0d8 Alterações dos conceitos: (Desintegração dos conceitos + Condensação dos conceitos). 
 
\uf0d8 Alterações dos juízos: (Juízo deficiente ou prejudicado + Juízo de realidade ou delírio). 
 
\uf0d8 Alterações do raciocínio e do estilo de pensar: (pensamento ou método indutivo + pensamento ou 
método dedutivo) 
 
4. Cite e caracterize as principais alterações do curso do pensamento. 
 
\uf0e8 São definidos como estando associados a estados mentais alterados e transtornos psiquiátricos, são eles: 
 
\uf0d8 Pensamento Mágico: É o tipo de pensamento que fere frontalmente com os princípios da lógica formal, 
bem como os indicativos e imperativos da realidade. São os desejos, as fantasias e os temores, conscientes 
ou inconscientes, do sujeito, adequando a realidade ao pensamento, e não o contrário. 
 
\uf0d8 Pensamento Dereístico: é um tipo de pensamento que se opõe marcadamente ao pensamento realista, o 
qual se submete lógica e à realidade. Este tipo só obedece à lógica e à realidade naquilo que interessa ao 
desejo do indivíduo, distorcendo a realidade para que esta se adapte aos seus anseios. No pensamento 
dereístico, o pensar volta-se muito mais ao mundo interno do sujeito, suas fantasias e seus sonhos, 
manifestando-se como um devaneio, no qual tudo é possível e favorável ao indivíduo. 
 
\uf0d8 Pensamento Concreto (ou concretismo): Trata-se de um tipo de pensamento no qual não ocorre a 
distinção entre dimensão abstrata e simbólica e dimensão concreta e imediata dos fatos. O indivíduo não 
consegue entender ou utilizar metáforas, o pensamento é muito aderido ao nível sensorial da experiência. 
Falta a esse tipo de pensamento, aspectos do desenvolvimento do pensamento, como a ironia, o 
subentendido, o duplo sentido, bem como categorias abstratas de modo geral. 
 
 2 
\uf0d8 Pensamento Inibido: é a inibição do raciocínio, com diminuição da velocidade e do número de conceitos, 
juízos e representações utilizados no processo de pensar, tornando o pensamento lento, rarefeito, pouco 
produtivo à medida que o tempo flui. Ocorrem em quadros demenciais e depressivos graves. 
 
\uf0d8 Pensamento Vago: são imprecisos nas relações conceituais, na formação dos juízos e na concatenação 
destes em raciocínios. O paciente expõe um pensamento muito ambíguo, podendo mesmo parecer obscuro. 
Não há propriamente o empobrecimento do pensamento, mas, antes, a marcante falta de clareza e precisão 
no raciocínio. Pode ser um sinal inicial da esquizofrenia ou ocorrer em quadros demenciais iniciais, 
transtornos da personalidade e neuroses graves. 
 
\uf0d8 Pensamento Prolixo: aqui, o paciente não consegue chegar a qualquer conclusão sobre o tema de que 
está tratando, senão após muito tempo e esforço. Dá longas voltas ao redor do tema, e mescla, de forma 
imprecisa, o essencial com o supérfluo. Há dificuldade em obter construção direta, clara e acabada, além de 
notável falta de capacidade de síntese. 
 
\uf0d8 Pensamento Deficitário (ou oligofrênico): é um pensamento de estrutura pobre e rudimentar. O indivíduo 
tende ao raciocínio concreto; os conceitos são escassos e utilizados em sentido mais literal que abstrato ou 
metafórico. A abstração apenas ocorre com dificuldade, sem consistência ou grande alcance. Não há falta 
da generalização e da utilização da memória, sempre vinculadas às necessidades mais imediatas do sujeito. 
Há pouca flexibilidade na aplicação de regras e conceitos aprendidos. Não há distinção pormenorizada e 
precisa de categorias como essencial e supérfluo; necessário ou acidental; causa e efeito; o todo e as 
partes; o real e o imaginário; o concreto e o simbólico. 
 
\uf0d8 Pensamento Demencial: trata-se de um pensamento pobre, sendo mais homogêneo. Em certos pontos, 
pode revelar elaborações mais ou menos sofisticadas, embora de forma geral seja imperfeito, irregular, sem 
unidade ou congruência. Podem-se observar resquícios no pensamento, embora, com o progredir da 
síndrome, nas fases iniciais, tentar dissimular suas dificuldades cognitivas. Ao se deparar com a dificuldade 
em encontrar as palavras, procura termos mais genéricos, evita os adjetivos e os substantivos específicos. 
 
\uf0d8 Pensamento Confusional: verifica-se, devido à turvação da consciência, um pensamento incoerente, de 
curso tortuoso, que impede que o indivíduo apreenda de forma clara e precisa os estímulos ambientais e 
possa, assim, processar seu raciocínio adequadamente. Há marcante dificuldade em estabelecer vínculos 
entre conceitos e juízos devido às alterações de consciência, de atenção e de memória imediata, impedindo 
a formação adequada do raciocínio e lançando o indivíduo em estado de perplexidade e impotência. Ocorre 
principalmente nas síndromes confusionais agudas. 
 
\uf0d8 Pensamento Desagregado: trata-se de pensamento radicalmente incoerente, no qual os conceitos e os 
juízos não se articulam minimamente de forma lógica. O paciente produz um pensamento que se manifesta 
como uma mistura aleatória de palavras (salada de palavras), que nada comunica ao interlocutor. Ocorre 
nas formas graves e avançadas de esquizofrenia. 
 
\uf0d8 Pensamento Obsessivo: Aqui, predominam idéias ou representações que, apesar de terem conteúdo 
absurdo ou repulsivo para o indivíduo, se impõem à consciência de modo persistente e incontrolável. Isso 
determina uma luta constante entre as idéias obsessivas, que voltam de forma recorrente à consciência, e o 
indivíduo, que se esforça por bani-las de sua consciência, gerando um estado de angústia constante. 
Aspectos do pensamento mágico também estão presentes. 
 
5. Quais
Vera
Vera fez um comentário
CAP 19
2 aprovações
Carregar mais