Buscar

Aula 03 Degrada o dos Solos

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 68 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 68 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 68 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Engenharia Ambiental
Prof. Andréa Baltar Barros
Degradação dos Solos
1.Importância do solo
2.Tipos de degradações de solos 
2.1. Física 
2.2. Química 
2.3. Biológica
CONTEÚDO 
Importância do Solo
O solo é importante, pois é 
dele que obtemos parte de 
nossa alimentação. 
•Se o solo não for bem 
cuidado ou utilizado, este 
poderá se perder 
totalmente. 
•O solo é um recurso natural 
NÃO RENOVÁVEL 
Importância do Solo
•Como alimentar a população que cresce constantemente? 
–Aumento de área plantada (em ha) 
–Aumento da produtividade das áreas (ton/ha) 
•Dados da ONU mostram que a área cultivada triplicou em pouco 
mais de um século (a custa de desmatamentos) 
Braga, B. et al (2005) p.138 
Degradação do Solo
“alteração das propriedades do solo que acarrete
efeitos negativos sobre uma ou várias funções do
solo, a saúde humana ou o meio ambiente”
(ISO 11074-1:1996) 
• Degradação do solo é uma alteração de suas
propriedades:
– físicas (estrutura, compacidade, porosidade, ...)
– químicas (pH, CTC, ...)
– biológicas (diversidade de micro-organismos, ...)
Degradação do Solo
Amplo estudo em 2016, envolvendo 600 pesquisadores de 60
países mostrou que mais de 33% dos solos do mundo estão
degradados, devido à erosão, compactação, salinização e poluição.
(Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura
FAO)
Dados de Degradação do Solo
Cerca de 25% de todas as espécies vivas residem no solo.
Um metro quadrado de solo contém bilhões de organismos e milhões
de espécies. Fungos e bactérias, por exemplo, decompõem a
matéria orgânica do solo, controlam a dinâmica do carbono
orgânico e tornam os nutrientes disponíveis para as plantas.
A biodiversidade do solo é ameaçada pela intensificação do
uso da terra e pelo uso de fertilizantes químicos, pesticidas e
herbicidas. Calcula-se que 56% da biodiversidade do solo da
União Européia esteja sob algum tipo de ameaça.
Características:
(i) a perda de matéria devido à erosão ou a movimentos
de massa;
(ii) o acúmulo de matéria alóctone (de fora do local)
recobrindo o solo;
(iii) a alteração negativa de suas propriedades físicas, tais
como sua estrutura ou grau de compacidade;
(iv) a alteração das características químicas;
(v) a morte ou alteração das comunidades de organismos
vivos do solo”.
Degradação do Solo
É inevitável que a intervenção humana nos ecossistemas
existentes, para fins de desenvolvimento, provoque algum tipo
de degradação ambiental.
•Agentes pontuais 
–Agricultura, pecuária, silvicultura 
–Mineração 
–Obras civis (rodovia, barragens, etc.) 
–Urbanização 
–Disposição de resíduos 
–Vazamentos de substâncias químicas 
–Desflorestamento 
Agentes de Degradação do Solo
•Agentes globais 
–Mudanças climáticas 
•Agentes pontuais + globais 
–Mudanças climáticas + desflorestamento + atividades 
agrícolas 
–Mudanças climáticas + ocupação inadequada (áreas de 
risco: encostas, baixadas, etc.) 
Agentes de Degradação do Solo
Tipos de Degradação do Solo
•Física 
1. Erosão 
2. Desertificação 
3. Arenização 
4. Compactação 
5. Crusting 
•Química 
1. Salinização 
2. Lixivação
3. Acidificação
4.Poluição
•Biológica
1. 
Degradação Física do Solo
1. Erosão
•O que é erosão?
–É o processo de desprendimento e arraste acelerado de
partículas do solo causado pela água e pelo vento.
(Bertoni; Lombardi Neto (2005).
–É a remoção de partículas do solo pela água (hídrica) ou
pelo vento (eólica)
•Quando ocorre erosão? 
–Quando a taxa de remoção partículas do solo pela água ou 
pelo vento excede a taxa de formação. 
A erosão degrada o solo principalmente em suas 
características e propriedades físicas e químicas 
Figura ilustrativa de erosão laminar 
www.agencia.cnptia.embrapa.br/recursos/figura_1solosID-BJnTJjti83.jpg 
1. Erosão
erosão urbana 
http://oglobo.globo.com/fotos/2009/05/11/11_MHB_ruaniteroi_SacchettiJoaoJose.jpg 
1. Erosão
erosão em sulcos 
http://image.slidesharecdn.com/processodedegradaodosolo-100612000815-phpapp01/95/degradao-do-solo-4-728.jpg?cb=1276360424 
1. Erosão
erosão em voçoroca 
http://360graus.terra.com.br/extremoss/images/h_h/h_h_vocoroca.jpg 
1. Erosão
Classificação do Tipo de Erosão
•Quanto ao fenômeno causador 
–Erosão Hídrica (água) 
–Erosão eólica (vento) 
•Quanto ao local de ocorrência 
–Urbana 
–Rural 
•Quanto a velocidade do processo 
–Lenta (geológica): pela ação dos agentes naturais 
–Acelerada (antrópica): pela ação do homem sobre o solo 
Ocorrência de Erosão
No Brasil, vários episódios progressivos e graves
de perda do potencial produtivo (inclusive com
desertificação):
•Pampas gaúchos
•Sul do MA e do PA; Norte TO
•Oeste e Sudoeste de SP e Norte e Nordeste PR
–Áreas de colonização
•Belém – Brasília
•Transamazônica
•São Paulo: derrubada da mata- ciclo do café, pastagem e
outras culturas
Ocorrência de Erosão
O Brasil possui 140 milhões de hectares com
diferentes níveis de erosão (o equivalente a mais de
nove milhões e 500 mil Maracanãs).
No mundo, a erosão elimina 25 a 40 bilhões de
toneladas de solo por ano, reduzindo significativamente
a produtividade das culturas e capacidade de
armazenar carbono, nutrientes e água.
Na América Latina o cenário também é preocupante.
"Cerca de 50% dos solos latinoamericanos estão
sofrendo algum tipo de degradação.
Estado: Susceptibilidade 
dos Solos à Erosão Hídrica 
Dados da
Embrapa
Quantificação da Erosão
Muitos modelos tem sido desenvolvidos e
propostos para quantificar as perdas de solo por
erosão.
É preciso tomar cuidado com esses modelos
porque eles podem ser diferentes em função das
condições geológicas, climáticas e geográficas.
A equação das perdas de solo utilizadas por
muitos autores pode ser considerada uma ferramenta
para modelagem a predição da erosão:
A=R.K.L.S.C.P 
Mirsal (2004) 
Equação Universal das Perdas 
de Solo
Fatores que afetam as perdas de solo
A=R.K.L.S.C.P 
A= Perdas de solo por unidade de área (t/ha) 
R= fator chuva; índice de erosão pela chuva 
K= fator erodibilidade do solo 
L= fator topográfico: comprimento do declive 
S= fator topográfico: grau de declividade 
C= fator uso e manejo 
P= fator prática conservacionista 
Fator Chuva (R)
Erodibilidade do solo (K)
Erodibilidade do solo (K)
Fator Topográfico (LS)
Fator Uso e Manejo (C)
Fator Práticas Conservacionistas (P)
Plantio Morro abaixo – Prática Não 
conservacionista
Plantio em contorno ou curva de nível
Plantio em contorno com plantio direto
Cordão de Vegetação
Terraceamento
–Desertificação é o fenômeno que corresponde à
transformação de uma área num deserto.
–Segundo a Convenção das Nações Unidas de Combate
à Desertificação:
a desertificação é "a degradação da terra nas
regiões áridas, semiáridas e subúmidas secas,
resultante de vários fatores, entre eles as variações
climáticas e as atividades humanas"
2. Desertificação
1. Semiárido e Subúmido Seco
2. Áreas do Entorno; 
-Municípios afetados por secas onde a Sudene
executou Programas de Emergência de Seca;
- Municípios do Bioma Caatinga, selecionados
pela Reserva Nacional da Biosfera da Caatinga.
ÁREAS SUSCETÍVEIS À DESERTIFICAÇÃO 
2. Desertificação
ÁREAS SUSCETÍVEIS À DESERTIFICAÇÃO 
2. Desertificação
Arenização é a transformação de um solo muito
arenoso com cobertura vegetal fraca, em uma área com
areia seca sem nenhuma cobertura vegetal.
Arenização, ou formação de bancos de areia, é o
processo de retirada de cobertura vegetal em solos
arenosos, em regiões de clima úmido, com regimede
chuvas constantes.
3. Arenização
3. Arenização
3. Arenização
Compactação do solo constitui um tema de
crescente importância em face do aumento da
mecanização nas atividades agrícolas.
4. Compactação do Solo
A compactação é o ato ou ação de forçar a
agregação das partículas do solo e, por sua vez, reduzir
o volume por elas ocupado.
•Trata-se da tensão aplicada sobre o solo e as
mudanças resultantes em termos de:
–aumento da densidade
–decréscimo no volume de macroporos
–infiltração e movimento interno de água mais lentos
–maior resistência mecânica do solo ao crescimento das
raízes (Seixas, 1988).
4. Compactação do Solo
•Porosidade total do solo segundo KIEHL (1979) é
definida como o volume de espaços vazios do solo,
estes vazios são compostos pela porosidade capilar
(Microporosidade) e a porosidade de aeração
(Macroporosidade).
•Segundo LIMA (1996) os macroporos são
responsáveis pela aeração, movimentação de água e
penetração de raízes, e os microporos são
responsáveis pela retenção de água pelo solo.
Porosidade do Solo
Exemplos de compactação de solos 
4. Compactação do Solo
A formação de crosta (camada dura e fina) ocorre
na superfície de solos quando este resseca.
•Principais conseqüências:
–Dificulta a germinação de sementes que não
conseguem romper a crosta formada
–Dificulta o fluxo de oxigênio entre o solo e a atmosfera
–Reduz infiltração da água
–Reduz crescimento das plantas
5. Crosta ou “Crusting” 
5. Crosta ou “Crusting” 
http://www.omafra.gov.on.ca/english/environment/soil/structure.htm 
Degradação Química do Solo
•O processo pode ser:
–natural, ou
–artificial (devido à irrigação mal conduzida)
1. Salinização
Os solos afetados por sais, também conhecidos por
solos halomórficos ou solos salinos e sódicos, se
caracterizam pelo acúmulo de sais solúveis no perfil,
sendo uma forma particular de poluição do solo.
1. Salinização
www.ufpe.br/salinidade/pesqueira.htm 
•Ocorre em área litorâneas ou sob clima árido, onde 
pluviosidade < evapotranspiração. 
Como ocorre?
•Por solubilização de depósitos geológicos subsuperficiais
pela água que penetra no perfil.
•No período seco a ascensão capilar da água transfere os
sais à superfície onde precipitam.
•Com as chuvas os sais são solubilizados e lixiviados para o
subsolo, onde aguardam nova oportunidade para ascender.
1. Salinização natural
1. Salinização natural
1. Salinização artificial
É quando emprego da irrigação sem um
manejo adequado e com as condições de drenagem
deficientes contribuem para que o processo de
salinização seja acelerado, podendo atingir níveis
prejudiciais à maioria das culturas em um espaço de
tempo relativamente curto.
1. Salinização artificial
A salinização induzida pelo homem é mais perceptível
em ambientes de elevada evapotranspiração e baixa
precipitação pluviométrica no curso do ano, manifestando-
se de forma mais acentuada nessas áreas em decorrência do
manejo inadequado da irrigação, onde o controle da
drenagem não é feito ou feito de forma ineficiente.
Os principais sais encontrados são: cloretos e sulfatos de
Na+ , Ca2+ e Mg2+, sendo que, os carbonatos e nitratos
são encontrados em quantidades reduzidas.
Estima-se existir cerca de 1 a 5 bilhões de
hectares de solos afetados por sais, com grande parte
de todas as áreas irrigadas do mundo, sofrendo com a
redução da produção devido ao excesso de sais no solo
(RIBEIRO et al., 2003; SOUSA, 2007).
No Brasil o problema é verificado em todo país,
acontecendo especialmente na região Nordeste, onde
aproximadamente 25% das áreas irrigadas foram
salinizadas (GHEYI, 2000).
1. Salinização -Impactos
•É o processo pelo qual os elementos químicos
do solo migram, de forma passiva, das camadas mais
superficiais de um solo para as camadas mais
profundas, em decorrência de um processo de lavagem,
devido à ação da água da chuva ou de irrigação,
tornando-se indisponíveis para as plantas.
2. Lixiviação
2. Lixiviação
●Com a constante troca de cátions por hidrogênio, o
solo aos poucos vai acidificando (maior atividade do
hidrogênio) e aumenta gradualmente a necessidade de
calcário;
●Em práticas convencionais, a recuperação desses solos
se dá através da adição de adubos químicos e
corretivos. Essas práticas podem desencadear
problemas de poluição e salinização.
.
3. Acidificação
3. Acidificação
●Origem da Acidez
A poluição do solo e do subsolo consiste na
deposição, disposição, descarga, infiltração, acumulação,
injeção ou aterramento no solo ou no subsolo de
substâncias ou produtos poluentes, em estado sólido,
líquido e gasoso.
4. Poluição
4. Poluição
Não associada à atividade humana, podendo acontecer por
meio de:
•Erosão;
•Desastres Naturais (inundações, terremotos, maremotos,
vendavais);
•Atividades vulcânicas;
•Áreas com elementos inorgânicos (principalmente metais ou
com radiação natural).
4. Poluição - Fontes
Natural
4. Poluição - Fontes
Natural
De origem antrópica:
•Urbanização e Ocupação do solo;
•Atividades agropastoris (agricultura e pecuária);
•Atividades de mineração;
• Armazenamento de produtos e resíduos, principalmente os
perigosos;
•Lançamento de águas residuárias (esgotos e efluentes
industriais);
•Disposição de resíduos sólidos de diversas origens
(industriais, cemitérios, lixões)
4. Poluição - Fontes
Artificial
4. Poluição - Fontes
Artificial
• É o crescimento excessivo de fitoplâncton
(microalgas), macroalgas, e plantas aquáticas, a
níveis tais que sejam considerados como causadores
de interferências com os usos desejáveis das represas.
• O principal fator de estímulo é um nível excessivo de
nutrientes nos lagos, principalmente nitrogênio e
fósforo.
Vem do grego "eu" = bem, bom; e "trofos" = nutrição
Eutrofização
Excesso de fertilidade (nutrientes) levando a um
excessivo crescimento algal.
Eutrofização
Degradação Biológica do Solo
É a redução do conteúdo de matéria orgânica,
declínio da biomassa de carbono, e a diminuição da
atividade e diversidade da fauna do solo são
conseqüências da degradação biológica dos solos.
Devido às temperaturas elevadas do solo e do ar,
a degradação biológica é mais severa nos trópicos
que nas zonas temperadas.
A degradação biológica pode ser causada
também pelo uso indiscriminado de agroquímicos e
poluentes do solo.
Degradação Biológica

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

29 pág.
5 pág.
Geografia II -60

Colégio Objetivo

User badge image

Kadu

5 pág.
Geografia II -61

Colégio Objetivo

User badge image

Kadu

Perguntas Recentes