Questionário empresarial II
3 pág.

Questionário empresarial II

Disciplina:<strong>direito Empresarial</strong>13 materiais56 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Questionário para empresarial
O que é título de crédito e quais as suas três características fundamentais?
O titulo e credito trata-se daqueles documentos escritos em que se firma um direito creditório ou uma obrigação de pagar a alguém certo valor ou certa prestação, que se estima pecuniariamente (em dinheiro) ou que tenha por objeto coisa de valor certo, e suas características são Cartularidade, Literalidade e Autonomia
O que significa literalidade, autonomia, e cartularidade?
A cartularidade ou incorporação é a característica pela qual o crédito se incorpora ao documento, ou seja, se materializa no título, assim por exemplo, o direito de crédito de um ch,3eque está incorporado nele próprio, portanto basta apresentá-lo no banco sacado para exercer o direito, A literalidade é o atributo do título de crédito pelo qual só vale aquilo que nele está escrito, sendo nulo qualquer adendo, assim por exemplo, se uma pessoa emite uma nota promissória com vencimento para trinta dias, não poderá por meio de outro documento alterar a data do pagamento, pois é direito do credor (beneficiário original ou endossatário) receber no vencimento estipulado. A autonomia significa que as obrigações assumidas no título são independentes umas das outras.
O que é a força executiva do título de crédito?
O titular do título de crédito, tem o direito de ingressar diretamente ao processo de execução, pois o título de crédito tem força idêntica a uma sentença judicial transitada em julgado.
O que circulação?
Tem como finalidade facilitar as operações de crédito e a transmissão dos direitos neles incorporados.  A transmissão dá-se regularmente pela tradição ou pelo endosso, a terceiro de boa-fé
O que é endosso?
É a transferência do Título de Crédito, a transmissão de propriedade. 
6. Quais as modalidades do endosso?
São suas modalidades em preto que ao ser realizada a declaração de vontade (assinatura), é mencionada a identidade do endossatário. Dá maior segurança ao título. Pode ser feito tanto nas costas quanto na parte frontal do título. Se alguém pretender fazer um nosso endosso, esse alguém deverá ser o mencionado no último endosso, e em branco onde há uma omissão não há identificação do nome do endossatário. Quem exerce posse sobre o título, automaticamente, assume a posição de endossatário. Só pode ser feito nas costas do título, para evitar confusão com o aval. Faz com que o título se torne impropriamente ao portador.
7. O que é aval?
O aval é uma garantia pessoal dada por terceiro. Fazendo surgir a figura do avalista e avalizado, sendo o avalista o terceiro que mesmo não tendo vínculo com a relação inicial obriga-se a garanti-la e o avalizado que tem sua dívida avalizada pelo avalista. 

8. O que é cláusula “não à ordem”?
A cláusula “não à ordem” aposta nos títulos de crédito afasta a subordinação aos princípios da abstração e da inoponibilidade de exceções ao terceiro de boa-fé.

9. O que é título ao portador, nominativo e à ordem?
O título ao portador é cuja transferência se faz por simples tradição (entrega física) do título. Esse título não identifica o nome da pessoa beneficiária, seja porque contém a cláusula "ao portador", seja porque se mantém em branco o nome do beneficiário ou tomador que é possuidor do título; O título à ordem é, em que o beneficiário nominalmente designado transmite o título através de endosso, que pode ser em branco (sem identificação do beneficiário no título) ou em preto (em que o beneficiário é designado expressamente no título). A transferência por endosso completa-se com a entrega do título; E o título nominativo, assim considerado aquele emitido em favor da pessoa cujo nome conste no registro do emitente. Transfere-se o título nominativo mediante termo, em registro do emitente, assinado pelo proprietário e pelo adquirente. O título nominativo também pode ser transferido por endosso que contenha o nome do endossatário, devendo ser feita a competente averbação em seu registro para que a transferência tenha eficácia perante o emitente.
10. Existem limitações quanto à emissão de títulos de crédito ao portador?
Sim. Nem a letra de câmbio nem a nota promissória ao portador são admissíveis em nosso direito. A Lei n.º 8.021/90 limitou os cheques ao portador em 100 BTNs Bônus do Tesouro Nacional do mês da emissão.
11. O que é aceite e apresentação?
Aceite é o reconhecimento, feito por meio de assinatura no anverso, por parte do sacado, da validade da ordem de pagamento a favor do beneficiário, obrigandose o sacado, por meio do aceite, a pagar o valor constante do título, na data do vencimento. E Apresentação é o ato de levar o título de crédito ao sacado, para que aponha sua assinatura, caracterizando o aceite, ou proceda ao pagamento.
12. Onde se apresenta o título ao sacado?
O título deve ser apresentado até o vencimento, no domicílio do sacado
13. A recusa em apor aceite produz consequência?
Sim. A recusa, total ou parcial, em apor o reconhecimento do título acarreta seu vencimento antecipado.
14. O que é protesto?
Protesto é um ato oficial, solene, extrajudicial e público, pelo qual o título é apresentado ao devedor, para que o aceite como válido ou para pagamento, e que comprova a apresentação da letra de câmbio, não tendo o portador do título recebido um ou outro, e que serve, também, para comprovar a insolvência do aceitante, quando não efetua o pagamento na data de vencimento.
15. O que é nota promissória?
Nota promissória é uma promessa direta de pagamento ao credor, emitida pelo devedor.
16. Quais os seus requisitos essenciais?
Denominação "nota promissória" inserida no próprio texto do documento, no idioma em que for redigido o título; b) promessa pura e simples de pagar quantia determinada; c) nome da pessoa ou à ordem de quem deve ser paga; d) indicação do local de pagamento; e) indicação da data de emissão; e f) assinatura de quem emite a nota (subscritor).
17. Como se conceitua “cheque”?
Cheque é uma ordem de pagamento à vista, emitida pelo devedor contra uma instituição financeira banco ou equiparado em favor de terceiro ou em seu próprio favor.
18. Quais os prazos de apresentação e o de prescrição do cheque?
A prescrição do cheque ocorre em 6 meses, contados a partir do momento em que termina o prazo para sua apresentação, que é de 30 dias se pagável na mesma praça em que foi emitido, e de 60 dias quando pagável em praça diversa da qual foi emitido.
19. Existe cheque pré-datado, ou todo cheque deve ser pago contra apresentação?
Cheque pré-datado, oficialmente, não existe, nem está previsto em qualquer egislação.
20. O que é cheque cruzado?
Também denominado cheque de banco a banco. É aquele cujo pagamento somente pode ser efetuado a um cliente do sacado, ou a um banco. Deve conter duas linhas, paralelas e oblíquas, colocadas no anverso do cheque.
21. O que é cheque bancário e cheque visado?
Cheque bancário também conhecido como cheque administrativo é aquele emitido contra a própria instituição financeira (sacador), desde que não ao portador. Cheque visado é o cheque nominal, cujo montante é transferido, já no momento da emissão, da conta corrente do emitente para o próprio banco, ficando desde logo à disposição do beneficiário legitimado.
22. Pode o cheque ser revogado?
Sim. O emitente do cheque pode revogá-lo, por meio de contra-ordem escrita, por via judicial ou extrajudicial, motivando o ato.
23. O cheque deve ser objeto de protesto?
Não. Segundo entendimento o cheque prescrito não pode ser objeto de protesto é considerado indevido e, portanto, gera dano moral. 
24. O que são duplicata, fatura comercial e nota fiscal?
Duplicata comercial é título de crédito formal, assim considerado por força de lei, que consiste em um saque baseado em crédito concedido pelo vendedor ao comprador, baseado em contrato de compra e venda mercantil ou de prestação de serviços celebrado entre ambos, cuja circulação é possível mediante endosso. Fatura comercial é documento representativo do contrato de compra e venda mercantil,