Anatomia do Aparelho Locomotor
4 pág.

Anatomia do Aparelho Locomotor


DisciplinaAnatomia do Aparelho Locomotor7.676 materiais173.565 seguidores
Pré-visualização2 páginas
ANATOMIA DO APARELHO 
LOCOMOTOR 
 
NORMALIDADE E VARIAÇÃO ANATÔMICA 
NORMAL: Idealístico (belo, harmônico), medicina (sadio, hígido), 
anatomia (estatística, forma estrutural mais frequente na 
população, padrão). 
ANOMALIA: Alteração na forma ou estrutura com prejuízo de 
função. 
ABERRAÇÃO: Anomalia grave incompatível com a vida. 
AGENESIA: É a não formação de determinada estrutura do corpo 
humano. 
VARIAÇÃO: Alteração na forma ou na estrutura (interna ou 
externa) sem prejuízo funcional. 
 
PLANOS DE DELIMITAÇÃO DO CORPO 
HUMANO 
4 PLANOS VERTICAIS: 
\u2022 Anterior / ventral. 
\u2022 Posterior / dorsal. 
\u2022 Lateral direita. 
\u2022 Lateral esquerda. 
 
2 PLANOS HORIZONTAIS: 
\u2022 Superior / cranial. 
\u2022 Inferior / podálico. 
 
PLANOS LIMITANTES 
 
 
 
PLANOS SECCIONAIS 
 
 
TERMOS DE COMPARAÇÃO 
HOMOLATERAL: Mesmo lado. 
CONTRALATERAL: Lado oposto. 
 
FUNÇÕES DO ESQUELETO 
\u2022 Sustentação. 
\u2022 Proteção de órgãos internos. 
\u2022 Realização de movimentos (junto com o sistema 
muscular). 
\u2022 Armazenamento de cálcio. 
 
OSTEOLOGIA (SISTEMA ESQUELÉTICO) 
FUNÇÕES DO ESQUELETO 
\u2022 Sustentação. 
\u2022 Proteção de órgãos internos. 
\u2022 Realização de movimentos (junto com o sistema 
muscular). 
\u2022 Armazenamento de cálcio. 
 
CONSTITUIÇÃO DO ESQUELETO 
O esqueleto Humano pode ser dividido em duas partes principais: 
 
\u2022 Esqueleto axial (cabeça e tronco). 
\u2022 Esqueleto apendicular (membros superiores e 
inferiores). 
 
ESQUELETO AXIAL 80 
Cabeça 22 
Coluna vertebral 33 
Tórax (costelas e esterno) 25 
ESQUELETO APENDICULAR 126 
Cintura escapular 4 
Membros superiores 60 
Cintura pélvica 2 
Membros inferiores 60 
 
TIPOS DE OSSOS 
OSSOS LONGOS: A dimensão predominante é o comprimento e 
o osso é espesso. 
OSSOS CHATOS: A superfície é grande, mas a espessura é 
pequena. 
OSSOS CURTOS: Não há uma dimensão que, nitidamente, 
predomine sobre as outras. 
 
ESTRUTURA DE UM OSSO 
 
 
ACIDENTES ÓSSEOS 
FORAME: Abertura ou passagem natural através de um osso. 
SULCO: Depressão em forma de vala. 
MEATO: Canal tubular abrindo-se em um osso. 
SEIO: Cavidade cheia de ar dentro de um osso. 
CANAL: Ducto, passagem ou canal tubular relativamente 
estreitos. 
FOSSA: Área oca ou deprimida. 
FÓVEA: Pequeno orifício ou depressão. 
CABEÇA: Extremidade expandida ou principal parte de um órgão 
ou osso. 
COLO: Porção estreita próxima à cabeça do osso. 
PROCESSO: Proeminência ou projeção em um osso. 
FACE: Superfície plana. 
TUBEROSIDADE: Elevação em um osso ao qual se prende um 
músculo. 
 
ARTROLOGIA (JUNTURAS) 
ARTICULAÇÕES 
SINARTROSE: Articulação imóvel. 
ANFIARTROSE: Articulação semi-móvel. 
DIARTROSE: Articulação móvel. 
 
CAVIDADE ARTICULAR 
AUSÊNCIA DE CAVIDADE ARTICULAR: 
\u2022 Articulações Fibrosas: Osso mantidos juntos por tecido 
fibroso. 
\u2022 Articulações Cartilaginosas: São os ossos unidos por 
cartilagem. 
PRESENÇA DE CAVIDADE ARTICULAR: 
\u2022 Articulações Sinoviais: Osso unidos por tecido 
conjuntivo denso e por ligamentos. 
 
ARTICULAÇÃO FIBROSA 
SUTURA: 
\u2022 As margens dos ossos são irregulares. 
\u2022 São imóveis (sinartrose). 
\u2022 Com o tempo ambos os lados se tornam firmemente 
unidos (sinostose). 
SINDESMOSE: 
\u2022 Unido por tecido conjuntivo fibroso. 
\u2022 Espaços entre os ossos e os tecidos são maiores. 
\u2022 Permite leve movimento. 
GONFOSE: 
\u2022 Articulação restrita à fixação dos dentes. 
 
ARTICULAÇÃO CARTILAGINOSA 
São ossos unidos por cartilagem, tem pouco movimento e 
funcionalmente é uma Anfiartrose. 
SINCONDROSE: 
\u2022 União por cartilagem hialina. 
\u2022 Articulações temporárias entre epífises e diáfises de 
ossos longos. 
\u2022 Articulações permanentes cartilagens costais. 
 
SÍNFISE: 
\u2022 São recobertas por uma fina camada de cartilagem 
hialina. 
\u2022 Entre os ossos encontra-se o Coxim (absorção de 
choques). 
\u2022 Ex: Articulações entre os ossos púbicos. Articulações 
entre corpos das vértebras. 
 
ARTICULAÇÃO SINOVIAL 
\u2022 Ossos recobertos por cartilagem = reduz atrito. 
\u2022 Presença de cavidade articular. 
\u2022 Livremente móveis = diartrose. 
COMPONENTES ANATÔMICOS 
CARTILAGEM ARTICULAR: Fina camada de cartilagem hialina 
que recobre as superfícies articulares lisas dos ossos. 
CÁPSULA ARTICULAR: Tecido conjuntivo fibroso denso que 
envolve a articulação. 
LIGAMENTOS: É uma faixa ou corda bem definida de tecido 
fibroso unindo dois ossos. 
MEMBRANA SINOVIAL: Superfície mais interna da cápsula 
articular, vascularizada. 
LÍQUIDO SINOVIAL: Secreção viscosa transparente da 
membrana sinovial, lubrifica e nutre. 
 
MOVIMENTOS DAS ARTICULAÇÕES SINOVIAIS 
\u2022 Eixos de rotação. 
\u2022 Deslizamento. 
\u2022 Angulares. 
 
EIXOS DE ROTAÇÃO 
\u2022 Uniaxiais (um plano): Cotovelo, joelho. 
\u2022 Biaxiais (dois planos): Falanges. 
\u2022 Triaxiais (três planos): Coxo-femural. 
 
MOVIMENTO DAS ARTICULAÇÕES 
DESLIZAMENTO: Movimento para frente e para trás: entre a 
cabeça das costelas e corpos das vértebras. 
ANGULARES: Aumentam ou diminuem o ângulo. 
\u2022 Flexão: Diminui ângulo. 
\u2022 Extensão: Aumenta ângulo. 
\u2022 Abdução: Movimento para longe da linha. 
\u2022 Mediana Adução: Movimento em direção à linha 
mediana. 
 
CIRCUNDUÇÃO: Forma um cone: Articulação do ombro e 
quadril. 
ROTAÇÃO: Ao redor de eixo central, sem deslocamento. 
SUPINAÇÃO: Movimento para fora Pronação: Movimento para 
dentro. 
PRONAÇÃO: É um movimento do antebraço em que a palma da 
mão é virada pra trás ou para baixo. 
SUPINAÇÃO: É um movimento do antebraço em que a palma da 
mão é virada para frente ou para cima. 
 
TIPOS DE ARTICULAÇÕES SINOVIAIS 
PLANA: Faces articuladas planas ou levemente curvas. Ex: ossos 
do carpo. 
TROCÓIDE OU PIVÔ: Articulação se faz entre uma superfície 
pontiaguda de um osso com um anel formado por outro osso. Ex: 
Atlas e Áxis. 
ELIPSÓIDEA: Depressão oval convexa de um osso se encaixa na 
depressão oval côncova de outro osso. 
ESFERÓIDEA: A face articular esférica de um osso encaixa-se em 
uma depressão semelhante de outro osso. Ex: quadril. 
 
MIOLOGIA (SISTEMA MUSCULAR) 
Músculo é o conjunto de células musculares organizadas, unidas 
por tecido conectivo. 
Caracterizado pela contração e distensão de suas células, o que 
determina movimento de membros e vísceras 
 
TIPOS DE MÚSCULOS 
MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO: Músculo voluntário, 
pois é ou pode ser conscientemente controlado. Pelo menos uma 
de suas extremidades está presa em um tecido ósseo. 
MÚSCULO ESTRIADO CARDÍACO: Forma a maior parte do 
coração dos vertebrados. Forma um sincício funcional: Suas fibras 
despolarizam ao mesmo tempo 
MÚSCULO LISO: Músculo involuntário, pois não se encontra sob 
o controle consciente. Presente na grande maioria dos órgãos 
internos. 
 
 
ESTRUTURA MUSCULAR 
FIBRAS MUSCULARES: Conjunto de células musculares. 
MIOFIBRILAS: Conjunto de miofilamentos. 
MIOFILAMENTOS: Proteínas denominadas miosina e actina. 
Responsáveis pela contração muscular. 
EPIMÍSIO: Fáscia que envolve todo o músculo. 
PERIMÍSIO: Fáscia que penetra nos músculos, separa as fibras 
em feixes chamados fascículos. 
ENDOMÍSIO: Fáscia que envolve a membrana celular de cada 
fibra. 
 
 
COMPONENTES ANATÔMICOS 
VENTRE MUSCULAR: Constitui o corpo do músculo, porção 
contrátil formada basicamente por fibras musculares. 
TENDÕES: Elementos de tecido conjuntivo que fixam o ventre 
em ossos, tecido subcutâneo e cápsulas articulares, têm aspecto 
de fitas ou cilindros. 
APONEUROSES: São tendões que apresentam forma de lâmina 
ou leques. 
 
FIXAÇÕES DO MÚSCULO ESQUELÉTICO 
ORIGEM: Extremidade menos móvel, geralmente proximal. 
INSERÇÃO: Extremidade