A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
32 pág.
06   Enfermagem Materno infantil

Pré-visualização | Página 7 de 10

placenta ocorre quando a mãe contrai a infecção durante a gestação. 
A maioria das mulheres infectadas durante a gestação tem filhos não infectados; cerca de um 
terço dessas mulheres transmitirá a infecção. Apenas 15% das mulheres infectadas no primeiro 
trimestre transmitem a infecção, mas a doença neonatal é mais grave; 65% das mulheres 
infectadas no terceiro trimestre transmitem a doença, mas o lactente costuma ser assintomático 
ao nascer. 
 
41. Resposta C 
Atelectasia é a condição em que os pulmões de um feto permanecem colabados após o parto 
ou quando o pulmão entra em colapso e fica sem ar. É administrado oxigênio através de 
máscara ou tenda para que os pulmões se expandam além da administração de surfactante. 
 
42. Resposta B 
A perda do tampão mucoso se dá no período premonitório do parto, período em que ocorre a 
sensação ou advertência antecipada de que o trabalho de parto vai se instalar. Se instalado e 
concluído antes da 37ª semana de gestação é considerado um parto prematuro. 
 
43. Resposta B 
Placenta prévia é a causa mais comum de hemorragia no último trimestre. Os três tipos de 
placenta prévia são: 
 Placenta prévia total - onde a placenta cobre totalmente o orifício cervical interno. 
 Placenta prévia parcial - onde a placenta cobre parcialmente o orifício cervical interno. 
 Implantação baixa de placenta ou placenta marginal - neste caso, a placenta está 
implantada sobre a região do orifício cervical interno, mas não se estende além das 
margens do orifício cervical interno. 
A hemorragia vaginal indolor é o principal sintoma. Pode começar com uma hemorragia difusa. 
A hemorragia é causada pela separação da placenta, como resultado das alterações que 
ocorrem no segmento uterino inferior nos últimos meses da gravidez. A separação abre os 
vasos uterinos dando origem ao sangramento. Cada hemorragia é maior que a anterior, ocorre 
com mais freqüência após o sétimo mês de gestação. Na placenta prévia total o sangramento é 
mais precoce e mais intenso. 
 
44. Resposta D 
A higienização do coto umbilical tem o objetivo de propiciar a mumificação e evitar infecção. É 
realizada em movimentos únicos da parte proximal para a distal, com hastes flexíveis ou gase 
embebido em álcool a 70%. Após a limpeza o coto é deixado envolto de uma gase para 
proteger a pele abdominal. 
 
45. Resposta D 
A história e o exame físico detalhado e completo podem firmar o diagnóstico presuntivo, 
provável ou positivo da gravidez. O radioimunoensaio detecta a gonadotropina coriônica 
humana no plasma ou na urina da mãe. Mas os movimentos ativos do feto são considerados 
sinais de certeza de gravidez. 
 
46. Resposta D 
Cubra os olhos do lactente quando estiver sob a luz; tire a cobertura quando não estiver sob a 
luz. Use tampões para os olhos, não coloque a máscara muito apertada. A luz muito forte pode 
causar lesão da retina e queimaduras da córnea. A irritação causada pelos protetores pode 
provocar abrasões na córnea e conjuntivite. 
 
47. Resposta A 
Trata-se de um anel flexível recoberto por látex ou silicone, em forma de cuia, que é colocado 
no fundo uterino, cobrindo o colo uterino com objetivo contraceptivo. Pode ser colocado até 6 
horas antes do coito e deve ser retirado no mínimo 6 ou 8 horas após. 
 
48. Resposta B 
O pulso é produzido pelo choque do sangue, bombeado pelo coração em cada sístole, contra 
as paredes dos vasos. O pulsar é sentido quando se comprime uma artéria sobre uma 
superfície óssea. Expressa-se no número de pulsações por minuto. Permite-nos saber o ritmo 
de contrações do coração e avaliar sua amplitude, ou força de choque; por exemplo, um pulso 
fraco e lento indica-nos que o coração está funcionando mal, ou que há uma diminuição da 
tensão arterial. 
O pulso é um sinal vital que se deve levar em conta na maioria dos processos, tanto cardíacos 
como não-cardíacos. 
Pulso apical: na linha média c1avicular e no quinto espaço intercostal, com o paciente em 
decúbito dorsal, contando o número de pulsações durante um minuto. 
 
49. Resposta C 
O colo uterino, amolecido devido à embebição gravídica, é de cor violácia pelo maior fluxo 
sangüíneo. 
O colo não gravídico tem a consistência semelhante à cartilagem nasal, e o gravídico 
assemelha-se aos lábios. 
Pelo estímulo hormonal ocorre eversão ou exteriorização do epitélio endocervical (da junção 
escamocolunar) chamada de ectrópico. 
A produção do muco cervical torna-se abundante, opaco, viscoso, formando um tampão, 
chamado tampão mucoso ou rolha de Schroeder, que obstrui o canal cervical, protegendo a 
cavidade uterina. 
 
50. Resposta C 
Em geral, a pneumonia apresenta-se com coriza, seguida pelo início abrupto de calafrios e 
febre, e subseqüente dor torácica pleurítica grave. 
 
51. Resposta C 
Para uma avaliação obstétrica é vital o conhecimento da data provável do parto e 
conseqüentemente a determinação do período de gravidez vigente. A enfermeira tendo a data 
da última menstruação conhecida, facilmente calculará a data provável do parto, utilizando a 
regra de Naegele. Conhecendo DPP 23/07/97, para calcularmos a DUM basta invertermos a 
regra de Naegele, subtraindo 07 dias, somando 03 meses e subtraindo 1 ano à DPP. Desta 
forma a DUM será 16/10/96. 
 
52. Resposta B 
Todas as puérperas correm risco de desenvolver infecções por causa das áreas expostas da 
implantação placentária e da decídua fina e altamente vascularizada. A temperatura elevada é 
sempre indicativo de infecção. 
 
53. Resposta C 
O desenvolvimento afetivo apresenta quatro fases. A primeira fase, denominada neonatal, vai 
de 4 a 6 semanas e caracteriza-se pelo espaço visceral e externo ao contato. 
 
54. Resposta A 
A observação da zona placentária que se apresenta ao orifício vaginal permite a avaliação da 
inserção placentária, o que facilita a pesquisa de causas de um possível sangramento. Caso 
aconteça no delivramento por Baudelocque-Duncan, a placenta é de provável inserção lateral 
uterina, a face materna se apresenta e o que vemos são os seus cotilédones. 
 
55. Resposta D 
Durante a vida intra-uterina a transferência predominante de anticorpos ocorre com a 
passagem das imunoglobulinas IgG da circulação materna para fetal, conferindo ao recém-
nascido proteção temporária contra determinados grupos de infecções. O baixo peso molecular 
das IgG é um dos principais fatores de transferência via circulação placentária em relação às 
demais imunoglobulinas. 
 
56. Resposta C 
A doença da membrana hialina ou síndrome da angústia respiratória, como também é 
denominada, é um dos problemas mais comuns nos berçários de risco. A doença é observada 
segundo dados estatísticos em cerca de 10% dos prematuros, com maior incidência nos 
prematuros extremos, sendo o sistema respiratório inicialmente comprometido. É ocasionado 
pela baixa produção de surfactante líquido produzido pelas células epiteliais das vias aéreas 
que auxilia na expansão pulmonar. 
 
57. Resposta A 
Os exercícios de Hoffman são recomendados para corrigir mamilos planos ou invertidos. 
Estimulando-os com movimentos que provocam a sua saída melhorando as condições para a 
sucção e, em conseqüência, para o aleitamento pleno. 
 
58. Resposta C 
A infância é uma das 'fases da vida em que ocorrem as maiores modificações físicas e 
psicológicas. Essas mudanças caracterizam o crescimento e o desenvolvimento infantil e 
precisam ser acompanhados de perto. O acompanhamento do crescimento e desenvolvimento 
indica as condições de saúde de vida da criança, visando à promoção e manutenção da saúde, 
bem como intervindo sobre fatores capazes de comprometê-Ia. Esse acompanhamento deve 
ocorrer sempre que a criança for ao serviço de saúde, seja para puericultura, imunização

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.