A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
TRATAMENTO EM CÃES E GATOS COM DERMATITE ALÉRGICA POR PICADA DE PULGA

Pré-visualização | Página 4 de 7

cause a morte rápida desta e evite o 
contato da saliva da pulga com a pele do animal (IHRKE, 2008; FERNANDES, 
2014). 
O ponto principal para o controle é eliminar as pulgas do ambiente, evitando 
sua reprodução. A erradicação de uma infestação é realizada matando as pulgas 
com adulticida residuais, que inibirão a reprodução e diminuirá a viabilidade dos 
ovos (RUGG; HAIR, 2007; DRYDEN. et al., 2013). 
 Existem diversos produtos e diferentes métodos de aplicação, os mais utilizados 
são os da forma spot-on e aplicados mensalmente. Com o tempo e exposição 
repetida aos produtos pode acontecer resistência e assim a dificuldade de controle 
(RUGG; HAIR, 2007). 
 
 
2.7.1. Reguladores de Crescimento dos Insetos (RCI) 
 
O piriproxifeno é um regulador de crescimento dos insetos com ação ovicida e 
excelente atividade residual. Pode ser utilizado como aerossol ou diluído em água 
para uso no ambiente. No animal pode ser utilizado a forma de spray ou coleiras 
(MACDONALD, 2005). 
 
 
2.7.2. Inibidores de crescimento dos insetos (ICI) 
 
20 
 
O lufenuron, foi a primeira molécula sistêmica comercializada e possui 
mecanismo limitado à inibição de ovos e larvas. O lufenuron interrompe o ciclo de 
vida das pulgas, mas sem a função de adulticida (WHITE, et al., 2017). 
É um composto lipofílico de liberação gradativa, administrado junto om 
alimentos na dose de 10mg/kg para cães e 30mg/kg para gatos, com atividade de 
até 30 dias (MACDONALD, 2005). 
 
 
2.7.3 Adulticidas 
 
2.7.3.1. Imidacloprida 
 
O Imidacloprida é um membro da subclasse nitroguanidina dos inseticidas 
neonicotinóides. Ela atua sobre os receptores pós-sináptica da acetilcolina 
impedindo a transmissão dos impulsos nervosos e causando sua morte. Podem ser 
utilizados com segurança em cães e gatos devido as diferenças entre os receptores 
do inseto e dos mamíferos (BLAGBURN; DRYDEN, 2009). 
Quando aplicado em forma de spot- on se distribui por toda a pele do animal 
em 24 horas, devendo ser reaplicado a cada 28 dias. Ele possui ação imediata 
contra as pulgas, mas sem ação repelente, ou seja, as pulgas morrerão após picar o 
animal (BRANDÃO, 2004; MACDONALD, 2005). 
Outra característica do imidacloprida é que ele pode ser administrado 
frequentemente, uma vez por semana e isto é útil para animais com graves reações. 
(BLAGBURN; DRYDEN, 2009). 
Aparentemente o desenvolvimento ambiental das pulgas é menor quando 
comparado a outros animais sem tratamento. A imidacloprida pode ser administrada 
a partir das 6 a 7 semanas e, se necessário, reaplicado semanalmente 
(MACDONALD, 2005). 
 
 
2.7.3.2. Dinotefuran 
 
21 
 
O dinotefuran é da terceira geração da classe neonicotinóides, que age como 
agonista competitivo da acetilcolina nos receptores nicotínicos dos insetos, 
ocasionando paralisia respiratória e morte (BLAGBURN; DRYDEN, 2009). 
O dinotefuran está disponível como ingrediente único para controle de pulga 
em gatos e combinado com permetrina para controle de pulga em cães. Em 
produtos para controle de todo o ciclo da pulga nos cães e gatos, o dinotefuran é 
combinado com piriproxifeno (BLAGBURN; DRYDEN, 2009). 
 
 
2.7.3.3 Nitempiram 
 
Nitempiram é um composto da nitroenamina, quimicamente semelhante a 
imidacloprida, diferindo-se pela administrada por via oral e não tópica, na dose de 1 
mg/ kg. (BLAGBURN; DRYDEN, 2009). 
Logo após a administração, ele age nas concentrações circulatórias e elimina 
as pulgas em um período de 4 a 6 horas. É eliminado após um período de 24 horas 
pelas vias urinarias, podendo ser novamente administrado (BRANDÃO, 2004). 
 
 
2.7.3.4 Fipronil 
 
Fipronil é um inseticida e acaricida pertencente à família dos fenilpirazóis, cuja 
ação baseia–se no bloqueio pré e pós-sinápticos dos canais de íons e cloro pelos 
neurotransmissores GABA (ácido gama-aminobutírico) e glutamato, causando a 
morte da pulga por hiperexcitação neuronal. Os receptores glutamato são 
específicos dos artrópodes, o que resulta em uma ampla margem de segurança. Ele 
é comercializado em combinação com o metoprene e possui ação contra ovos e 
larvas (BLAGBURN; DRYDEN, 2009). 
Fipronil é comercializado na concentração de 0,25% em spray e concentração 
de 10% na forma de spot-on para cães e gatos. Ele é lipofílico, se acumula nas 
glândulas sebáceas, sendo eliminado aos poucos, revestindo completamente a pele 
e os pelos. Ele possui efeito tópico, a pulga não precisa picar o animal para entrar 
em contato com o produto, favorecendo assim o controle da DAPP (BRANDÃO, 
2004). 
22 
 
Outra vantagem é sua ação a longo prazo, de até 4 semanas após a 
aplicação. (MACDONALD, 2005). 
 
 
2.7.3.5 Selamectina 
 
Selamectina é um componente semi-sintético da avermectina de aplicação 
tópica e ação instantânea em cães e gatos, com ação contra endo e ectoparasitas 
(BLAGBURN; DRYDEN, 2009). Também possui ação contra ovos de pulgas e 
alguns ácaros (BRANDÃO, 2004). 
Ela atua abrindo os canais de cloro, aumentando o limiar do potencial de ação 
de estímulos nervosos, que inibe a passagem de estímulos nervosos e causa 
paralisia flácida e morte do parasito. Seu efeito contra as pulgas dura até 3 
semanas, sendo recomendado o uso em filhotes de cães e gatos a partir de seis 
semanas de idade. É aplicado topicamente na dose mínima de 6 mg/kg de 
Selamectina a cada 30 dias (SCOTT, et al., 2011). 
 
 
2.7.3.6 Spinosad 
 
Spinosad é um produto natural a partir da fermentação do actinomiceto 
Saccharopolyspora spinosa. Spinosad, que é administrado oralmente, e se liga às 
proteínas plasmáticas possuindo ação próxima de um mês. Ele se liga aos 
receptores de acetilcolina nicotínica do inseto causando hiperexcitação e morte. Ele 
também se liga secundariamente ao GABA, potencializando a disfunção do sistema 
nervoso dos insetos. (BLAGBURN; DRYDEN, 2009). 
 
 
2.7.3.7. Metaflumizona 
 
A metaflumizona é um composto de semicarbazona que atua no bloqueio dos 
canais de sódio impedindo a passagem dos eletrólitos através das membranas das 
células nervosas. Isso resulta na falta de impulsos nervosos e promove a paralisia e 
morte dos insetos. (BLAGBURN; DRYDEN, 2009). 
23 
 
 
2.7.3.8 Piretrina e Piretróide 
 
As piretrinas são inseticidas naturais derivado da Chrysanthemum 
cinerariaefolium, servindo de base para inseticidas sintéticos chamados de 
piretróides. Os piretróides abrangem diferentes inseticidas sintéticos, como a 
cipermetrina, permetrina, deltametrina, fenvalerato, tetrametrina e fluvalinato. Estes 
inseticidas atuam no sistema nervoso central, retardando passagem de sódio nos 
axônios, causando descargas nervosas repetitivas. Estes efeitos são maiores em 
mamíferos hipotérmicos e animais de sangue frio (HANSEN; CURRY-GALVIN, 
2005). 
Os produtos mais utilizados são na forma de spot on e sprays, devido a sua 
eficiência para o controle das pulgas, mas com baixa atividade, necessitando assim 
de aplicações frequentes (MACDONALD, 2005). 
 
 
2.7.3.9 Fluralaner 
 
Fluralaner é da classe das isoxazolinas, que possuem efeito acaricida e 
inseticida. Sua ação ocorre através da inibição dos canais de cloreto do GABA, 
levando a hiperexcitação seguida de morte dos insetos (ROHDICH; ROEPKE; 
ZACHIESCHE, 2014; DRYDEN, et al., 2016) 
Administrado por via oral, possui alta eficiência e segurança, eliminando as 
pulgas e consequentemente evitando a postura de ovos. Possui ação por um 
período aproximado de 12 semanas (DRYDEN, et al., 2016). 
Ainda nessa classe existem outros dois compostos mais recentes, o 
afoxolaner e o sarolaner, também com ação sistêmica excelentes contra