Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
EAD-Enfermagem a Distância-Material do curso[Atualização em Tratamento de Feridas]

Pré-visualização | Página 1 de 5

___________________________________________________________________ 
1 
___________________________________________________________________________ 
www.enfermagemadistancia.com.br 
 
 
 
ATUALIZAÇÃO EM TRATAMENTO DE FERIDAS 
 
Siga as instruções abaixo para navegar no 
ambiente virtual do Ead e obter êxito no curso. 
Após a inscrição, o usuário tem 30 dias para 
concluir o curso e emitir o certificado. 
Para fazer a avaliação digite seu e-mail e senha, 
na área do usuário (IDENTIFICAÇÃO), clique em 
ENTRAR, depois clique em MINHA CONTA, 
depois em MINHAS INSCRIÇÕES e, por fim, 
clique no ícone AVALIAÇÃO. 
O usuário deverá responder a avaliação 
existente na última página do material do curso 
e transcrever as respostas para o gabarito 
existente no site. Uma vez confirmada às 
respostas, a avaliação não será mais 
disponibilizada. 
Em seguida, você pode emitir o Certificado. 
Para emitir o certificado, em outro momento, 
digite seu e-mail e senha, na área do usuário, 
clique em ENTRAR, depois clique em MINHA 
CONTA, depois em MINHAS INSCRIÇÕES e, por 
fim, clique no ícone CERTIFICADO. O arquivo 
será visualizado no formato PDF, para que você 
possa salvar ou imprimir. 
Observação: 
No ato da avaliação o usuário recebe um e-mail 
informando o seu percentual de acerto. 
Para emitir o certificado, o usuário precisa obter 
pontuação igual ou superior a 6,00 na avaliação. 
 
Boa sorte! 
 
1. Apresentação 
 
O tratamento de feridas é um assunto 
importante no cotidiano da enfermagem. À 
medida que a medicina avança os cuidados 
no tratamento das feridas também evoluem. 
Portanto, faze-se necessário a compreensão 
do processo de cicatrização visto à vasta 
gama de opções disponíveis para o 
tratamento das feridas. 
 
 
1.2. Objetivos 
 
Atualizar o profissional de enfermagem acerca 
do tratamento de feridas. 
Explicar a fisiologia normal permitindo que a (o) 
enfermeira (o) reconheça o anômalo. 
Favorecer o reconhecimento dos estágios da 
cicatrização permitindo selecionar o curativo 
adequado. 
Esclarecer dúvidas a cerca dos produtos mais 
utilizado no tratamento de feridas. 
 
1.3. Premissas 
 
Cada conduta é específica para cada cliente no 
tratamento de feridas. 
Devemos sempre fazer, juntamente com o 
médico, um estudo das causas da lesão. 
Quem cicatriza uma ferida é o organismo, uma 
lesão irrigada, sem infecção e sem edema cura-
se naturalmente. 
Depois de cicatrizada uma lesão, o paciente 
necessita continuar o tratamento daquilo que 
levou àquela lesão. 
Sempre devemos pensar no lado estético da 
cicatrização 
 
2. Pele: maior órgão do corpo 
 
 Definição: A pele ou cútis é o manto de 
revestimento do organismo, 
indispensável à vida e que isola os 
componentes orgânicos do meio 
externo. A pele apresenta grandes 
variações ao longo de sua extensão, 
sendo ora mais elástica e flexível, ora 
mais rígida. 
 Anatomia e Fisiologia: A transição da 
vida embrionária para a vida fetal ocorre 
no final do segundo mês do primeiro 
trimestre. Este ponto é definido pelo 
início do funcionamento da medula 
óssea e da estratificação da epiderme, 
que deixa de possuir apenas duas 
camadas (basal e epiderme), para 
 
___________________________________________________________________ 
2 
___________________________________________________________________________ 
www.enfermagemadistancia.com.br 
 
 
 
apresentar também camadas 
intermediárias. 
 Camadas da pele: 
 
• Epiderme: é um epitélio estratificado 
pavimentoso queratinizado de origem 
ectodérmica. Composta por cinco 
camadas: 
 
- Camada Basal: É também chamada 
germinativa, apresenta intensa atividade 
mitótica, sendo responsável pela 
constante renovação da epiderme. 
Forma uma membrana que separa a 
epiderme da derme. 
- Camada Espinhosa: Suas células 
possuem ramificações que saem do 
citoplasma. Possui tonofibrilas e 
desmossomas que tem função de na 
manutenção da coesão das células da 
epiderme e consequentemente na sua 
resistência ao atrito. Quanto maior a 
exposição ao atrito maior será esta 
camada. 
- Camada granulosa: Célula em cujo 
citoplasma são observados os grânulos 
grosseiros e basófilos (grânulos de 
querato-hialina que vão contribuir para 
a constituição do material 
interfilamento da camada córnea. 
- Camada Lúcida: Células achatadas, 
hialinas e eosinófilos, cujo núcleo e 
organelas desapareceram. O citoplasma 
consiste em numerosos filamentos 
compactados e envolvidos por material 
elétron denso. Ainda se podem ver 
desmossomas entre as células. 
Camada Córnea: Constituída por células 
achatadas mortas e sem núcleo. 
Citoplasma com grande quantidade de 
substancias córnea, uma 
escleroproteína chamada queratina. 
 
• Derme: É o tecido conjuntivo sobre o 
qual se apóia a epiderme. Espessura 
máxima de 3 mm na região plantar. 
 
• Camada Papilar: Delgada, constituída 
por tecido conjuntivo frouxo, ela 
penetra nas papilas dérmicas. Nesta 
camada foram descritas fibrilas especiais 
de colágeno, que se inserem na 
membrana basal e penetra 
profundamente na derme com a função 
de prender a derme a epiderme. 
• Camada Reticular: Mais espessa 
constituída por tecido conjuntivo denso. 
Apresenta menos células e fibras 
colágenas mais abundantes e espessas 
do que a camada papilar. 
 
• Hipoderme (camada subcutánea): É 
formada por tecido conjuntivo frouxo 
que une de maneira pouco firme a 
derme aos órgãos subjacentes. A 
hipoderme poderá ter uma camada 
variável de tecido adiposo, dependendo 
da região e nutrição, formando uma 
camada chamada Panículo Adiposo o 
mesmo proporciona isolamento 
térmico, com isso confere proteção 
contra o frio. 
 
 Funções Vitais da pele: 
 
Proteção: barreira 
Proteção: frio, calor, radiação 
Proteção: pressão, fricção e traumas. 
Proteção: contra substâncias químicas. 
Proteção: contra penetração de germes, 
sobremodo a formação do manto ácido 
protetor. 
Proteção: contra a perda de calor. 
 
A importância da preservação da pele: Preservar 
a integridade da pele é um fator importante 
para a enfermagem ao longo da estadia do 
paciente, sendo ainda mais significativo, pois 
 
___________________________________________________________________ 
3 
___________________________________________________________________________ 
www.enfermagemadistancia.com.br 
 
 
 
está é uma barreira natural contra a entrada de 
microorganismos. O profissional deve está 
atento aos riscos de desenvolvimento de 
traumas e rupturas da barreira da pele, 
decorrentes de cuidados rotineiros como banho, 
desinfecção da pele e remoção de adesivos. 
 
3. Caracterização das feridas 
 
 DEFINIÇÃO DE FERIDA: 
 
Toda e qualquer ruptura da integridade de um 
tecido ou órgão, podendo atingir desde a 
epiderme até estruturas mais profundas como 
fáscias, músculos e órgãos cavitários. 
 
 CLASSIFICAÇÃO DE FERIDAS DE ACORDO 
COM A ETIOLOGIA: 
 
• Agudas: incisões cirúrgicas, traumas, 
térmicas e infecciosas. 
• Crônicas: 
- Feridas ulcerativas (úlcera por pressão) 
- Enfermidades dermatológicas (psoríase) 
• Drenantes: fístulas, drenos e estomas. 
 
 CLASSIFICAÇÃO DE FERIDAS QUANTO AO 
ROMPIMENTO DAS ESTRUTURAS: 
 
• Abertas: sem aproximação de bordas. 
• Fechadas: com aproximação e sutura de 
bordas 
 
 CLASSIFICAÇÃO DE FERIDAS 
QUANTO À PROFUNDIDADE: 
COMPROMETIMENTO ESTRUTURAL 
 
• Superficial: até a derme 
• Profunda Superficial: até o subcutâneo 
• Profunda Total: músculo e estruturas 
adjacentes 
 
 
 
 
 CLASSIFICAÇÃO GERAL DE FERIDAS: 
 
• Feridas Abertas que cicatrizam por 2ª 
intenção, são classificadas segundo 
aparência em: 
- Necrótica: presença de placa necrótica 
dura (escara) ou tecida necrosado.
Página12345