behaviorismo trabalho feito
9 pág.

behaviorismo trabalho feito

Pré-visualização2 páginas
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP
CURSO DE PSICOLOGIA
 BEHAVIORISMO, GESTAL E PSICANÁLISE.
Seus principais aspectos
Trabalho apresentado à disciplina Teoria Sistema Psicologia como requisito de avaliação, do curso Psicologia da Universidade Paulista. 
São Paulo
2018
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO
BEHAVIORISMO
Behaviorismo
 No behaviorismo, acredita-se que uma pessoa seja passiva e que simplesmente responda aos estímulos do ambiente por meio do condicionamento (tanto clássico quanto operante). Em essência, um indivíduo é uma ´´tabula rasa´´ e seu comportamento é resultado de reforço positivo ou negativo.
Como o comportamento pode ser observado, é muito mais fácil coletar e qualificar dados. Embora o behaviorismo não seja mais tão popular quanto havia sido em meados do século XX, sua influência ainda pode ser encontrada nos métodos de educação pelos pais, nos métodos de ensino, no adestramento de animais e na mudança de práticas de pessoas que são nocivas ou desajustadas.
Em torno da segunda décade do século XX, pouco menos de quarenta anos (40 anos), após Wilhelm Wundt dar inicio a psicologia (estruturalista), a ciência passava por uma profunda reavaliação. Acrescentando e modificando alguns aspectos, dando origem, com o passar dos anos, a uma nova forma de psicologia (funcionalismo, que era mas um movimento emergente interno do que uma consequência externo.
 No ano de 1913 foi marcado por uma declaração de guerra,com essas duas posições. Esse movimento revolucionário chamava-se behaviorismo e foi promovido pelo psicólogo John Broadus Watson.
O behaviorismo é o resultado direto dos estudos do comportamento animal realizados durante a primeira década do século XX, podendo assim, afirmar que o principal antecessor do programa de Watson foi a psicologia animal, resultante da teoria evolucionista e que levou à tentativa de se desmontrar a existência da mente nos organismos inferiores e a continuidade entre a mente animal e a humana.
 Edward Lee Thorndike
 Edward Lee Thorndike, nasceu em 31 de agosto de 1874 Williamsburg, Massachusetts, EUA. Morreu em 9 de agosto de 1949, Montrose, Nova Iorque, EUA.
Formou-se universidade de Columbia, um dos principais pesquisadores para o desenvolvimento da psicologia animal, elaborou uma teora de aprendizagem objetiva e mecanista com enfoque no comportamento manifesto. Ele acreditava que o psicólogo devia estudar o comportamento, não os elementos mentais ou a experiência consciente e assim reforçava a têndencia rumo a maor objetividade iniciada pelos funcionalistas.
Thorndike tornou-se orientador de psicologia estudando os problemas de aprendizagem nos seres humanos, adaptando as técnicas de pesquisa com animais para crianças e jovens, dedicou-se a duas áreas: a psicologia educacional e aos testes mentais e escreveu diversos livros.
 Conexionismo foi o tratamento experimental no estudo da associação. Afirmou que para análisar a mente humana, ele deveria localizar as conexões de forças váriaveis entre as situações e os seus respectivos elementos e componentes e as respostas e seus respectivos facilitadores e inibidores, a prontidão às respostas e as direções da respostas.
Falando de satisfação, irritação e desconforto quando discutia o comportamento dos animais em seus experimentos, usando termos mais mentalistas do que comportamentalistas. Apesar do tom mencanista sua abordagem ainda se baseava na tradição mecanicista, alegando que o comportramento deveria ser reduzido aos elementos mais simples, ou seja, a unidades de estímulos e respostas.
 Escrevendo sobre uma tendência de resposta em que ´´gravar´´ ou ´´apagar´´ acontecia de acordo com êxito ou fracasso das consequências dando-lhe ao nome de aprendizagem por tentativas e erro.
Os estudos de Thorndike a respeito da aprendizagem humana e animal estão entre os programas de pesquisa mais importantes mencionados na história da psicologia. Seu trabalho anunciava a ascensão da teoria do aprendizado à proeminência na psicologia americana, e o espírito objetivo com que ele conduziu suas pesquisas foi uma importante contribuição para o behaviorismo. Watson declarou que a pesquisa de Thorndike foi o alicerce para a fundação do behaviorismo e Ivan Petrovich Pavlov também o elogiou.
John Broadus Watson
 John Broadus Watson, nasceu em Travelers Rest, Carolina do Sul, Estados Unidos, no dia 9 de janeiro de 1878, morreu em Nova Iorque, Estados Unidos, no dia 25 de setembro.
 Na universidade de Chicago, onde estudou Psicologia e começou a desenvolver suas teorias baseadas no \u201cBehaviorismo\u201d. Foi um psicólogo norte-americano pioneiro que desempenhou um papel importante no desenvolvimento do behaviorismo. Ele acreditava que a psicologia deveria ser primariamente um comportamento científico observável. Reconhecido como o pai do "Behaviorismo Metodológico", dentro da Psicologia, também conhecido como "Comportamentalismo".
 Alguns dos principais conceitos reunidos por Watsom para forma seu sistema de de psicologia foi: a tradição filosófica objetivista e mecanicista, a psicologia animal, e a psicologia funcional, assim suas ideias, já tão impregnadas pelas influências objetivistas, mecanicistas e materialistas, deram origem a um novo tipo de psicologia, assim ele començou a trabalhar com o behaviorismo e o resultado foi uma ciência do comportamento que enxergava o ser humano como uma máquina.
Rejeitando qualquer termo ou conceito mentalista palavras como ´´imagem´´, ´´sensação´´, ´´mente´´ e conciència para ele não significava nada para a ciência do comportamento.
 Compromissos epistemológicos e ontológicos a principal reivindicação metodológica do behaviorismo de Watson é a restrição de sua pesquisa aos eventos observáveis da atividade humana, a exigência de se manter restrito aos eventos observáveis surge em contraposição à introspecção como método predominante na psicologia da época e que não podia ser aceito sob critérios científicos justamente pela sua natureza subjetiva No chamado \u201cmanifesto behaviorista\u201d, Watson defende uma psicologia objetiva como única possibilidade da psicologia se emancipar como ciência.
Segundo Watson, a psicologia deveria ser a ciência do comportamento observável.
"A psicologia, como o behaviorista vê, é um ramo experimental puramente objetivo da ciência natural. Seu objetivo teórico é a previsão e o controle do comportamento. A introspecção não é parte essencial de seus métodos, nem o valor científico de seus dados depende da prontidão que eles se prestam à interpretação em termos de consciência ". - John B. Watson," A psicologia como o behaviorista a vê ", 1913
 Watson definiu o cenário para o behaviorismo, que logo passou a dominar a psicologia. Enquanto o behaviorismo começou a perder o seu domínio a partir de 1950, muitos dos conceitos e princípios ainda são amplamente usados hoje. Condicionado e modificação de comportamento ainda são amplamente utilizados em terapia e treinamento comportamental para ajudar os clientes a mudar comportamentos problemáticos e desenvolver novas habilidades.
Citações famosas
"Dê-me uma dúzia de bebês saudáveis, bem formados, e meu próprio mundo especificado para trazê-los e garanto que vou levar qualquer um ao acaso e treiná-lo para se tornar qualquer especialista que eu possa escolher - doutor, advogado, artista , comerciante-chefe e, sim, até mesmo mendigo e ladrão, independentemente de seus talentos, tendências, habilidades, vocações e raça de seus antepassados. Eu estou indo além dos meus fatos e eu admito isso, mas assim defensores do contrário e eles têm feito isso por muitos milhares de anos ". - John B. Watson, "Behaviorismo", 1925
Ivan Petrovich Pavlov
 Fisiologista e médico russo,