Tipos de Radioterapia
2 pág.

Tipos de Radioterapia

Disciplina:Abordagem Interdisciplinar8 materiais43 seguidores
Pré-visualização1 página
Parte superior do formulário
Tipos de Radioterapia
Radioterapia Externa
Este é o tipo mais comum de tratamento por Radioterapia, onde a radiação é dada externa ao corpo do pacientes, a partir de um aparelho especial. Este tipo de tratamento pode ser usado para tratar grandes áreas do corpo. O equipamento utilizado para criar o feixe de radiação é chamado de acelerador linear. Computadores com softwares especiais são usados para ajustar o tamanho e a forma do feixe, e apontá-lo na direção correta do tumor e as células cancerosas, poupando o tecido circundante saudável.
Há diferentes formas de aplicar este tratamento, confira:
Radioterapia Tridimensional Conformada (3D-CRT): Esse tratamento usa computadores especiais para criar imagens detalhadas em três dimensões do câncer. Isso permite que a equipe de tratamento possa apontar o feixe de radiação mais precisamente, o que significa que pode se usar altas doses de radiação, e ao mesmo tempo reduzir os danos ao tecido saudável.
Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT): Este tratamento permite direcionar melhor a dose de radiação para o tumor. A intensidade dos feixes pode ser alterada conforme orientação precisa de computadores especiais. Este tratamento também permite uma alta dose de radiação ao mesmo tempo que protege tecidos normais e saudáveis.
Feixe de Prótons: Esse tratamento utiliza feixes de prótons, ao invés de raios-x, para tratar alguns tipos específicos de câncer. Prótons são partes dos átomos, sendo assim têm energia suficiente para destruir as células cancerosas quando direcionados para uma área  específica do câncer. Este tratamento também tem o foco em não danificar tecidos saudáveis ao redor das células cancerosas. É um tratamento relativamente novo e necessita de aparelhagem especial e singular.
Radioterapia Estereotáxica: Este tratamento aplica uma grande dose de radiação em uma área cancerosa pequena. É um tratamento muito preciso e necessita de colaboração total do paciente, que precisa manter-se imóvel, ou pode ser imobilizado em uma área específica do corpo. Embor seja um tratamento preciso, alguns pacientes podem precisar de várias aplicações fracionadas.
Radioterapia Interna
Também conhecida como a braquiterapia, o que significa uma terapia de curta distância, a Radioterapia Interna envolve a colocação de materiais radioativos no câncer em si ou em tecidos que o rodeiam. Esses implantes podem ser permanentes ou temporárias e podem, conforme o caso, requerer uma internação hospitalar.
Implantes permanentes são sementes minúsculas de aço (cápsulas) aproximadamente do tamanho de um grão de arroz que contém material radioativo e são colocados dentro do corpo no local do tumor. A radiação emitida por estas sementes atinge em sua maior parte a região ao redor da área do implante, no entanto, alguma radiação pode ser emitida para outras partes do corpo do paciente. Por este motivo o paciente precisa tomar certas precauções para proteger as pessoas da exposição à radiação enquanto as sementes ainda estão ativas. Com o tempo, o implante perde sua radioatividade, mas as sementes permanecem no corpo do paciente, inativas.
Para implantes temporários, a radiação é emitida através de agulhas, cateteres (tubos que transportam o líquido no interior ou fora do corpo), ou aplicadores especializados e mantidas no corpo por um tempo determinado, de alguns minutos a alguns dias. Quando a radiação temporário é mantida por mais de alguns minutos, o paciente encontra-se estacionado em um quarto privado, enquanto os implantes estão no local para limitar a exposição de outras pessoas à radiação.