A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
148 pág.
Livro .Manual de Terapêutica Veterinária Silvia Franco/Terapêutica/ Veterinária/ UFPEL/ 2021.

Pré-visualização | Página 1 de 50

QUIMIOTERÁPICOS ANTIMICROBIANOS E 
ANTIBIÓTICOS 
Silvia Franco Andrade 
Rogério Giuffrida 
Márcio Garcia Ribeiro 
INTRODUÇÃO 
Os antibióticos são substâncias produzidas por 
diferentes espécies de microrganismos (bactérias, 
fungos, actinomicetos), que suprimem o crescimento 
de outros microrganismos (bactérias -
bacteriostáticos; fungos - fungistáticos), ou po-
dem até mesmo destruí-los (bactérias - bacterici-
das; fungos — fungicidas). Os antibióticos dife-
rem entre si quanto às suas propriedades físicas, 
químicas, farmacológicas, espectro de ação, me-
canismo de ação e toxicidade. 
CoNCErros GERAIS 
Quimioterápico Antimicrobiano — É toda a 
substância química produzida por síntese labo-
ratorial, que apresenta propriedades antimicro-
bianas. Por exemplo, sulfonamidas, nitrofuranos, 
nitroimidazóis, quinolonas. 
Antibiótico — É o quimioterápico antimicro-biano 
produzido ou obtido por microrganismos 
(exemplo: penicilinas naturais). 
Antibiótico Semi-sintético - É o quimioterápico 
cuja porção fundamental da molécula tenha sido 
obtida a partir de produtos de organismos vivos 
(exemplo: penicilinas semi-sintéti-cas - 
ampicilina, amoxicilina, oxacilina). 
Antibiótico Biossintético - É aquele obtido a 
partir de cultura de microrganismos, na qual se 
acrescentam substâncias capazes de alterar a 
estrutura molecular do antibiótico que está sendo 
produzido (exemplo: penicilina V - fenoxi-metil-
penicilina). 
Sintobiótico - Antibiótico obtido exclusivamente 
por síntese laboratorial, porém a partir de 
precursores obtidos de microrganismos (exem-
plo: cloranfenicol). 
CLASSIFICAÇÃO 
Os quimioterápicos antimicrobianos e anti-
bióticos podem ser classificados de acordo com a 
sua estrutura química (Quadro 3-1), seu me-
canismo de ação (Quadro 3.2), seu espectro de 
ação (Quadro 3.3), e ação bactericida, bacterios-
tática, fungicida ou fungistática (Quadro 3-4). O 
conhecimento básico destas classificações é 
fundamental para o correto uso terapêutico destas 
substâncias. 
Os quimioterápicos antimicrobianos e an-
tibióticos podem atuar sobre muitos ou limita-
dos grupos de microrganismos, e assim deno-
minados: 
Amplo Espectro - Atuam sobre um grande 
grupo de microrganismos. Exemplo: cloranfeni-
col, tetraciclinas, ampicilinas, amoxicilina, gen-
tamicina, quinolonas, eritromicina. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
14 Manual de Terapêutica Veterinária 
QUADRO 3.1 - Classificação dos quimioterapicos antimicrobianos e antibióticos, segundo sua estrutura química 
 
 
 
Monopeptídeos: ciclosserina. 
Dipeptídeos ((3-lactâmicos): penicilinas, cefalosporinas. 
Polipetídeos: polimixinas, bacitracina, fusafungina, tirotricina, gramicidina. 
Glicopeptídeos: vancomicina, bleomicina. 
Cloranfenicol (derivado do propanodiol), aminoglicosídeos, lincosaminas, novobiocina. 
Macrolídeos, rifamicinas, anfotericina B, nistatina, ácido fusídico, griseofulvina, 
tetraciclina. 
Fosfomicinas. 
 
QUADRO 3.2 - Classificação dos quimioterapicos antimicrobianos e antibióticos, segundo seu mecanismo de 
ação 
 
 
 
 
 
QUADRO 3.3 - Classificação dos quimioterapicos antimicrobianos e antibióticos, segundo seu espectro de ação 
 
 
Penicilinas, cefalosporinas, macrolídeos, bacitracina. Aminoglicosídeos, polimixinas. 
Cloranfenicol, tetraciclinas, ampicilina, cefalosporinas, fluorquinolonas. 
Estreptomicina, rifamicina. 
Tetraciclinas, tiamulin, fluorquinolonas, tilosina, eritromicina. 
Tetraciclinas, cloranfenicol. 
Tetraciclinas, eritromicina, fluorquinolonas. 
Penicilinas, eritromicina, cefalosporinas e tetraciclinas. 
Anfotericina B, nistatina, griseofulvina. 
Tetraciclinas, eritromicina. 
 
 
 
Exemplos Estrutura química 
Derivados de aminoácidos 
Derivados de açúcares 
Derivados de acetato e 
proprionato 
Diversos 
Mecanismo de ação Exemplos 
Inibem a síntese da parede 
celular microbiana 
Interferem na atividade da 
membrana celular 
microbiana 
Interferem na replicação 
genética 
Interferem no cromossomo 
Drogas antimetabólicas 
P-lactâmicos: penicilinas, cefalosporinas, fosfomicinas. Não 
P-lactâmicos: bacitracina, vancomicina, ciclosserina. 
Polimixina, anfotericina B, nistatina, colistina. 
Formação de proteínas defeituosas: aminoglicosídeos. 
Perturbação da tradução da informação genética: cloranfenicol, tetraciclinas, 
macrolídeos. 
Quinolonas, ácido nalidíxico, ácido pipemídico, novobiocina, griseofulvina. Sulfas, 
nitrofuranos, amprólio, trimetoprim. 
Exemplos Espectro de ação 
Bactérias Gram-positivas 
Bactérias Gram-negativas 
Bactérias Gram-positivas 
e Gram-negativas 
Micobactérias 
Micoplasma 
Riquétsias 
Clamídias 
Espiroquetas 
Fungos 
Protozoários 
Quimioterapicos Antimiaoblanos e Antibióticos 15 
QUADRO 3.4 - Classificação dos quimioterapicos antimicrobianos e antibióticos segundo a ação bactericida, 
bacteriostática, fungicida ou fungistática 
 
Exemplos 
Penicilinas, cefalosporinas, aminoglicosídeos, quinolonas, rifamicinas, polimixinas, 
polipeptídeos. 
Cloranfenicol, tetraciclinas, macrolídeos, lincosaminas, sulfas, trimetoprim, 
novobiocina. 
Anfotericina B, nistatina. Griseofulvina. 
 
Pequeno Espectro - Atuam sobre um limitado 
grupo de microrganismos. Por exemplo: peni-
cilinas naturais (penicilina G cristalina, procaína, 
benzatina), penicilina V, estreptomicina, neomicina, 
bacitracina, polimixina, espiramicina, oleando-
micina, anfotericina B, nistatina, griseofulvina. 
Os principais efeitos tóxicos dos antibióticos estão 
listados no quadro 3.5 e as contra-indicações do seu 
uso durante a gravidez e lactação estão descritas 
no quadro 3.6. 
O tempo mínimo, geralmente, de urna antibio-
ticoterapia varia em média de 5 a 7 dias, porém, 
muitas patologias requerem uma duração diferen-
ciada. Abaixo estão listadas algumas patologias com a 
sua duração média de antibioticoterapia: 
• Artrite séptica: 14 dias 
• Brucelose: 30 dias 
• Cistite recorrente: 15 a 30 dias 
• Dermatofitose: 3 a 6 semanas 
• Doença inflamatória pélvica: 24 dias 
 
QUADRO 3.5 - Principais efeitos tóxicos e reações adversas dos antibióticos e quimioterapicos antimicrobianos 
 
 
 
1. Necrose tubular aguda. 
2. Obstrução intratubular (cristalúria). 
3. Nefropatia tubular aguda. 
4. Nefrite intersticial aguda. 
Degeneração parenquimatosa. 
1. Ototoxicidade (lesão do oitavo par do nervo craniano). 
2. Bloqueio neuromuscular. 
 
3. Tremores (em pacientes suscetíveis). 
Lesão do revestimento mucoso das vias gastrintestinais 
 (ex.: colite pseudomembranosa). 
Depressão da medula óssea (anemia aplásica). 
Erosão da cartilagem articular em cães jovens de 
crescimento rápido. 
Redução da atividade microssomal hepática. 
 
 
 
 
 
 
Ação 
Bactericida 
Bacteriostática 
Fungicida 
Fungistática 
Efeito tóxico Mecanismo Exemplos 
Nefrotoxicidade 
Hepatotoxicidade 
Neurotoxicidade 
Enterocolo-
toxicidade 
Toxicidade 
medular 
Artropatia 
Inibidores do 
metabolismo de 
outras drogas 
Aminoglicosídeos, tetraciclinas, polimixinas. 
Sulfonamidas. 
Cefalosporinas. 
Sulfonamidas. 
Tetraciclinas, eritromicina, griseofulvina. 
Aminoglicosídeos. 
Aminoglicosídeos, polimixina. 
Quinolonas, metronidazol. 
Ampicilina, lincomicina, clindamicina. 
Cloranfenicol. Trimetoprim. 
Quinolonas. 
Cloranfenicol, tetraciclinas. 
 
 
16 Manual de Terapêutica Veterinária 
QUADRO 3.6 
 
- Cuidados com a antJbiotlcoterapia durante a gravidez e lactação 
 
 
 
Antibióticos Seguros 
 
Gravidez 
Lactação 
 
Penicilinas, cefalosporinas, eritromicina. Penicilinas, cefalosporinas, eritromicina, lincosaminas, 
metronidazol.