Segurança Aula 2
7 pág.

Segurança Aula 2

Disciplina:Qsms - Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde32 materiais91 seguidores
Pré-visualização1 página
07/09/2017

1

Técnico em Química

Segurança, Meio Ambiente e Saúde
Prof. Edil Lins
Aula 2

1

CAT (COMUNICAÇÃO DE ACIDENTE DO
TRABALHO)

A empresa deverá comunicar o acidente do trabalho,
ocorrido com seu empregado, havendo ou não afastamento do
trabalho, até o primeiro dia útil seguinte ao da ocorrência e, em
caso de morte, de imediato à autoridade competente, sob pena
de multa variável entre o limite mínimo e o teto máximo do
salário-de-contribuição, sucessivamente aumentada nas
reincidências.

A CAT deverá ser preenchida em formulário próprio, em
seis vias, destinado para o INSS, empresa, segurado ou
dependente, sindicato de classe do trabalhador, SUS e SRTE
(Superintendência Regional do Trabalho e Emprego).

07/09/2017

2

A CAT pode ser emitida:
 Pelo trabalhador ou seus dependentes;
 Pela entidade sindical;
 Pelo médico;
 Pela empresa.

A empresa é obrigada a informar à Previdência
Social acidentes de trabalho ocorridos com seus
funcionários, mesmo que não haja afastamento das
atividades, até o primeiro dia útil seguinte ao da
ocorrência. Em caso de morte, a comunicação deve ser
imediata. A empresa que não informar acidentes de
trabalho está sujeita à multa.

COMUNICAÇÃO DE ACIDENTE DO TRABALHO (CAT)

DEFINIÇÃO:
Documento informativo utilizado para comunicar a ocorrência do acidente de trabalho ao
Instituto Nacional do Seguro Social – INSS.

COMPETÊNCIA PARA EMISSÃO:
• A empresa tem a obrigação de emitir na ocorrência de todo acidente do trabalho ocorrido com seus

empregados, havendo ou não o afastamento;
• “A empresa deverá comunicar o acidente do trabalho à Previdência Social até o 1º (primeiro)

dia útil seguinte ao da ocorrência e, em caso de morte, de imediato, à autoridade
competente, sob pena de multa variável entre o limite mínimo e o limite máximo do salário de
contribuição, sucessivamente aumentada nas reincidências, aplicada e cobrada pela Previdência
Social”. (Lei 8.213/91, artigo 22);

• Se a empresa não fizer no prazo indicado, sem exclusão de pena, a CAT poderá ser formalizada
pelo próprio acidentado, seus dependentes, a entidade sindical competente, o médico que assistiu ou
qualquer autoridade pública. (Lei 8.213/91, artigo 22, §2º);

• Se o acidente laboral for detectado quando o trabalhador estiver desempregado (caso comum nas
hipóteses de doenças ocupacionais ou nos exames médicos para novo emprego), a CAT deverá
ser emitida pela ex-empregadora.

07/09/2017

3

Qual a vantagem para o trabalhador de ter uma CAT?
A vantagem é que a CAT funciona como um registro de que sua doença ou
acidente pode ser decorrente do trabalho, o que vai ser comprovado, ou não,
na perícia médica.
A partir da comprovação do nexo causal do acidente ou doença com o
trabalho, o trabalhador tem direito ao beneficio auxílio-doença acidentário e não
ao beneficio auxílio-doença comum
O primeiro (auxílio-doença acidentário) tem as seguintes vantagens em
relação ao segundo (auxílio-doença):
-Estabilidade de 1 ano no emprego, após a alta médica do INSS, ou seja,
após o retorno ao trabalho;
-Possibilidade de receber auxílio-acidente, espécie de auxílio
indenizatório que o trabalhador tem direito quando o acidente de trabalho
ou doença ocupacional resultar em sequela que implique em redução de
capacidade para o trabalho que habitualmente exercia.
- Depósito do FGTS mesmo durante o período de afastamento.
- Contagem do tempo de afastamento por auxílio-doença acidentário
como tempo de aposentadoria.

ASSISTÊNCIA AO ACIDENTADO
DA ASSISTÊNCIA:

• O empregador é obrigado a prestar assistência ao acidentado a partir
do momento do acidente até o 15º dia de afastamento;

• A partir do 16º dia ficará a cargo do INSS a efetivação do pagamento
dos vencimentos do trabalhador (Lei 8.213/91, artigos 59, caput e 60);

• A assistência não é limitada pelo pagamento dos salários, pois deve
ser proporcionada inclusive no momento do acidente, levando o
acidentado até o hospital mais próximo para a devida avaliação e a
realização dos primeiros socorros;

• É adequado fornecer ao empregado acidentado, os medicamentos
necessários até o seu pronto restabelecimento.

07/09/2017

4

DEVER DE INDENIZAR
INDENIZAÇÕES ACIDENTÁRIA – INSS X RESPONSABILIDADE CIVIL –
EMPREGADOR
A diferença entre as duas ações revela-se muito clara.
Na reparação acidentária a vítima ou seu(s) beneficiário(s) recebe(m) uma
prestação pecuniária tarifada em lei, ou seja, os benefícios acidentários
correlacionam-se ao salário de contribuição, o qual, é submetido a um teto
e, então, mesmo que o acidentado receba além deste, o benefício
atrelado ao liame legal.
Na indenização devida pelo empregador, a função seria não a satisfação
das necessidades do trabalhador acidentado, mas a reparação do dano
causado por ato ilícito do empregador.

Exemplo de CAT
8

07/09/2017

5

CLASSIFICAÇÃO DOS ACIDENTES DO
TRABALHO

De acordo com a sua gravidade temos:
 Acidente sem lesão – é o acidente que não causa lesão na pessoa.
 Acidente com lesão – é qualquer dano sofrido pelo organismohumano em consequência do acidente de trabalho.
 Acidente com incapacidade permanente total – é a perda dacapacidade de trabalho, em caráter permanente, excluindo a morte.Exemplo: perda da visão de ambos os olhos, perda da visão de umolho e de uma das mãos, perda da visão de um dos olhos e de umdos pés, perda de ambas as mãos ou ambos os pés, perda de umadas mãos e um dos pés.
 Acidente com incapacidade permanente parcial – é a reduçãoparcial da capacidade de trabalho, em caráter permanente, nãoprovocando morte ou in‐ capacidade permanente total.
 Acidente com morte – é a interrupção da capacidade de trabalhopela perda da vida.

De acordo com o local onde ocorrem

 Acidente Típico – é aquele que ocorre no desempenho de
suas tarefas no ambiente de trabalho ou fora deste, quando
estiver a serviço do empregador, podendo ser com lesão.

 Acidente de Trajeto – é aquele que ocorre durante o trajeto.

 Acidente com perdas materiais – é aquele que ocorre nas
dependências da empresa ou fora dela, causando danos aos
equipamentos, aos materiais, às instalações, aos produtos,
ao meio ambiente, etc., mas sem causar lesões às pessoas.

07/09/2017

6

TIPOS DE LESÃO
 Lesão imediata - É a lesão que se verifica imediatamente após a

ocorrência do acidente. Exemplo: fratura, ferida, etc.
 Lesão mediata ou tardia - É a lesão que não se verifica

imediatamente após a exposição à fonte da lesão. Exemplo: os
efeitos de certos tipos de queimadura surgem algum tempo após o
contato com o agente, que normalmente, nestes casos, são
produtos químicos.

 Lesão com afastamento - Também denominada lesão com Perda
de tempo ou lesão incapacitante – é aquela que impede o
acidentado de voltar ao trabalho no dia imediato ao do acidente.
Para efeito desta classificação, consideram-se 24 horas após o
acidente.

 Lesão sem afastamento - Também denominada lesão sem Perda
de tempo ou lesão não incapacitante – é aquela que não impede o
acidentado de voltar ao trabalho no dia imediato ao do acidente.

FONTES DE ACIDENTES / INCIDENTES

Já definimos o termo acidente. Mas o que significa
quando dizemos que um trabalhador sofreu um incidente?

O incidente, ou quase acidente, é uma situação
potencial para a ocorrência de um acidente. Neste caso
poderia:

 Causar lesões ou perdas materiais;
 Interromper o processo produtivo;
 Afetar a qualidade do produto e dos serviços prestados.

07/09/2017

7

Acidentes ocorrem quase sempre por causa do
próprio homem e/ou do meio. As quatro fontes de
acidentes e incidentes são:

 as pessoas,
 os equipamentos,
 o ambiente e
 o material.

Fatores para ocorrer um Acidente