oab 2ª fase XXVI  trabalho   simulado 2 CERS

oab 2ª fase XXVI trabalho simulado 2 CERS

Pré-visualização2 páginas
2º Simulado 
OAB 2ª Fase XXVI Exame de Ordem Unificado 
Direito do Trabalho 
 
 
 
 
2º Simulado 
OAB 2ª Fase XXVI Exame de Ordem Unificado 
Direito do Trabalho 
 
 
 
PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL 
 
 Lázaro Ramos, assistido por advogado particular, ajuizou reclamação trabalhista, com pedidos certos, determinados 
e com indicação do valor, pelo rito ordinário, em face da empresa Na Minha Pele Ltda. (RT no 0001524-
15.2011.5.04.0035), em 07.11.2011, alegando que foi admitido em 03.02.2007 para trabalhar na linha de produção de 
brinquedos na sede da empresa localizada no Município de Florianópolis/SC, com salário de R$ 2.000,00 (dois mil 
reais) mensais e horário de trabalho das 8h às 17h, de segunda-feira a sábado, com 1 (uma) hora de intervalo 
intrajornada. 
 Esclarece, contudo, que, logo após a sua admissão, foi transferido, de forma definitiva, para a filial da reclamada 
situada no Município de Porto Alegre/RS \u2013 e que jamais recebeu qualquer pagamento a título de adicional de 
transferência. 
Salienta, ainda, que não gozou as férias relativas ao período aquisitivo 2007/2008, apesar de ter permanecido em 
licença remunerada por 33 (trinta e três) dias no curso desse mesmo período. Afirma também que exercia função 
idêntica ao paradigma Marcos de Oliveira, prestando um trabalho de igual valor, com a mesma perfeição técnica e a 
mesma produção, não obstante o fato de a jornada de trabalho do modelo fosse bem inferior ao do autor. Por fim, aduz 
que, à época de sua dispensa imotivada, era o Presidente da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes \u2013 CIPA \u2013 
instituída pela empresa, sendo beneficiário de garantia provisória de emprego. A extinção do contrato de trabalho 
ocorreu em 03.10.2009. 
 
 Diante do anteriormente exposto, POSTULA: 
 a) o pagamento do adicional de transferência e seus reflexos no aviso prévio, nas férias, nos décimos terceiros 
salários, nos depósitos do FGTS e na indenização compensatória de 40% (quarenta por cento); 
 b) o pagamento, em dobro, das férias relativas ao período aquisitivo 2007/2008; 
 c) o pagamento das diferenças decorrentes da equiparação salarial com o paradigma apontado e seus reflexos no 
aviso prévio, nas férias, nos décimos terceiros salários, nos depósitos do FGTS e na indenização compensatória de 
40% (quarenta por cento); e 
 d) a reintegração ao emprego, em razão da garantia provisória de emprego conferida ao empregado membro da 
Comissão Interna de Prevenção de Acidente \u2013 CIPA \u2013, ou o pagamento de indenização substitutiva. 
 
 Considerando que a reclamação trabalhista foi distribuída à 35a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS, redija, na 
condição de advogado(a) contratado(a) pela reclamada, a peça processual adequada, a fim de atender aos interesses 
de seu cliente. (Valor: 5,0) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2º Simulado 
OAB 2ª Fase XXVI Exame de Ordem Unificado 
Direito do Trabalho 
 
 
 
1 
 
2 
 
3 
 
4 
 
5 
 
6 
 
7 
 
8 
 
9 
 
10 
 
11 
 
12 
 
13 
 
14 
 
15 
 
16 
 
17 
 
18 
 
19 
 
20 
 
21 
 
22 
 
23 
 
24 
 
25 
26 
27 
 
28 
29 
 
30 
 
2º Simulado 
OAB 2ª Fase XXVI Exame de Ordem Unificado 
Direito do Trabalho 
 
 
 
31 
 
32 
 
33 
 
34 
 
35 
 
36 
 
37 
 
38 
 
39 
 
40 
 
41 
 
42 
 
43 
 
44 
 
45 
 
46 
 
47 
 
48 
 
49 
 
50 
 
51 
 
52 
53 
 
54 
 
55 
 
56 
 
57 
 
58 
59 
60 
 
2º Simulado 
OAB 2ª Fase XXVI Exame de Ordem Unificado 
Direito do Trabalho 
 
 
 
61 
 
62 
 
63 
 
64 
 
65 
 
66 
 
67 
 
68 
 
69 
 
70 
 
71 
 
72 
 
73 
 
74 
 
75 
 
76 
 
77 
 
78 
 
79 
 
80 
 
81 
 
82 
 
83 
 
84 
 
85 
86 
 
87 
 
88 
89 
 
90 
 
2º Simulado 
OAB 2ª Fase XXVI Exame de Ordem Unificado 
Direito do Trabalho 
 
 
 
91 
 
92 
 
93 
 
94 
 
95 
 
96 
 
97 
 
98 
 
99 
 
100 
 
101 
 
102 
 
103 
 
104 
 
105 
 
106 
 
107 
 
108 
 
109 
 
110 
 
111 
 
112 
 
113 
 
114 
 
115 
 
116 
117 
 
118 
119 
 
120 
 
2º Simulado 
OAB 2ª Fase XXVI Exame de Ordem Unificado 
Direito do Trabalho 
 
 
 
121 
 
122 
 
123 
 
124 
 
125 
 
126 
 
127 
 
128 
 
129 
 
130 
 
131 
 
132 
 
133 
 
134 
 
135 
 
136 
 
137 
 
138 
 
139 
 
140 
 
141 
 
142 
 
143 
 
144 
 
145 
146 
147 
 
148 
149 
 
150 
 
2º Simulado 
OAB 2ª Fase XXVI Exame de Ordem Unificado 
Direito do Trabalho 
 
 
 
Questão 1 
Marta é empregada de uma empresa pública estadual, regida pela CLT, tendo prestado concurso público em 
2010. Já Paulo é empregado membro da CIPA indicado pelo empregador na empresa Delta S/A, tendo sido 
dispensado imotivadamente em outubro de 2017. 
 
Diante disso, responda: 
 
A) Marta faz jus a estabilidade do art. 41 da CF/88? Fundamente. (Valor: 0,50) 
B) Paulo faz jus a algum tipo de estabilidade? Fundamente. (Valor: 0,75) 
 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
11 
12 
13 
14 
15 
16 
17 
18 
19 
20 
21 
22 
23 
24 
25 
26 
27 
28 
29 
30 
2º Simulado 
OAB 2ª Fase XXVI Exame de Ordem Unificado 
Direito do Trabalho 
 
 
 
Questão 2 
Matheus é vendedor da loja de doces Chocobom Ltda. Na admissão, assinou contrato de emprego no qual 
não consta cláusula que autoriza descontos quando gerar prejuízos financeiros ao empregador, decorrentes 
de ato culposo seu. Em determinado dia, ele por falta de atenção quebra um pote de vidro cheio de doces. A 
sociedade empresária descontou seu prejuízo do salário de Marcos. 
 
Sobre o caso apresentado, responda aos itens a seguir. 
 
A) Analise a validade do desconto efetuado pela empresa Chocobom? (Valor: 0,50) 
B) Caso Matheus se recuse a cumprir ordem legal, pessoal e direta emanada pelo empregador, e por conta disso a 
empresa quisesse dispensá-lo por justa causa, em que hipótese deveria tipificar a conduta do empregado? (Valor: 
0,75) 
 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
11 
12 
13 
14 
15 
16 
17 
18 
19 
20 
21 
22 
23 
24 
25 
26 
27 
28 
29 
30 
2º Simulado 
OAB 2ª Fase XXVI Exame de Ordem Unificado 
Direito do Trabalho 
 
 
 
Questão 3 
Eduardo exercia o cargo de gerente de contas no Banco LP, trabalhando 8 (oito) horas diárias, com intervalo 
para repouso e alimentação de 1 (uma) hora, de segunda-feira a sexta-feira, e recebia gratificação de função 
de 1/3 (um terço) do salário do seu posto efetivo. Posteriormente, foi designado para a função de confiança 
de gerente geral, recebendo gratificação de 20% (cinquenta por cento) do salário do cargo efetivo. Nesse 
período, a sua jornada era das 10h às 21h, de segunda-feira a sexta-feira, com 1 (uma) hora de intervalo 
intrajornada. 
 
Diante dessa situação hipotética, responda, de forma fundamentada, às seguintes indagações: 
 
A) Na função de gerente de contas, Eduardo no caso realiza horas extra? 
B) No cargo de gerente geral, Eduardo prestava horas extraordinárias? 
 
1 
2 
3 
4