Buscar

QUEBRANDO AS BANCAS QUESTÕES

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 107 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 107 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 107 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

1 
 
 
 
 
 
 
 
 2 
 
Circuito de Questões Comentadas 
Circuito de Questões Comentadas................................................................................ 2 
Língua Portuguesa - Questões...................................................................................... 4 
Língua Portuguesa – Gabarito Comentado ................................................................ 17 
Matemática – Questões ............................................................................................. 21 
Matemática – Gabarito Comentado .......................................................................... 24 
Direito Constitucional – Questões .............................................................................. 29 
Direito Constitucional – Gabarito Comentado ........................................................... 32 
Ética no Serviço Público – Questões ........................................................................... 37 
Ética no Serviço Público – Gabarito Comentado ........................................................ 38 
Noções de Informática – Questões ............................................................................. 39 
Noções de Informática – Gabarito Comentado .......................................................... 43 
Direito Administrativo – Questões ............................................................................. 48 
Direito Administrativo – Gabarito Comentado .......................................................... 51 
Direito Penal – Questões ............................................................................................ 56 
Direito Penal – Gabarito Comentado ......................................................................... 59 
Direito Processual Penal – Questões .......................................................................... 67 
Direito Processual Penal – Gabarito Comentado ....................................................... 71 
Legislação Especial – Questões .................................................................................. 76 
Legislação Especial – Gabarito Comentado ................................................................ 79 
Direitos Humanos e Cidadania – Questões ................................................................ 85 
Direitos Humanos e Cidadania – Gabarito Comentado .............................................. 88 
Legislação Relativa ao DPRF – Questões .................................................................... 93 
Legislação Relativa ao DPRF – Gabarito Comentado ................................................. 98 
Física – Questões ...................................................................................................... 104 
Física – Gabarito Comentado ................................................................................... 106 
 
 
 
 
 3 
 
 
“Repetição (com correção) até a exaustão, leva a perfeição!” 
 
 
 
Com a proximidade do edital da Polícia Rodoviária Federal você precisa resolver 
diversas questões de concursos anteriores. Por isso, criamos o Circuito de 
Questões Comentadas. 
 
Receba, toda semana, aproximadamente 150 questões RESOLVIDAS e 
COMENTADAS (de todas as matérias presentes no último edital da PRF). Serão 
12 semanas de questões comentadas, totalizando 1800 exercícios para você 
treinar. 
 
O Circuito de Questões não utilizará a metodologia tradicional de outros livros 
e apostilas. Com a proximidade do concurso, acreditamos que realizar questões 
selecionadas e de assuntos variados é a melhor opção neste momento (igual 
você faz quando resolve diversos simulados). Dessa maneira, você também 
reduz a chance de resolver MUITOS exercícios de algum item que o próximo 
concurso decidiu (por algum motivo) excluir do edital. 
 
Treinar com estratégia é a melhor forma de se preparar! 
 
As matérias estão organizadas seguindo a ordem do edital do último concurso 
da PRF e, antes de iniciar cada conteúdo, você encontrará um mapeamento 
sobre o que foi cobrado (em cada disciplina) no concurso anterior. 
 
Este é o primeiro módulo dos que serão disponibilizados no circuito. Toda 
segunda-feira iremos disponibilizar um módulo NOVO, até que o ciclo dos doze 
módulos se complete. Você sempre será avisado por e-mail (por isso, fique 
atento a sua conta). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Bem-vindo ao primeiro módulo! 
 
 
 4 
 
 
EDITAL PRF 2013 – CESPE: 
 
LÍNGUA PORTUGUESA: 1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros 
variados. 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 3 Domínio da ortografia oficial. 
3.1 Emprego das letras. 3.2 Emprego da acentuação gráfica. 4 Domínio dos 
mecanismos de coesão textual. 4.1 Emprego de elementos de referenciação, 
substituição e repetição, de conectores e outros elementos de sequenciação textual. 
4.2 Emprego/correlação de tempos e modos verbais. 5 Domínio da estrutura 
morfossintática do período. 5.1 Relações de coordenação entre orações e entre termos 
da oração. 5.2 Relações de subordinação entre orações e entre termos da oração. 5.3 
Emprego dos sinais de pontuação. 5.4 Concordância verbal e nominal. 5.5 Emprego 
do sinal indicativo de crase. 5.6 Colocação dos pronomes átonos. 6 Reescritura de 
frases e parágrafos do texto. 6.1 Substituição de palavras ou de trechos de texto. 6.2 
Retextualização de diferentes gêneros e níveis de formalidade. 
 
Na prova de 2013, caíram 15 (quinze) questões de Português, sendo estas distribuídas 
da seguinte maneira (questões nº 01 a 15 da prova): 
 
• 09 questões - Interpretação de Texto; 
• 03 questões - Interpretação de Texto / Sintaxe; 
• 01 questão - Fonologia / Acentuação Gráfica; 
• 02 questões - Morfologia / Pronomes. 
 
Língua Portuguesa - Questões 
 
 
São José do Rio Preto, centro urbano de tamanho médio, com cerca de 408 mil 
habitantes em 2010, localizada na região noroeste do estado de São Paulo, em área de 
clima tropical, é uma cidade reconhecida pelo seu calor intenso. Em 1985, a 
Superintendência de Controle de Endemias do Estado de São Paulo detectou a 
presença de focos do Aedes aegypti em doze cidades paulistas, entre elas, São José 
do Rio Preto, e confirmou sua reintrodução no estado. Os focos foram encontrados em 
 
locais com concentração de recipientes, denominados pontos estratégicos (PEs). Foi 
então estruturado o Programa de Controle de Aedes aegypti em São Paulo, que previa 
 
 
 5 
 
 
a visitação sistemática e periódica aos PEs dos municípios e a realização de 
delimitações de foco, quando do encontro de sítios positivos. Considerava-se que o 
 
vetor estava presente em um município quando continuava presente nos imóveis após 
a realização das medidas de controle que vinham associadas à delimitação de foco. 
Logo após a detecção de focos positivos do mosquito em São José do Rio 
Preto, realizaram-se as delimitações e a aplicação de controle, as quais não foram 
suficientes para eliminar o vetor. Diante da situação, em 1985, o município foi definido 
como área de infestação domiciliar e risco de dengue. Os primeiros casos autóctones 
da dengue no município foram registrados em 1991, atribuídos ao sorotipo DENVI. A 
primeira grande epidemia ocorreu em 1995, com 1.462 casos autóctones. 
Posteriormente, com a introdução dos demais sorotipos, as incidências (casos/100 mil 
habitantes/ano) apresentaram comportamento cíclico: em 1999, 1.351,1; em 2006, 
2.935,7; em 2010, ano da maior incidência, 6.173,8; e, em 2015, até outubro, a segunda 
maior incidência, 5.070,8. 
Apesar de não se descartar a hipótese de que o aumento progressivo das 
incidências da dengue no município já seria um efeito do aumento das temperaturas, 
parece que esse fenômeno estaria mais relacionado com a circulação dos múltiplos 
sorotipos do vírus da dengue.De modo geral, a persistência e a intensidade da dengue 
em São José do Rio Preto são esperadas por se tratar de cidade de clima tropical e 
com condições ideais para o desenvolvimento do vetor e de sua relação com o 
patógeno. 
Internet: www.resvistas.usp.br 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 1 – A respeito de aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o item 
a seguir. 
A inserção de uma vírgula imediatamente após o vocábulo “Logo” (l.13) alteraria os 
sentidos do texto, apesar de manter sua correção gramatical. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
Já houve quem dissesse por aí que o Rio de Janeiro é a cidade das explosões. 
Na verdade, não há semana em que os jornais não registrem uma aqui e ali, na parte 
rural. 
A ideia que se faz do Rio é a de que é ele um vasto paiol, e que vivemos sempre 
ameaçados de ir pelos ares, como se estivéssemos a bordo de um navio de guerra, ou 
habitando uma fortaleza cheia de explosivos terríveis. 
Certamente que essa pólvora terá toda ela emprego útil; mas, se ela é 
indispensável para certos fins industriais, convinha que se averiguassem bem as 
causas das explosões, se são acidentais ou propositais, a fim de que fossem 
removidas na medida do possível. Isso, porém, é que não se tem dado e creio que até 
hoje não têm as autoridades chegado a resultados positivos. 
Entretanto, é sabido que certas pólvoras, submetidas a dadas condições, 
explodem espontaneamente, e tem sido essa a explicação para uma série de acidentes 
bastante dolorosos, a começar pelo do Maine, na baía de Havana, sem esquecer 
também o do Aquidabã. 
Noticiam os jornais que o governo vende, quando avariada, grande quantidade 
dessas pólvoras. 
 
 6 
 
 
Tudo indica que o primeiro cuidado do governo devia ser não entregar a 
particulares tão perigosas pólvoras, que explodem assim sem mais nem menos, pondo 
pacíficas vidas em constante perigo. 
Creio que o governo não é assim um negociante ganancioso que vende gêneros 
que possam trazer a destruição de vidas preciosas; e creio que não é, porquanto anda 
sempre zangado com os farmacêuticos que vendem cocaína aos suicidas. Há sempre 
no Estado curiosas contradições. 
Lima Barreto Pólvora e cocaína In: Vida Urbana, 5/1/1915 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 2 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto apresentado, julgue 
o item seguinte. 
O trecho “se são acidentais ou propositais” (l.9) exprime uma condição sobre a 
ideia expressa na oração anterior. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
Já houve quem dissesse por aí que o Rio de Janeiro é a cidade das explosões. 
Na verdade, não há semana em que os jornais não registrem uma aqui e ali, na parte 
rural. 
A ideia que se faz do Rio é a de que é ele um vasto paiol, e que vivemos sempre 
ameaçados de ir pelos ares, como se estivéssemos a bordo de um navio de guerra, ou 
habitando uma fortaleza cheia de explosivos terríveis. 
Certamente que essa pólvora terá toda ela emprego útil; mas, se ela é 
indispensável para certos fins industriais, convinha que se averiguassem bem as 
causas das explosões, se são acidentais ou propositais, a fim de que fossem removidas 
na medida do possível. Isso, porém, é que não se tem dado e creio que até hoje não 
têm as autoridades chegado a resultados positivos. 
Entretanto, é sabido que certas pólvoras, submetidas a dadas condições, 
explodem espontaneamente, e tem sido essa a explicação para uma série de acidentes 
bastante dolorosos, a começar pelo do Maine, na baía de Havana, sem esquecer 
também o do Aquidabã. 
Noticiam os jornais que o governo vende, quando avariada, grande quantidade 
dessas pólvoras. 
Tudo indica que o primeiro cuidado do governo devia ser não entregar a 
particulares tão perigosas pólvoras, que explodem assim sem mais nem menos, pondo 
pacíficas vidas em constante perigo. 
Creio que o governo não é assim um negociante ganancioso que vende gêneros 
que possam trazer a destruição de vidas preciosas; e creio que não é, porquanto anda 
sempre zangado com os farmacêuticos que vendem cocaína aos suicidas. Há sempre 
no Estado curiosas contradições. 
Lima Barreto Pólvora e cocaína In: Vida Urbana, 5/1/1915 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 3 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto acima, julgue o item 
seguinte. 
 
 
 7 
 
A inserção de caso fossem imediatamente antes do termo “submetidas” (l.12) 
explicitaria o sentido condicional do trecho “submetidas a dadas condições” (l.12) 
sem que houvesse prejuízo para a correção gramatical do texto. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
Já houve quem dissesse por aí que o Rio de Janeiro é a cidade das explosões. 
Na verdade, não há semana em que os jornais não registrem uma aqui e ali, na parte 
rural. 
A ideia que se faz do Rio é a de que é ele um vasto paiol, e que vivemos sempre 
ameaçados de ir pelos ares, como se estivéssemos a bordo de um navio de guerra, ou 
habitando uma fortaleza cheia de explosivos terríveis. 
Certamente que essa pólvora terá toda ela emprego útil; mas, se ela é 
indispensável para certos fins industriais, convinha que se averiguassem bem as 
causas das explosões, se são acidentais ou propositais, a fim de que fossem removidas 
na medida do possível. Isso, porém, é que não se tem dado e creio que até hoje não 
têm as autoridades chegado a resultados positivos. 
Entretanto, é sabido que certas pólvoras, submetidas a dadas condições, 
explodem espontaneamente, e tem sido essa a explicação para uma série de acidentes 
bastante dolorosos, a começar pelo do Maine, na baía de Havana, sem esquecer 
também o do Aquidabã. 
Noticiam os jornais que o governo vende, quando avariada, grande quantidade 
dessas pólvoras. 
Tudo indica que o primeiro cuidado do governo devia ser não entregar a 
particulares tão perigosas pólvoras, que explodem assim sem mais nem menos, pondo 
pacíficas vidas em constante perigo. 
Creio que o governo não é assim um negociante ganancioso que vende gêneros 
que possam trazer a destruição de vidas preciosas; e creio que não é, porquanto anda 
sempre zangado com os farmacêuticos que vendem cocaína aos suicidas. Há sempre 
no Estado curiosas contradições. 
Lima Barreto Pólvora e cocaína In: Vida Urbana, 5/1/1915 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 4 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto apresentado, julgue 
o item seguinte. 
A correção gramatical do penúltimo parágrafo do texto seria preservada, embora 
seu sentido fosse alterado, caso o advérbio “não” (l.18) fosse deslocado para 
imediatamente após “governo” (l.18). 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
Já houve quem dissesse por aí que o Rio de Janeiro é a cidade das explosões. 
Na verdade, não há semana em que os jornais não registrem uma aqui e ali, na parte 
rural. 
 
 
 
 
 8 
 
 
A ideia que se faz do Rio é a de que é ele um vasto paiol, e que vivemos sempre 
ameaçados de ir pelos ares, como se estivéssemos a bordo de um navio de guerra, ou 
habitando uma fortaleza cheia de explosivos terríveis. 
Certamente que essa pólvora terá toda ela emprego útil; mas, se ela é 
indispensável para certos fins industriais, convinha que se averiguassem bem as 
causas das explosões, se são acidentais ou propositais, a fim de que fossem removidas 
na medida do possível. Isso, porém, é que não se tem dado e creio que até hoje não 
têm as autoridades chegado a resultados positivos. 
Entretanto, é sabido que certas pólvoras, submetidas a dadas condições, 
explodem espontaneamente, e tem sido essa a explicação para uma série de acidentes 
bastante dolorosos, a começar pelo do Maine, na baía de Havana, sem esquecer 
também o do Aquidabã. 
Noticiam os jornais que o governo vende, quando avariada, grande quantidade 
dessas pólvoras. 
Tudo indica que o primeiro cuidado do governo devia ser não entregar a 
particulares tão perigosaspólvoras, que explodem assim sem mais nem menos, pondo 
pacíficas vidas em constante perigo. 
Creio que o governo não é assim um negociante ganancioso que vende 
gêneros que possam trazer a destruição de vidas preciosas; e creio que não é, 
porquanto anda sempre zangado com os farmacêuticos que vendem cocaína aos 
suicidas. Há sempre no Estado curiosas contradições. 
Lima Barreto Pólvora e cocaína In: Vida Urbana, 5/1/1915 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 5 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto apresentado, julgue 
o item seguinte. 
O sujeito elíptico da forma verbal “anda” (l.23) retoma a expressão “um negociante 
ganancioso” (l. 21) 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
São José do Rio Preto, centro urbano de tamanho médio, com cerca de 408 mil 
habitantes em 2010, localizada na região noroeste do estado de São Paulo, em área de 
clima tropical, é uma cidade reconhecida pelo seu calor intenso. Em 1985, a 
Superintendência de Controle de Endemias do Estado de São Paulo detectou a 
presença de focos do Aedes aegypti em doze cidades paulistas, entre elas, São José 
do Rio Preto, e confirmou sua reintrodução no estado. Os focos foram encontrados em 
locais com concentração de recipientes, denominados pontos estratégicos (PEs). Foi 
então estruturado o Programa de Controle de Aedes aegypti em São Paulo, que previa 
a visitação sistemática e periódica aos PEs dos municípios e a realização de 
delimitações de foco, quando do encontro de sítios positivos. Considerava-se que o 
vetor estava presente em um município quando continuava presente nos imóveis após 
a realização das medidas de controle que vinham associadas à delimitação de foco. 
Logo após a detecção de focos positivos do mosquito em São José do Rio 
Preto, realizaram-se as delimitações e a aplicação de controle, as quais não foram 
suficientes para eliminar o vetor. Diante da situação, em 1985, o município foi definido 
como área de infestação domiciliar e risco de dengue. Os primeiros casos autóctones 
da dengue no município foram registrados em 1991, atribuídos ao sorotipo DENVI. A 
 
 9 
 
 
primeira grande epidemia ocorreu em 1995, com 1.462 casos autóctones. 
Posteriormente, com a introdução dos demais sorotipos, as incidências (casos/100 
mil habitantes/ano) apresentaram comportamento cíclico: em 1999, 1.351,1; em 2006, 
 
 
2.935,7; em 2010, ano da maior incidência, 6.173,8; e, em 2015, até outubro, a segunda 
maior incidência, 5.070,8. 
Apesar de não se descartar a hipótese de que o aumento progressivo das 
incidências da dengue no município já seria um efeito do aumento das temperaturas, 
parece que esse fenômeno estaria mais relacionado com a circulação dos múltiplos 
sorotipos do vírus da dengue. De modo geral, a persistência e a intensidade da dengue 
em São José do Rio Preto são esperadas por se tratar de cidade de clima tropical e 
com condições ideais para o desenvolvimento do vetor e de sua relação com o 
patógeno. 
Internet: www.resvistas.usp.br 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 6 – A respeito de aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o item 
a seguir. 
A expressão “com a introdução dos demais sorotipos” (l. 19) exprime ideia de 
causa. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
Já houve quem dissesse por aí que o Rio de Janeiro é a cidade das explosões. 
Na verdade, não há semana em que os jornais não registrem uma aqui e ali, na parte 
rural. 
A ideia que se faz do Rio é a de que é ele um vasto paiol, e que vivemos sempre 
ameaçados de ir pelos ares, como se estivéssemos a bordo de um navio de guerra, ou 
habitando uma fortaleza cheia de explosivos terríveis. 
Certamente que essa pólvora terá toda ela emprego útil; mas, se ela é 
indispensável para certos fins industriais, convinha que se averiguassem bem as 
causas das explosões, se são acidentais ou propositais, a fim de que fossem removidas 
na medida do possível. Isso, porém, é que não se tem dado e creio que até hoje não 
têm as autoridades chegado a resultados positivos. 
Entretanto, é sabido que certas pólvoras, submetidas a dadas condições, 
explodem espontaneamente, e tem sido essa a explicação para uma série de acidentes 
bastante dolorosos, a começar pelo do Maine, na baía de Havana, sem esquecer 
também o do Aquidabã. 
Noticiam os jornais que o governo vende, quando avariada, grande quantidade 
dessas pólvoras. 
Tudo indica que o primeiro cuidado do governo devia ser não entregar a 
particulares tão perigosas pólvoras, que explodem assim sem mais nem menos, pondo 
pacíficas vidas em constante perigo. 
Creio que o governo não é assim um negociante ganancioso que vende gêneros 
que possam trazer a destruição de vidas preciosas; e creio que não é, porquanto anda 
 
 
 
 10 
 
 
sempre zangado com os farmacêuticos que vendem cocaína aos suicidas. Há sempre 
no Estado curiosas contradições. 
Lima Barreto Pólvora e cocaína In: Vida Urbana, 5/1/1915 
 
 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 7 – Com relação às ideias do texto apresentado, que data de janeiro de 
1915, julgue o item a seguir. 
Infere-se do texto que seu autor concorda com a ideia de que a cidade do Rio de 
Janeiro, à época, assemelhava-se a um vasto paiol. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
Já houve quem dissesse por aí que o Rio de Janeiro é a cidade das explosões. 
Na verdade, não há semana em que os jornais não registrem uma aqui e ali, na parte 
rural. 
A ideia que se faz do Rio é a de que é ele um vasto paiol, e que vivemos sempre 
ameaçados de ir pelos ares, como se estivéssemos a bordo de um navio de guerra, ou 
habitando uma fortaleza cheia de explosivos terríveis. 
Certamente que essa pólvora terá toda ela emprego útil; mas, se ela é 
indispensável para certos fins industriais, convinha que se averiguassem bem as 
causas das explosões, se são acidentais ou propositais, a fim de que fossem removidas 
na medida do possível. Isso, porém, é que não se tem dado e creio que até hoje não 
têm as autoridades chegado a resultados positivos. 
Entretanto, é sabido que certas pólvoras, submetidas a dadas condições, 
explodem espontaneamente, e tem sido essa a explicação para uma série de acidentes 
bastante dolorosos, a começar pelo do Maine, na baía de Havana, sem esquecer 
também o do Aquidabã. 
Noticiam os jornais que o governo vende, quando avariada, grande quantidade 
dessas pólvoras. 
Tudo indica que o primeiro cuidado do governo devia ser não entregar a 
particulares tão perigosas pólvoras, que explodem assim sem mais nem menos, pondo 
pacíficas vidas em constante perigo. 
Creio que o governo não é assim um negociante ganancioso que vende gêneros 
que possam trazer a destruição de vidas preciosas; e creio que não é, porquanto anda 
sempre zangado com os farmacêuticos que vendem cocaína aos suicidas. Há sempre 
no Estado curiosas contradições. 
Lima Barreto Pólvora e cocaína In: Vida Urbana, 5/1/1915 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 8 – Com relação às ideias do texto apresentado, que data de janeiro de 
1915, julgue o item a seguir. 
Conforme o texto, o governo vendia a particulares todo o excedente de explosivos 
não utilizados. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 11 
 
 
Já houve quem dissesse por aí que o Rio de Janeiro é a cidade das explosões. 
Na verdade, não há semana em que os jornais não registrem uma aqui e ali, na parte 
rural. 
A ideia que se faz do Rio é a de que é ele um vasto paiol, e que vivemos sempre 
ameaçados de ir pelos ares, como se estivéssemos a bordo de um navio de guerra, ou 
habitando uma fortaleza cheia de explosivos terríveis. 
Certamente que essa pólvora terá toda ela emprego útil; mas, se ela é 
indispensável para certos fins industriais, convinha que se averiguassem bem as 
causas das explosões, se são acidentais ou propositais, a fim de que fossem removidas 
na medida do possível. Isso, porém, é que nãose tem dado e creio que até hoje não 
têm as autoridades chegado a resultados positivos. 
Entretanto, é sabido que certas pólvoras, submetidas a dadas condições, 
explodem espontaneamente, e tem sido essa a explicação para uma série de acidentes 
bastante dolorosos, a começar pelo do Maine, na baía de Havana, sem esquecer 
também o do Aquidabã. 
Noticiam os jornais que o governo vende, quando avariada, grande quantidade 
dessas pólvoras. 
Tudo indica que o primeiro cuidado do governo devia ser não entregar a 
particulares tão perigosas pólvoras, que explodem assim sem mais nem menos, pondo 
pacíficas vidas em constante perigo. 
Creio que o governo não é assim um negociante ganancioso que vende gêneros 
que possam trazer a destruição de vidas preciosas; e creio que não é, porquanto anda 
sempre zangado com os farmacêuticos que vendem cocaína aos suicidas. Há sempre 
no Estado curiosas contradições. 
Lima Barreto Pólvora e cocaína In: Vida Urbana, 5/1/1915 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 9 – Com relação às ideias do texto apresentado, que data de janeiro de 
1915, julgue o item a seguir. 
Conclui-se do texto que as autoridades do estado do Rio de Janeiro eximiam-se de 
investigar as causas das explosões que ocorriam no estado. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
Já houve quem dissesse por aí que o Rio de Janeiro é a cidade das explosões. 
Na verdade, não há semana em que os jornais não registrem uma aqui e ali, na parte 
rural. 
A ideia que se faz do Rio é a de que é ele um vasto paiol, e que vivemos sempre 
ameaçados de ir pelos ares, como se estivéssemos a bordo de um navio de guerra, ou 
habitando uma fortaleza cheia de explosivos terríveis. 
Certamente que essa pólvora terá toda ela emprego útil; mas, se ela é 
indispensável para certos fins industriais, convinha que se averiguassem bem as 
causas das explosões, se são acidentais ou propositais, a fim de que fossem removidas 
na medida do possível. Isso, porém, é que não se tem dado e creio que até hoje não 
têm as autoridades chegado a resultados positivos. 
Entretanto, é sabido que certas pólvoras, submetidas a dadas condições, 
explodem espontaneamente, e tem sido essa a explicação para uma série de acidentes 
 
 
 12 
 
 
bastante dolorosos, a começar pelo do Maine, na baía de Havana, sem esquecer 
também o do Aquidabã. 
Noticiam os jornais que o governo vende, quando avariada, grande quantidade 
dessas pólvoras. 
Tudo indica que o primeiro cuidado do governo devia ser não entregar a 
particulares tão perigosas pólvoras, que explodem assim sem mais nem menos, pondo 
pacíficas vidas em constante perigo. 
Creio que o governo não é assim um negociante ganancioso que vende gêneros 
que possam trazer a destruição de vidas preciosas; e creio que não é, porquanto anda 
sempre zangado com os farmacêuticos que vendem cocaína aos suicidas. Há sempre 
no Estado curiosas contradições. 
Lima Barreto Pólvora e cocaína In: Vida Urbana, 5/1/1915 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 10 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto apresentado, 
julgue o item seguinte. 
Feitas as devidas alterações nas letras maiúsculas e minúsculas e retirada a vírgula 
após “Na verdade” (l.2), esta expressão poderia ser deslocada para o final do 
período, logo após “rural”, sem prejuízo para a correção gramatical e para os 
sentidos do texto. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
Já houve quem dissesse por aí que o Rio de Janeiro é a cidade das explosões. 
Na verdade, não há semana em que os jornais não registrem uma aqui e ali, na parte 
rural. 
A ideia que se faz do Rio é a de que é ele um vasto paiol, e que vivemos sempre 
ameaçados de ir pelos ares, como se estivéssemos a bordo de um navio de guerra, ou 
habitando uma fortaleza cheia de explosivos terríveis. 
Certamente que essa pólvora terá toda ela emprego útil; mas, se ela é 
indispensável para certos fins industriais, convinha que se averiguassem bem as 
causas das explosões, se são acidentais ou propositais, a fim de que fossem removidas 
na medida do possível. Isso, porém, é que não se tem dado e creio que até hoje não 
têm as autoridades chegado a resultados positivos. 
Entretanto, é sabido que certas pólvoras, submetidas a dadas condições, 
explodem espontaneamente, e tem sido essa a explicação para uma série de acidentes 
bastante dolorosos, a começar pelo do Maine, na baía de Havana, sem esquecer 
também o do Aquidabã. 
Noticiam os jornais que o governo vende, quando avariada, grande 
quantidade dessas pólvoras. 
Tudo indica que o primeiro cuidado do governo devia ser não entregar a 
particulares tão perigosas pólvoras, que explodem assim sem mais nem menos, pondo 
pacíficas vidas em constante perigo. 
Creio que o governo não é assim um negociante ganancioso que vende gêneros 
que possam trazer a destruição de vidas preciosas; e creio que não é, porquanto anda 
sempre zangado com os farmacêuticos que vendem cocaína aos suicidas. Há sempre 
no Estado curiosas contradições. 
Lima Barreto Pólvora e cocaína In: Vida Urbana, 5/1/1915 
 
 13 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 11 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto apresentado, 
julgue o item seguinte. 
A correção gramatical do texto seria mantida, se o período “Noticiam os jornais que 
o governo vende, quando avariada, grande quantidade dessas pólvoras” (l. 16 e 17) 
fosse reescrito como Uma grande quantidade dessas pólvoras é vendida pelo 
governo, quando avariadas — noticia-se nos jornais, embora a ênfase nas 
informações desse período fosse alterada. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
São José do Rio Preto, centro urbano de tamanho médio, com cerca de 408 mil 
habitantes em 2010, localizada na região noroeste do estado de São Paulo, em área de 
clima tropical, é uma cidade reconhecida pelo seu calor intenso. Em 1985, a 
Superintendência de Controle de Endemias do Estado de São Paulo detectou a 
presença de focos do Aedes aegypti em doze cidades paulistas, entre elas, São José 
do Rio Preto, e confirmou sua reintrodução no estado. Os focos foram encontrados em 
locais com concentração de recipientes, denominados pontos estratégicos (PEs). Foi 
então estruturado o Programa de Controle de Aedes aegypti em São Paulo, que previa 
a visitação sistemática e periódica aos PEs dos municípios e a realização de 
delimitações de foco, quando do encontro de sítios positivos. Considerava-se que o 
vetor estava presente em um município quando continuava presente nos imóveis após 
a realização das medidas de controle que vinham associadas à delimitação de foco. 
Logo após a detecção de focos positivos do mosquito em São José do Rio 
Preto, realizaram-se as delimitações e a aplicação de controle, as quais não foram 
suficientes para eliminar o vetor. Diante da situação, em 1985, o município foi definido 
como área de infestação domiciliar e risco de dengue. Os primeiros casos autóctones 
da dengue no município foram registrados em 1991, atribuídos ao sorotipo DENVI. A 
primeira grande epidemia ocorreu em 1995, com 1.462 casos autóctones. 
Posteriormente, com a introdução dos demais sorotipos, as incidências (casos/100 mil 
habitantes/ano) apresentaram comportamento cíclico: em 1999, 1.351,1; em 2006, 
2.935,7; em 2010, ano da maior incidência, 6.173,8; e, em 2015, até outubro, a segunda 
maior incidência, 5.070,8. 
Apesar de não se descartar a hipótese de que o aumento progressivo das 
incidências da dengue no município já seria um efeito do aumento das temperaturas, 
parece que esse fenômeno estaria mais relacionado com a circulação dos múltiplos 
sorotipos do vírus da dengue. De modo geral, a persistência e a intensidade da dengue 
em São José do Rio Preto são esperadas por se tratar de cidade de clima tropical e 
com condições ideais para o desenvolvimento do vetor e de sua relação com o 
patógeno. 
Internet: www.resvistas.usp.br[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 12 – Com relação às ideias do texto apresentado, julgue o item que se 
segue. 
 
 
 
 14 
 
 
Segundo o texto, realizava-se a delimitação de foco, medida de prevenção à 
reprodução do Aedes aegypti, no caso de serem identificados os pontos 
estratégicos de ocorrência do mosquito em São José do Rio Preto. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
São José do Rio Preto, centro urbano de tamanho médio, com cerca de 408 mil 
habitantes em 2010, localizada na região noroeste do estado de São Paulo, em área de 
clima tropical, é uma cidade reconhecida pelo seu calor intenso. Em 1985, a 
Superintendência de Controle de Endemias do Estado de São Paulo detectou a 
presença de focos do Aedes aegypti em doze cidades paulistas, entre elas, São José 
do Rio Preto, e confirmou sua reintrodução no estado. Os focos foram encontrados em 
locais com concentração de recipientes, denominados pontos estratégicos (PEs). Foi 
então estruturado o Programa de Controle de Aedes aegypti em São Paulo, que previa 
a visitação sistemática e periódica aos PEs dos municípios e a realização de 
delimitações de foco, quando do encontro de sítios positivos. Considerava-se que o 
vetor estava presente em um município quando continuava presente nos imóveis após 
a realização das medidas de controle que vinham associadas à delimitação de foco. 
Logo após a detecção de focos positivos do mosquito em São José do Rio 
Preto, realizaram-se as delimitações e a aplicação de controle, as quais não foram 
suficientes para eliminar o vetor. Diante da situação, em 1985, o município foi definido 
como área de infestação domiciliar e risco de dengue. Os primeiros casos autóctones 
da dengue no município foram registrados em 1991, atribuídos ao sorotipo DENVI. A 
primeira grande epidemia ocorreu em 1995, com 1.462 casos autóctones. 
Posteriormente, com a introdução dos demais sorotipos, as incidências (casos/100 mil 
habitantes/ano) apresentaram comportamento cíclico: em 1999, 1.351,1; em 2006, 
2.935,7; em 2010, ano da maior incidência, 6.173,8; e, em 2015, até outubro, a segunda 
maior incidência, 5.070,8. 
Apesar de não se descartar a hipótese de que o aumento progressivo das 
incidências da dengue no município já seria um efeito do aumento das temperaturas, 
parece que esse fenômeno estaria mais relacionado com a circulação dos múltiplos 
sorotipos do vírus da dengue. De modo geral, a persistência e a intensidade da dengue 
em São José do Rio Preto são esperadas por se tratar de cidade de clima tropical e 
com condições ideais para o desenvolvimento do vetor e de sua relação com o 
patógeno. 
Internet: www.resvistas.usp.br 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 13 – Com relação às ideias do texto apresentado, julgue o item que se 
segue. 
De 1991 a 2015, houve um aumento progressivo de casos de dengue no 
município de São José do Rio Preto, devido à resistência do mosquito Aedes 
aegypti às medidas implantadas para seu controle. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
 
 15 
 
 
São José do Rio Preto, centro urbano de tamanho médio, com cerca de 408 mil 
habitantes em 2010, localizada na região noroeste do estado de São Paulo, em área 
de clima tropical, é uma cidade reconhecida pelo seu calor intenso. Em 1985, a 
Superintendência de Controle de Endemias do Estado de São Paulo detectou a 
presença de focos do Aedes aegypti em doze cidades paulistas, entre elas, São José 
do Rio Preto, e confirmou sua reintrodução no estado. Os focos foram encontrados em 
locais com concentração de recipientes, denominados pontos estratégicos (PEs). Foi 
então estruturado o Programa de Controle de Aedes aegypti em São Paulo, que previa 
a visitação sistemática e periódica aos PEs dos municípios e a realização de 
delimitações de foco, quando do encontro de sítios positivos. Considerava-se que o 
vetor estava presente em um município quando continuava presente nos imóveis após 
a realização das medidas de controle que vinham associadas à delimitação de foco. 
Logo após a detecção de focos positivos do mosquito em São José do Rio 
Preto, realizaram-se as delimitações e a aplicação de controle, as quais não foram 
suficientes para eliminar o vetor. Diante da situação, em 1985, o município foi definido 
como área de infestação domiciliar e risco de dengue. Os primeiros casos autóctones 
da dengue no município foram registrados em 1991, atribuídos ao sorotipo DENVI. A 
primeira grande epidemia ocorreu em 1995, com 1.462 casos autóctones. 
Posteriormente, com a introdução dos demais sorotipos, as incidências (casos/100 mil 
habitantes/ano) apresentaram comportamento cíclico: em 1999, 1.351,1; em 2006, 
2.935,7; em 2010, ano da maior incidência, 6.173,8; e, em 2015, até outubro, a segunda 
maior incidência, 5.070,8. 
Apesar de não se descartar a hipótese de que o aumento progressivo das 
incidências da dengue no município já seria um efeito do aumento das temperaturas, 
parece que esse fenômeno estaria mais relacionado com a circulação dos múltiplos 
sorotipos do vírus da dengue. De modo geral, a persistência e a intensidade da dengue 
em São José do Rio Preto são esperadas por se tratar de cidade de clima tropical e 
com condições ideais para o desenvolvimento do vetor e de sua relação com o 
patógeno. 
Internet: www.resvistas.usp.br 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 14 – A respeito de aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o 
item a seguir. 
A correção gramatical do texto seria preservada caso a preposição que inicia o 
trecho “em área de clima tropical” (l. 2 e 3) fosse eliminada. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
São José do Rio Preto, centro urbano de tamanho médio, com cerca de 408 mil 
habitantes em 2010, localizada na região noroeste do estado de São Paulo, em área de 
clima tropical, é uma cidade reconhecida pelo seu calor intenso. Em 1985, a 
Superintendência de Controle de Endemias do Estado de São Paulo detectou a 
presença de focos do Aedes aegypti em doze cidades paulistas, entre elas, São José 
do Rio Preto, e confirmou sua reintrodução no estado. Os focos foram encontrados em 
locais com concentração de recipientes, denominados pontos estratégicos (PEs). Foi 
 
 
 16 
 
 
então estruturado o Programa de Controle de Aedes aegypti em São Paulo, que previa 
a visitação sistemática e periódica aos PEs dos municípios e a realização de 
 
delimitações de foco, quando do encontro de sítios positivos. Considerava-se que o 
vetor estava presente em um município quando continuava presente nos imóveis após 
a realização das medidas de controle que vinham associadas à delimitação de foco. 
Logo após a detecção de focos positivos do mosquito em São José do Rio 
Preto, realizaram-se as delimitações e a aplicação de controle, as quais não foram 
suficientes para eliminar o vetor. Diante da situação, em 1985, o município foi definido 
como área de infestação domiciliar e risco de dengue. Os primeiros casos autóctones 
da dengue no município foram registrados em 1991, atribuídos ao sorotipo DENVI. A 
primeira grande epidemia ocorreu em 1995, com 1.462 casos autóctones. 
Posteriormente, com a introdução dos demais sorotipos, as incidências (casos/100 mil 
habitantes/ano) apresentaram comportamento cíclico: em 1999, 1.351,1; em 2006, 
2.935,7; em 2010, ano da maior incidência, 6.173,8; e, em 2015, até outubro, a segunda 
maior incidência, 5.070,8. 
Apesar de não se descartar a hipótese de que o aumento progressivo das 
incidências da dengue no município já seria um efeito do aumento das temperaturas, 
parece que esse fenômeno estaria mais relacionado com a circulação dos múltiplos 
sorotipos do vírus da dengue. De modo geral, a persistência e a intensidade da dengue 
em São José do Rio Preto são esperadas por se tratar de cidade de clima tropical e 
com condições ideais para o desenvolvimento do vetor e de sua relação com o 
patógeno. 
Internet:www.resvistas.usp.br 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 15 – A respeito de aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o 
item a seguir. 
Os vocábulos “mosquito” (l.13) e “patógeno” (l.29) têm o mesmo referente no texto: 
“Aedes aegypti” (l. 5 e 8). 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 17 
 
 
Língua Portuguesa – Gabarito Comentado 
 
 
Questão 1 – A respeito de aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o item 
a seguir. A inserção de uma vírgula imediatamente após o vocábulo “Logo” (l.13) 
alteraria os sentidos do texto, apesar de manter sua correção gramatical. 
 
CERTO, pois ao utilizar a vírgula depois da conjunção “logo”, ela passa a 
assumir uma ideia conclusiva na frase, ou seja, perde-se a ideia de tempo (logo 
após), que antes havia na frase. 
 
 
Questão 2 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto apresentado, julgue 
o item seguinte. O trecho “se são acidentais ou propositais” (l.9) exprime uma 
condição sobre a ideia expressa na oração anterior. 
 
ERRADO, o trecho “se são acidentais ou propositais” NÃO exprime uma ideia 
de condição, pois a expressão “ou” é quem irá indicar a ideia central do trecho 
destacado, que é uma ideia de “alternância”: ou uma coisa ou outra. 
 
 
Questão 3 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto acima, julgue o item 
seguinte. A inserção de caso fossem imediatamente antes do termo “submetidas” 
(l.12) explicitaria o sentido condicional do trecho “submetidas a dadas condições” 
(l.12) sem que houvesse prejuízo para a correção gramatical do texto. 
 
ERRADO. A inserção da expressão “caso fossem” explicitaria uma ideia de 
“condição”, sim, no trecho. Porém, alteraria o sentido do trecho, pois a ideia 
central da expressão “submetidas a dadas condições” expressa uma 
afirmação: de que as pólvoras são, sim, submetidas às condições já referidas 
anteriormente no texto. Portanto, o sentido da expressão “submetidas a dadas 
condições” é afirmativo e não condicional. 
 
 
Questão 4 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto apresentado, julgue 
o item seguinte. A correção gramatical do penúltimo parágrafo do texto seria 
preservada, embora seu sentido fosse alterado, caso o advérbio “não” (l.18) fosse 
deslocado para imediatamente após “governo” (l.18). 
 
CERTO, pois o sentido da frase seria alterado e a correção gramatical 
permaneceria inalterada. O sentido que a frase passaria a indicar (caso o “não” 
fosse deslocado após a palavra “governo”), é o de que o governo JÁ REALIZA 
a entrega para “particulares de tão perigosas pólvoras”. Porém, o sentido 
central do penúltimo parágrafo indica que o governo deve ter, como primeiro 
cuidado, justamente o contrário: NÃO entregar a “particulares tão perigosas 
pólvoras”. 
 
 18 
 
 
Questão 5 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto apresentado, julgue 
o item seguinte. O sujeito elíptico da forma verbal “anda” (l.23) retoma a expressão 
“um negociante ganancioso” (l.21) 
 
ERRADO, o sujeito elíptico (que também é chamado de sujeito oculto), da forma 
verbal “anda”, NÃO retoma a expressão “um negociante ganancioso”, pois o 
“anda” retoma a expressão “o governo” (l. 21). Para descobrir o sujeito, sempre 
deverá ser feita a pergunta para o verbo: “quem é que anda?”, resposta: “o 
governo”. 
 
 
Questão 6 – A respeito de aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o item 
a seguir. A expressão “com a introdução dos demais sorotipos” (l. 19) exprime ideia 
de causa. 
 
CERTO, a expressão “com a introdução dos demais sorotipos” indica uma ideia 
de causa. É por meio dessa “causa” que surge o “efeito” com todas as demais 
“incidências”, citadas depois, na mesma frase – incidências essas, que 
apresentaram um “comportamento cíclico” em outros anos. Portanto, temos a 
ideia de “causa” e de “efeito”. 
 
 
Questão 7 – Com relação às ideias do texto apresentado, que data de janeiro de 
1915, julgue o item a seguir. Infere-se do texto que seu autor concorda com a ideia 
de que a cidade do Rio de Janeiro, à época, assemelhava-se a um vasto paiol. 
 
CERTO, pois no início do segundo parágrafo do texto o autor traz a afirmação 
de que a “ideia que se faz do Rio é a de que é ele um vasto paiol” e, na oração 
seguinte, ele usa o verbo “vivemos” em que o próprio autor do texto também 
se inclui, confirmando essa ideia. 
 
 
Questão 8 – Com relação às ideias do texto apresentado, que data de janeiro de 
1915, julgue o item a seguir. Conforme o texto, o governo vendia a particulares todo 
o excedente de explosivos não utilizados. 
 
ERRADO, pois o texto afirma que o governo vendia, sim, a particulares tais 
explosivos, porém, o texto NÃO afirma que é “todo o excedente”, mas sim, 
“grande quantidade” (l.16). 
 
 
Questão 9 – Com relação às ideias do texto apresentado, que data de janeiro de 
1915, julgue o item a seguir. Conclui-se do texto que as autoridades do estado do 
Rio de Janeiro eximiam-se de investigar as causas das explosões que ocorriam no 
estado. 
 
 
 
 19 
 
 
ERRADO, pois havia investigação, mas “até hoje as autoridades não têm 
chegado a resultados positivos” (l. 10-11), pois, segundo o texto, é necessário 
 
“que se averiguassem bem as causas [...]” (l.8 – l.9). Portanto, havia 
investigação, mas não era “bem averiguado”. 
 
 
Questão 10 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto apresentado, 
julgue o item seguinte. Feitas as devidas alterações nas letras maiúsculas e 
minúsculas e retirada a vírgula após “Na verdade” (l.2), esta expressão poderia ser 
deslocada para o final do período, logo após “rural”, sem prejuízo para a correção 
gramatical e para os sentidos do texto. 
 
ERRADO, pois a expressão “na verdade” até poderia ser deslocada para o final 
do texto, mas haveria prejuízo gramatical e prejuízo no sentido do texto. Ao 
iniciar a frase com “Na verdade”, o autor dá a ideia de “Na realidade” e ao 
deslocar tal expressão para o final do texto, seria necessário utilizar uma vírgula 
após a palavra “rural”, mas ainda assim alteraria o sentido, pois daria uma 
ênfase maior na frase para a “parte rural”. 
 
 
Questão 11 – No que se refere às estruturas linguísticas do texto apresentado, 
julgue o item seguinte. A correção gramatical do texto seria mantida, se o período 
“Noticiam os jornais que o governo vende, quando avariada, grande quantidade 
dessas pólvoras” (l. 16 e 17) fosse reescrito como Uma grande quantidade dessas 
pólvoras é vendida pelo governo, quando avariadas — noticia-se nos jornais, 
embora a ênfase nas informações desse período fosse alterada. 
 
CERTO, pois o contexto gramatical permanece o mesmo, apenas a ênfase nas 
informações é que se desloca. Por exemplo, na sugestão apontada na questão 
acima, a ênfase passa a ser da “grande quantidade dessas pólvoras” e, no 
texto, a ênfase passa a ser no que “noticiam os jornais”. 
 
 
Questão 12 – Com relação às ideias do texto apresentado, julgue o item que se 
segue. 
Segundo o texto, realizava-se a delimitação de foco, medida de prevenção à 
reprodução do Aedes aegypti, no caso de serem identificados os pontos 
estratégicos de ocorrência do mosquito em São José do Rio Preto. 
 
ERRADO, pois o texto afirma que a delimitação de foco era realizada após 
considerar que o “vetor estava presente em um município quando continuava 
presente nos imóveis” (l. 10-11), aí sim, após isso, eram realizadas as medidas 
de controle, “que vinham associadas à delimitação de foco” (l. 12). 
 
 
 
 
 20 
 
 
Questão 13 – Com relação às ideias do texto apresentado, julgue o item que se 
segue. 
De 1991 a 2015, houve um aumento progressivo de casos de dengue no município 
de São José do Rio Preto, devido à resistência do mosquito Aedes aegypti às 
medidas implantadas para seu controle.ERRADO, pois ao analisar os casos de 1991 a 2015, o leitor consegue perceber 
que não há um aumento progressivo, pois em alguns anos, os números 
diminuem e, em outros, voltam a aumentar. Ademais, o texto não leva em 
consideração só as “medidas implantadas para seu controle”, mas também leva 
em conta o clima tropical, ou seja, o aumento das temperaturas em São José 
do Rio Preto (l. 26-29). 
 
 
Questão 14 – A respeito de aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o 
item a seguir. A correção gramatical do texto seria preservada caso a preposição 
que inicia o trecho “em área de clima tropical” (l. 2 e 3) fosse eliminada. 
 
CERTO, a correção gramatical seria preservada, pois o trecho destacado “em 
área de clima tropical”, seguiria sendo um “aposto”, ou seja, 
retomaria/explicaria a afirmação anterior. Porém, sem a preposição “em”, 
apenas o sentido seria alterado, mas não alteraria a função gramatical em si. 
 
 
Questão 15 – A respeito de aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue o 
item a seguir. Os vocábulos “mosquito” (l.13) e “patógeno” (l.29) têm o mesmo 
referente no texto: “Aedes aegypti” (l. 5 e 8). 
 
ERRADO, os vocábulos não possuem o mesmo referente. O vocábulo 
“mosquito”, refere-se, sim, ao “Aedes aegypti”, porém, o vocábulo “patógeno” 
(l. 29) refere-se a ideia de “vírus”, que está registrada na linhas 25/26: “múltiplos 
sorotipos do vírus da dengue”. 
 
 
 
 
 21 
 
 
EDITAL PRF 2013 – CESPE: 
 
MATEMÁTICA: 1 Números inteiros, racionais e reais. 1.1 Problemas de contagem. 2 
Sistema legal de medidas. 3 Razões e proporções; divisão proporcional. 3.1 Regras de 
três simples e composta. 3.2 Porcentagens. 4 Equações e inequações de 1º e 2º graus. 
4.1 Sistemas lineares. 5 Funções. 5.1 Gráficos. 6 Sequências numéricas. 7 Progressão 
aritmética e geométrica. 8 Noções de probabilidade e estatística. 9 Raciocínio lógico: 
problemas aritméticos. 
 
Na prova de 2013, caíram 10 (dez) questões de Matemática, sendo estas distribuídas 
da seguinte maneira (questões nº 16 a 25 da prova): 
 
• 04 questões - Funções; 
• 02 questões - Estatística; 
• 01 questão - Progressões; 
• 01 questão - Regra de Três; 
• 01 questão - Frações; 
• 01 questão - Porcentagem. 
 
Matemática – Questões 
 
 
[CESPE/2014 – Agente Administrativo (PF)] 
Questão 1 – A partir de uma amostra de 1200 candidatos a cargos em determinado 
concurso, verificou-se que 600 deles se inscreveram para o cargo A, 400 se 
inscreveram para o cargo B e 400, para cargos distintos de A e de B. Alguns que se 
inscreveram para o cargo A também se inscreveram para o cargo B. 
 
A respeito dessa situação hipotética, julgue o item subsecutivo. 
Menos de 180 candidatos se inscreveram no concurso para os cargos A e B. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2014 – Agente de Polícia Federal] 
Questão 2 – Um batalhão é composto por 20 policiais: 12 do sexo masculino e 8 do 
sexo feminino. A região atendida pelo batalhão é composta por 10 quadras e, em cada 
dia da semana, uma dupla de policiais policia cada uma das quadras. 
 
 22 
 
 
Com referência a essa situação, julgue o item subsequente. 
Se, dos 20 policiais do batalhão, 15 tiverem, no mínimo, 10 anos de serviço, e 13 
tiverem, no máximo, 20 anos de serviço, então mais de 6 policiais terão menos de 10 
anos de serviço. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2014 – Agente de Polícia Federal] 
Questão 3 – Dez policiais federais − dois delegados, dois peritos, dois escrivães e 
quatro agentes − foram designados para cumprir mandado de busca e apreensão em 
duas localidades próximas à superintendência regional. O grupo será dividido em duas 
equipes. Para tanto, exige-se que cada uma seja composta, necessariamente, por um 
delegado, um perito, um escrivão e dois agentes. Considerando essa situação 
hipotética, julgue o item que se segue. 
 
Se todos os policiais em questão estiverem habilitados a dirigir, então, formadas as 
equipes, a quantidade de maneiras distintas de se organizar uma equipe dentro de um 
veículo com cinco lugares − motorista e mais quatro passageiros − será superior a 100. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
 
[CESPE/2009 – Agente de Polícia Federal] 
Questão 4 – A Polícia Federal brasileira identificou pelo menos 17 cidades de fronteira 
como locais de entrada ilegal de armas; 6 dessas cidades estão na fronteira do Mato 
Grosso do Sul (MS) com o Paraguai. 
Considerando as informações do texto acima, julgue o próximo item. 
 
Se uma organização criminosa escolher 6 das 17 cidades citadas no texto, com 
exceção daquelas da fronteira do MS com o Paraguai, para a entrada ilegal de armas 
no Brasil, então essa organização terá mais de 500 maneiras diferentes de fazer essa 
escolha. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2004 – Programador (PF)] 
Questão 5 – Cada um dos atendentes de uma repartição pública, em um determinado 
dia, atendeu 50 pessoas, trabalhando em apenas um dos períodos do dia. No 1.º 
período, trabalharam 30 atendentes, enquanto no 2.º período o número de pessoas 
atendidas foi igual a 40% das atendidas no 1.º período. 
Com referência a essas informações, conclui-se que, nesse dia, foram atendidas 
menos de 2.300 pessoas. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
 
 
 23 
 
 
[QB/2018 – Elaborada pelo professor] 
Questão 6 – Dois sócios abriram uma empresa. Andressa, que investiu R$	5	000 e 
Bernardo, que investiu R$	9	000. 
Um lucro de R$	42	000 deve ser repartido entre dois, de maneira diretamente 
proporcional ao investimento inicial. 
Tendo como base essas informações, julgue o item que se segue. 
Andressa deve receber R$	15	000. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2004 – Programador (PF)] 
Questão 7 – Suponha que a quantidade de registros de ocorrências policiais em cada 
dia x, entre os dias 4 e 16, inclusive, de um mesmo mês, seja igual a -x² + 20x - 64. 
 
Tendo como base essas informações, julgue o item que se segue acerca dessas 
ocorrências, nesses dias. 
Em algum desses dias, foram efetivados exatamente 40 registros de ocorrências 
policiais. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[QB/2018 – Elaborada pelo professor] 
Questão 8 – Em cada figura, cada segmento que a forma é uma barra de metal. O 
padrão de construção é mantido em todas as próximas figuras. 
 
 
Figura 1 Figura 2 Figura 3 
 
Tendo como base essas informações, julgue o item que se segue. 
A figura 7 é formada por 15 barras. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 24 
 
 
Matemática – Gabarito Comentado 
 
 
Questão 1 – A partir de uma amostra de 1200 candidatos a cargos em determinado 
concurso, verificou-se que 600 deles se inscreveram para o cargo A, 400 se 
inscreveram para o cargo B e 400, para cargos distintos de A e de B. Alguns que se 
inscreveram para o cargo A também se inscreveram para o cargo B. 
 
A respeito dessa situação hipotética, julgue o item subsecutivo. 
Menos de 180 candidatos se inscreveram no concurso para os cargos A e B. 
 
Gabarito: ERRADO 
São 1200 candidatos, mas 400 se inscreveram para outros cargos. Assim, 1200 
– 400 = 800 se inscreveram para A ou B. 
 
Pela fórmula do número de elementos da união: 
 
n(A∪B) = n(A)+n(B)−n(A∩B) 
 
800 = 600+400−n(A∩B) 
 
n(A∩B) = 600+400−800 =200 
 
200 > 180 candidatos se inscreveram para A e B. 
 
 
Questão 2 – Um batalhão é composto por 20 policiais: 12 do sexo masculino e 8 do 
sexo feminino. A região atendida pelo batalhão é composta por 10 quadras e, em cada 
dia da semana, uma dupla de policiais policia cada uma das quadras. 
Com referência a essa situação, julgue o item subsequente. 
Se, dos 20 policiais do batalhão, 15 tiverem, no mínimo, 10 anos de serviço, e 13 
tiverem, no máximo, 20 anos de serviço, então mais de 6 policiais terão menos de 10 
anos de serviço. 
 
Gabarito: ERRADOHá 20 policiais ao todo, sendo que 15 deles têm dez, ou mais, anos de serviço. 
Logo, 20−15=5 têm menos de dez anos de serviço. 
 
 
Questão 3 – Dez policiais federais − dois delegados, dois peritos, dois escrivães e 
quatro agentes − foram designados para cumprir mandado de busca e apreensão em 
duas localidades próximas à superintendência regional. O grupo será dividido em duas 
equipes. Para tanto, exige-se que cada uma seja composta, necessariamente, por um 
delegado, um perito, um escrivão e dois agentes. Considerando essa situação 
hipotética, julgue o item que se segue. 
 
Se todos os policiais em questão estiverem habilitados a dirigir, então, formadas as 
equipes, a quantidade de maneiras distintas de se organizar uma equipe dentro de um 
veículo com cinco lugares − motorista e mais quatro passageiros − será superior a 100. 
 
 
 25 
 
 
Gabarito: CERTO 
Considere os cinco lugares para se sentar no veículo: 
A: motorista 
B: passageiro 1 
C passageiro 2 
D: passageiro 3 
E: passageiro 4 
 
5 pessoas podem sentar no banco A. 
Escolhida a primeira pessoa, 4 podem se sentar no banco B. 
Escolhidas as duas primeiras pessoas, 3 podem se sentar no banco C. 
Escolhidas as três primeiras pessoas, 2 podem se sentar no banco D. 
Escolhidas as quatro primeiras pessoas, 1 pode se sentar no banco D. 
 
Pelo princípio fundamental da contagem, a quantidade de maneiras de distribuir 
os policiais no carro é: 
5.4.3.2.1=120 
 
 
Questão 4 – A Polícia Federal brasileira identificou pelo menos 17 cidades de fronteira 
como locais de entrada ilegal de armas; 6 dessas cidades estão na fronteira do Mato 
Grosso do Sul (MS) com o Paraguai. 
Considerando as informações do texto acima, julgue o próximo item. 
Se uma organização criminosa escolher 6 das 17 cidades citadas no texto, com 
exceção daquelas da fronteira do MS com o Paraguai, para a entrada ilegal de armas 
no Brasil, então essa organização terá mais de 500 maneiras diferentes de fazer essa 
escolha. 
 
Gabarito: ERRADO 
Retirando-se as cidades que fazem fronteira, temos 17 - 6 = 11 cidades. 
Dessas 11, seis precisam ser escolhidas sem reposição, ou seja, é a 
combinação de 11 elementos, tomados 6 a 6: 
 C//0 = 11!6! 5! = 11 ∙ 10 ∙ 9 ∙ 8 ∙ 7 ∙ 66 ∙ 5 ∙ 4 ∙ 3 ∙ 2 ∙ 1 = 462 
 
São 462 < 500 maneiras diferentes de fazer a escolha. 
 
 
Questão 5 – Cada um dos atendentes de uma repartição pública, em um determinado 
dia, atendeu 50 pessoas, trabalhando em apenas um dos períodos do dia. No 1.º 
período, trabalharam 30 atendentes, enquanto no 2.º período o número de pessoas 
atendidas foi igual a 40% das atendidas no 1.º período. 
Com referência a essas informações, conclui-se que, nesse dia, foram atendidas 
menos de 2.300 pessoas. 
 
Gabarito: CERTO 
Primeiro período 
30 agentes, cada um atendendo 50 pessoas dá 30×50 =1500 pessoas 
atendidas. 
 
 
 
 26 
 
 
Segundo período 
40% da quantidade do primeiro período é 1500×0,4=600. 
O total de pessoas atendidas é: 1500+600=2100 
 
A quantidade de pessoas atendidas é 2100 < 2.300. 
 
 
Questão 6 – Dois sócios abriram uma empresa. Andressa, que investiu R$	5	000 e 
Bernardo, que investiu R$	9	000. 
Um lucro de R$	42	000 deve ser repartido entre dois, de maneira diretamente 
proporcional ao investimento inicial. 
Tendo como base essas informações, julgue o item que se segue. 
Andressa deve receber R$	15	000. 
 
Gabarito: CERTO 
Lembre que: xa = yb = x + ya + b 
 
Com isso, chamando de x o quanto Andressa deve receber e 𝑦 a parte da 
Bernardo. 
 x5 = y9 = 425 + 9 = 3 
 x5 = 3 
 x = 15 
 
 
Questão 7 – Suponha que a quantidade de registros de ocorrências policiais em cada 
dia x, entre os dias 4 e 16, inclusive, de um mesmo mês, seja igual a -x² + 20x - 64. 
Tendo como base essas informações, julgue o item que se segue acerca dessas 
ocorrências, nesses dias. 
 
Em algum desses dias, foram efetivados exatamente 40 registros de ocorrências 
policiais. 
 
Gabarito: ERRADO 
O dia x deveria ser tal que: 
 −x> + 20x − 64 = 40 
 −x> + 20x − 104 = 0 
 x = −b ± √b> − 4ac2a 
 
 
 
 
 
 
 27 
 
 
 x = −20 ±B20> − 4(−1)(−104)2(−1) = −20 ± √−16−2 
 
Mas a equação não tem solução em reais. 
 
 
Questão 8 – Em cada figura, cada segmento que a forma é uma barra de metal. O 
padrão de construção é mantido em todas as próximas figuras. 
 
 
Figura 1 Figura 2 Figura 3 
 
Tendo como base essas informações, julgue o item que se segue. 
A figura 7 é formada por 15 barras. 
 
Gabarito: CERTO 
Temos uma progressão aritmética cujo primeiro termo é 3 e a razão é r = 2. 
 aF = a/ + (n − 1)r 
 aH = a/ + (7 − 1)r 
 aH = 3 + 6×2 = 15 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 28 
 
 
EDITAL PRF 2013 – CESPE: 
 
DIREITO CONSTITUCIONAL: 1 Constituição da República Federativa do Brasil de 
1988. 1.1 Princípios fundamentais. 2 Aplicabilidade das normas constitucionais. 2.1 
Normas de eficácia plena, contida e limitada. 2.2 Normas programáticas. 3 Direitos e 
garantias fundamentais. 3.1 Direitos e deveres individuais e coletivos, direitos sociais, 
direitos de nacionalidade, direitos políticos, partidos políticos. 4 Organização político-
administrativa do Estado. 4.1 Estado federal brasileiro, União, estados, Distrito Federal, 
municípios e territórios. 5 Administração pública. 5.1 Disposições gerais, servidores 
públicos. 6 Poder executivo. 6.1 Atribuições e responsabilidades do presidente da 
República. 7 Poder judiciário. 7.1 Disposições gerais. 7.2 Órgãos do poder judiciário. 
7.2.1 Organização e competências, Conselho Nacional de Justiça. 7.2.1.1 Composição 
e competências. 8 Funções essenciais à justiça. 8.1 Ministério público, advocacia 
pública. 8.2 Defensoria pública. 
 
Na prova de 2013, caíram 16 (dezesseis) questões de Direito Constitucional, sendo 
estas distribuídas da seguinte maneira (questões nº 26 a 40 e 100 da prova): 
 
• 02 questões - Organização dos Poderes; 
• 02 questões - Direitos da Nacionalidade; 
• 02 questões - Princípios Fundamentais da República; 
• 02 questões - Direitos Individuais; 
• 01 questão - Classificação das Normas Constitucionais; 
• 02 questões - Remédios Constitucionais e Garantias Constitucionais do 
Processo; 
• 01 questão - Organização Político-Administrativa do Estado; 
• 02 questões - Administração Pública – Disposições Gerais e Servidores 
Públicos; 
• 01 questão - Organização do Poder Judiciário; 
• 01 questão - Poder Executivo. 
 
 
 29 
 
Direito Constitucional – Questões 
 
 
[CESPE/2018 - CGM de João Pessoa] 
Questão 1 – À luz do disposto na Constituição Federal de 1988 (CF), julgue o item a 
seguir, acerca dos princípios constitucionais e dos direitos fundamentais. 
Conforme a CF, o poder emana do povo e é exercido por meio de representantes 
eleitos, não havendo previsão do exercício do poder diretamente pelo povo. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2018 - CGM de João Pessoa] 
Questão 2 – Acerca dos princípios, fundamentos e objetivos da Constituição Federal 
de 1988 (CF), julgue o item a seguir. Erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir 
as desigualdades sociais e regionais constituem objetivos da República Federativa do 
Brasil expressos na CF. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2018 - TCE-PB] 
Questão 3 – De acordo com os princípios fundamentais estabelecidos na CF, assinale 
a opção que apresenta, respectivamente, as formas de Estado e de governo adotadas 
no Brasil. 
a) Federação e República 
b) Federação e Presidencialismo 
c) Presidencialismo e República 
d) República e Federação 
e) República e Presidencialismo 
 
 
 
[CESPE/2016 - PC/PE] 
Questão 4 – Quanto ao grau de aplicabilidade das normas constitucionais, as normas 
no texto constitucional classificam-se conforme seu grau de eficácia. Segundo a 
classificaçãodoutrinária, a norma constitucional segundo a qual é livre o exercício de 
qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei 
estabelecer é classificada como norma constitucional. 
a) De eficácia limitada. 
b) Diferida ou programática. 
c) De eficácia exaurida. 
d) De eficácia plena. 
e) De eficácia contida. 
 
 
 
[CESPE/2018 - ABIN] 
Questão 5 – A respeito dos direitos e das garantias fundamentais, julgue o item a 
seguir. 
 
 30 
 
 
O direito à liberdade de expressão artística previsto constitucionalmente não exclui a 
possibilidade de o poder público exigir licença prévia para a realização de determinadas 
exposições de arte ou concertos musicais. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2017 - TRF] 
Questão 6 – Desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o 
mesmo local, todos podem reunir-se em locais abertos ao público, independentemente 
de autorização, sendo exigido prévio aviso à autoridade competente. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2017 - TCE/PE] 
Questão 7– Acerca dos princípios fundamentais e dos direitos e deveres individuais e 
coletivos, julgue o item a seguir. 
Caso, em determinado estado da Federação, um grupo de pessoas constitua uma 
associação, para certo fim, que se comprove ilícita por meio de processo regular, 
somente decisão judicial poderá suspender as atividades da associação, 
independentemente do trânsito julgado da ação. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2017 - TRF 1° Região] 
Questão 8– Acerca dos direitos e das garantias fundamentais previstos na 
Constituição Federal de 1988, julgue o item a seguir. 
Brasileiro naturalizado que tiver praticado crime comum antes da sua naturalização 
poderá ser extraditado. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2017 - TRF 1° Região] 
Questão 9 – Situação hipotética: Cláudio, brasileiro nato, por interesse exclusivamente 
pessoal, residiu em país estrangeiro, onde teve um filho com uma cidadã local. 
Assertiva: Nessa situação, segundo a CF, o filho de Cláudio poderá ser considerado 
brasileiro nato, ainda que não venha a residir no Brasil. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2016 - FUB] 
Questão 10 – A Constituição Federal de 1988 define os cargos que são privativos de 
brasileiros natos e proíbe que legislação infraconstitucional estabeleça distinções entre 
brasileiros natos e naturalizados. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
 31 
 
 
[CESPE/2018 - EMAP] 
Questão 11 – A criação de cargo público federal é matéria que cabe ao Congresso 
Nacional dispor, mas depende da sanção do presidente da República. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2018 - EMAP] 
Questão 12 – Para ser aprovada, uma emenda à Constituição Federal de 1988 deverá 
ser discutida e votada em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, e sua 
aprovação dependerá da obtenção, em ambos os turnos, de três quintos dos votos 
dos respectivos membros, devendo o intervalo mínimo entre tais turnos de votação ser 
de trinta dias. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2018 - ABIN] 
Questão 13 – As terras devolutas indispensáveis à defesa das fronteiras e os terrenos 
de marinha e seus acrescidos são bens pertencentes à União. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2013 - DEPEN] 
Questão 14 – Compete à União, aos estados e ao Distrito Federal legislar 
concorrentemente sobre competência das Polícias Federal, Rodoviária Federal e 
Ferroviária Federal. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2014 - POLÍCIA FEDERAL] 
Questão 15 – Lei estadual que autorize a utilização, pela polícia civil do estado, de 
armas de fogo apreendidas invade a competência privativa da União para legislar sobre 
material bélico, que, complementada pela competência para autorizar e fiscalizar a 
produção de material bélico, abrange a disciplina sobre a destinação de armas 
apreendidas. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 32 
 
Direito Constitucional – Gabarito Comentado 
 
 
Questão 1 – À luz do disposto na Constituição Federal de 1988 (CF), julgue o item a 
seguir, acerca dos princípios constitucionais e dos direitos fundamentais. 
Conforme a CF, o poder emana do povo e é exercido por meio de representantes 
eleitos, não havendo previsão do exercício do poder diretamente pelo povo. 
 
ERRADO. A CF, no seu artigo 1º, parágrafo único, diz que "todo poder emana 
do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou DIRETAMENTE, 
nos termos desta constituição". Exemplos: plebiscito, referendo e iniciativa 
popular. 
 
 
Questão 2 – Acerca dos princípios, fundamentos e objetivos da Constituição Federal 
de 1988 (CF), julgue o item a seguir. Erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir 
as desigualdades sociais e regionais constituem objetivos da República Federativa do 
Brasil expressos na CF. 
 
CERTO. A CF, no seu artigo 3°, estabelece que constituem OBJETIVOS 
fundamentais da República Federativa do Brasil: 
I – construir uma sociedade livre, justa e solidária; 
II – garantir o desenvolvimento nacional; 
III – erradicar a pobreza e a marginalização e REDUZIR as desigualdades sociais 
e regionais; 
IV – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, 
idade e quaisquer outras formas de discriminação. 
 
 
Questão 3 – De acordo com os princípios fundamentais estabelecidos na CF, assinale 
a opção que apresenta, respectivamente, as formas de Estado e de governo adotadas 
no Brasil. 
a) Federação e República 
b) Federação e Presidencialismo 
c) Presidencialismo e República 
d) República e Federação 
e) República e Presidencialismo 
 
LETRA “A”. 
No Brasil: 
Sistema de Governo é o Presidencialismo; 
Forma de Governo é República; 
Forma de Estado é a Federação; 
Regime de Governo é Democrático. 
 
 
Questão 4 – Quanto ao grau de aplicabilidade das normas constitucionais, as normas 
no texto constitucional classificam-se conforme seu grau de eficácia. Segundo a 
classificação doutrinária, a norma constitucional segundo a qual é livre o exercício de 
 
 
 33 
 
 
qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei 
estabelecer é classificada como norma constitucional. 
a) De eficácia limitada. 
b) Diferida ou programática. 
c) De eficácia exaurida. 
d) De eficácia plena. 
e) De eficácia contida. 
 
LETRA “E”. 
Normas constitucionais de eficácia contida ou prospectiva são normas que 
estão aptas a produzir todos os seus efeitos desde o momento da promulgação 
da Constituição, mas que podem ser restringidas por parte do Poder público. 
 
 
Questão 5 – A respeito dos direitos e das garantias fundamentais, julgue o item a 
seguir. 
O direito à liberdade de expressão artística previsto constitucionalmente não exclui a 
possibilidade de o poder público exigir licença prévia para a realização de determinadas 
exposições de arte ou concertos musicais. 
 
ERRADO. De acordo com o art. 5°, inciso IX, da CF/88: 
“Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-
se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do 
direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos 
seguintes: 
IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de 
comunicação, independentemente de censura ou licença”; 
Portanto, o Poder Público deve ser comunicado, não sendo necessária 
concessão de licença ou prévia autorização. 
 
 
Questão 6 – Desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o 
mesmo local, todos podem reunir-se em locais abertos ao público, independentemente 
de autorização, sendo exigido prévio aviso à autoridade competente. 
 
CERTO. De acordo com o art. 5°, inciso XVI, da CF/88: 
XVI - todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao 
público, independentementede autorização, desde que não frustrem outra 
reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido 
prévio aviso à autoridade competente. 
 
 
Questão 7– Acerca dos princípios fundamentais e dos direitos e deveres individuais e 
coletivos, julgue o item a seguir. 
Caso, em determinado estado da Federação, um grupo de pessoas constitua uma 
associação, para certo fim, que se comprove ilícita por meio de processo regular, 
somente decisão judicial poderá suspender as atividades da associação, 
independentemente do trânsito julgado da ação. 
 
CERTO. De acordo com o art. 5°, inciso XIX, da CF/88: 
 
 
 34 
 
 
XIX - as associações SÓ poderão ser compulsoriamente dissolvidas ou ter suas 
atividades suspensas por decisão judicial, exigindo-se, no primeiro caso 
(COMPULSORIAMENTE DISSOLVIDAS), o trânsito em julgado. 
 
 
Questão 8 – Acerca dos direitos e das garantias fundamentais previstos na 
Constituição Federal de 1988, julgue o item a seguir. 
Brasileiro naturalizado que tiver praticado crime comum antes da sua naturalização 
poderá ser extraditado. 
 
CERTO. De acordo com o art. 5°, inciso LI, da CF/88: 
LI - nenhum brasileiro será extraditado, salvo o naturalizado, em caso de CRIME 
COMUM, praticado antes da naturalização, ou de comprovado envolvimento 
em tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, na forma da lei. 
 
 
Questão 9 – Situação hipotética: Cláudio, brasileiro nato, por interesse exclusivamente 
pessoal, residiu em país estrangeiro, onde teve um filho com uma cidadã local. 
Assertiva: Nessa situação, segundo a CF, o filho de Cláudio poderá ser considerado 
brasileiro nato, ainda que não venha a residir no Brasil. 
 
CERTO. De acordo com o art. 12, inciso I, letra “c”, da CF, são brasileiros: 
I - natos: 
(...) 
c) os nascidos no estrangeiro de pai brasileiro ou de mãe brasileira, desde que 
sejam registrados em repartição brasileira competente ou venham a residir na 
República Federativa do Brasil e optem, em qualquer tempo, depois de atingida 
a maioridade, pela nacionalidade brasileira. 
 
 
Questão 10 – A Constituição Federal de 1988 define os cargos que são privativos de 
brasileiros natos e proíbe que legislação infraconstitucional estabeleça distinções entre 
brasileiros natos e naturalizados. 
 
CERTO. 
Art. 12, §3º CF/88: São privativos de brasileiro nato os cargos: 
I - de Presidente e Vice-Presidente da República; 
II - de Presidente da Câmara dos Deputados; 
III - de Presidente do Senado Federal; 
IV - de Ministro do Supremo Tribunal Federal; 
V - da carreira diplomática; 
VI - de oficial das Forças Armadas. 
VII - de Ministro de Estado da Defesa 
 (...) 
Art. 12, §2º CF/88: A lei não poderá estabelecer distinção entre brasileiros natos 
e naturalizados, salvo nos casos previstos nesta Constituição. 
 
 
Questão 11 – A criação de cargo público federal é matéria que cabe ao Congresso 
Nacional dispor, mas depende da sanção do presidente da República. 
 
 
 35 
 
 
CERTO. De acordo com o inciso X, do art. 48 da CF: 
Art. 48. Cabe ao Congresso Nacional, com a sanção do Presidente da 
República, não exigida esta para o especificado nos arts. 49, 51 e 52, dispor 
sobre todas as matérias de competência da União, especialmente sobre: 
(...) 
X - criação, transformação e extinção de cargos, empregos e funções públicas, 
observado o que estabelece o art. 84, VI, b. 
 
 
Questão 12 – Para ser aprovada, uma emenda à Constituição Federal de 1988 deverá 
ser discutida e votada em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, e sua 
aprovação dependerá da obtenção, em ambos os turnos, de três quintos dos votos 
dos respectivos membros, devendo o intervalo mínimo entre tais turnos de votação ser 
de trinta dias. 
 
ERRADO. 
Art. 60 - CF. A Constituição poderá ser emendada mediante proposta: 
I - de um terço, no mínimo, dos membros da Câmara dos Deputados ou do 
Senado Federal; 
II - do Presidente da República; 
III - de mais da metade das Assembléias Legislativas das unidades da 
Federação, manifestando-se, cada uma delas, pela maioria relativa de seus 
membros. 
§ 2º A proposta será discutida e votada em cada Casa do Congresso Nacional, 
em dois turnos, considerando-se aprovada se obtiver, em ambos, três quintos 
dos votos dos respectivos membros. 
Obs.: O erro da questão é a inexistência de prazo para votação. 
 
 
Questão 13 – As terras devolutas indispensáveis à defesa das fronteiras e os terrenos 
de marinha e seus acrescidos são bens pertencentes à União. 
 
CERTO. De acordo com o art. 20, incisos II e VII, da CF: 
Art. 20. São bens da União: 
 (...) 
 II - as terras devolutas indispensáveis à defesa das fronteiras, das fortificações 
e construções militares, das vias federais de comunicação e à preservação 
ambiental, definidas em lei; 
 (...) 
VII - os terrenos de marinha e seus acrescidos. 
 
 
Questão 14 – Compete à União, aos estados e ao Distrito Federal legislar 
concorrentemente sobre competência das Polícias Federal, Rodoviária Federal e 
Ferroviária Federal. 
 
ERRADO. 
A competência é privativa da União (ART. 22, CF). Lembrando que a 
competência privativa pode ser DELEGADA aos Estados por lei complementar. 
 
 
 
 36 
 
 
A questão ficaria correta assim: "Lei complementar poderá autorizar os Estados 
a legislar sobre questões específicas das Polícias Federal, Rodoviária Federal e 
Ferroviária Federal." (Art. 22, XXII e §único, CF). 
 
 
Questão 15 – Lei estadual que autorize a utilização, pela polícia civil do estado, de 
armas de fogo apreendidas invade a competência privativa da União para legislar sobre 
material bélico, que, complementada pela competência para autorizar e fiscalizar a 
produção de material bélico, abrange a disciplina sobre a destinação de armas 
apreendidas. 
 
CERTO. 
Art. 22 - CF. Compete privativamente à União legislar sobre: 
(...) 
XXI - normas gerais de organização, efetivos, MATERIAL BÉLICO, garantias, 
convocação e mobilização das polícias militares e corpos de bombeiros 
militares. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 37 
 
 
EDITAL PRF 2013 – CESPE: 
 
ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO: 1 Ética e moral. 2 Ética, princípios e valores. 3 Ética e 
democracia: exercício da cidadania. 4 Ética e função pública. 5 Ética no Setor Público. 
5.1 Decreto nº 1.171/ 1994 (Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do 
Poder Executivo Federal). 
 
Na prova de 2013, caíram 5 (cinco) questões de Ética, sendo estas distribuídas da 
seguinte maneira (questões nº 41 a 45 da prova): 
 
• 01 questão - Introdução, Ética e Moral e Orientações Gerais; 
• 04 questões - Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder 
Executivo Federal - Decreto nº 1.171 de 1994. 
 
 
Ética no Serviço Público – Questões 
 
 
[CESPE/2013 – PRF] 
Questão 1 - A respeito da ética no serviço público, julgue os itens subsequentes. 
O elemento ético deve estar presente na conduta de todo servidor público, que deve 
ser capaz de discernir o que é honesto e desonesto no exercício de sua função. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 2 - Julgue o seguinte item, a respeito da ética no serviço público. 
Apesar de a função pública ser tida como exercício profissional, ela não se integra à 
vida particular do indivíduo e, portanto, os atos praticados em sua vida privada não 
poderão acrescer ou diminuir o seu conceito na vida funcional. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 
[CESPE/2018 – EBSERH] 
Questão 3 – Julgue o seguinte item, a respeito da ética no serviço público. 
O uso do cargo ou função pública para obter favorecimento, desde que não haja 
prejuízo a outrem, não constitui afronta à ética e à moral do serviço público. 
( ) Certo ( ) Errado 
 
 
 38 
 
Ética no

Outros materiais