A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
47 pág.
A EXECUÇÃO INEFICAZ DA PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE DENTRO DO SISTEMA CARCERARIO BRASILEIRO

Pré-visualização | Página 1 de 13

0 
 
 
 
SOCIEDADE EDUCATIVA E CULTURAL AMÉLIA LTDA – SECAL 
 
 
WANDREY VINICIUS CARVALHO 
 
 
 
 
 
 
A EXECUÇÃO INEFICAZ DA PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE DENTRO DO 
SISTEMA CARCERARIO BRASILEIRO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PONTA GROSSA – PR 
2014
 
1 
 
WANDREY VINICIUS CARVALHO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A EXECUÇÃO INEFICAZ DA PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE DENTRO DO 
SISTEMA CARCERARIO BRASILEIRO 
 
 
 
 
Trabalho de conclusão de curso 
apresentado como requisito para obtenção 
do Grau de Bacharel em Direito da 
Sociedade Educativa e Cultural Amélia 
LTDA - SECAL. 
Orientador: Prof.Vanessa Cavalari Calixto 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PONTA GROSSA 
2014 
 
2 
 
WANDREY VINICIUS CARVALHO 
 
 
 
A EXECUÇÃO INEFICAZ DA PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE 
DENTRO DO SISTEMA CARCERARIO BRASILEIRO 
 
 
 
Trabalho de conclusão de curso 
apresentado como requisito para 
obtenção do Grau de Bacharel em Direito 
da Sociedade Educativa e Cultural Amélia 
LTDA - SECAL. 
Orientador: Prof. Vanessa Cavalari Calixto 
 
 
Banca Examinadora: 
 
____________________________________ 
Prof. Vanessa Cavalari Calixto 
Sociedade Educativa e Cultural Amélia Ltda. 
 
____________________________________ 
Prof. Mestre Aknaton Toczek Souza 
Sociedade Educativa e Cultural Amélia Ltda. 
 
____________________________________ 
Prof. Nicole Machado 
Sociedade Educativa e Cultural Amélia Ltda. 
 
 
 
Ponta Grossa, de de 2014. 
 
3 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A minha família por acreditar em mim e por não medirem 
esforços para que eu chegasse até esta etapa da minha vida. 
Aos meus inesquecíveis amigos de graduação, jamais 
esquecerei cada um de vocês. 
 
4 
 
AGRADECIMENTOS 
 
Agradeço a minha esposa, Mônica Wilezelek, pela paciência e sensibilidade 
feminina que pude observar me trazendo equilíbrio emocionalmente durante o curso 
e elaboração deste trabalho, sem você não teria conseguido. 
A minha mãe, Edilene Cordeiro Carvalho, e meu irmão, Franchescoly Bruno 
Oliveira, por todo apoio e todo amor materno e fraterno, que apesar das dificuldades, 
não pensaram duas vezes em me ajudar. 
Ao meu velho e indivisível “avôhai” (avô e pai), Conrado Cordeiro Carvalho, 
pela sabedoria que me ensinaste, demonstrando os bons princípios para ter uma 
vida digna e de sucesso. 
A professora, Vanessa Cavalari Calixto, minha orientadora, que com 
paciência e num pequeno espaço de tempo pode me ensinar a elaborar o presente 
trabalho, transmitindo seus conhecimentos. 
Aos meus sogros, Bernardo Wilezelek e Iassumi Margarida Wilezelek pela 
compreensão e carinho que tiveram comigo durante os meus estudos. 
E a todos aqueles ao meu redor, que de alguma forma cruzaram a minha vida 
e proferiram palavras de conforto que me fizeram me sentir melhor, compreendendo 
a minha ausência em alguns momentos, meu muito obrigado e reconhecimento. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
“A prisão em vez de devolver a sociedade 
indivíduos corrigidos, espalha na população 
delinquentes perigosos”. (Michel Foucault) 
 
 
6 
 
CARVALHO, W. V. A execução ineficaz da pena privativa de liberdade dentro do 
sistema carcerário brasileiro. Trabalho de conclusão de curso, apresentado a 
Sociedade Educativa e Cultural Amélia – SECAL. Ponta Grossa-PR. 46p. 
 
RESUMO 
O presente trabalho constitui-se de um estudo sobre o sistema carcerário brasileiro, 
mais precisamente sobre a execução ineficaz da pena privativa de liberdade. 
Dividida em três capítulos, este trabalho traz em seu primeiro capítulo o histórico da 
pena privativa de liberdade, desde a Antiguidade, quando a privação da liberdade 
não era tida como pena e sim como custódia, passando pela Idade Média, onde 
surgem algumas ideias para a pena de prisão, chegando por fim a Idade Moderna 
em que de fato tem-se o nascimento da pena privativa de liberdade. O segundo 
capítulo traz o conceito de pena e trata de suas teorias, quais seja, teoria 
absolutista, a qual tinha por finalidade retribuir o mal causado pelo infrator, a pena 
aqui não tem outra finalidade que ultrapasse a ideia de justiça; teoria relativa, que 
tem como finalidade a prevenção por meio da intimidação, nesta teoria, seus 
defensores diziam que não se pune porque cometeu o delito, mas para que não 
volte a comete-lo; e a teoria mista, que une as teorias absolutista e utilitária e tem 
como finalidade a ressocialização do apenado, justificando sua aplicação no aspecto 
moral e utilitário, retribuindo opa mal praticado e reeducando e prevenindo novos 
crimes. Por fim no terceiro capitulo, aborda-se a ineficaz execução da pena privativa 
de liberdade dentro do sistema carcerário brasileiro, com uma breve abordagem do 
sistema carcerário adotado no Brasil, bem como a criação do regime disciplinar 
diferenciado, destinados aos criminosos de alta periculosidade envolvidos em 
facções criminosas. Aborda-se também no ultimo capitulo, as mazelas das 
penitenciarias brasileiras e alguns obstáculos enfrentados pelos detentos no que 
tange a sua ressocialização e a atitude da sociedade diante da inercia do poder 
público. 
 
Palavras-chave: Prisão. Pena. Ressocialização. Ineficiência. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
7 
 
CARVALHO, W. V. Ineffective implementation of deprivation of liberty within the 
Brazilian prison system. Completion of course work, presented the Educational an 
Cultured Society Amelia – SECAL. Ponta Grossa-PR. 46p. 
 
ABSTRACT 
This work consists of a study about the Brazilian prison system, more precisely on 
the ineffective enforcement of custodial sentence. Divided into three chapters, this 
work presents the first chapter in its history of deprivation of liberty, since antiquity, 
when the deprivation of liberty was not regarded as a penalty but as custody, through 
the Middle Ages, where some ideas to emerge imprisonment, arriving finally in the 
modern age that actually have the birth of deprivation of liberty. The second chapter 
brings the concept of punishment and comes to his theories, which is absolutist 
theory, which was intended to return the harm caused by the offender, the penalty 
here has no other purpose that goes beyond the idea of justice; relative theory, which 
aims to prevent by intimidation, in this theory, its proponents said they did not punish 
because they committed the offense, but not to commit it again; and the mixed 
theory, which unites the absolutist and utilitarian theories and aims at the 
rehabilitation of the convict, justifying its application to moral and utilitarian aspect, 
rendering evil practiced and re-educating oops and preventing new crimes. Finally in 
the third chapter, approaches the ineffective execution of sentence of imprisonment 
in the Brazilian prison system, with a brief overview of the prison system adopted in 
Brazil, as well as the creation of differentiated disciplinary regime, intended for highly 
dangerous criminals involved in gangs. Also tackles the last chapter, the ills of 
Brazilian penitentiary and some obstacles faced by inmates regarding their 
rehabilitation and society's attitude before the inertia of public power. 
 
Keywords: Prison, Penalty, resocialization, inefficiency. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
8 
 
LISTA DE ABREVIATURAS