A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
431 pág.
A Busca da Excitação - Norbert Elias e Eric Dunning

Pré-visualização | Página 1 de 50

NORBERT ELIAS
A RT TCP A T\\ UVr'TTAr'AABUoLA JJA rAL.1 lALAU
%J
M E M f i f i i A e S O C I E D A O E
DIFEL
Difusao Editorial. Lda.
Lisboa
A colecgao MEMORIA E
SOCIEDADE dirige-se a um
publico diversificado, composto
por professores dos diversos
graus de ensino, estudantes dos
anos terminals do ensino secun-
dario e do ensino universitaric,
quadros e empregados de servi-
gos, novas profissoes urbanas,
profissoes liberais, agentes
culturais de diferen'tes sectores,
etc. Cobrira um campo muito
vasto, procurando apresentar es-
tudos de reconhecida qualidade
sobre problemas pertinentes do
presente e do passado.
Os autores previstos para a pri-
meira fase da colecgao consti-
tuem uma garantia da divers'ida-
de de temas e de pontos de vista.
As suas obras tern vindo a insta-
lar rupturas e a por em causa as
divisoes tradicionais do saber.
Ao mesmo tempo, esta em pre-
paragao um conjunto de obras
sobre a realidade portuguesa
que, elaboradas no silencio do
gabinete ou no colorido trabalho
de campo, interessam vastos
circulos de opiniao. Contra uma
falsa ideia que faz da obra de
difusao sinonimo de simplifica-
gao fbrgada, serao dados a conhe-
cer os resultados de cuidadas
investigates, porque so estas
estimulam reflexoes aprofunda-
das.
Finalmente, havera que revalori-
zar textos classicos, tanto no seu
estatuto, como na forga da sua
* actualidade. Criterio que impli-
ca recupera^ao do olvidado ou
recoloca^ao do demasiado
conhecido, na linha da concilia-
gao das obras pertencentes ao
patrimonio internacional com as
obras portuguesas.
A BUSCA DA EXCITAgAO
I Centre JU - lei; S33-23S*
$33 2237-FAX. $331277
NORBERT ELIAS E ERIC DUNNING
A BUSCA DA EXCITAgAO
Tradugao
de
Maria Manuela Almeida e Silva
Memoria e Sociedade
DIFEL
Difusao Editorial, Ida
Lisboa
Titulo original: The Quest for Excitement
©1985 by Norbert Elias and Eric Dunning
Todos os direitos para publicacao desta obra reservados so para Portugal por:
DIFEL
Drfusao Editorial. Lda.
Ltsboa
Denominac.ao Social — DIFEL 82 — Difusao Editorial, Lda.
Sede Social — Rua D. Estefania, 46-B
1000 LISBOA
Telefs.: 53 76 77 - 54 58 39 - 352 23 10
Capital Social — 60 000 000$00 (sessenta milhoes de escudos)
Contribuinte n.° — 501378537
Matrfcula n.° 3007 — Conservatoria do Registo Comercial de Lisboa
Memoria e Sociedade
Colecc,ao coordenada por Francisco Bethencourt e Diogo Ramada Curto
Capa: Emtlio Tavora Vilar
Revisao: Maria Manuela Vieira e Ayala Monteiro
Composigao: Maria Esther — Gab. Fotocomposi$ao
Impressao e acabamento: Tipografia Guerra, Viseu 1992
Deposito Legal n.°
ISBN 972-29-0203-2
Proibida a reproduc,ao total ou parcial sem previa autoriza^ao do Editor
Para Stephen, Barbara, Richard, Bebe, Judy,
Michael e Rachel
J
NOTA DE APRESENTAgAO
Com a tradugao para lingua portuguesa de A busca da excitagao
— desporto e lazer no processo civilizacional\ (precedida de A Condi$ao
Humana, nesta mesma colecgao) passam a estar disponiveis em
lingua portuguesa cinco obras de Norbert Elias. Este numero, sem
duvida significativo, corresponde a uma redescoberta dos trabalhos
do autor, falecido vai para dois anos, e impoe uma reflexao cruzada
sobre a sua pratica intelectual e as condigoes de recepgao ou de
leitura da sua obra1.
A Sociedade de Corte foi editada pela Estampa, em 1986, tendo
a tradugao sido feita com base na primeira tradugao francesa. Ora,
desta nao constava o longo e importante prefacio escrito por Elias
para a primeira edigao alema de 1969, em que o autor tratou os
problemas da relagao entre a sociologia e a historia. Do ponto de
1
 Sobre o autor e a sua obra os melhores estudos, incluindo as discussoes
criticas, sao os de Peter Gleichmann, John Goudsblom e Hermann Korte, eds.,
Materialen zu Norbert Elias' Zivilisationstheorie, Francoforte, Suhrkamp Verlag,
1979; idem, eds., Macht und Zivilisation. Mater ialen zu Norbert Elias'
Zivilisationstheorie 2, Francoforte, Suhrkamp Verlag, 1984; Theorie, Culture and
Society, vol. 4, numero 2-3: Norbert Elias and Figurational Sociology (1987); Her-
mann Korte, Uber Norbert Elias, Suhrkamp Verlag, 1988; C. Lasch, «Historical
Sociology and the Myth of Maturity: Norbert Elias' Very Simple Formula»,
Theory and Society, vol. 14 (1985), pp. 705-720; S. Mennell, Norbert Elias, Civi-
lization and the Human Sciences, Oxford, Basil Blackwell, 1989; R. van Krieken,
«Violence, Self-Discipline and Modernity: Beyond the Civilizing Process», The
Sociological Review, vol. 37 (1989), pp. 193-218; Roger Chartier, A Historia
Cultural — entre prdticas e representafies, Lisboa, Difel, 1988, pp. 91-119; idem,
«Conscience de soi et lien social», in Norbert Elias, La Societe des individus, trad.
Jeanne Etore, Paris, Fayard, 1991. Os textos autobiograficos de Elias foram
publicados sob o titulo de Norbert Elias Uber sich selbst, Francoforte, Suhrkamp,
1990 (trad, francesa de Jean-Claude Capele, Norbert Elias par lui-meme, Paris,
Fayard, 1991).
A BUSCA DA EXCITA^AO
vista do autor, interessa notar que esta obra se encontrava escrita
desde ha muito. Die hofische Gesellschaft constituira a tese
apresentada em 1933 na Universidade de Francoforte, mas que
nunca chegou a ser discutida, dada a emigra^ao de Elias para
Inglaterra (com uma breve passagem por Paris), logo apos a subida
ao poder dos nacional-socialistas. Assim, a distancia entre o
momento da elaboragao e o tempo da difusao desta obra assinala
a figura de um autor exilado, tardiamente reconhecido.
De O Processo Civilizacional as Edigoes D. Quixote publi-
caram em 1989 e 1990 os dois volumes, numa tradugao feita di-
rectamente do alemao, por Lidia Campos Rodrigues. Uber den
Process der Zivilisation conheceu uma primeira edigao em Basi-
leia, em 1939, precisamente numa colecgao que se propunha editar
textos de autores alemaes exilados. Mas so em 1969 surge uma
segunda edigao. A partir de entao, tem-se assistido por toda a
Europa e nos Estados Unidos a uma redescoberta desta obra, con-
cretizada em sucessivas tradugoes.
A Introdugao a Sociologia foi publicada em 1980, pelas
Edigoes 70, em tradugao de Maria Luisa Ribeiro Ferreira, a partir
da versao inglesa (la edigao alema: Munique, 1970). Relativa-
mente as duas obras anteriores, elaboradas antes da Segunda
Guerra, Was ist Soziologie? marca o momento da redescoberta
da obra de Norbert Elias, que durante quase trinta anos ficara
limitada a artigos de revista ou publicagoes especializadas (a ex-
cep^ao do livro escrito com John L. Scotson, The Established a d
the Outsiders, Londres, Frank Cass & Co., 1965).
Perante estas tres publica0es, o problema esta em saber qual
o melhor contexto para ler Norbert Elias. A questao — inerente
a todo o acto de leitura — pode ser extensiva a outras obras, num
mercado editorial como o nosso em que as tradugoes, na area das
NOTA DE APRESENTA^AO
ciencias humanas e socials, embora ocupem lugar de destaque,
raramente obedecem a criterios rigorosos de estabelecimento
e apresentagao do texto. Neste sentido, nao se trata apenas de
inquirir da «qualidade das tradugoes», o importante e tambem por
em causa o proprio acto da publicagao em lingua portuguesa dos
trabalhos de Norbert Elias.
Ora, a tradugao dispersa e incompleta de uma serie de trabalhos
do mesmo autor favorece apropriagoes fragmentadas da sua obra.
Tais apropriagoes — investidas de um sentido utilitario em relagao
aos objectos ou aos metodos, apresentados pelo autor — raramente
atendem as operates de construgao da propria obra, a partir dos
varios contextos em que esta e produzida. Assim, a apropriagao
fragmentada de uma obra implica o risco da sua descontextuali-
zagao. Reconstituir esses contextos obriga a pensar em con junto um
percurso intelectual nas suas constantes e nas suas mutagoes. Sem
a intengao de proceder a um levantamento exaustivo, sera possivel
detectar tres