Desafios para a docência em Filosofia teoria e prática
103 pág.

Desafios para a docência em Filosofia teoria e prática

Disciplina:Pedagogia24.604 materiais252.994 seguidores
Pré-visualização42 páginas
Lúcio Lourenço Prado (Coord.)

Desafios para a Docência em
Filosofia: Teoria e Prática

Desafios Para a Docência em
Filosofia: Teoria e Prática

COORDENADOR
Lúcio Lourenço Prado

AUTORES

Alcibides José Steffenon

Dominique André Hatoun

Elaine Mussi Hunzecher Quaglio

Gilson dos Santos

Imerson Alves Barbosa

 Marcos Goulart dos Santos

Odimar Domingos Gonçalves

 Robério Honorato dos Santos

Rogério do Amaral

© BY UNESP - UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA
Pró-Reitoria de Pós-Graduação – UNESP
Rua Quirino de Andrade, 215
CEP 01049-010 – São Paulo – SP
Tel.: (11) 5627-0561
www.unesp.br

Preparação e Revisão: Gabriela Alias Rios
Projeto Gráfico e Diagramação: Marco Aurélio Casson

Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução sem autorização desta
obra de acordo com a Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/1998).

 Desafios para a docência em filosofia : teoria e prática / Coordenador
D441 Lucio Lourenço Prado ; Autores Alcibides José Steffenon, Dominique André

Hatoun, Elaine Mussi Hunzecher Quaglio, Gilson dos Santos, Imerson Alves
Barbosa, Marcos Goulart dos Santos, Odimar Domingos Gonçalves, Robério
Honorato dos Santos, Rogério do Amaral. – São Paulo : Universidade Estadual
Paulista : Núcleo de Educação a Distância, [2013]

 Disponível em www.acervodigital.unesp.br
 Resumo: Trata-se dos melhores trabalhos de Conclusão de Curso, pro-
 venientes da segunda edição do Programa Rede São Paulo de Formação
 Docente (Redefor).

ISBN:

1. Filosofia – Estudo e Ensino. 2. Professores – Educação Continuada.
I. Prado, Lúcio Lourenço. II. Steffenon, Alcibides José. III. Oliveira, Claude-
ni Rodrigues. IV. Hatoun, Dominique André. V. Quaglio, Elaine Mussi Hunzecher. VI.
Santos, Gilson dos. VII. Barbosa, Imerson Alves. VIII. Santos,
Marcos Goulart dos. IX. Gonçalves, Odimar Domingos. X. Santos, Robério
Honorato. XI. Amaral, Rogério do. XII. Universidade Estadual Paulista. Nú-
cleo de Educação a Distância.
 CDD 107

Ficha catalográfica elaborada pela Coordenadoria Geral de Bibliotecas da Unesp

Governador
Geraldo Alckmin

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Secretário
Herman Jacobus Cornelis Voorwald

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

Reitor
Julio Cezar Durigan

Vice-Reitora
Marilza Vieira Cunha Rudge

Chefe de Gabinete
Roberval Daiton Vieira

Pró-Reitor de Graduação
Laurence Duarte Colvara

Pró-Reitor de Pós-Graduação
Eduardo Kokubun

Pró-Reitora de Pesquisa
Maria José Soares Mendes Giannini

Pró-Reitora de Extensão Universitária
Mariângela Spotti Lopes Fujita

Pró-Reitor de Administração
Carlos Antonio Gamero

Secretária Geral
Maria Dalva Silva Pagotto

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNESP - NEaD

Coordenador
Klaus Schlünzen Junior

Coordenação Acadêmica - Redefor
Elisa Tomoe Moriya Schlünzen

Sumário

Prefácio 6

A essencialidade da forma para a experiência estética 8
Dominique André Hatoun

Obsolescência da psicanálise e conceito de indivíduo
em Hebert Marcuse 20

 Marcos Goulart dos Santos

Direitos humanos e sua evolução histórica: a necessidade
da superação do egoísmo 29

Imerson Alves Barbosa

Epistemologia genética versus eugenia: um estudo sobre
a construção do sujeito epistêmico 37

Elaine Mussi Hunzecher Quaglio

Da vontade particular à vontade geral 51
Odimar Domingos Gonçalves

O conceito de poder em Michel Foucault 61
Rogério do Amaral

Filosofia e totalitarismo 68
Robério Honorato dos Santos

O ideal ético do homem grego: de Homero a Sócrates 82
Alcibides José Steffenon

A indústria cultural e a fruição estética 94
Gilson dos Santos

PREFÁCIO

O presente volume contém alguns artigos que foram selecionados entre os trabalhos apresenta-
dos como exigência para a conclusão do curso de especialização em Filosofia do Programa Rede
São Paulo de Formação Docente (Redefor), voltado para os professores da rede púbica estadual
paulista e oferecido pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em convênio com a Secretaria de
Educação do estado de São Paulo. Ao final das duas edições do curso, realizadas entre 2010 e 2013,
mais de quatro dezenas de artigos foram produzidos por nossos alunos, constituindo uma significativa
produção filosófica e um importante patrimônio intelectual, dos quais os trabalhos mais destacados
são agora premiados com esta publicação.

Concebido e produzido por uma equipe de professores do Departamento de Filosofia da Unesp
de Marília atendendo a demanda apresentada pela pró-reitoria de pós-graduação da Unesp, o curso
Redefor teve como principal característica ser um fator de incentivo ao professor de filosofia da rede
pública para que ele se volte de forma mais aguda à pesquisa, à produção filosófica e à reflexão.
Partimos da premissa metodológica elementar de que o professor de filosofia jamais pode deixar de
ser um estudante, pois o saber filosófico é algo que se constrói e se reconstrói de forma dinâmica
por meio do debate, da reflexão e da troca de opiniões. O professor de filosofia deve ter sempre in-
terlocutores capazes de levá-lo ‘adiante’ em sua própria formação que se dá de forma continuada e
permanente. Nesse sentido, a importância dos trabalhos de conclusão de curso (TCC) apresentados
ao final de cada edição do curso é inestimável, uma vez que foi ali, na redação de um artigo filosófico,
que seguiu normas compatíveis com as principais revistas especializadas do Brasil, e na produção
que contou com a orientação de profissionais competentes e experientes, que todo o processo que
se iniciara quase um ano antes com as oito disciplinas que constituem a grade curricular do curso
teve seu momento de culminação: os professores da rede estadual produziram e produziram de for-
ma sistemática, organizada, com metodologias rigorosas aplicadas e com resultados, embora muito
heterogêneos, bastante positivos.

Antes de iniciarem a rotina de trabalho que culminou na produção e redação dos TCCs, os alunos
cursaram e foram aprovados nas oito disciplinas que compõem a grade curricular do curso: Problemas
Metafísicos, Teoria do Conhecimento, Filosofia Política, Ética, Estética, Filosofia da Linguagem, Filosofia
da Mente e Lógica e Filosofia da Ciência. Ao final, os alunos puderam escolher entre quatro opções
temáticas ligadas a cada uma das disciplinas cursadas, perfazendo um total de 32 temas disponíveis.
Num primeiro momento, os alunos tiveram que escolher seu tema e encaminhar um pequeno sub-
projeto a partir do qual todo trabalho se iniciou. Foi com base nos subprojetos que a coordenação do
curso pode indicar os orientadores para cada trabalho. Em conjunto com os orientadores, os alunos
tiveram três meses para concluir seu texto, que foi submetido ao final a uma banca composta por um

especialista indicado pela Unesp e outro indicado pela Secretaria da Educação. Diferentemente do
que costuma ocorrer nas defesas de trabalhos científicos, o modelo adotado foi o de uma “clássica”
mesa de comunicações. Os cursistas tiveram 30 minutos para apresentar o trabalhar oralmente à
banca, que, ao final, fez perguntas e observações sobre o que foi apresentado, seguido pela atribuição
de nota. De posse da nota do orientador previamente atribuída e com peso maior, foi tirada a média
final do trabalho. Todos os trabalhos que aqui se apresentam obtiveram notas finais superiores a 9,5.

Várias áreas e ramos da filosofia foram contemplados nos trabalhos do presente volume: temas
clássicos da filosofia antiga, como o trabalho Alcibides José Steffenon (O ideal ético do home grego:
de Homero a Sócrates); temas de