Dicionário de Termos Técnicos de Enfermagem - I
15 pág.

Dicionário de Termos Técnicos de Enfermagem - I

Disciplina:Dicionário Termos Médicos e de Enfermagem45 materiais414 seguidores
Pré-visualização5 páginas
265

II
I. A.M. - Infarto agudo do miocárdio.
IATROGÊNICO - Causado pelo mé-

dico ou pelo tratamento.
I.C.A. - Isquemia coronária aguda.
ICOR - Secreção purulenta que es-

corre das úlceras.
ICOROSO - Pus ralo.
ICTERÍCIA - Coloração amarelada

que adquirem a pele e as mucosas
por causa do aumento nas taxas
sangüíneas das bilirrubinas. Uma
das funções do fígado (V. Fígado.)
é produzir a bílis - um líquido ver-
de-escuro armazenado abaixo do fí-
gado, numa bolsa conhecida como
“vesícula biliar”. Ela flui para den-
tro do intestino, onde ajuda na di-
gestão de gorduras. Se a bílis não
consegue escapar para dentro do in-
testino, ela é recuada para o fígado
e entra na corrente sangüínea. A
pele e o branco dos olhos se tornam,
por isso, amarelados (a primeira não
é visível nas raças amarela ou ne-
gra). Isso é a icterícia. Qualquer que
seja a causa, o paciente se sente ex-
tremamente mal, com vômitos, do-
res no abdome e sem apetite. Exis-
tem várias causas.
1) A icterícia pode ocorrer nos bebês
recém-nascidos, por imaturidade do
fígado, que não consegue agüentar
bem suas várias funções. Esse tipo

geralmente melhora em alguns dias,
mas pode ser tratado com terapia de
raios ultravioletas, se necessário.
Quando há incompatibilidade entre
os grupos sangüíneos dos pais - es-
pecialmente do fator Rh (V. Fator
Rh.) -, a icterícia pode ser mais gra-
ve. Se o tratamento com raios
ultravioletas não for eficaz, podem
ser necessárias transfusões para tro-
ca do sangue.
2) Hepatite infecciosa (V. Hepati-
te.) - o fígado pode ser atacado por
um vírus que causa inflamação, da-
nificando as células do fígado e
obstruindo os ductos que carregam
a bílis. Outros micróbios e vírus
podem também atacar o fígado. Às
vezes, a febre glandular é compli-
cada pela icterícia.
3) O bloqueio mecânico dos ductos
da bílis leva à icterícia. Às vezes,
desenvolvem-se cálculos na vesí-
cula biliar, e um deles pode obstruir
o ducto que leva a bílis para o in-
testino. Esse ducto também pode
ser bloqueado por gânglios linfáti-
cos dilatados ou por um tumor.
4) Uma destruição excessiva das
hemácias, que ocorre em alguns
tipos de anemia, pode levar à icte-
rícia.
5) Um dano às células do fígado,
causado por venenos, pode provo-

266

car a icterícia. Esses venenos in-
cluem o tetracloreto de carbono -
usado em lavagens a seco -, alguns
dos cogumelos venenosos e o con-
sumo excessivo de álcool. (V. Al-
coolismo.)
Todos os tipos de icterícia necessi-
tam de atenção médica urgente.
Nos jovens, a forma mais comum é
a hepatite infecciosa. Ela se propa-
ga por meio de alimentos e bebidas
infectados e, às vezes, pelo contato
direto de pessoa para pessoa. Uma
forma de hepatite semelhante, mas
muito grave - a hepatite do soro -, é
adquirida diretamente do sangue
infectado e pode ser transmitida por
seringas sujas e, ocasionalmente, por
transfusões de sangue. Este é o mo-
tivo pelo qual uma pessoa com uma
história anterior de icterícia nunca
pode ser um doador de sangue. É
possível ser um portador da doença
durante muitos anos, mesmo que a
pessoa esteja se sentindo perfeita-
mente bem. Os toxicômanos depen-
dentes de drogas injetáveis correm
o risco de contrair a hepatite do soro
com seringas sujas, e a doença pode
ser transmitida por relações sexuais,
com pessoas que podem ser porta-
doras; é comumente encontrada en-
tre os homossexuais.
O tratamento da hepatite infeccio-
sa consiste de repouso, dieta com
pouca gordura e abstinência total de
álcool. Não se deve tomar álcool
pelo menos durante seis meses,
mesmo que os sintomas tenham de-

saparecido nas primeiras semanas.
Pode ocorrer uma recaída de icterí-
cia, se essa regra não for obedeci-
da. Em casos de hepatite do soro,
pode ser necessária a internação em
unidades especializadas do hospi-
tal, para um tratamento intensivo.

ICTERÍCIA NEONATORUM - Icte-
rícia fisiológica, normal nos recém-
nascidos.

ICTÉRICO - Com icterícia. Relativo
à icterícia.

ICTERÓIDE - Semelhante à icterícia.
ICTIOSE - Condição de pele seca e

escamosa que às vezes é de famí-
lia. Pode ser aliviada mantendo-se
a pele constantemente lubrificada
com ungüentos especiais ou óleos
infantis.

ÍCTUS - Ataque súbito.
ÍCTUS APOPLÉTICO - Apoplexia,

congestão brusca e intensa.
IDADE ÓSSEA - Índice de desen-

volvimento do esqueleto; informa
sobre o tempo disponível para
crescer.

IDENTIFICAÇÃO MÉDICO-LEGAL
- Identificação de pessoas ou de
seus restos pela utilização de técni-
cas médico-legais.

IDIOPATIA - Origem não conhecida.
IDIOPÁTICO - Sem causa conhe-

cida.
IDIOSINCRASIA - Sensibilidade

anormal e especial de certas pesso-
as para determinadas substâncias.

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

ICT IDI

267

IDIOTA - Pessoas com Q.I. abaixo
de 20.

ÍLEO - A segunda metade do intesti-
no delgado e sua terceira porção
(duodeno, jejuno e íleo). Parada na
movimentação intestinal.

ILEOCECAL - Referente ao íleo e ao
ceco.

ILEOPROCTOSTOMIA - Ligação
cirúrgica entre o íleo e o reto.

ILEORRETAL - Relativo ao íleo e ao
reto.

ILEOSTOMIA - Abertura artificial do
intestino delgado (íleo) para a
parede abdominal anterior. Essa ci-
rurgia geralmente é realizada quan-
do a maior parte do intestino delga-
do (cólon) está doente - como na
colite ulcerativa - e precisa ser re-
movida. Ao contrário do câncer,
essa condição geralmente ocorre em
pessoas jovens. Há muitos jovens
saudáveis por aí convivendo bem
com esse problema. Apesar de o
conteúdo do intestino delgado ser
líquido, ele não tem cheiro, então,
esse constrangimento específico é
evitado. Sacos plásticos adesivos
fazem com que essa condição seja
bem fácil de se lidar, e preferível
aos infortúnios da colite grave.
Existem associações que dão con-
selhos e suporte aos pacientes da
ileostomia. (V. Colostomia.)

ILHOTAS DE LANGERHANS - Gru-
pos celulares do pâncreas que se-
gregam a insulina.

ÍLIO - Osso da bacia, também cha-
mado “osso inominado”.

ILUSÃO - Visão de um objeto em
forma anormal.

IMAGEM - Quadro mental de um
objeto externo.

IMBECIL - Pessoa com Q.I. abaixo
de 50.

IMBIBIÇÃO - Absorção de um lí-
quido.

IMBRICADO - Colocado um sobre
o outro, como as escamas de um
peixe.

IMC (ÍNDICE DE MASSA CORPO-
RAL) - É a relação do peso (em
quilogramas) sobre a altura (em
metros) ao quadrado que classifica
o estado nutricional.

IMERSÃO - Mergulhar num líquido.
IMPALPÁVEL - Que não pode ser

sentido pelo tato.
IMPERFURADO - Completamente

fechado.
IMPETIGO - Doença infecciosa da

pele causada por um micróbio - o
estafilococo. Geralmente ataca o
rosto e o couro cabeludo, e é co-
mum nas crianças. Uma pequena
área da pele fica pruriente e infla-
mada - perto do canto da boca - e,
começa a exsudar e formar cascas
amareladas. Se não for tratada, ten-
de a se espalhar rapidamente. Por
isso, deve-se procurar o médico o
quanto antes nas suspeitas de
impetigo. A região afetada deve ser

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

IDI IMP

268

mantida seca, e deve-se fazer esfor-
ços para evitar que o paciente a
coce, pois esse é um dos principais
motivos de a infecção se espalhar.
As roupas de cama, travesseiros,
lençóis e materiais de banho devem
ser rigorosamente separados e bem
fervidos antes de retornarem ao uso
geral. É uma doença que reage a
antibióticos. Diz-se também “im-
petigem” e “salsugem”.

IMPLANTAÇÃO - Implante, en-
xerto.

IMPLANTE DE MARCAPASSO -
Colocação sob a pele de um apare-
lho eletrônico, denominado “marca-
passo”, composto de um circuito
eletrônico gerador de impulsos
elétricos que são levados até o
coração por elétrodos fixados no
miocárdio que provocam contra-
ções regulares do coração quando
ele está acometido de bloqueio
atrioventricular ou com alterações
de seu ritmo de batimentos.

IMPONDERÁVEL - Que