155 pág.

aula 04 rq prev para afrfb financiamento v1 1 c3a5372b481f041f3813bdc17ac81e71

Disciplina:Dir. Previdenciario72 materiais260 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Matéria: Direito Previdenciário

Professor: Cassius Garcia

Có
pi

a
re

gi
st

ra
da

 p
ar

a
SI

M
O

NE
 F

ER
NA

ND
ES

 (C
PF

: 0
54

.54
0.3

56
-10

)
D

ire
ito

s
au

to
ra

is
 re

se
rv

ad
os

 (L
ei

96
10

/98
). P

roi
bid

a a
 re

pro
du

çã
o,

ve
nd

a o
u c

om
pa

rtil
ha

me
nto

 de
ste

 ar
qu

ivo
. U

so
 in

div
idu

al.

RESUMOS e Questões comentadas

Prof. Cassius Garcia

Prof. Cassius Garcia 2 de 155

www.exponencialconcursos.com.br

Sumário
1. CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS ............................................................... 3

2. OBRIGAÇÕES DA EMPRESA E DOS DEMAIS CONTRIBUINTES ......... 17

3. PRAZOS DE RECOLHIMENTO .......................................................... 20

4. RETENÇÃO E RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA .............................. 22

5. OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS ............................................................ 25

6. PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA ......................................................... 28

7. QUESTÕES COMENTADAS ............................................................... 31

8. LISTA DE QUESTÕES .................................................................... 131

9. GABARITO ................................................................................... 154

10. REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO .................................................. 155

Olá, pessoal!

Bom dia/boa tarde/boa noite/boa madrugada!

Vamos fazer aquela revisão geral de contribuições, prazos de recolhimento,
obrigações principais e acessórias, decadência, prescrição?

Antes de qualquer coisa, quero pedir a vocês um favorzinho: avaliem o curso.
Deem sua nota com toda a honestidade; se quiserem deixar uma
mensagem, escrevam com a mais absoluta sinceridade. Quero saber em que
ponto este curso carece de melhorias. Também quero saber quais conteúdos
mais os agradaram. Quero saber onde falei demais, ou de menos. Soltem o
verbo!!

Um grande abraço. Bons estudos.

Que Deus permaneça conosco.

“Todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus.” Rm 8, 28

Aula – Financiamento da Seguridade Social. Receitas da União
e das Contribuições Sociais. Outras Receitas. Arrecadação e
recolhimento. Obrigações da empresa e demais contribuintes.
Prazo de recolhimento. Recolhimento Fora do Prazo. Prescrição
e Decadência. Obrigações acessórias. Retenção e
Responsabilidade solidária.

Có
pi

a
re

gi
st

ra
da

 p
ar

a
SI

M
O

NE
 F

ER
NA

ND
ES

 (C
PF

: 0
54

.54
0.3

56
-10

)
D

ire
ito

s
au

to
ra

is
 re

se
rv

ad
os

 (L
ei

96
10

/98
). P

roi
bid

a a
 re

pro
du

çã
o,

ve
nd

a o
u c

om
pa

rtil
ha

me
nto

 de
ste

 ar
qu

ivo
. U

so
 in

div
idu

al.

RESUMOS e Questões comentadas

Prof. Cassius Garcia

Prof. Cassius Garcia 3 de 155

www.exponencialconcursos.com.br

Embora as contribuições do art. 195 da Constituição sejam destinadas ao
financiamento da seguridade social como um todo, o legislador constituinte
achou por bem assegurar que as contribuições sociais (1) da empresa sobre a
folha de salários (contribuição patronal) e (2) dos segurados revertam
especificamente para o pagamento de benefícios previdenciários. É por
esse motivo que essas exações são denominadas contribuições
previdenciárias.

Novas Contribuições Sociais

As Contribuições já previstas no art. 195, incisos I a IV, podem ser criadas
por lei ordinária. Já a criação de novas contribuições deve se dar
por lei complementar. Por força do art. 154, I, da Constituição, vemos que
essas novas contribuições, quando criadas, não poderão ter fato gerador e
base de cálculo próprios das Contribuições Sociais já discriminadas na
Constituição. Mas, segundo o STF, podem ter base de cálculo e fato gerador
idênticos aos dos impostos.

Contribuição da União

A contribuição da União é fixada obrigatoriamente na Lei Orçamentária Anual,
constituída por recursos adicionais do orçamento fiscal. Além da
contribuição obrigatória, se as receitas da Seguridade Social não forem
suficientes para pagar os benefícios previdenciários cabe à União cobrir o
rombo.

Contribuição da União

Fixação obrigatória na
Lei Orçamentária

Recursos adicionais do
orçamento fiscal

Insuficiências financeiras
da Seguridade Social

também são cobertas
pela União

1. CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS

Có
pi

a
re

gi
st

ra
da

 p
ar

a
SI

M
O

NE
 F

ER
NA

ND
ES

 (C
PF

: 0
54

.54
0.3

56
-10

)
D

ire
ito

s
au

to
ra

is
 re

se
rv

ad
os

 (L
ei

96
10

/98
). P

roi
bid

a a
 re

pro
du

çã
o,

ve
nd

a o
u c

om
pa

rtil
ha

me
nto

 de
ste

 ar
qu

ivo
. U

so
 in

div
idu

al.

RESUMOS e Questões comentadas

Prof. Cassius Garcia

Prof. Cassius Garcia 4 de 155

www.exponencialconcursos.com.br

Receitas das Contribuições Sociais

São objeto de estudo do Direito Previdenciário as Contribuições Sociais em
sentido estrito, subdivididas em Previdenciárias e Não Previdenciárias, conforme
o esquema:

T
R

IB
U

TO
S

Impostos (CF, art. 145, I)

Taxas (CF, art. 145, II)

Contribuições de Melhoria (CF, art. 145, III)

Empréstimos Compulsórios (CF, art. 148)

Contribuições Especiais (CF, art. 149 e 149-A)

CONTRIBUIÇÕES ESPECIAIS

Contribuições
Sociais

Contribuições
Sociais Gerais
(Sistema "S",

salário-educação
etc)

Contribuições
Sociais em

sentido estrito

Previdenciárias (CF,
art. 195, I, 'a' e II)

Não Previdenciárias (as
demais do art. 195 da

CF)

CIDE

Contribuições
de Interesse

das Categorias
Profissionais ou

Econômicas

COSIP

Có
pi

a
re

gi
st

ra
da

 p
ar

a
SI

M
O

NE
 F

ER
NA

ND
ES

 (C
PF

: 0
54

.54
0.3

56
-10

)
D

ire
ito

s
au

to
ra

is
 re

se
rv

ad
os

 (L
ei

96
10

/98
). P

roi
bid

a a
 re

pro
du

çã
o,

ve
nd

a o
u c

om
pa

rtil
ha

me
nto

 de
ste

 ar
qu

ivo
. U

so
 in

div
idu

al.

RESUMOS e Questões comentadas

Prof. Cassius Garcia

Prof. Cassius Garcia 5 de 155

www.exponencialconcursos.com.br

Contribuição das Empresas

Contribuição Alíquota Observações

Sobre o total das
remunerações pagas,
devidas ou creditadas
aos segurados
empregado e avulso

20%

Essa contribuição NÃO
TEM LIMITE MÁXIMO. Se
o segurado ganha R$
20.000,00, a contribuição
da empresa será de R$
4.000,00.

Sobre a remuneração dos
contribuintes
individuais que prestam
serviço à empresa.

20%

A cooperativa de trabalho
não recolhe esta
contribuição em relação
aos seus CI cooperados;

SAT/RAT/GILRAT
1, 2 ou 3%, de acordo
com o grau de risco
(leve, médio ou grave)

Incide sobre toda a folha
de salários da empresa, e
o percentual é definido
pela ATIVIDADE
PREPONDERANTE do
estabelecimento.

Adicional ao SAT

6, 9 ou 12%, de acordo
com a atividade exercida
pelo segurado, que lhe
garanta aposentadoria
especial aos 25, 20 ou
15 anos.

Incide só sobre a
remuneração dos
segurados sujeitos a
trabalho em condições
especiais.

Ou esquematizado da seguinte forma...

Có
pi

a
re

gi
st

ra
da

 p
ar

a
SI

M
O

NE
 F

ER
NA

ND
ES

 (C
PF

: 0
54

.54
0.3

56
-10

)
D

ire
ito

s
au

to
ra

is
 re

se
rv

ad
os