Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
55 pág.
FUND. TRIBUTOS(COMPLETOS)

Pré-visualização | Página 12 de 16

Constituição Federal
	
	
	 
	
	 8a Questão
	
	
	
	
	O CTN prevê que a lei poderá autorizar a autoridade administrativa a conceder remissão ou anistia do crédito tributário mediante despacho devidamente fundamentado, que deverá levar em conta os seguintes aspectos, EXCETO:
		
	
	a situação econômica do sujeito passivo
	
	o valor diminuto do crédito tributário
	 
	a necessidade de se privilegiar determinado segmento do setor produtivo
	
	a condição econômica de uma determinada região do território da entidade tributante
	
	a possibilidade de o contribuinte deixar de pagar penalidades pecuniárias devidas por irregularidades no pagamento de sua obrigação tributária
	
Explicação:
O correto é: A situação econômica do sujeito passivo, a condição econômica de uma determinada região do território da entidade tributante. o valor diminuto do crédito tributário, a possibilidade de o contribuinte deixar de pagar penalidades pecuniárias devidas por irregularidades no pagamento de sua obrigação tributária
 
	
	
	 1a Questão
	
	
	
	
	A ação para cobrança do crédito tributário está sujeita a prazo:
		
	
	prescricional de 20 (vinte) anos, contados do vencimento do prazo para pagamento.
	
	decadencial de 5 (cinco anos), contados do primeiro dia do exercício civil seguinte àquele em que o lançamento poderia ser efetuado.
	 
	prescricional de 5 (cinco) anos, contados da data da sua constituição definitiva.
	
	decadencial de 180 (cento e oitenta) dias, contados da inscrição do crédito tributário na dívida ativa.
	
	prescricional de 180 (cento e oitenta) dias, contados da inscrição do crédito tributário na divida ativa.
	
Explicação:
O prazo nesse caso é prescricional, o que acontece por ex. nos casos de decisão judicial que determina a suspensão da exigibilidade do crédito, que tem, por consequência, o exato impedimento de que a cobrança se realize.
	
	
	 
	
	 2a Questão
	
	
	
	
	Segundo a legislação, não são tributáveis as operações, de que decorra a exportação de produtos
		
	
	apenas os semi-elaborados, em virtude de não-incidência
	
	apenas industrializados
	
	de natureza tecnológica
	 
	apenas manufaturados
	 
	os industrializados, em virtude de imunidade; os semi-elaborados, em virtude de não-incidência bem como os primários, em virtude de não-incidência
	
Explicação:
A partir da Lei Complementar 87/1996 (artigo 3º), apesar de não ser imune, a exportação de produtos primários e semi-elaborados constituirá hipótese de não-incidência. Em virtude da edição da LC 87/1996, as leis ordinárias estaduais que previam a sua tributação deixam de ser aplicáveis.
Em suma, não são tributáveis as operações, de que decorra a exportação de produtos:
(a) industrializados, em virtude de imunidade;
(b) semi-elaborados, em virtude de não-incidência; e
(c) primários, em virtude de não-incidência.
	
	
	 
	
	 3a Questão
	
	
	
	
	Acerca da explicação das modalidades de extinção do Crédito Tributário, é correto afirmar EXCETO:
		
	 
	A Transação ocorre quando há concessões recíprocas do sujeito ativo (FISCO) e do sujeito passivo (contribuinte) da obrigação tributária.
	
	A obrigação tributária já nasce no momento que o Cidadão pretende se tornar proprietário de um veículo automotor, que é quando ocorre a Hipótese de Incidência.
	
	O pagamento do crédito tributário é a entrega do valor devido ao sujeito ativo da obrigação tributária.
	 
	A Anistia é a perda do direito da pretensão de exigibilidade no prazo de 5 anos. Este é o prazo em que a Fazenda Pública tem o direito de cobrar judicialmente o contribuinte.
	
	A Remissão é o perdão total ou parcial do crédito tributário.
	
	
	 
	
	 4a Questão
	
	
	
	
	O imposto, de competência da União, sobre produtos industrializados tem como fato gerador:
		
	 
	 a sua entrada nos estabelecimentos empresariais;
	
	nas operações de seguro, a sua efetivação pela emissão da apólice ou do documento equivalente, ou recebimento do prêmio, na forma da lei aplicável
	
	na compra e venda realizada no estabelecimento empresarial;
	 
	o seu desembaraço aduaneiro, quando de procedência estrangeira;
	
	a doação do produto  para instituição de caridade;
	
Explicação:
Segundo o CTN  no Art. 46. O imposto, de competência da União, sobre produtos industrializados tem como fato gerador:
I - o seu desembaraço aduaneiro, quando de procedência estrangeira;
II - a sua saída dos estabelecimentos a que se refere o parágrafo único do artigo 51;
III - a sua arrematação, quando apreendido ou abandonado e levado a leilão.
Parágrafo único. Para os efeitos deste imposto, considera-se industrializado o produto que tenha sido submetido a qualquer operação que lhe modifique a natureza ou a finalidade, ou o aperfeiçoe para o consumo.
	
	
	 
	
	 5a Questão
	
	
	
	
	Sobre os impostos assinale a afirmação INCORRETA:
		
	
	terá sempre uma lei que o regulamente ¿ princípio da legalidade.
	
	é cobrado sobre uma atividade ou situação que se relacione à riqueza do contribuinte;
	 
	pode ser cobrado quando houver a prática de um ilícito por parte do sujeito passivo;
	 
	tem por fato gerador situação independente de qualquer atividade do Estado;
	
	também conhecido como tributo não vinculado;
	
Explicação:
O tributo de modo geral, em especial os impostos, não estão associados à prática de atos ilícitos por parte do sujeito passivo, trata-se de uma cobrança efetuada pelo Estado para que haja aunmento de receita nos cofres públicos
	
	
	 
	
	 6a Questão
	
	
	
	
	(FCC 2007) No que diz respeito às taxas é certo que,
		
	
	podem, em certos casos, ter base de cálculos idêntica a dos impostos, e ser calculadas em função do capital das empresas.
	
	sua hipótese de incidência não é vinculada, salvo quando criada no caso de investimento público urgente e de relevante interesse estatal.
	 
	tem como fato gerador, além de outros elementos, o exercício regular do Poder de Polícia.
	 
	é facultativa e também leva em conta a realização de obra ou serviço público, de que decorra valorização imobiliária.
	
	seu fato gerador poderá ser uma situação independente de qualquer atividade estatal específica.
	
Explicação:
O artigo 77 do Código Tributário Nacional define taxas: Art. 77. As taxas cobradas pela União, pelos Estados, pelo Distrito Federal ou pelos Municípios, no âmbito de suas respectivas atribuições, têm como fato gerador o exercício regular do poder de polícia, ou a utilização, efetiva ou potencial, de serviço público específico e divisível, prestado ao contribuinte ou posto à sua disposição.  A hipótese de incidência da taxa é o exercício do poder de polícia ou serviço público colocado à disposição do contribuinte. O Código Tributário Nacional (CTN) apresenta uma definição de poder de polícia e, também, as características dos serviços públicos, conforme segue: Art. 78. Considera-se poder de polícia a atividade da administração pública que, limitando ou disciplinando direito, interesse ou liberdade, regula a prática de ato ou abstenção de fato, em razão de interesse público concernente à segurança, à higiene, à ordem, aos costumes, à disciplina da produção e do mercado, ao exercício de atividades econômicas dependentes de concessão ou autorização do Poder Público, à tranquilidade pública ou ao respeito à propriedade e aos direitos individuais ou coletivos. Parágrafo único. Considera-se regular o exercício do poder de polícia quando desempenhado pelo órgão competente nos limites da lei aplicável, com observância do processo legal e, tratando-se de atividade que a lei tenha como discricionária, sem abuso ou desvio de
Página1...8910111213141516