A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
349 pág.
Semiotica Charles Sanders Peirce

Pré-visualização | Página 1 de 50

SEMI ÓTICA 
estudos 
estudos 
estudos 
�'''� � E PERSPECTIVA 
�I\\-$ 
Semiótica 
r 
L 
Coleção Estudos 
Dirigida por J. Guinsburg 
Equipe de realização -Tradução: José Teixeira Coelho Neto; Revisão de texto: 
J. Guinsburg; Revisão de provas: José Bonifácio Caldas; Produção: Ricardo W. 
Neves e Raquel Fernandes Abrancbes. 
---- - - --- �----
Charles Sanders Peirce 
SEMIÓTICA 
�\I/� � � PERSPECTIVA 
n1,,-$" 
-- ---
\_ 
Título do origin_al 
The Col/ected Papers of Charles Sanders Peirce 
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) 
(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) 
Peirce, Charles Sanders, 1839-1914. 
Semiótica I Charles Sanders Peirce ; [tradução 
José Teixeira Coelho Neto]. -São Paulo : 
Perspectiva, 2005. -- (Estudos ; 46 I dirigida 
por J. Guinsburg) 
Título original: The collected papers. 
2• reimpr. da 3. ed. de 2000. 
ISBN 85-273-0194-6 
1. Ciência - Filosofia 2. Lógica 3. Pragmatismo 
4. Semântica (Filosofia) S. Semiótica I. Guinsburg, J. 
11. Título. III. Série. 
05-4904 CDD-149.94 
Índices para catálogo sistemático: 
1. Semiótica : FHosofia 149.94 
J• edição - 2• reimpressão 
Direitos reservados em língua portuguesa à 
EDITORA PERSPECITVA S.A. 
Av. Brigadeiro Luís Antônio, 3025 
01401-000 -São Paulo-SP -Brasil 
Telefax: (Q-11) 3885-8388 
www.editoraperspectiva.com.br 
2005 
Sumário 
NOTADOTRADUTOR . . . ............ .. . . . ...................... . . . ................ ... XI 
PARTE I 
A. DEPRINCfPIOS DE FILOSOFIA 
l.ESPÉCIESDERAC!OCÍNIO . . . . . . ..................... . . . ................. 5 
2.TRÍADES ......................•...........................•.............. ..•.•...•.. 9 
1. A trfade no raciocínio. . . . . . .... . . . . . .... . . . . . ....... . . . . . . . . . . . . ........ 9 
2. A trfade na metafísica .................................. ........ .. ....... 12 
3. A trfade na psicologia ....•.•..........••............... , ............... 13 
B.DEELEMENTOSDE LÓGICA 
1. SINOP SE PARCIAL DE UMA P ROPOSTA PARA UM 
TRABALHOSOBRELÓGICA ............................................... 21 
1. Originalidade, obsistência e transuasão ..................... 21 
2. Tennos, proposições e argumentos . . ............................. 29 
3. Clareza de idéias ......... .......... ................ . . . . . .................. 32 
4. Abdução, Dedução e Indução ..................... ......... .... ..... 32 
5. Retórica especulativo ....... .... . . . . ... .. ...... .............. ........... 35 
2.AÉTICADA TERMINOLOGIA ......................................... 39 
3. DMSÃO DOS SIGNOS ...................................................... 45 
1. Fundamento, objeto e interpretante . . . . . .. .. . . ............... ... 45 
2. Os signos e seus objetos . . . . . . ...... . . . . . . . ............ ................. 46 
VIII 
L 
SEM! ÓTICA 
3. Divisão das relações triádicas .... . . . . . . ..... . . . . . . . .... . . . . . . . . . . . 48 
4. Uma tricotomia dos signos ........................................... 51 
5. Uma segunda tricotomia dos signos.......... . . . . . . . . ........... 52 
6. Uma terceira tricotomia dos signos.. . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . .. 53 
7. Dez classes de signos .. . . . ...... . . . . . . . . . .... . . . . . . . . . ...... . . . . . . . . ..... 55 
8. Signos degenerados... . . . ................... . . . . . . . . ....... . . . . . . . . . .. . . . 58 
9. A tricotomia dos argumentos... . . . . . . . . . . ....... . . . . . . . ........ . . . . . 59 
1 O. Tipos de proposição........ . . . . . . . . . . ...... . . . . . . . . . . ....... . . . . . . . . . . . 60 
11. Representar............................. . . . . . . . ....... ........ .............. 61 
4.ÍCONE,ÍNDICEESÍMBOLO ..••...........••...••............•.....••••.. 63 
1. Ícones e Hipoícones ........ . . . . . . . . . . . .......... . . . . . . . . . . . . . . . . . ...... . . 63 
2. Índices genuúzos e degenerados........ . . . . . . . . . . . . . . . . . ..... . . . . . 66 
3. A natureza dos sfmbo/os ... .... . . ... . . :................................ 71 
4. Signo ............................................................................. 74 
5. Índice ...•............•...••••...••.................... ..•....••••..•••............ 74 
6. Súnbolo ..........•....••.....••................•.....••...•••....•.............. 76 
5.PROPOSIÇÕES ••...••....•••.................... . . . .••...••...••••............... 77 
1. As características dos dicissignos .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .......... 77 
2. Sujeitos e predicados .. . . . . . ......................... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80 
3. Dicotomias das proposições... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ....... . . 86 
4. Uma interpretação pragmática do sujeito lógico........ 87 
5. A natureza da asserção .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . ...... 89 
6. Proposições e argumentos rudimentares ..................... 94 
7. Sujeito ...••••....•....•.•. ....................................................... 101 
8. Predicado •...••................................................................ 103 
9. Predicação ...............................•...........••....••.........•••...•• 1(M. 
1 O. Quamidade ...................... . .. . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 106 
11. Universal . . . . .•••....••....•••...••...••••...••....••...•••...•••....••...•••• 109 
12. Particular ..........•......................................................•.. 113 
13. Qualidade .....••...••.•..•.••...•......••...•......•••...•••....•••...••.... 114 
14. Negação ........... ....•.........•.....•••...•.•....•. ........................ 116 
15. Limitativo ...••••...•••....••...•••..••••...••.....••...•••...•.•...••••...••• 118 
16. Modalidade ••...•••...•••...•••..••••...••••..•••...•••...•••...•••....•••.. 119 
6.1ERMOS ............................................................................ 127 
1. Que estas concepções não são tão modernas quanto 
têm sido representadas·..... ..................... .............. ... . . . . .... .. 127 
2. Dos diferentes temws aplicados às quantidades da 
extensão e co1npreensão ................................. .................. 129 
3. Dos diferentes sentidos nos quais os tennos extensão 
e compreeiiSão têm sido aceitos ....... ..••..•.••.•.•....•....•••.....• 131 
4. Negações da proporcionalidade. inversa das duas 
quantidades e sugestões de um. terceira quantidade ...•... 134 
SUMÁRIO IX 
5. Três principais sentidos em que compreensão e 
extensão serão consideradas neste ensaio ....................... 136 
6. As concepções de qualidade, relação e 
representação, aplicadas a este assunto... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 139 
7. Suplemento de I893 .••...........••••...........•.••....................• 143 
7.1. Significação e aplicação ...........••••...•.........•....••..... 146 
7. A TEOR IA GRAMATICAL DO JUÍZO EDA 
INFERÊNCIA •.•.............•.......................................•..............•• 149 
I. Jufzos .........................•........•...••..........•.............••..........• 149 
8.A BASELÓGICADAINFERÊNCIA SJNTÉTICA .......••..... 153 
e 9.0QUEÉOSIGNIFICADO?,DBLADYWELBY •••........••.• 157 
C . DE CORRESPONDÊNCIA 
1. SIG NOS ••..........•..............•.••.•..........•................•.•........••..... 167 
PAIUEll 
A. DE APOLOGIA DO PRAGMATISMO 
1.GRAFOSE SIGNOS ..••..........••••..........••••........•.••........•..••••• 175 
2. UNIVERSOSEPREDI CAMENfOS .................................... 179 
B. DE PRAGMATISMO EPRAGMATICISMO 
" l.ACONST RUÇÃOARQUITETÔNICADO 
P RAGMK!1SMO .............•...........•...............••........................