A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
CASO.CLINICO.METABOLISMO  3

Pré-visualização | Página 1 de 1

CASO CLÍNICO
ALUNA: RAFAELA MACHADO DIAS DE OLIVEIRA.
1º PERÍODO DE MEDICINA/P3
IDENTIFICAÇÃO:
Paciente MJS, 32 anos, sexo feminino, parda, comerciante, residente em Teresina-Pi, natural de São João do Piauí-PI, solteira, 1,73 m de altura, 92kg, IMC=30,7 (Obesidade grau I), hipertensa. 
QUEIXA PRINCIPAL: fortes dores de cabeça na região da nuca.
HISTÓRIA DA DOENÇA ATUAL:
Sente dores de cabeça, no mínimo, uma vez na semana, há 28 dias, faz uso de Captopril de 25 mg/dia. Procurou atendimento no Pronto-Socorro relatando fortes dores de cabeça e visão embaçada. Também, relata sonolência, polifagia e poliúria, sendo detectado nível pressórico elevado. Após ser medicada, o seu médico aumentou a dose do seu medicamento, que passou a ser 75mg/dia, ademais, suspeitando de uma diabetes, o médico realizou o exame rápido de teste de glicemia, e, para o dia seguinte, prescreveu a realização do exame de sangue em jejum. Paciente recebeu alta no mesmo dia, com a recomendação que voltasse para realizar o exame de sangue.
EXAME FÍSICO:
PA ( decúbito): MSD= 190 x 120mmHg (elevada);
Frequência cardíaca= 90bpm (normal).
EXAMES COMPLEMENTARES:
Teste de glicemia capilar = 207mg/dl;
Exame de sangue=128mg/dl.
ALTERAÇÕES ENCONTRADAS/ CONDUTA MÉDICA:
Após receber os exames, se dirigiu ao seu médico. Os exames mostraram que os dois exames confirmavam o diagnóstico de Diabetes tipos 2. Assim, o médico explicou a paciente que tal doença se encaixava em alguns dos seus sintomas, como a poliúria e a polifagia, e, os exames apresentaram valores elevados, o que configurava o quadro da doença. Também, o médico deixou evidente que a obesidade e a hipertensão era um fator que favoreceu o quadro. Ademais, como a Diabetes tipo 2 o pâncreas produz a insulina, logo, não é necessário a sua ingestão. O médico receita uma dieta adequada as condições financeiras e ao estilo de vida do paciente rica em frutas e verduras, além disso, lhe recomendou a realização de atividades físicas regularmente com o auxílio de um profissional. E, o médico, explicou que as dores de cabeça e a dificuldade na visão eram decorrência da sua pressão que estava alta, e, por isso, aumentou a dose do medicamento, uma vez que a antiga não estava sendo eficaz no tratamento.