A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
296 pág.
Apostila EEAR

Pré-visualização | Página 14 de 50

a Sua Realização 11 
tir - ssão 
 
imprimir - impressão; oprimir - opressão; reprimir - repressão. 
admitir - admissão; discutir - discussão, permitir - permissão. 
(re)percutir - (re)percussão 
 
PALAVRAS COM CERTAS DIFICULDADES 
 
ONDE-AONDE 
Emprega-se AONDE com os verbos que dão ideia de movimento. Equi-
vale sempre a PARA ONDE. 
AONDE você vai? 
AONDE nos leva com tal rapidez? 
Naturalmente, com os verbos que não dão ideia de “movimento” empre-
ga-se ONDE 
 
ONDE estão os livros? 
Não sei ONDE te encontrar. 
 
MAU - MAL 
MAU é adjetivo (seu antônimo é bom). 
Escolheu um MAU momento. 
Era um MAU aluno. 
 
MAL pode ser: 
a) advérbio de modo (antônimo de bem). 
 Ele se comportou MAL. 
 Seu argumento está MAL estruturado 
b) conjunção temporal (equivale a assim que). 
 MAL chegou, saiu 
c) substantivo: 
 O MAL não tem remédio, 
 Ela foi atacada por um MAL incurável. 
 
CESÃO/SESSÃO/SECÇÃO/SEÇÃO 
CESSÃO significa o ato de ceder. 
Ele fez a CESSÃO dos seus direitos autorais. 
A CESSÃO do terreno para a construção do estádio agradou a todos os 
torcedores. 
 
 
SESSÃO é o intervalo de tempo que dura uma reunião: 
Assistimos a uma SESSÃO de cinema. 
Reuniram-se em SESSÃO extraordinária. 
 
 
SECÇÃO (ou SEÇÃO) significa parte de um todo, subdivisão: 
Lemos a notícia na SECÇÃO (ou SEÇÃO) de esportes. 
Compramos os presentes na SECÇÃO (ou SEÇÃO) de brinquedos. 
 
 
 
HÁ / A 
Na indicação de tempo, emprega-se: 
HÁ para indicar tempo passado (equivale a faz): 
HÁ dois meses que ele não aparece. 
Ele chegou da Europa HÁ um ano. 
A para indicar tempo futuro: 
Daqui A dois meses ele aparecerá. 
Ela voltará daqui A um ano. 
 
 
FORMAS VARIANTES 
 Existem palavras que apresentam duas grafias. Nesse caso, qualquer 
uma delas é considerada correta. Eis alguns exemplos. 
aluguel ou aluguer 
alpartaca, alpercata ou alpargata 
amídala ou amígdala 
assobiar ou assoviar 
assobio ou assovio 
azaléa ou azaleia 
bêbado ou bêbedo 
bílis ou bile 
cãibra ou cãimbra 
carroçaria ou carroceria 
chimpanzé ou chipanzé 
debulhar ou desbulhar 
fleugma ou fleuma 
hem? ou hein? 
imundície ou imundícia 
infarto ou enfarte 
laje ou lajem 
lantejoula ou lentejoula 
nenê ou nenen 
nhambu, inhambu ou nambu 
quatorze ou catorze 
surripiar ou surrupiar 
taramela ou tramela 
relampejar, relampear, relampeguear 
ou relampar 
porcentagem ou percentagem 
EMPREGO DE MAIÚSCULAS E MINÚSCULAS 
 
Escrevem-se com letra inicial maiúscula: 
1) a primeira palavra de período ou citação. 
 Diz um provérbio árabe: "A agulha veste os outros e vive nua." 
 No início dos versos que não abrem período é facultativo o uso da letra 
maiúscula. 
2) substantivos próprios (antropônimos, alcunhas, topônimos, nomes 
sagrados, mitológicos, astronômicos): José, Tiradentes, Brasil, 
Amazônia, Campinas, Deus, Maria Santíssima, Tupã, Minerva, Via-
Láctea, Marte, Cruzeiro do Sul, etc. 
 O deus pagão, os deuses pagãos, a deusa Juno. 
3) nomes de épocas históricas, datas e fatos importantes, festas religiosas: 
Idade Média, Renascença, Centenário da Independência do Brasil, a 
Páscoa, o Natal, o Dia das Mães, etc. 
4) nomes de altos cargos e dignidades: Papa, Presidente da República, 
etc. 
5) nomes de altos conceitos religiosos ou políticos: Igreja, Nação, Estado, 
Pátria, União, República, etc. 
6) nomes de ruas, praças, edifícios, estabelecimentos, agremiações, 
órgãos públicos, etc.: 
 Rua do 0uvidor, Praça da Paz, Academia Brasileira de Letras, Banco do 
Brasil, Teatro Municipal, Colégio Santista, etc. 
7) nomes de artes, ciências, títulos de produções artísticas, literárias e 
científicas, títulos de jornais e revistas: Medicina, Arquitetura, Os 
Lusíadas, 0 Guarani, Dicionário Geográfico Brasileiro, Correio da 
Manhã, Manchete, etc. 
8) expressões de tratamento: Vossa Excelência, Sr. Presidente, 
Excelentíssimo Senhor Ministro, Senhor Diretor, etc. 
9) nomes dos pontos cardeais, quando designam regiões: Os povos do 
Oriente, o falar do Norte. 
 Mas: Corri o país de norte a sul. O Sol nasce a leste. 
10) nomes comuns, quando personificados ou individuados: o Amor, o 
Ódio, a Morte, o Jabuti (nas fábulas), etc. 
 
Escrevem-se com letra inicial minúscula: 
1) nomes de meses, de festas pagãs ou populares, nomes gentílicos, 
nomes próprios tornados comuns: maia, bacanais, carnaval, 
ingleses, ave-maria, um havana, etc. 
2) os nomes a que se referem os itens 4 e 5 acima, quando 
empregados em sentido geral: 
 São Pedro foi o primeiro papa. Todos amam sua pátria. 
3) nomes comuns antepostos a nomes próprios geográficos: o rio 
Amazonas, a baía de Guanabara, o pico da Neblina, etc. 
4) palavras, depois de dois pontos, não se tratando de citação direta: 
 "Qual deles: o hortelão ou o advogado?" (Machado de Assis) 
 "Chegam os magos do Oriente, com suas dádivas: ouro, incenso, 
mirra." (Manuel Bandeira) 
 
ACENTUAÇÃO GRÁFICA 
 
Alfabeto 
A influência do inglês no nosso idioma agora é oficial. Há muito tempo 
as letras “k”, “w” e “y” faziam parte do nosso idioma, isto não é nenhuma 
novidade. Elas já apareciam em unidades de medidas, nomes próprios e 
palavras importadas do idioma inglês, como: 
km – quilômetro, 
kg – quilograma 
Show, Shakespeare, Byron, Newton, dentre outros. 
Trema 
Não se usa mais o trema em palavras do português. Quem digita muito 
textos científicos no computador sabe o quanto dava trabalho escrever 
linguística, frequência. Ele só vai permanecer em nomes próprios e seus 
derivados, de origem estrangeira. Por exemplo, Gisele Bündchen não vai 
deixar de usar o trema em seu nome, pois é de origem alemã. (neste caso, 
o “ü” lê-se “i”) 
 
QUANTO À POSIÇÃO DA SÍLABA TÔNICA 
1. Acentuam-se as oxítonas terminadas em “A”, “E”, “O”, seguidas ou 
não de “S”, inclusive as formas verbais quando seguidas de “LO(s)” ou 
“LA(s)”. Também recebem acento as oxítonas terminadas em ditongos 
abertos, como “ÉI”, “ÉU”, “ÓI”, seguidos ou não de “S” 
Apostila Digital Licenciada para Felippe Araujo Pantaleão - cursopreparatoriorj2008@gmail.com (Proibida a Revenda)
APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos 
Língua Portuguesa A Opção Certa Para a Sua Realização 12 
Ex. 
Chá Mês nós 
Gás Sapé cipó 
Dará Café avós 
Pará Vocês compôs 
vatapá pontapés só 
Aliás português robô 
dá-lo vê-lo avó 
réis (moeda) Véu dói 
méis céu mói 
pastéis Chapéus anzóis 
ninguém parabéns Jerusalém 
 
Resumindo: 
Só não acentuamos oxítonas terminadas em “I” ou “U”, a não ser que 
seja um caso de hiato. Por exemplo: as palavras “baú”, “aí”, “Esaú” e “atraí-
lo” são acentuadas porque as semivogais “i” e “u” estão tônicas nestas 
palavras. 
2. Acentuamos as palavras paroxítonas quando terminadas em: 
• L – afável, fácil, cônsul, desejável, ágil, incrível. 
• N – pólen, abdômen, sêmen, abdômen. 
• R – câncer, caráter, néctar, repórter. 
• X – tórax, látex, ônix, fênix. 
• PS – fórceps, Quéops, bíceps. 
• Ã(S) – ímã, órfãs, ímãs, Bálcãs. 
• ÃO(S) – órgão, bênção, sótão, órfão. 
• I(S) – júri, táxi, lápis, grátis, oásis, miosótis. 
• ON(S) – náilon, próton, elétrons, cânon. 
• UM(S) – álbum, fórum, médium, álbuns. 
• US – ânus, bônus, vírus, Vênus. 
Também acentuamos as paroxítonas terminadas em ditongos crescen-
tes (semivogal+vogal): 
Névoa, infância, tênue, calvície, série, polícia, residência, férias, lírio. 
3. Todas as proparoxítonas são acentuadas. 
Ex. México, música, mágico, lâmpada, pálido, pálido, sândalo, crisân-
temo, público, pároco, proparoxítona. 
 
QUANTO À CLASSIFICAÇÃO DOS ENCONTROS VOCÁLICOS 
4. Acentuamos as vogais “I” e “U” dos hiatos, quando: 
• Formarem sílabas sozinhos ou com “S” 
Ex. Ju-í-zo, Lu-ís, ca-fe-í-na, ra-í-zes,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.