CS   LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL   JECRIM 2018.1
15 pág.

CS LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL JECRIM 2018.1


Disciplina<strong>adminstraçao</strong>8 materiais1 seguidores
Pré-visualização15 páginas
2018.1

CS \u2013 JECRIM 2018.1 1

LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL \u2013 JECRIM 2018.1
APRESENTAÇÃO .......................................................................................................................... 4

JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS (LJEC \u2013 Lei nº 9.099/95) ........................................................ 5

1. PREVISÃO CONSTITUCIONAL DOS JUIZADOS ................................................................... 5

2. OBJETIVOS DA LEI DOS JUIZADOS ESPECIAIS .................................................................. 5

3. JURISDIÇÃO CONSENSUAL .................................................................................................. 5

4. CONSTITUCIONALIDADE DA LEI 9.099/95............................................................................ 7

5. CRITÉRIOS/PRINCÍPIOS ORIENTADORES E FINALIDADES DOS JUIZADOS .................... 7

5.1. PRINCÍPIO DA ORALIDADE ............................................................................................ 8

5.2. PRINCÍPIO DA SIMPLICIDADE ....................................................................................... 8

5.3. PRINCÍPIO DA INFORMALIDADE ................................................................................... 9

5.4. PRINCÍPIO DA ECONOMIA PROCESSUAL .................................................................... 9

5.5. PRINCÍPIO DA CELERIDADE PROCESSUAL ................................................................. 9

6. COMPETÊNCIA DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL ............................................................ 9

6.1. HIPÓTESES DE MODIFICAÇÃO DA COMPETÊNCIA DOS JUIZADOS PREVISTAS NA

LEI 9

6.1.1. Conexão e continência (art. 60, parágrafo único) ..................................................... 10

6.1.2. Impossibilidade de citação pessoal do acusado (art. 66, parágrafo único da Lei) .... 10

6.1.3. Complexidade da causa (art. 77, §2º) ...................................................................... 11

6.2. NATUREZA DA COMPETÊNCIA DO JEC: ABSOLUTA OU RELATIVA? ....................... 11

6.3. CAUSAS DE AUMENTO E DIMINUIÇÃO DE PENA (MAJORANTES E MINORANTES) 12

6.4. AGRAVANTES E ATENUANTES ................................................................................... 12

7. EXCESSO DA ACUSAÇÃO ................................................................................................... 13

8. INFRAÇÃO DE MENOR POTENCIAL OFENSIVO ................................................................ 13

8.1. EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE IMPO .......................................................................... 13

8.2. INFRAÇÃO DE OFENSIVIDADE INSIGNIFICANTE, INFRAÇÃO DE MÉDIO POTENCIAL

OFENSIVO E INFRAÇÃO DE ÍNFIMO POTENCIAL OFENSIVO .............................................. 14

8.3. ESTATUTO DO IDOSO (LEI 10.741/03, ART. 94) .......................................................... 15

8.4. FORO POR PRERROGATIVA DE FUNÇÃO (E COMPETÊNCIA ORIGINÁRIA DOS

TRIBUNAIS) .............................................................................................................................. 16

8.5. CRIMES ELEITORAIS .................................................................................................... 16

8.6. INSTRUMENTOS DE MENOR POTENCIAL OFENSIVO ............................................... 16

8.7. LEI 11.340/06 (LEI MARIA DA PENHA).......................................................................... 17

8.7.1. Varas especializadas ............................................................................................... 18

9. APLICAÇÃO DA LEI 9.099/95 NA JUSTIÇA MILITAR ........................................................... 19

CS \u2013 JECRIM 2018.1 2

10. COMPETÊNCIA TERRITORIAL NO ÂMBITO DOS JUIZADOS (ART. 63) ......................... 19

11. TERMO CIRCUNSTANCIADO DE OCORRÊNCIA (art. 69) ............................................... 20

11.1. PREVISÃO LEGAL ..................................................................................................... 20

11.2. ATRIBUIÇÃO PARA LAVRATURA DO TC.................................................................. 20

11.3. PRISÃO EM FLAGRANTE (ART. 69, PARÁGRAFO ÚNICO) ..................................... 20

12. FASE PRELIMINAR ........................................................................................................... 21

13. COMPOSIÇÃO DOS DANOS CIVIS (art. 74) ..................................................................... 21

14. REPRESENTAÇÃO NOS JUIZADOS (art. 75) ................................................................... 22

15. TRANSAÇÃO PENAL (art. 76) ........................................................................................... 22

15.1. CONCEITO ................................................................................................................. 23

15.2. MITIGAÇÃO AO PRINCÍPIO DA OBRIGATORIEDADE DA AÇÃO PENAL PÚBLICA 23

15.3. REQUISITOS .............................................................................................................. 23

15.3.1. Infração de menor potencial ofensivo ................................................................... 24

15.3.2. Não ser caso de arquivamento do termo circunstanciado .................................... 24

15.3.3. Não ter sido o autor da infração condenado ......................................................... 25

15.3.4. Não ter sido o agente beneficiado por transação penal pelo prazo de cinco anos

anteriores 25

15.3.5. Circunstâncias favoráveis .................................................................................... 25

15.3.6. Reparação do dano ambiental nos crimes ambientais ......................................... 25

15.4. LEGITIMIDADE PARA OFERECIMENTO DA TRANSAÇÃO PENAL .......................... 25

15.4.1. Juiz ...................................................................................................................... 25

15.4.2. MP ....................................................................................................................... 26

15.5. RECUSA INJUSTIFICADA POR PARTE DO TITULAR DA AÇÃO PENAL EM

OFERECER A PROPOSTA DE TRANSAÇÃO PENAL ............................................................. 27

15.5.1. Por parte do ofendido nos crimes de ação penal privada ..................................... 27

15.5.2. Por parte do MP nos crimes de ação penal pública .............................................. 27

15.6. MOMENTO PARA O OFERECIMENTO DA TRANSAÇÃO PENAL ............................ 27

15.7. DESCUMPRIMENTO INJUSTIFICADO DA TRANSAÇÃO PENAL HOMOLOGADA .. 28

15.8. RECURSOS CABÍVEIS EM RELAÇÃO À TRANSAÇÃO PENAL ................................ 28

16. PROCEDIMENTO SUMARÍSSIMO (art. 77 e seguintes) .................................................... 29

16.1. AUDIÊNCIA PRELIMINAR .......................................................................................... 29

16.1.1. Início da ação penal - Oferecimento oral da denúncia .......................................... 29

16.1.2. Diligências indispensáveis.................................................................................... 30

16.1.3. Citação do acusado em audiência (art. 78) .......................................................... 30

16.2. AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO......................................................... 31

CS \u2013 JECRIM 2018.1 3

16.2.1. Renovação das soluções consensuais (art. 79) ................................................... 31

16.2.2. Defesa/resposta preliminar (art. 81 da Lei) ........................................................... 31

16.2.3. (Des) necessidade de resposta à acusação ......................................................... 32