Karl Popper
1 pág.

Karl Popper

Disciplina:Fundamentos da Física Mecânica9 materiais103 seguidores
Pré-visualização1 página
Karl Popper fez críticas à indução. O princípio indutivo do método científico buscava comprovar teorias mediante a experiência decorrente da observação cuidadosa de uma série de eventos. Isso fazia do método indutivo um método conjectural (hipotético). Conjectural porque os eventos poderiam acontecer mediante várias situações e condições diferentes, o que fazia com que a conclusão nunca fosse absoluta. Popper baseou essa ideia no filósofo David Hume. Hume diz que não é pelo fato de alguém ter visto apenas cisnes brancos que pode afirmar que somente existem cisnes brancos. Pois, no momento em que ver um cisne de outra cor, a afirmação feita anteriormente será invalidada. É a questão de saber se as inferências indutivas se justificam e em que condições, é conhecida como o problema da indução. O problema da indução pode ser apresentado como a indagação acerca da verdade de enunciados universais que encontrem bases na experiência, no livro a lógica da pesquisa cientifica, Popper diz que “muitas pessoas acreditam, com efeito, que a verdade desses enunciados universais é ‘conhecida através da experiência’ contudo, está claro que a descrição de uma experiência, de uma observação, só pode ser um enunciado singular e não universal”. Assim, sendo o princípio da indução há de constituir um enunciado cuja negação não se mostre contraditória, mas logicamente possível. Dessa forma, surge a questão de saber por que tal princípio deveria merecer aceitação em termos racionais.

Outra ideia presente no livro de popper, é a questão de saber como uma ideia nova ocorre ao homem, ele afirma que é interessante para a pscicologia empírica, mas não interessa à analise lógica do conhecimento cientifico. Ao meu ver, o psicologismos se trata de uma forma não seria de fazer psicologia.