BIOLOGIA CELULAR
4 pág.

BIOLOGIA CELULAR


DisciplinaBiocel 221 materiais148 seguidores
Pré-visualização2 páginas
BIOLOGIA CELULAR
\u2192 Todos os organismos vivos são formados por uma ou várias células;
\u2192 As células são as unidades funcionais dos seres vivos;
\u2192 Uma célula somente se origina de outra existente.
Atualmente, admite-se que as células são formadas por três partes básicas: a membrana, o citoplasma e o núcleo.
nem todas possuem um núcleo delimitado por uma membrana nuclear, também chamada de carioteca. As células que não possuem membrana nuclear são chamadas de células procarióticas, e as que possuem a membrana recebem a denominação de eucarióticas.
A membrana plasmática de uma célula possui como função principal controlar o que entra e o que sai dessa estrutura. Graças a essa importante característica, dizemos que ela possui permeabilidade seletiva. O modelo que melhor representa a estrutura da membrana atualmente é o modelo do mosaico fluido, que admite que ela é formada por uma bicamada fosfolipídica onde estão imersas proteínas.
Moléculas pequenas, como oxigênio e água, passam pela membrana por processo de difusão simples. Já moléculas maiores e carregadas, como íons e glicose, são transportadas por difusão facilitada. Substâncias que entram na célula contra um gradiente eletroquímico fazem-no por um processo chamado de transporte ativo. Existem ainda aquelas que entram por invaginações da membrana (endocitose) e aquelas que saem e virtude da fusão de vesículas à membrana (exocitose).
Externamente à membrana plasmática, algumas células possuem a chamada parede celular. Em uma célula vegetal, as paredes celulares são formadas basicamente de celulose e garantem rigidez, previnem a ruptura da membrana, protegem a célula, entre outras funções.
O citoplasma é um líquido viscoso presente entre o núcleo e a membrana onde estão localizadas as organelas, que são estruturas responsáveis pelas mais variadas funções da célula.
Entre as funções realizadas pelo citoplasma estão: o auxílio na morfologia da célula, o que está relacionado com a consistência do citosol e com oo armazenamento de substâncias indispensáveis à vida. Seu conteúdo está em constante movimentação.
 Analisando as organelas celulares, também é possível perceber a diferença entre uma célula eucariótica e uma procariótica. Nessas últimas são encontrados apenas ribossomos, enquanto nas eucarióticas uma variada gama de organelas é observada.
Veja a seguir as principais organelas visualizadas em uma célula:
\u2192 Retículo endoplasmático liso \u2013 Relaciona-se, principalmente, com a síntese de lipídios e carboidratos.
\u2192 Retículo endoplasmático rugoso \u2013 Responsável pela síntese intensa de proteínas.
\u2192 Ribossomo \u2013 Relaciona-se com a síntese de proteínas.
\u2192 Complexo Golgiense \u2013 Possui como principal função a secreção celular.
\u2192 Mitocôndrias \u2013 Envolvidas no processo de respiração celular.
\u2192 Lisossomo \u2013 Organela exclusiva das células animais, o lisossomo está relacionado com a digestão intracelular.
\u2192 Centríolo \u2013 Possui importante papel na divisão celular. 
\u2192 Peroxissomo \u2013 Destrói substâncias tóxicas.
\u2192 Cloroplasto \u2013 Atua no processo de fotossíntese, não sendo encontrado, portanto, nas células animais.
\u2192 Vacúolo \u2013 Relacionado com a digestão intracelular e acúmulo de substâncias.
Núcleo: presente apenas em eucariontes, o núcleo é delimitado por duas membranas chamadas de envoltório nuclear ou carioteca. Essas membranas apresentam pequenos poros que garantem o fluxo de substâncias entre o interior do núcleo e o citoplasma. Essa estrutura, por conter a informação genética do organismo, é essencial para o funcionamento adequado da célula, garantindo o metabolismo celular.
As células do corpo humano são mais complexas, ou seja, eucariontes. Para cada tipo de tecido e órgão, há um tipo de célula, de forma que cada grupo vai exercer funções diferentes.
Entre os diferentes tipos de células humanas, podem ser citadas as células reprodutivas, os zigotos, ósseas, epiteliais, cerebrais, musculares e sanguíneas. Vejamos um pouco mais sobre elas:
Células reprodutoras
Uma das características dos seres vivos é apresentar um ciclo de vida:
Nascer;
Crescer;
Reproduzir-se;
Morrer.
Para que esse fenômeno aconteça, é necessário haver a união das células reprodutoras masculinas (os espermatozoides) com as femininas (os óvulos). Posteriormente, essa união vai resultar em uma outra pequena célula \u2014 o zigoto.
Os espermatozoides humanos são pequenas células de formato alongado que representam as células reprodutoras masculinas. Eles são produzidos nos testículos masculinos e podem sobreviver de um a três dias no corpo feminino.
Existem dois tipos de espermatozoides, ou seja, os portadores docromossomo x (sexo feminino), e os portadores do cromossomo y (sexo masculino).
Maiores células do corpo
Os óvulos são considerados asmaiores células do corpo e têm formado arredondado. Eles representam as células reprodutoras femininas, sendo produzidos nos ovários das mulheres, pelo processo de ovogênese.
Na junção dessas células reprodutivas, ocorre a fecundação dando origem ao zigoto.
O zigoto, oucélula-ovo, é a célula responsável por formar todas as outras, originando o nosso organismo.
Células ósseas
As células ósseaspodem ser divididas em três grupos: osteoblastos, osteócitos e osteoclastos. Conheça-os:
Osteoblastos
Os osteoblastos são células jovens, com intensa atividade metabólica e responsáveis pela produção da parte orgânica da matriz óssea. Quando em intensa atividade, eles formam os cuboides, mas quando pouco ativos, tornam-se achatados.
Eles a fazem a regeneração óssea após a ocorrência de fraturas. Os osteoblastos existem também no endósteo, que é a membrana de tecido conjuntivo que reveste o canal medular da diáfise e as cavidades menores do osso esponjoso e compacto.
Osteócitos
Durante a formação óssea e à medida que se dá a calcificação da matriz óssea, os osteoblastos acabam ficando em lacunas chamadas osteoplastos. Depois, eles diminuem sua atividade metabólica e passam a ser osteócitos \u2014 células adultas que atuam na manutenção dos componentes químicos da matriz.
Nas regiões ocupadas pelas ramificações dos osteoblastos formam-se canais e canalículos, que permitem uma comunicação entre os osteócitos e os vasos sanguíneos que os alimentam. Os osteócitos são protegidos pela osteoma que os reveste.
Osteoclastos
São células móveis, gigantes, extensamente ramificadas, com partes dilatadas que contêm mais de cinquenta núcleos. Sua principal função é fazer a reabsorção da matriz óssea. Para isso, eles secretam ácidos, colagenase e outras enzimas que atacam e liberam cálcio.
Células epiteliais
As células epiteliaiscompõem o tecido epitelial \u2014 um dos principais tecidos do corpo humano \u2014, se agrupam de maneira muito unida, quase sem substâncias entre elas, e não possuem vasos sanguíneos. Existem tipos diferentes de células epiteliais.
As células epiteliais do tecido de revestimento, como o nome já diz, revestem as camadas externas no corpo, cobrindo as superfícies. Podem ser encontradas na pele, tubos e cavidades do organismo \u2014 como tubo digestivo, respiratório e urinário.
Já as células epiteliais do tecido granular formam as glândulas e estruturas que servem para realizar a secreção.
Células cerebrais
As células cerebraispodem ser dividas em três tipos: os neurônios, as células gliais e as células neuroectodérmicas.
Neurônios
Eles são responsáveis pela recepção e transmissão dos estímulos do meio, possibilitando ao organismo a execução de respostas adequadas.
Células Gliais
Têm a função de sustentar, proteger, isolar e nutrir os neurônios. Existem três tipos de células gliais:
Astrócitos;
Oligodendrócitos;
Células ependimárias.
Há também a micróglia, que não é verdadeiramente uma célula glial, mas parte do sistema imunológico.
Células Neuroectodérmicas
As neuroectodérmicas são células primitivas, provavelmente remanescentes das embrionárias, e encontradas em todo o cérebro.
Células musculares
As células do tecido muscular são denominadas fibras musculares e possuem a capacidade de se contrair e alongar. A essa propriedade