daliany tcc
56 pág.

daliany tcc


DisciplinaLiteratura23.603 materiais98.496 seguidores
Pré-visualização18 páginas
AUTARQUIA EDUCACIONAL DE BELO JARDIM \u2013 AEB 
FACULDADE DE BELO JARDIM \u2013 FBJ 
CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS /INGLÊS 
 
 
 
 
 
 
DALIANY JARDELE DA SILVA FELIPE COSTA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
UMA ANÁLISE SOCIAL DO BICHO QUE É GENTE EM VIDAS SECAS DE 
GRACILIANO RAMOS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BELO JARDIM \u2013 PE 
2019 
 
 
 
DALIANY JARDELE DA SILVA FELIPE COSTA 
 
 
 
 
 
 
UMA ANÁLISE SOCIAL DO BICHO QUE É GENTE EM VIDAS SECAS DE 
GRACILIANO RAMOS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Monografia apresentada ao curso de Licenciatura Plena 
em Letras com habilitação em Inglês da Faculdade de 
Belo Jardim \u2013 FBJ em cumprimento às exigências para 
obtenção do título de Graduado. 
 
Orientador: Ms. José Sandro dos Santos 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BELO JARDIM \u2013 PE 
2019 
 
 
 
DALIANY JARDELE DA SILVA FELIPE COSTA 
 
 
 
UMA ANÁLISE SOCIAL DO BICHO QUE É GENTE EM VIDAS SECAS DE 
GRACILIANO RAMOS 
 
 
 
Aprovada _____/_____/_____ 
 
 
 
BANCA EXAMINADORA 
 
 
 
Prof. Ms. José Sandro dos Santos (orientador) 
Mestre - UFPB 
 
 
 
Prof. Ms. Cícero José da Silva 
Mestre - UFPB 
 
 
 
 
Prof. Ms. João José Batista Filho 
Mestre - UFPB 
 
 
 
 
CONCEITO FINAL: _________________________________ 
 
 
 
 
 
AGRADECIMENTOS 
 
 
Agradeço primeiramente ao meu amado Deus, a quem devo a vida, que em todo 
tempo sempre esteve comigo, como amigo, pai e consolador; dando-me ânimo, força para 
vencer os obstáculos, conhecimento, sabedoria e esperança nessa trajetória tão difícil. 
Fazendo-me entender que as dificuldades vêm para nos fazer fortes e que vitória só tem 
aquele que luta, por isso lutei contra eu mesma para conseguir concluir todo o curso, pois 
compreendo que algo maior e melhor Deus tem preparado. 
Ao meu digníssimo esposo, amigo e companheiro, Alex Rafael, que eu tanto amo, o 
qual me serviu de expiração, apoiou-me durante todo o curso, acreditou no meu sucesso, e por 
incansáveis vezes deu-me palavras de ânimo. 
À minha mãe, essa joia preciosa que muito amo, a qual confiou em mim e por 
inúmeras vezes orou pela minha vida. 
À minha amada sogra e amiga que escutou minhas aflições, ajudou-me com palavras 
e em oração. 
A toda minha família (meu pai, meus avós, tias, tios, irmã, irmãos, cunhado, sogro) 
que, sempre quando precisei de ajuda, nunca disseram não, faziam o possível para 
corresponder as minhas necessidades, dando-me o maior apoio. 
À minha amiga, Ana Cláudia, que juntas passamos por muitos momentos de alegria e 
angústia, mas sempre uma dava ânimo à outra para que, unidas, também conseguíssemos a 
vitória. Não poderia deixar de agradecer a Bárbara Soares que tanto me ajudou nos instantes 
finais desse percurso. 
 Aos ilustres professores que contribuíram com o meu sucesso, dando-me o suporte 
intelectual e até mesmo conselhos para a vida. Ao meu excelentíssimo orientador, José 
Sandro, que me guiou nesse processo de criação tão complexo, tendo paciência comigo, pois 
chegaram momentos que pensei não ser capaz de conseguir. Com esse mestre muito aprendi, 
não só na área acadêmica, sua história de vida e superação, serviu-me de exemplo e 
motivação para continuar. Aos digníssimos mestres, Cícero José e João Batista, com os quais 
também pude descobrir o vasto caminho do conhecimento, o que aprendi nas ministrações de 
suas aulas e conversas quero levar para o resto da minha vida. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Começamos oprimidos pela sintaxe e 
acabamos às voltas com a Delegacia de Ordem 
Política e Social, mas, nos estreitos limites a 
que nos coagem a gramática e a lei, ainda nos 
podemos mexer. 
 
Graciliano Ramos 
 
 
RESUMO 
 
 
A literatura regionalista em seus primórdios não era tão aceita, porque tratava os sertanejos e 
suas relações sociais de forma pitoresca, escondendo a realidade destes. Passados os anos, na 
década de 30, essa situação mudou, o mundo pôde conhecer um novo estilo literário das obras 
regionais através do denominado \u201cromance de 30\u201d. Os escritores que compunham esse 
período traziam à narrativa temas relacionados ao cotidiano das pessoas, encorpado de uma 
linguagem simples, objetiva e de grande teor crítico social. Dessa forma, o presente trabalho 
traz uma análise social de caráter bibliográfico do romance Vidas Secas (1938) de Graciliano 
Ramos, o qual fala sobre os problemas enfrentados pelos nordestinos nos períodos de 
estiagem, tratando, nas entrelinhas, do texto temas universais, tais como: a construção da 
identidade e do comportamento humano, as dificuldades das relações humanas, a exclusão 
social, a injustiça, o desinteresse público, a exploração e a subalternização da classe baixa. 
Utilizando como princípios analíticos os recursos operadores da narrativa de BONNICI; 
ZOLIN (2005). A partir dessa análise pode-se observar a importância do romance de trinta 
para a tomada de consciência acerca dos problemas sociais que afligem os sertanejos, 
modificando a sua identidade e o seu comportamento como um ser racional. Para fomentar a 
pesquisa, dando-lhe maior caráter científico, usou-se como teorias basilares: ASSIS (1994), 
WILDE (2000), NUNES (2013), ALENCAR (2009), FILHO (2008), GANCHO (2006), 
ROSENFELD (1968), HEMINGWAY (2013), CARDOSO (1990), LAFETÁ (2000), 
ANDRADE (1978), MICELI (1979), CANDIDO (2000), LINS (1943), TRAVASSOS 
(2013), SANT\u2019ANNA (1973), WEBER (2004), LACAZ-RUIZ (1998). 
 
 
PALAVRAS CHAVE: Graciliano Ramos; Literatura Regionalista; Sertanejo; Vidas Secas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ABSTRACT 
 
 
Regionalist literature in its early days was not so well accepted, because it treated the 
sertanejos and their social relations in a picturesque way, hiding the reality of them. Over the 
years, in the 1930s, this situation changed, the world was able to know a new literary style of 
regional works through the so-called "novel of 30". The writers who composed this period 
brought to the narrative subjects related to the daily life of the people, full of simple, objective 
language and of great social critical content.In this way, the present work brings a social 
analysis of bibliographical character of the novel Vidas Secas (1938) of Graciliano Ramos, 
which talks about the problems faced by the Northeasterns in the periods of drought, dealing, 
in the lines, with universal themes, such as : the construction of identity and human behavior, 
the difficulties of human relations, social exclusion, injustice, public disinterest, exploitation 
and subalternization of the lower class. Using as analytical principles the operative resources 
of the BONNICI narrative; ZOLIN (2005). From this analysis one can observe the importance 
of the novel of thirty for the awareness about the social problems that afflict the sertanejos, 
modifying their identity and their behavior as a rational being. To foster research, giving it 
greater scientific character, it was used as basic theories: ASSIS (1994), WILDE (2000), 
NUNES (2013), ALENCAR (2009), FILHO (2008), GANCHO (2006), ROSENFELD 
(1968), HEMINGWAY (2013), CARDOSO (1990), LAFETÁ (2000), ANDRADE (1978), 
MICELI (1979), CANDIDO (2000), LINS (1943), TRAVASSOS (2013), SANT\u2019ANNA 
(1973), WEBER (2004), LACAZ-RUIZ (1998). 
 
. 
KEYWORDS: