A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
Recursos em espécie

Pré-visualização | Página 3 de 9

AGRAVO DE INSTRUMENTO 
Cabimento Processamento Circunstâncias especiais 
 
A regra é que as decisões 
interlocutórias sejam irrecorríveis 
em separado, cabendo 
excepcionalmente Agravo de 
Instrumento, em primeira 
instância, contra as decisões 
interlocutórias que versem sobre 
as matérias enumeradas no art. 
1.015, I a XIII e parágrafo único, 
CPC. Estas matérias estão 
sujeitas à preclusão. 
- As demais matérias não estão 
sujeitas à preclusão e podem ser 
suscitadas em preliminar de 
apelação ou nas contrarrazões. 
 
- Interposto por escrito, 
diretamente perante o órgão ad 
quem, no prazo de 15 dias, 
para apreciação imediata; 
- Petição inicial deve conter os 
requisitos do art. 1016 e deve 
indicar a decisão que pretende 
ver reformada e as razões 
- Há preparo 
- O processo permanece em curso no 
órgão a quo, por isso é necessário 
instruir o recurso com cópias de 
peças dos autos, para a 
compreensão do Tribunal. Há peças 
obrigatórias (art. 1.017, I e II) e outras 
que considerar necessário (art. 1.017, 
III); 
- Se o processo não for eletrônico, o 
agravante deve comunicar o juízo a 
quo a interposição de A.I. em 3 dias, 
o que permite o juízo de retratação. 
 
 
 
AGRAVO INTERNO 
Artigo 1.021, CPC 
 
Conceito: recurso cabível contra as decisões monocráticas do Relator (funções do relator, 
art. 932, CPC) 
Prazo: 15 dias, cabendo o mesmo prazo ao agravado 
Juízo de retratação: o Relator pode retratar-se 
- havendo retratação: prosseguimento normal do recurso, com o julgamento pelo Tribunal 
- não havendo retratação: o recurso será examinado pela mesma turma julgadora que 
julgaria o recurso no qual foi proferida a decisão monocrática do relator, não podendo 
limitar-se a reprodução dos fundamentos da decisão agravada. 
 
Multa por recurso manifestamente inadmissível ou julgado improcedente em votação 
unânime: pode o Tribunal condenar o agravante em multa de 1% a 5% do valor corrigido 
da causa, revertida em favor do agravado. 
 
 
 
 
 
AGRAVO INTERNO 
Cabimento Processamento Circunstâncias especiais 
Cabível contra as decisões 
monocráticas do relator, previstas 
no art. 932, CPC 
- Deve ser interposto no prazo 
de 15 dias e o agravado tem o 
mesmo prazo para manifestar-
se sobre o Agravo. 
- O Relator pode exercer juízo 
de retratação 
 
- Se for considerado manifestamente 
inadmissível ou improcedente em 
votação unânime, o tribunal 
condenará o agravante ao 
pagamento de multa, que pode variar 
de 1% a 5% do valor corrigido da 
causa, que se reverterá em favor do 
agravado. 
 
 
 
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO 
Artigo 1.022 e ss CPC 
 
Conceito: recurso que tem por finalidade aclarar ou integrar qualquer tipo de decisão 
judicial (interlocutórias, sentenças ou acórdãos, proferidos em qualquer grau de jurisdição) 
que padeça dos vícios de omissão, obscuridade ou contradição, servindo ainda para corrigir 
eventuais erros materiais. 
 
Art. 494, I, CPC - situações em que o juiz pode alterar a sentença sem a necessidade dos 
Embargos: 
 
Art. 494. Publicada a sentença, o juiz só poderá alterá-la: 
I - para corrigir-lhe, de ofício ou a requerimento da parte, inexatidões materiais ou erros de 
cálculo; 
II - por meio de embargos de declaração. 
 
Obscuridade: falta de clareza do ato. As decisões devem ser claras permitindo a 
compreensão da decisão e de seus fundamentos. 
 
Contradição: é a falta de coerência da decisão. Pode haver incompatibilidade entre duas 
ou mais partes do dispositivo, duas ou mais partes da fundamentação, entre o dispositivo 
e a fundamentação. Expressão de ideias incompatíveis entre si 
 
Omissão: presente quando o juiz não se manifesta sobre um ponte que exige sua 
manifestação, como a tese fundamental do autor ou do réu 
 
Erro material: erros de cálculo, erros de expressão, intempestividade declarada sem 
observar que havia um feriado forense. 
 
Requisitos de Admissibilidade: 
 
1) Prazo de 5 dias da intimação da decisão 
 
2) Não há preparo 
 
3) sua apresentação interrompe o prazo para apresentação de outros recursos 
 
Processamento dos Embargos 
 
1) apresentados por petição perante o juizo ou tribunal que prolatou a decisão 
 
2) cabem no Juizado Especial (art. 49, Lei 9.099/95) 
 
3) o embargante deve fundamentar indicando o vício presente 
 
4) o julgador fará juízo de admissibilidade, podendo conhece-lo ou não 
 
5) não sanado o vício novos Embargos podem ser apresentados (art. 1.026, CPC) 
 
6) o embargado será intimado para contrarrazões se o teor dos embargos for tal que possa 
modificar aquilo que foi decidido 
 
7) Prazo de 5 dias para julgamento 
 
8) os Embargos de Declaração podem ser opostos para fins de prequestionamento, 
repercutindo sobre o processamento do Recurso Especial e Extraordinário (Súmula 98 do 
STJ) 
SÚMULA 98 - Embargos de Declaração manifestados com notório propósito de 
prequestionamento não têm caráter protelatório. 
 
- os elementos neles suscitados serão considerados incluídos no acórdão, mesmo que os 
embargos não sejam admitidos, desde que o tribunal superior considere existente erro, 
omissão, contradição ou obscuridade. 
 
SÚMULA 211- Inadmissível recurso especial quanto à questão que, a despeito da oposição 
de embargos declaratórios, não foi apreciada pelo Tribunal a quo. 
 
Efeitos dos Embargos de Declaração 
 
1) devolutivo: devolve o conhecimento da matéria impugnada ao tribunal 
 
2) não são dotados de efeito suspensivo, em regra, mas podem ser concedidos diante de 
circunstâncias especiais 
 
Art. 1.026. Os embargos de declaração não possuem efeito suspensivo e interrompem o prazo para a 
interposição de recurso. 
§ 1o A eficácia da decisão monocrática ou colegiada poderá ser suspensa pelo respectivo juiz ou relator 
se demonstrada a probabilidade de provimento do recurso ou, sendo relevante a fundamentação, se houver 
risco de dano grave ou de difícil reparação. 
 
3) translativo: matérias de ordem pública podem ser conhecidas de ofício 
 
4) modificativo: a modificação da decisão pode ser efeito natural do saneamento do vício 
 
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO 
Cabimento Processamento Circunstâncias especiais 
Cabem contra sentença, acórdão 
ou decisão interlocutória que 
padeça dos vícios de omissão, 
contradição, obscuridade ou que 
contenha erro material. Sua 
finalidade é permitir ao juiz que os 
sane. 
Omissão: o juiz deixa de se 
pronunciar sobre ponto relevante 
para o desfecho do processo; 
Contradição: quando partes da 
decisão forem logicamente 
inconciliáveis; 
Obscuridade: quando não for 
possível compreender, no todo ou 
em parte, o conteúdo da decisão; 
erro material: quando contiver 
equívoco na descrição do 
conteúdo do processo ou erro de 
fato constatável de plano. 
 
 
RECURSO ORDINÁRIO 
 
Tem previsão no Código de Processo Civil, art. 1.027, dirigido ao STJ ou ao STF, e é o 
meio de impugnação de decisão judicial proferida nas causas elencadas no artigo, serve, 
em regra, para que o interessado possa obter o reexame das decisões que são de 
competência originária dos tribunais. 
- assemelha-se à Recurso de Apelação, nos casos de competência originária dos tribunais. 
 
Apesar de se dirigir aos Tribunais Superiores – característica dos recursos Especial e 
Extraordinário – essa espécie de Recurso comporta discussão sobre questões de fato e, 
por ter objeto mais próximo dos recursos comuns, recebeu a denominação de ordinário 
 
Cabimento perante o STF: são dirigidos ao STF os referentes a “habeas corpus, mandado 
de segurança, habeas data e mandado de injunção decididos em única instância pelos 
Tribunais Superiores,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.