A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
Recursos em espécie

Pré-visualização | Página 7 de 9

Composição Atual 
Ministra Cármen Lúcia - Presidente 
Ministro Dias Toffoli - Vice-Presidente 
Ministro Celso de Mello - Decano 
Ministro Marco Aurélio 
Ministro Gilmar Mendes 
Ministro Ricardo Lewandowski 
Ministro Luiz Fux 
Ministra Rosa Weber 
Ministro Roberto Barroso 
Ministro Edson Fachin 
Ministro Alexandre de Moraes 
 
Primeira Turma Segunda Turma 
Ministro Marco Aurélio – Presidente Ministro Gilmar Mendes - Presidente 
Ministro Luiz Fux Ministro Celso de Mello 
Ministra Rosa Weber Ministro Ricardo Lewandowski 
Ministro Luís Roberto Barroso Ministro Dias Toffoli 
Ministro Alexandre de Moraes Ministro Edson Fachin 
 
 
 
Ordem de 
antiguidade 
Ministro 
Nascimento 
(data e estado) 
Indicação 
Presidencial 
Idade 
na 
posse 
Data 
inicial 
(posse) 
Data limite 
(aposentadoria) 
Principais funções anteriores 
1 
 
José Celso de 
Mello Filho 
1/11/1945 
 São Paulo 
José Sarney 43 17/08/1989 2020 
Promotor e, posteriormente, procurador de Justiça do Ministério Público do Estado 
de São Paulo (1970–1989) 
2 
 
Marco Aurélio 
Mendes de Farias 
Mello 
12/07/1946 
 Rio de Janeiro 
Fernando Collor 
de Mello 
43 13/06/1990 2021 
Procurador do Trabalho (1975–1978), juiz do TRT-1ª Região (1978–1981), ministro 
do TST (1981–1990) 
3 
 
Gilmar Ferreira 
Mendes 
30/12/1955 
 Mato Grosso 
Fernando 
Henrique 
Cardoso 
46 20/06/2002 2030 
Procurador da República (1985–1988), subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa 
Civil (1996–2000), advogado-Geral da União (2000–2002) 
4 
 
Enrique Ricardo 
Lewandowski 
11/05/1948 
 Rio de Janeiro 
Luiz Inácio Lula 
da Silva 
57 1603/2006 2023 
Advogado (1974–1990), juiz do Tribunal de Alçada Criminal de São Paulo (1990–
1997), desembargador do TJ-SP (1997–2006) 
5 
 
Cármen Lúcia 
Antunes Rocha 
19/04/1954 
 Minas Gerais 
Luiz Inácio Lula 
da Silva 
52 2106/2006 2029 Procuradora do Estado de Minas Gerais (1983–2006) 
6 
 
José Antonio Dias 
Toffoli 
15/11/1967 
 São Paulo 
Luiz Inácio Lula 
da Silva 
41 23/10/2009 2042 
Advogado (1991-2009), subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil (2003–
2005), advogado-Geral da União (2007–2009) 
7 
 
Luiz Fux 
26/04/1953 
 Rio de Janeiro 
Dilma Rousseff 57 3/03/2011 2028 
Promotor de justiça do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (1979–1982), 
juiz de Direito do Estado do Rio de Janeiro (1983–1997), desembargador do TJ-RJ 
(1997–2001), ministro do STJ (2001–2011) 
8 
 
Rosa Maria Weber 
Candiota da Rosa 
2/10/1948 no 
 Rio Grande do 
Sul 
Dilma Rousseff 63 19/12/2011 2023 
Juíza do Trabalho (1976–1991), juíza do TRT-4ª Região (1991–2006), ministra do 
TST (2006–2011) 
9 
 
Luís Roberto 
Barroso 
11/03/1958 
 Rio de Janeiro 
Dilma Rousseff 55 26/06/2013 2033 Advogado (1981–2013), procurador do Estado do Rio de Janeiro (1985–2013) 
10 
 
Luiz Edson Fachin 
8/02/1958 
 Rio Grande do 
Sul 
Dilma Rousseff 57 16/06/2015 2033 Advogado (1980-2015), procurador do Estado do Paraná (1990–2006) 
11 
 
Alexandre de 
Moraes 
13/12/1968 
 São Paulo 
Michel Temer 48 22/03/2017 2043 
Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo (1991-2002), 
secretário de Justiça de São Paulo (2002-2005), conselheiro do Conselho Nacional 
de Justiça (2005-2007), secretário de Transportes do Município de São Paulo 
(2007-2010), advogado (2010-2014), secretário de Segurança Pública de São Paulo 
(2015-2016), ministro da Justiça (2016-2017) 
SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA – STJ 
6 Turmas, com 5 Ministros cada. Cada Seção é composta por 2 Turmas e há o Órgão 
Especial, denominado Corte Especial, integrada pelos 15 Ministros mais antigos e presidida 
pelo Presidente do Tribunal 
 
O STJ é composto por 33 ministros. Eles são escolhidos e nomeados pelo Presidente da 
República, a partir de lista tríplice formulada pelo próprio tribunal. O indicado passa ainda 
por sabatina do Senado Federal antes da nomeação. 
A Constituição prevê que os ministros tenham origem diversificada: um terço deve ser 
escolhido entre desembargadores federais, um terço entre desembargadores de justiça e, 
por fim, um terço entre advogados e membros do Ministério Público. 
Corregedorias 
Os ministros do STJ desempenham funções de correição em vários órgãos do Judiciário. 
No Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o ministro do STJ que compõe o Conselho atua 
como Corregedor Nacional de Justiça. No Conselho da Justiça Federal (CJF), um dos 
ministros do STJ é o Corregedor-Geral da Justiça Federal. No Tribunal Superior Eleitoral 
(TSE), um dos ministros do STJ atua como Corregedor-Geral Eleitoral. 
Outros órgãos 
Dois dos ministros do TSE são ministros do STJ, escolhidos pelo próprio tribunal. No CJF, 
cinco ministros são membros do Conselho. 
Organização interna 
Os 33 ministros do STJ dividem-se internamente para julgar a maioria das matérias em 
órgãos especializados. 
Plenário 
O Plenário é composto por todos os ministros do STJ. Os magistrados convocados não 
participam de suas reuniões. O órgão possui competência administrativa: elege membros 
para os cargos diretivos e de representação, vota mudanças no regimento e elabora listas 
tríplices de indicados a compor o tribunal. 
Corte Especial 
A Corte Especial é composta pelos 15 ministros mais antigos do Tribunal e julga as ações 
penais contra governadores e outras autoridades. A Corte também é responsável por 
decidir recursos quando há interpretação divergente entre os órgãos especializados do 
Tribunal. 
Seções e Turmas 
As três seções do STJ são especializadas. Dentro de cada especialidade, elas julgam 
mandados de segurança, reclamações e conflitos de competência. Elas também são 
responsáveis pelo julgamento dos recursos repetitivos. 
Cada Seção reúne ministros de duas Turmas, também especializadas. 
As Seções são compostas por dez ministros e as Turmas por cinco ministros cada. 
Nas Turmas são julgados os recursos especiais sem caráter repetitivo, habeas corpus 
criminais, recursos em habeas corpus, recursos em mandado de segurança, entre outros 
tipos de processo. 
 
Matéria Exemplos Seção Turmas 
Direito público 
Impostos, previdência, servidores 
públicos, indenizações do Estado, 
improbidade 
Primeira Primeira e Segunda 
Direito privado 
Comércio, consumo, contratos, 
família, sucessões 
Segunda Terceira e Quarta 
Direito penal 
Crimes em geral, federalização de 
crimes contra direitos humanos 
Terceira Quinta e Sexta 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA 
COMPOSIÇÃO – 05/05/2017 
 
PLENÁRIO CORTE ESPECIAL 
PRIMEIRA SEÇÃO 
Direito Público e Previdenciário 
SEGUNDA SEÇÃO 
Direito Privado 
TERCEIRA SEÇÃO 
Direito Penal 
CONSELHO DA JUSTIÇA 
FEDERAL 
1. Felix Fischer 17/ 12 /1996 
2. Francisco Cândido de M. Falcão Neto 30/ 6 /1999 
3. Fátima Nancy Andrighi 27/ 10 /1999 
4. Laurita Hilário Vaz (Presidente) 26/ 6 /2001 
5. João Otávio de Noronha
1 
3/ 12 /2002 
6. Humberto Eustáquio Soares Martins (Vice-Presidente) 14/ 6 /2006 
7. Maria Thereza Rocha de Assis Moura 9/ 8 /2006 
8. Antonio Herman de Vasconcellos e Benjamin 6/ 9 /2006 
9. Napoleão Nunes Maia Filho 23/ 5 /2007 
10. Jorge Mussi 12/ 12 /2007 
11. Geraldo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.