UND 1
27 pág.

UND 1


DisciplinaContabilidade de Custos17.391 materiais468.926 seguidores
Pré-visualização5 páginas
manutenção de 
máquinas, pagamento de folha salarial etc.
Entretanto, nem sempre essas operações, que representam 
gastos para a empresa, são consideradas custos.
Para entender essa situação, observemos a estrutura de uma 
demonstração de resultado do exercício:
Receita de vendas
( \u2013 ) Custo dos produtos vendidos
 = lucro bruto
( \u2013 ) Despesas: administrativas, gerais e de vendas
 = lucro operacional
Observamos que os lucros e as despesas são demonstrados 
separadamente.
Há a dedução do custo dos produtos vendidos das receitas 
de vendas e dedução das despesas do lucro bruto.
Assim, entre os gastos de uma empresa industrial, 
encontramos custos e despesas.
Os custos correspondem aos gastos relativos à fabricação de 
produtos, e as despesas correspondem aos gastos relacionados 
à administração geral e à geração de receita.
Para facilitar a compreensão do surgimento de um custo 
e de uma despesa, vamos utilizar um organograma (grá\ufb01co 
que representa a estrutura organizacional de uma empresa), 
agrupando os órgãos de uma empresa em três divisões: fábrica, 
administração geral e vendas.
Fábrica: reúne os setores de apoio à produção, tais como 
almoxarifado, engenharia de fábrica, planejamento e controle de 
5
10
15
20
25
9
CONTABILIDADE DE CUSTOS
Re
vi
sã
o:
 N
íz
ia
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
19
/0
2/
10
produção, e os setores de produção, como usinagem, montagem 
e pintura.
Administração geral: reúne todos os setores administrativos, 
como Recursos Humanos, Controle de Processamento de Dados 
(CPD), \ufb01nanças etc.
Vendas: reúne os setores relacionados às atividades 
comerciais tais como propaganda, vendas, Serviço de Assistência 
ao Cliente (SAC).
Desta maneira, a empresa exempli\ufb01cada seria assim 
representada num organograma:
Gestão
superior
Administração
geral VendasFábrica
Apoio à
produção Produção RH CPD Finanças Propaganda SACVendas
Almoxarif. Eng. defábrica PCP Usinagem Montagem Pintura
De forma resumida, poderíamos demonstrar que os custos e 
as despesas dessa empresa incorreram nos seguintes órgãos da 
estrutura organizacional:
Fábrica Administração Geral Vendas
Nestes órgãos incorrem custos Nestes órgãos incorrem despesas
5
10
10
Unidade I
Re
vi
sã
o:
 N
íz
ia
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
19
/0
2/
10
Na demonstração do resultado do exercício, as despesas 
ocorrem nos órgãos de administração e de vendas; já os custos 
dos produtos vendidos ocorrem na fábrica.
2 TERMINOLOGIA APLICADA À CONTABILIDADE 
DE CUSTOS
Considerando a contabilidade de custos como uma 
linguagem geral ou \ufb01nanceira, por ser uma subdivisão da 
contabilidade geral, necessitamos uniformizar o entendimento 
de determinados termos especí\ufb01cos que ela utiliza e que já 
foram e serão usados nesta disciplina.
2.1 Gasto
Vamos considerar como gasto o compromisso \ufb01nanceiro 
assumido pela empresa para aquisição de bens ou de serviços, 
independentemente de sua destinação dentro da empresa. 
Conforme a destinação do gasto, este poderá se converter 
em gasto de investimento, quando o bem ou o serviço 
for utilizado em vários processos produtivos, e em gasto 
de consumo, quando o bem ou o serviço for consumido no 
momento da produção realizada pela empresa. Dependendo 
da destinação do gasto de consumo, ele poderá se converter 
em custo ou despesa.
Como exemplo de gastos, podemos citar:
\u2022 gasto com a compra de matéria-prima;
\u2022 gasto com a aquisição de máquina;
\u2022 gasto com a mão de obra;
\u2022 gasto com aluguel do prédio da fábrica;
\u2022 gasto com a estruturação organizacional administrativa;
\u2022 gasto com energia elétrica etc.
5
10
15
20
25
11
CONTABILIDADE DE CUSTOS
Re
vi
sã
o:
 N
íz
ia
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
19
/0
2/
10
O gasto normalmente implica desembolso, embora este 
possa estar defasado do gasto.
2.2 Desembolso
É o pagamento proveniente da compra de um bem ou de um 
serviço. Pode ocorrer antes da realização do gasto (pagamento 
antecipado), no momento da realização do gasto (pagamento à 
vista) ou depois da realização do gasto (pagamento a prazo).
2.3 Investimento
É um gasto ativado, realizado para obtenção de um bem ou de 
um serviço em função de sua vida útil ou de benefícios atribuíveis 
a períodos futuros. São os bens e direitos registrados nos ativos 
da empresa. Assim, quando a empresa compra materiais, realiza 
um investimento, registrado na conta estoque. A utilização 
desses materiais na fabricação de um produto transforma-se 
em custo, assim como a utilização destes materiais nas áreas 
administrativas ou de vendas gera uma despesa.
Do mesmo modo, a compra de um caminhão gera um 
investimento, registrado na conta veículos do ativo permanente 
imobilizado; pela sua depreciação, poderemos ter um custo ou 
uma despesa.
Como outros exemplos de investimentos, podemos citar:
\u2022 compra de móveis e utensílios;
\u2022 compra de matéria-prima;
\u2022 compra de imóveis.
2.4 Custo
É toda e qualquer utilização de recursos, humanos e materiais, 
para a produção de bens ou de serviços. De um modo geral, são 
os gastos relacionados à área industrial da empresa.
5
10
15
20
25
12
Unidade I
Re
vi
sã
o:
 N
íz
ia
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
19
/0
2/
10
De forma esquemática, podemos representar custos da 
seguinte forma:
Utilização 
Recursos materiais
\u2022 matérias-primas;
\u2022 outros materiais.
Recursos humanos 
ou serviços
\u2022 prestados por pessoas físicas vinculadas à 
empresa;
\u2022 prestados por terceiros;
\u2022 utilização de outros recursos (transporte, 
água, luz, energia, segurança etc.).
Como exemplos de custos, podemos citar:
\u2022 matéria-prima utilizada no processo produtivo;
\u2022 salário do pessoal da produção;
\u2022 aluguel e seguro de prédio da fábrica;
\u2022 depreciação das máquinas e dos equipamentos da fábrica;
\u2022 gastos com manutenção de máquinas e equipamentos de 
fábrica;
\u2022 energia elétrica e combustível utilizados na fábrica.
2.5 Despesa
Despesa é toda e qualquer utilização, consumo de bens ou 
de serviços, objetivando, direta ou indiretamente, a obtenção de 
receitas. Todas as despesas são ou foram gastos.
Porém, alguns gastos, muitas vezes, não se transformaram 
em despesas, como terrenos que não são depreciados ou só se 
transformam quando de sua venda.
Como exemplos de despesas, podemos citar:
\u2022 salários e encargos de vendedores;
\u2022 salários e encargos dos funcionários administrativos;
\u2022 energia elétrica consumida no escritório;
\u2022 aluguel e seguro do prédio da administração etc.
5
10
15
20
13
CONTABILIDADE DE CUSTOS
Re
vi
sã
o:
 N
íz
ia
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
19
/0
2/
10
2.6 Perdas
Bem ou serviço consumido de forma anormal e involuntária. 
São itens que vão diretamente à conta de resultado, tal como 
as despesas.
Como exemplos de perdas, podemos citar:
\u2022 gastos com a mão de obra durante uma greve;
\u2022 material deteriorado por um defeito anormal e raro de um 
equipamento;
\u2022 obsolescência de estoque etc.
2.7 Classi\ufb01cação dos custos
Existem várias formas de classi\ufb01cação de custos, objetivando 
atender a diversas \ufb01nalidades para as quais são apurados.
As duas classi\ufb01cações básicas compreendem aquelas que 
permitem determinar o custo de cada produto fabricado e o seu 
comportamento em diferentes níveis de produção em que uma 
empresa possa operar.
a) Com relação aos produtos fabricados: os custos podem 
ser classi\ufb01cados como diretos ou indiretos.
b) Com relação ao volume de produção: os custos podem ser 
classi\ufb01cados como \ufb01xos e variáveis.
2.7.1 Em relação aos produtos