UND 1
27 pág.

UND 1


DisciplinaContabilidade de Custos17.382 materiais468.469 seguidores
Pré-visualização5 páginas
A regra básica para a classi\ufb01cação dos custos em relação a 
um produto, em diretos e indiretos, é a seguinte:
Se for possível identi\ufb01car a quantidade do elemento de 
custo aplicada no produto, o custo será direto. Se não for 
possível identi\ufb01car a quantidade aplicada no produto, o custo 
será indireto.
5
10
15
20
14
Unidade I
Re
vi
sã
o:
 N
íz
ia
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
19
/0
2/
10
Os custos diretos são assim denominados porque seus 
valores e quantidades podem ser identi\ufb01cados com um 
produto especí\ufb01co.
Consideremos como exemplo uma indústria que fabrique 
armários de madeira. Para esse tipo de produto, a indústria teria 
os seguintes custos diretos:
\u2022 matéria-prima: madeira;
\u2022 materiais secundários: dobradiças, fechaduras, puxadores;
\u2022 mão de obra: salários e encargos de pessoal que trabalha 
diretamente na produção do armário, ou seja, no corte 
da madeira, no lixamento de madeira, na colocação de 
acessórios, envernizamento etc.
Os custos indiretos são assim denominados porque 
seus valores, e principalmente quantidade, não podem ser 
identi\ufb01cados facilmente com um produto especí\ufb01co. A 
di\ufb01culdade de identi\ufb01cação desse tipo de custo em relação a 
um produto ocorre porque os referidos custos são utilizados na 
fabricação de vários produtos ao mesmo tempo. Se os custos 
indiretos são difíceis de identi\ufb01cação em relação a cada produto, 
o valor desses custos é atribuído a cada produto fabricado por 
meio de um critério de rateio, o qual será estimado ou até 
mesmo atribuído pela empresa.
Consideremos como exemplo a mesma indústria que fabrica 
armários.
Para esse tipo de produto, a indústria teria os seguintes 
custos indiretos:
\u2022 cola, verniz, lixa;
\u2022 depreciação das máquinas utilizadas na produção (serra 
elétrica, lixadeira elétrica, furadeira, forno etc.);
5
10
15
20
25
15
CONTABILIDADE DE CUSTOS
Re
vi
sã
o:
 N
íz
ia
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
19
/0
2/
10
\u2022 salários dos chefes de supervisão de equipes de produção;
\u2022 aluguel do prédio da fábrica;
\u2022 energia elétrica sem medidor em cada máquina, 
impossibilitando identi\ufb01car o consumo de energia em 
relação a cada produto fabricado etc.
2.7.2 Em relação ao volume de produção
Essa classi\ufb01cação dos custos, relacionada ao volume de produção, 
ocorre em função do comportamento dos elementos de custos em 
relação às mudanças que possam ocorrer no volume de produção.
A ideia central é a seguinte: a certo nível de produção, 
incorre-se em um montante de custos. Se esse nível de produção 
aumentar ou diminuir, a utilização ou o consumo de alguns itens 
de custos acompanhará esta oscilação para mais ou para menos, 
e outros itens de custo não acompanharão.
Assim sendo, com relação ao volume de produção de um 
determinado período, os custos podem ser classi\ufb01cados em 
custos \ufb01xos e custos variáveis.
Custos \ufb01xos
São aqueles que, dentro de um determinado volume de 
produção, permanecem constantes, não se alterando com 
as modi\ufb01cações da quantidade produzida. Ainda utilizando o 
exemplo da fábrica de armários, tanto faz a empresa produzir 
dez ou trinta unidades de um certo tipo de armário em um mês, 
por exemplo, pois os custos \ufb01xos serão os mesmos nesse mês.
Para esse tipo de produto, poderíamos exempli\ufb01car os 
seguintes custos \ufb01xos: 
\u2022 aluguel da fábrica;
\u2022 depreciação das máquinas e dos equipamentos;
5
10
15
20
25
16
Unidade I
Re
vi
sã
o:
 N
íz
ia
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
19
/0
2/
10
\u2022 salário e encargos da supervisão de fábrica;
\u2022 prêmios de seguros de prédio da fábrica etc.
Os custos \ufb01xos possuem algumas características dentre as 
quais destacamos:
\u2022 o seu valor total é constante dentro de uma faixa 
considerável de produção;
\u2022 apresentam diminuição do valor por unidade de produto 
na medida em que a produção aumenta.
Custos variáveis
São aqueles que variam, aumentando ou diminuindo o seu 
valor total em função do volume de produção da empresa.
Considerando ainda como exemplo a indústria que fabrica 
armários, para esse tipo de produto, a indústria teria os seguintes 
custos variáveis:
\u2022 matéria-prima: madeira;
\u2022 mão de obra direta: salário e encargos dos operários;
\u2022 materiais secundários: dobradiças, fechaduras, puxadores.
Os custos variáveis possuem algumas características dentre 
as quais destacamos:
\u2022 o seu montante total varia em proporção direta com o 
volume de produção;
\u2022 apresentam valor constante por unidade de produção, 
independente da quantidade produzida.
5
10
15
20
17
CONTABILIDADE DE CUSTOS
Re
vi
sã
o:
 N
íz
ia
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
19
/0
2/
10
2.8 Outras terminologias aplicadas à 
contabilidade de custos
Em sua atividade pro\ufb01ssional, o contador terá frequentes 
oportunidades de se encontrar com outros tipos de denominações 
referentes a custos, entre as quais destacamos:
\u2022 custos departamentais: as informações contábeis 
e referentes a custos, que a moderna administração 
geralmente solicita, podem ser agrupadas em duas grandes 
classes: custos por produtos ou custos por departamentos; 
são necessárias para: segregar os diferentes processos 
produtivos; assegurar um melhor \ufb02uxo da produção; 
determinar o custo do produto.
Os departamentos, normalmente, são classi\ufb01cados em 
departamentos de produção, em que estão centralizados os 
processos de produção, como numa fábrica de geladeira, em 
que teríamos as operações de estamparia, montagem, pintura 
e acabamento \ufb01nal.
A seguir temos os departamentos classi\ufb01cados em 
departamentos não produtivos ou auxiliares de produção ou 
indiretos.
Os departamentos auxiliares não estão diretamente 
relacionados ao processo de produção, mas prestam serviços a 
ele, como recebimento de matérias-primas, estoque, controle de 
qualidade, manutenção.
\u2022 Custo do produto: é o custo associado às unidades 
produzidas, envolvendo o material, a mão de obra e os 
gastos de fabricação.
\u2022 Custo das matérias-primas disponíveis: representa o 
valor do estoque inicial de matérias-primas mais o valor 
das compras de matérias-primas efetuadas no período.
\u2022 Custo das matérias-primas consumidas: representa o 
custo das matérias-primas disponíveis menos o estoque 
\ufb01nal de matérias-primas.
5
10
15
20
25
30
18
Unidade I
Re
vi
sã
o:
 N
íz
ia
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
19
/0
2/
10
\u2022 Custo primário: representa o valor da soma da 
matéria-prima mais a mão de obra direta.
\u2022 Custo de transformação: representa o valor dos custos 
incorridos para transformar matéria-prima em produto. 
Compreende os custos com a mão de obra direta e o 
custo indireto de fabricação. O custo de transformação é 
chamado também de custo de conversão.
\u2022 Custo de produção do período: também chamado de 
custo de fabricação do período, compreende a soma dos 
custos incorridos na produção do período dentro da fábrica. 
É formado pela soma dos materiais diretos e indiretos, 
com mão de obra direta e indireta e com os gastos gerais 
de fabricação diretos e indiretos, aplicados na produção 
do período, sem considerar o valor do estoque inicial dos 
produtos em elaboração.
\u2022 Custo de produção: compreende o custo de produção do 
período mais o estoque inicial de produtos em elaboração. 
Corresponde à soma dos custos de matéria-prima, mão de 
obra direta e custos indiretos.
\u2022 Custo de produção acabada: compreende o custo de 
produção menos o estoque \ufb01nal de produtos em elaboração. 
Este custo pode conter custos de períodos anteriores.
\u2022 Custo dos produtos disponíveis para venda: compreende 
o custo da produção acabada