Manual de Licitação em Contratos TCU
270 pág.

Manual de Licitação em Contratos TCU


DisciplinaDireito Administrativo IV484 materiais1.286 seguidores
Pré-visualização50 páginas
do contrato. Nesses casos, é patente 
a desigualdade entre as partes: o particular visa à consecução de seu interesse 
individual; a Administração objetiva o atendimento do interesse geral. Sendo 
este predominante sobre aquele, a Administração terá que agir com todo o seu 
Tribunal de Contas da União
652
poder de império para assegurar sua observância, o que somente é possível 
sob regime jurídico administrativo\u201d (pag. 239). No caso em questão, esta 
característica está evidente, pois se tratava de uma contratação emergencial 
de energia elétrica para atender uma situação extrema, de racionamento, que 
pesava sobre boa parte da sociedade brasileira.
Acórdão 584/2003 Segunda Câmara (Voto do Ministro Relator)
FormAlizAção do ContrAto
Exige a Lei de Licitações que os contratos e seus aditamentos sejam elaborados 
pelos órgãos ou entidades da Administração que realizam a contratação.
Qualquer contrato administrativo deve ser formalizado por escrito, de acordo 
com as exigências da Lei nº 8.666/1993.
Nas hipóteses a seguir, deve a contratação ser formalizada obrigatoriamente por 
meio de termo de contrato:
licitações realizadas nas modalidades concorrência, tomada de preços e \u2022	
pregão;
dispensa ou inexigibilidade de licitação, cujo valor esteja compreendido nos \u2022	
limites das modalidades concorrência e tomada de preços;
contratações de qualquer valor das quais resultem obrigações futuras. \u2022	
Exemplo: entrega futura ou parcelada do objeto e assistência técnica.
Nos demais casos, o termo de contrato é facultativo, podendo ser substituído 
pelos instrumentos hábeis a seguir:
carta-contrato;\u2022	
nota de empenho de despesa;\u2022	
autorização de compra;\u2022	
ordem de execução de serviço.\u2022	
Pode a Administração dispensar o termo de contrato nas compras com entrega 
imediata e integral dos bens adquiridos, das quais não resultem obrigações futuras, 
inclusive assistência técnica, independentemente do valor e da modalidade 
realizada.
Devem os contratos ser numerados e arquivados em ordem cronológica, na 
sequência das datas de assinaturas e registro sistemático dos respectivos extratos 
em meio eletrônico ou em livro próprio.
653
Licitações e Contratos - Orientações e Jurisprudência do TCU
Contratos que tiverem por objeto direitos reais sobre imóveis, isto é, compra, 
venda ou doação de bens imóveis devem ser formalizados por instrumento lavrado 
em cartório de notas.
Cópias dos contratos devem ser juntadas ao processo administrativo que deu 
origem à contratação.
Em qualquer dos casos de substituição do contrato por 
outro instrumento, devem ser observados o princípio e 
os limites da razoabilidade. 
 
Carta-contrato, nota de empenho, autorização 
de compra ou ordem de execução de serviço são 
documentos mais simples utilizados para substituição 
de contratos. A esses instrumentos aplicam-se, no que 
couber, exigências do termo de contrato. Exemplo: 
descrição do objeto, preço, prazos, condições de 
execução, condições de pagamento, regime de 
execução, obrigações e direitos das partes, dentre outras.
DELIBERAÇÕES DO TCU
Formalize as alterações que se fizerem necessárias nas condições inicialmente 
estabelecidas no contrato, em observância às normas legais e regulamentares, 
de modo a afastar a configuração de realização de acordo sem o devido 
amparo contratual.
Acórdão 1932/2009 Plenário 
Faça constar, na formalização de contrato, cláusula estabelecendo os critérios 
de reajuste e data-base do preço do objeto contratado, em observância ao 
art. 55, inciso III, da Lei 8.666/1993.
Acórdão 1400/2004 Plenário
Observe o disposto no art. 62 da Lei nº 8.666/1993, em especial o que dispõe o 
§ 2º desse dispositivo, no sentido de que seja confeccionado instrumento 
formal que possa efetivamente proteger os interesses da Administração, 
cabendo aos gestores responsáveis a escolha do instrumento mais conveniente, 
Tribunal de Contas da União
654
tendo em vista a complexidade do objeto a ser licitado, independentemente 
da modalidade de licitação utilizada.
Acórdão 93/2004 Plenário
Formalize os devidos instrumentos de contrato nos casos de concorrência 
e de tomada de preços, bem assim nas contratações mediante dispensa ou 
inexigibilidade cujos preços estejam compreendidos nos limites dessas duas 
modalidades de licitação, de modo a dar atendimento ao art. 62, caput, da 
Lei nº 8.666/1993.
Acórdão 1292/2003 Plenário
Observe os termos do subitem 8.2.3 da Decisão 739/00 Plenário, no sentido da 
correta formalização dos processos de contratação de serviços de advocacia, 
quando ocorrer por inexigibilidade de licitação, com os motivos determinantes 
da singularidade dos serviços e com a documentação capaz de demonstrar a 
notória especialização dos contratados.
Observe sempre a necessidade de formalização de procedimento, mesmo 
nos casos de dispensa ou inexigibilidade de licitação, conforme preceituam 
os arts. 2º e 26, parágrafo único, da Lei nº 8.666/1993.
Decisão 955/2002 Plenário
Atente para o disposto no § 4º do art. 62 da Lei nº 8.666/1993, que estabelece os 
casos em que é dispensável o termo de contrato, bem assim para as possibilidades 
de prorrogações contratuais previstas no art. 57 da referida lei.
Decisão 197/1997 Plenário
Não aceite a prestação de serviços ao órgão sem respaldo em contrato 
devidamente formalizado, o que infringe o parágrafo único do artigo 60 da 
Lei nº 8.666/1993.
Acórdão 3083/2007 Primeira Câmara 
Formalize contratos distintos, mesmo com uma única empresa, quando 
se tratar de serviços com características e critérios de execução próprios. 
Observe também as demais determinações contidas nos artigos 54 e 55 da 
Lei nº 8.666/1993.
Acórdão 2237/2006 Primeira Câmara
Formalize adequadamente os contratos administrativos, estabelecendo com 
clareza e precisão as condições para a sua execução, conforme disposto no 
art. 54, § 1º, da Lei nº 8.666/1993, incluindo as cláusulas exigidas pelo art. 55, 
655
Licitações e Contratos - Orientações e Jurisprudência do TCU
especialmente em seus incisos I, II e IV, que tratam, respectivamente, da 
definição do objeto, do regime de execução, do fornecimento e prazos de 
início de etapas de execução, conclusão e entrega do objeto.
Acórdão 1988/2005 Primeira Câmara
Observe a necessidade de elaboração de instrumento de contrato, mesmo nas 
compras com entrega imediata, quando houver a obrigação de o fornecedor 
da mercadoria prestar assistência técnica, nos termos dos arts 15, § 7º, inciso 
I e 62, caput, da Lei nº 8.666/1993.
Decisão 406/1996 Segunda Câmara
Atente aos mandamentos da Lei n º 8.666/1993, especialmente o art. 62, o 
qual determina que \u201co instrumento de contrato é obrigatório nos casos de 
concorrência e tomada de preços, bem como nas dispensas e inexigibilidades 
cujos preços estejam compreendidos nos limites destas duas modalidades de 
licitação, e facultativo nos demais em que a Administração puder substituí-lo 
por outros instrumentos hábeis, tais como carta-contrato, nota de empenho 
de despesa, autorização de compra ou ordem de execução de serviço\u201d.
Acórdão 96/2010 Segunda Câmara (Relação)
Observe, na formalização de contratos com terceiros que não possam ser 
enquadrados nas exceções previstas nos incisos I, II e IV do citado dispositivo 
legal, o disposto no art. 57, caput, da Lei nº 8.666/1993, limitando-se a duração 
à vigência dos respectivos créditos orçamentários.
Acórdão 1077/2004 Segunda Câmara (Relação)
Termo de Aditamento
Contratos administrativos podem ser modificados nos casos permitidos em lei. 
Essas modificações são formalizadas por meio de termo de aditamento.
Termo de aditamento pode ser usado para efetuar acréscimos ou supressões no 
objeto, prorrogações, repactuações,