Manual de Licitação em Contratos TCU
270 pág.

Manual de Licitação em Contratos TCU


DisciplinaDireito Administrativo IV484 materiais1.237 seguidores
Pré-visualização50 páginas
do princípio da eficiência por ato unilateral de 
pessoa alheia à Administração Pública - única constitucionalmente autorizada a 
laborar juízos nessa área - representa ato diretamente atentatório à eficácia e à 
própria validade do preceito constitucional. A mera anuência da Administração 
à sub-rogação contratual não substitui nem supre o juízo anteriormente 
formulado na escolha do contratado, em rigoroso procedimento licitatório. 
Acórdão 153/2002 Plenário (Proposta de Decisão)
Considera-se exigência sem amparo legal que os concorrentes estejam 
limitados a indicar apenas uma empresa subcontratada e que esta seja 
identificada já na proposta da empresa licitante. 
Decisão 819/2000 Plenário
Devem ser adotadas as medidas previstas nos arts. 78, inciso VI, e 79, inciso 
I, da Lei nº 8.666/1993, no caso de subcontratação de serviços vedados no 
edital ou no contrato. 
Decisão 473/1999 Plenário
Consulte também a Decisão: Plenário: 420/2002; os Acórdãos: Plenário: 473/1999; 
Primeira Câmara: 115/2006; Segunda Câmara: 690/2005.
AlterAção dos ContrAtos
Contrato firmado entre as partes pode ser alterado nos casos previstos no art. 
65 da Lei no 8.666/1993, desde que haja interesse da Administração e satisfação 
do interesse público. Para que as modificações sejam consideradas válidas, devem 
801
Licitações e Contratos - Orientações e Jurisprudência do TCU
ser justificadas por escrito e previamente autorizadas pela autoridade competente 
para celebrar o contrato.
Alterações podem ser unilaterais, quando feitas exclusivamente pela 
Administração, ou por acordo entre a Administração e o contratado.
Alteração unilateral pode ocorrer nas seguintes situações:
alteração qualitativa: quando a Administração necessitar modificar o projeto \u2022	
ou as especificações para melhor adequação técnica aos seus objetivos;
veja os requisitos para alterações qualitativas na Decisão 215/1999 \u2022	
Plenário, parte das deliberações que integram o título \u201cAcréscimo ou 
Supressão\u201d deste manual;
alteração quantitativa: quando for necessária a modificação do valor \u2022	
do contrato em razão de acréscimo ou diminuição nos quantitativos do 
objeto;
essa modificação está restrita aos limites permitidos no art. 65, § 1º, da \u2022	
Lei no 8.666/1993, conforme tratado no próximo tema \u201cAcréscimo ou 
Supressão\u201d;
Alteração por acordo das partes pode acontecer nas seguintes situações:
quando for conveniente substituir a garantia efetuada para a execução \u2022	
do contrato;
quando for necessária a modificação:\u2022	
do regime de fornecimento do bem, de execução da obra ou de prestação \u2022	
do serviço, pela constatação técnica de que os termos originais do contrato 
não se aplicam mais;
da forma de pagamento, por imposição de circunstâncias que surgirem \u2022	
após a assinatura do contrato, devendo ser mantido o valor inicial 
atualizado;
para restabelecer a relação inicialmente pactuada, que objetive a manutenção \u2022	
do equilíbrio econômico-financeiro inicial do contrato;
esse tema está detalhado, de forma resumida, no item \u201cEquilíbrio \u2022	
Econômico-Financeiro\u201d.
Tribunal de Contas da União
802
Não se admite modificação do contrato, ainda que por 
mútuo acordo entre as partes, que importe alteração 
radical dos termos iniciais ou acarrete frustração 
aos princípios da isonomia e da obrigatoriedade 
de licitação, insculpidos na Lei de Licitações.
Dispensam termo de aditamento e podem ser registrados por simples 
apostila: empenho de dotações orçamentárias suplementares até o limite do valor 
corrigido, variação do valor contratual decorrente de reajuste previsto no contrato, 
atualizações, compensações ou penalizações financeiras decorrentes de condições 
de pagamento. 
Demais alterações contratuais previstas na Lei de Licitações só podem ser 
formalizadas por meio de termo de aditamento.
DELIBERAÇÕES DO TCU
Faça constar, nas alterações de contratos firmados com particulares, as devidas 
justificativas prévias, em conformidade com o disposto no art. 65 da Lei 
nº 8.666/1993.
Observe, nas alterações de contratos administrativos, o período de vigência 
estabelecido, abstendo-se, especialmente, de efetuar, após expirada a avença, 
supressões decorrentes das parcelas de serviços assumidas pelo órgão, em 
conformidade com o disposto no art. 57, § 3º, da Lei n. 8.666/1993.
Acórdão 1685/2009 Plenário 
Instrua os processos de alteração de contratos com toda documentação 
motivadora da modificação da avença.
Acórdão 646/2007 Plenário 
Adote a prática de registrar nos processos licitatórios e nos processos deles 
decorrentes - processos de acompanhamento de contratos de obras e/ou 
serviços - as devidas justificativas para as alterações contratuais, com as 
demonstrações analíticas das variações dos componentes dos custos dos 
contratos, conforme previsto no art. 65 da Lei nº 8.666/1993.
Acórdão 297/2005 Plenário
Observe o disposto no art. 60 da Lei nº 8.666/1993, formalizando, previamente 
e por escrito, alterações contratuais mediante aos contratos iniciais.
Acórdão 195/2005 Plenário
803
Licitações e Contratos - Orientações e Jurisprudência do TCU
Observe, no tocante a aditamentos contratuais que importem aumento de 
quantitativos de serviços, ou inclusão de serviços inicialmente não previstos, 
as referidas alterações somente poderão ser executadas após a formalização 
do correspondente termo de aditamento, tendo em vista o disposto no art. 
60, parágrafo único, da Lei nº 8.666/1993.
Acórdão 1489/2004 Plenário
Formalize, nos processos administrativos de licitação, os motivos determinantes 
das alterações contratuais, conforme preceitua o caput do art. 65 da Lei 
nº 8.666/1993.
Acórdão 561/2006 Primeira Câmara
Justifique, nas alterações de valores promovidas em seus contratos, a 
majoração dos preços e comprove estarem em consonância com aqueles 
praticados no mercado.
Acórdão 5/2006 Primeira Câmara
Observe, quando da alteração de contratos regidos por essa lei, cuidando 
para que as alterações, caso necessárias, sejam devidamente justificadas 
no processo, em consonância com o disposto no art. 65, caput, da Lei 
nº 8.666/1993.
Acórdão 3909/2008 Segunda Câmara
Acréscimo ou Supressão
Quando necessários acréscimos ou supressões nos fornecimentos, obras ou 
serviços, pode a Administração alterar o contrato: 
para fornecimentos, obras ou serviços: acréscimos ou supressões de \u2022	
até 25%;
para reforma de edifício ou de equipamento: acréscimos de até 50%.\u2022	
Qualquer percentual de acréscimo ou 
supressão será calculado sobre o valor inicial 
do contrato devidamente atualizado.
Nenhum acréscimo ou supressão poderá exceder os limites estabelecidos pela Lei 
de Licitações. Acima dos percentuais legais aceitos, são permitidas apenas supressões 
resultantes de acordos celebrados entre as partes. Essa é a regra.
Tribunal de Contas da União
804
Serão proporcionais aos itens, etapas ou parcelas os acréscimos ou supressões 
de quantitativos que se fizerem necessários nos contratos.
Diante da necessidade de se acrescer ou suprimir quantidade de parte do objeto 
contratado, deve a Administração considerar o valor inicial atualizado do item, etapa 
ou parcela para calcular o acréscimo ou a supressão pretendida.
Na hipótese de acréscimo, é necessário que 
o gestor verifique se os preços contratados 
continuam compatíveis com os de mercado 
e vantajosos para a Administração. 
Em respeito aos direitos do contratado, tanto as alterações contratuais 
quantitativas quanto as unilaterais qualitativas, necessárias nos contratos celebrados 
com a Administração Pública, estão sujeitas aos limites preestabelecidos nos §§ 1º 
e 2º do art. 65 da Lei nº 8.666/1993. 
Excepcionalmente as alterações contratuais qualitativas podem ultrapassar os 
limites da lei quando