Manual de Licitação em Contratos TCU
270 pág.

Manual de Licitação em Contratos TCU


DisciplinaDireito Administrativo IV484 materiais1.237 seguidores
Pré-visualização50 páginas
busca sempre a obtenção de seu 
objeto, que deverá ser convenientemente definido no edital ou no convite, a 
fim de que os licitantes possam atender fielmente ao desejo da Administração. 
A própria Lei de Licitações definiu expressamente que as obras e serviços 
somente poderão ser licitados quando houver projeto básico aprovado pela 
autoridade competente, orçamento detalhado em planilhas, previsão de 
recurso orçamentários, dentre outras exigências (art. 7º, §2º). Assim, o objeto 
da licitação confunde-se sempre com o objeto do contrato, que pode ser uma 
obra, serviço, compra, etc. O contrato administrativo vem acompanhado do 
edital ou convite, o projeto com suas especificações, cronograma de trabalho, 
planilhas e cálculos que embasarão a feitura do seu objeto.
Acórdão 2483/2006 Primeira Câmara 
Tribunal de Contas da União
674
Regime de Execução ou Forma de Fornecimento
No âmbito da Administração, execução de obras ou prestação de serviços pode 
ser realizada de forma direta ou indireta:
direta, quando a Administração executa o objeto com utilização de meios \u2022	
próprios. Exemplo: utiliza-se marceneiro do quadro de pessoal do órgão 
para fazer reparos em móveis;
indireta quando a Administração contrata com terceiros. Exemplo: contratação \u2022	
de empresa para fazer limpeza do prédio do órgão; é feita sob os seguintes 
regimes de execução: empreitada por preço global, empreitada por preço 
unitário, empreitada integral e tarefa;
empreitada por preço global, quando se contrata a execução da obra ou \u2022	
do serviço por preço certo e total; 
empreitada por preço unitário, quando se contrata a execução de obra \u2022	
ou de serviço por preço certo de unidades determinadas; 
empreitada integral, quando o objeto adquirido for entregue na \u2022	
totalidade. Exemplo: construção e entrega pronto para uso de edifício-
sede de determinado órgão ou entidade;
tarefa, quando se ajusta mão-de-obra para pequenos trabalhos por preço \u2022	
certo, com ou sem fornecimento de materiais.
Regime de execução é forma pela qual o 
objeto do contrato será executado.
Para compras, o contrato deve estabelecer a forma de fornecimento do objeto, 
que pode ser integral ou parcelada. Será parceladamente quando o objeto puder ser 
entregue em itens, lotes, etapas, parcelas etc. Exemplo: resmas de papel, material de 
limpeza, água, açúcar e café para entrega mensal em quantidades determinadas.
Outras informações consideradas relevantes devem estar previstas no contrato, 
a exemplo de local, data, tipos de embalagem e condições de entrega do objeto.
DELIBERAÇÕES DO TCU
Preveja no termo de contrato cláusulas que especifiquem o regime de 
execução ou a forma de fornecimento, bem como os prazos de início de etapas 
de execução, de conclusão, de entrega, e do recebimento definitivo da obra, 
675
Licitações e Contratos - Orientações e Jurisprudência do TCU
em observância ao disposto à Lei nº 8.666/1993, especialmente os artigos 3º 
(escolha de proposta mais vantajosa para a Administração), conforme o art. 
55, incisos II e IV da citada lei.
Acórdão 1292/2003 Primeira Câmara
Estabeleça o regime de execução contratual de acordo com o critério de 
apuração do valor a ser pago ao particular, observando os conceitos fixados 
no art. 6º, inciso VIII, alíneas a e b, da Lei nº 8.666/1993.
Acórdão 337/2005 Plenário
Indique, nas contratações de obras e serviços, o regime de execução na forma 
estabelecida pelo artigo 10 da Lei nº 8.666/1993.
Acórdão 2237/2006 Primeira Câmara
Preço
Preços a serem pagos pelo fornecimento do bem, execução da obra ou 
prestação do serviço devem estar definidos em cláusula própria do contrato. Deve 
o valor ser igual àquele obtido na licitação ou no procedimento de dispensa ou de 
inexigibilidade de licitação.
Todos os valores utilizados nas contratações serão expressos em Real (R$), moeda 
corrente nacional, ressalvados os casos de contratações internacionais, devem ser 
grafados em algarismo e por extenso, no que couber. Em caso de dúvida, prevalece 
sempre o valor por extenso.
No contrato, os preços devem estar discriminados de acordo com o exigido no 
ato convocatório da licitação e/ou apresentado na proposta. Exemplo:
1 caneta = R$ 2,00;\u2022	
Valor do item = R$ 2,00 (dois reais);\u2022	
ou
10 canetas a R$ 2,00 = R$ 20,00;\u2022	
10 lápis a R$ 1,00 = R$ 10,00;\u2022	
10 borrachas a R$ 0,50 = R$ 5,00;\u2022	
Valor total dos itens = R$ 35,00 (trinta e cinco reais);\u2022	
ou
1 sofá de 1 lugar = R$ 1.600,00;\u2022	
1 sofá de 2 lugares = R$ 1.800,00;\u2022	
1 sofá de 3 lugares = R$ 2.000,00;\u2022	
Valor total do lote ou grupo = R$ 5.400,00 (cinco mil e quatrocentos reais).\u2022	
Tribunal de Contas da União
676
Todos os preços do contrato devem 
constar da proposta vencedora.
DELIBERAÇÕES DO TCU
Analisando este argumento, a Serur afirmou que o recorrente ora chama a 
irregularidade acima descrita de erro material, ora de erro formal. Enquanto a 
falha formal pode ser sanada, a falha material não, pois se constitui em defeito 
insanável. Uma falha formal cometida pela Administração pode ser corrigida 
ou relevada, sem que o ato ou manifestação devam ser anulados ou tidos 
por ilegais. Cita a Lei de Licitações e Contratos Administrativos, art. 40, que 
dispõe acerca de reajustamento dos preços, bem como o art. 55, incisos III, 
que dispõe serem cláusulas necessárias em todo contrato as que estabeleçam 
o preço e as condições de pagamento, os critérios, data-base e periodicidade 
do reajustamento de preços, os critérios de atualização monetária entre a data 
do adimplemento das obrigações e a do efetivo pagamento.
Acórdão 206/2007 Plenário (Relatório do Ministro Relator)
Observe estritamente a disciplina fixada no art. 55, inciso III, da Lei 8.666/1993, 
no sentido de constar do contrato o preço e as condições de pagamento, os 
critérios, data-base e periodicidade do reajustamento de preços, os critérios 
de atualização monetária entre a data do adimplemento das obrigações e a 
do efetivo pagamento.
Acórdão 1624/2006 Plenário
Faça constar dos contratos administrativos, todos os preços que se referirem 
ao pagamento do objeto ou do serviço, nos termos do art. art. 55, inciso III 
da Lei nº 8.666/1993.
Acórdão 1913/2003 Plenário
Inclua em todos os contratos administrativos as cláusulas necessárias/
obrigatórias a eles, notadamente as do art. 55 e do 61 da Lei nº 8.666/1993.
Acórdão 999/2003 Plenário
Inclua, nos contratos, cláusula indicando os preços dos itens a serem fornecidos 
ou, ainda, vinculando esses preços à proposta declarada vencedora no 
processo licitatório.
Acórdão 165/2001 Plenário
677
Licitações e Contratos - Orientações e Jurisprudência do TCU
Condições de Pagamento
Despesas podem ser liquidadas e pagamentos efetuados em favor do contratado 
somente após executado e aceito o objeto, no todo ou parte, conforme dispuser a 
convocação e o contrato. Exemplificando:
executada a obra ou prestado o serviço, que pode ser por etapas, parcelas, \u2022	
tarefas, períodos etc;
fornecido o bem, que deve incluir montagem, instalação, funcionamento etc.\u2022	
Fica a Administração obrigada a efetuar pagamento de despesas que realizar nos 
prazos indicados no termo de contrato ou instrumento equivalente.
Cada parte somente poderá ser paga após concluídos e aprovados pela autoridade 
competente os trabalhos relativos a etapas ou parcelas anteriores, por exemplo.
Na hipótese de obras e serviços de engenharia, pagamento de etapas ou parcelas 
definido no cronograma físico-financeiro deve ter sequência lógica, a fim de evitar 
que se pague etapa ou parcela sem que a anterior tenha sido executada e aceita, 
por se caracterizar antecipação de pagamento, que não é permitido.
Para efetivação de pagamento, se o objeto 
tratar-se de compra de móveis e equipamentos, 
por