MEDRESUMOS PATOLOGIA Introdução
1 pág.

MEDRESUMOS PATOLOGIA Introdução


DisciplinaPatologia I15.198 materiais68.107 seguidores
Pré-visualização1 página
Arlindo Ugulino Netto \u2013 PATOLOGIA \u2013 MEDICINA P4 \u2013 2009.1 
FAMENE 
NETTO, Arlindo Ugulino. 
PATOLOGIA 
 
INTRODUÇÃO À PATOLOGIA 
(Profº Raimundo Sales) 
 
 O termo patologia significa, ao pé da letra, o estudo (logos) do sofrimento (pathos). A patologia é, portanto, um 
ramo da ciência que visa realizar uma ponte entre as ciências médicas básicas à prática clínica, estando voltada ao 
estudo das alterações estruturais e funcionais que ocorrem nas células, tecidos e órgãos decorrentes das doenças. 
 A patologia faz uso de técnicas moleculares, microbiológicas, imunológicas e morfológicas para explicar as 
causas e os motivos dos sinais e sintomas que os pacientes manifestam, fornecendo uma base racional para uma 
abordagem clínica e o tratamento. 
 O estudo da patologia está dividido em duas grandes correntes: 
\u2022 Patologia geral: aborda as reações básicas das células e dos tecidos aos estímulos anormais relacionados às 
doenças. 
\u2022 Patologia sistêmica (especial): examina as respostas específicas de órgãos e tecidos especializados a 
estímulos moderadamente definidos. 
 
 Os quatro aspectos das doenças que formam a base da patologia são as suas causas (etiologia), os 
mecanismos de seu desenvolvimento (patogenia), as alterações estruturais induzidas nas células e nos órgãos 
(alterações morfológicas) e as conseqüências funcionais das alterações morfológicas (significado clínico). 
\u2022 Etiologia ou causa: considera-se que existam duas classes principais de fatores etiológicos: intrínsecos ou 
genéticos, e adquiridos (ou seja, de forma infecciosa, nutricional, químico, físico). 
\u2022 Patogenia: se refere à sequência de eventos da resposta das células ou dos tecidos ao agente etiológico, 
desde o estímulo inicial até a expressão final da doença em si. 
\u2022 Alterações morfológicas: referem-se às alterações estruturais nas células ou nos tecidos que são 
característicos da doença ou levam ao diagnóstico do processo etiológico. 
\u2022 Desordens funcionais e manifestações clínicas: a natureza das alterações morfológicas e sua distribuição nos 
diversos órgãos o tecidos influencia a função normal e determina as características clínicas (sinais e sintomas), 
curso e prognóstico de uma doença. As interações célula-célula e célula-matriz contribuem de forma 
significativa para a resposta às lesões levando, em conjunto, à lesão tecidual e do órgão, que são tão 
importantes quanto o dano celular na definição dos padrões morfológicos e clínicos da doença.