Resumo Lei de Responsabilidade Fiscal
103 pág.

Resumo Lei de Responsabilidade Fiscal


DisciplinaAdministração Financeira e Orçamentária I1.930 materiais16.561 seguidores
Pré-visualização26 páginas
DE CUSTOS que permita a avaliação e o acompanhamento da gestão orçamentária, financeira e patrimonial.
Q430550 De acordo com a LRF, a administração pública manterá sistema de custos que permita a avaliação e o acompanhamento da gestão orçamentária, financeira e patrimonial
Art. 51. O Poder Executivo da União promoverá, até o dia 30 de junho, a consolidação, nacional e por esfera de governo, das contas dos entes da Federação relativas ao exercício anterior, e a sua divulgação, inclusive por meio eletrônico de acesso público.
§ 1o Os Estados e os Municípios encaminharão suas contas ao Poder Executivo da União nos seguintes prazos:
I - Municípios, com cópia para o Poder Executivo do respectivo Estado, até 30 de abril;
II - Estados, até 31 de maio.
§ 2o O descumprimento dos prazos previstos neste artigo impedirá, até que a situação seja regularizada, que o ente da Federação receba transferências voluntárias e contrate operações de crédito, EXCETO as destinadas ao refinanciamento do principal atualizado da dívida mobiliária.
Q621066 Uma das formas de controle estabelecida pela LRF é a obrigatoriedade, aos estados e municípios, de envio de suas contas ao executivo federal, em data limite, sob pena de não receberem os valores oriundos de transferências voluntárias
CORRETO. Estado ou Município que não enviar as contas no prazo vai ficar impedido de receber transferência voluntária.
Q547871 O governador de um estado brasileiro que não tenha submetido suas contas ao Poder Executivo da União no prazo estabelecido será impedido, até que a situação seja regularizada, de receber transferências voluntárias e contratar operações de crédito, inclusas aquelas destinadas ao refinanciamento do principal da dívida
FALSO. É RESSALVADO as destinadas ao refinanciamento do principal atualizado da dívida mobiliária. 
RREO
Q691049 Os demonstrativos da receita corrente líquida e dos resultados nominal e primário devem constar do relatório de gestão fiscal.
FALSO. Esse é o demonstrativo mais provável de cair , porque ele se conecta com aquela verificação bimestral para ver se vai precisar limitar empenho ou não. Esse demonstrativo sai BIMESTRALMENTE junto com o RREO. DICA: RGF a palavra chama é apurar LIMITES DE GASTOS! (que sempre são quadrimestralmente)
Q563873 O RREO torna público como a atividade financeira do Estado está se desenvolvendo, ou seja, o que realmente foi arrecadado e gasto em relação ao que fora previsto.
Q199264 Caso determinado estado pretenda publicar relatório resumido da execução orçamentária referente aos meses de maio e junho, ele não estará obrigado a incluir o demonstrativo da variação patrimonial com a alienação de ativos e a aplicação dos recursos dela decorrentes
CORRETO. Variação patrimonial é no (RE PRO VA) , Só no último bimestre que entra.
Características 
-Previsto na CF e detalhado na LRF
- Bimestral (até 30 dias após o encerramento do bimestre)
-Permite o acompanhamento das metas 
- Elaborado e publicado SOMENTE Poder Executivo
Conteúdo Regular: (todo bimestre)
- Balanço orçamentário 
- Demonstrativo da execução de receitas e despesas 
- 5 demonstrativos (A RE RE DE RE): Apuração da RCL / Receitas e despesas previdenciárias / Resultados nominal e primário / Despesas com juros / Restos a pagar - EXECUÇÃO \u2013 pois no RGF tem um de inscrição de RP
Demonstrativos adicionais do último bimestre (REPROVA): 
- Regra de ouro 
- Projeções atuariais do RGPS e do RPPS 
- Variação patrimonial, evidenciando a alienação de ativos e a aplicação dos recursos dela decorrentes
§ 2o O descumprimento do prazo previsto neste artigo sujeita o ente às sanções previstas no § 2o do art. 51.
§ 2o O descumprimento dos prazos previstos neste artigo impedirá, até que a situação seja regularizada, que o ente da Federação receba transferências voluntárias e contrate operações de crédito, exceto as destinadas ao refinanciamento do principal atualizado da dívida mobiliária.
Q91533 Se um ente federativo deixar de publicar, no prazo legal, relatório resumido de execução orçamentária, ficará impossibilitado de receber transferências voluntárias e de contratar operações de crédito, excetuando-se as destinadas ao refinanciamento do principal atualizado da dívida mobiliária
Art. 52. O relatório a que se refere o § 3o do art. 165 da Constituição ABRANGERÁ todos os Poderes e o Ministério Público, será publicado até 30 dias após o encerramento de cada bimestre e composto de:
CF Art. 165 § 3º O Poder Executivo publicará, até 30 dias após o encerramento de cada bimestre, relatório resumido da execução orçamentária
Q677147 Tanto os poderes como o Ministério Público devem ser incluídos no relatório resumido da execução orçamentária previsto na Constituição Federal de 1988 e na Lei de Responsabilidade Fiscal.
Parte superior do formulário
I - BALANÇO ORÇAMENTÁRIO, que especificará, por categoria econômica, as:
a) receitas por fonte, informando as realizadas e a realizar, bem como a previsão atualizada;
b) despesas por grupo de natureza, discriminando a dotação para o exercício, a despesa liquidada e o saldo;
Q563874 O balanço orçamentário, que tem a função de especificar, por categoria econômica, as receitas e as despesas, constitui parte do RREO.
(CESPE/TRE-PE/2017/ADAPTADA) O balanço orçamentário deve conter as receitas por grupo de natureza e as despesas, por fonte. 
FALSO. Ele inverteu \u2013 é receita por fonte e despesa por grupo de natureza.
II - DEMONSTRATIVOS DA EXECUÇÃO das:
a) receitas, por categoria econômica e fonte, especificando a previsão inicial, a previsão atualizada para o exercício, a receita realizada no bimestre, a realizada no exercício e a previsão a realizar;
Q337484 O relatório resumido da execução orçamentária da receita exige que o demonstrativo discrimine o grupo de natureza, a dotação inicial, a dotação atualizada para o exercício, a execução no bimestre e no exercício
FALSO. Receita é por FONTE (e não grupo de natureza que é despesa). E o resto ele fez uma confusão sinistra.
b) despesas, por categoria econômica e grupo de natureza da despesa, discriminando dotação inicial, dotação para o exercício, despesas empenhada e liquidada, no bimestre e no exercício;
c) despesas, por função e subfunção.
§ 1o Os valores referentes ao REFINANCIAMENTO DA DÍVIDA MOBILIÁRIA constarão destacadamente nas receitas de operações de crédito e nas despesas com amortização da dívida.
Art. 53. ACOMPANHARÃO o Relatório Resumido DEMONSTRATIVOS relativos a: 
(A RE RE DE RE)
I - apuração da receita corrente líquida, na forma definida no inciso IV do art. 2o, sua evolução, assim como a previsão de seu desempenho até o final do exercício;
II - receitas e despesas previdenciárias a que se refere o inciso IV do art. 50;
III - resultados nominal e primário;
IV - despesas com juros, na forma do inciso II do art. 4o;
V - Restos a Pagar, detalhando, por Poder e órgão referido no art. 20, os valores inscritos, os pagamentos realizados e o montante a pagar.
§ 1o O relatório referente ao último bimestre do exercício será acompanhado também de demonstrativos: 
(RE PRO VA)
I - do atendimento do disposto no inciso III do art. 167 da Constituição, conforme o § 3o do art. 32; 
Regra de ouro
II - das projeções atuariais dos regimes de previdência social, geral e próprio dos servidores públicos;
III - da variação patrimonial, evidenciando a alienação de ativos e a aplicação dos recursos dela decorrentes.
Q691048 A variação patrimonial decorrente das alienações de veículos de propriedade do estado do Pará deverá constar em demonstrativo que acompanhe o relatório resumido da execução orçamentária, referente aos meses de novembro e dezembro de cada exercício
CORRETO. Variação patrimonial , evidenciando a alienação de ativos é NO ÚLTIMO RREO = Novembro e Dezembro.
§ 2o Quando for o caso, serão apresentadas justificativas:
I - da limitação de empenho;
II - da frustração de receitas, especificando as medidas de combate à sonegação e à evasão fiscal,