Resumo Lei de Responsabilidade Fiscal
103 pág.

Resumo Lei de Responsabilidade Fiscal


DisciplinaAdministração Financeira e Orçamentária I1.930 materiais16.572 seguidores
Pré-visualização26 páginas
com o plano plurianual e a lei de diretrizes orçamentárias, a despesa que se conforme com as diretrizes, objetivos, prioridades e metas previstos nesses instrumentos e não infrinja qualquer de suas disposições.
Compatibilidade com PPA e LDO é estar alinhado às diretrizes desses instrumentos.
Q392250 Suponha que determinado órgão público pretenda estender programa de capacitação de produtores agropecuários para alcançar um público maior que os atuais beneficiários. Nessa situação, a expansão pretendida somente poderá ser realizada se o ordenador de despesa declarar formalmente que o objeto de dotação específica é suficiente, ou que está abrangido por crédito genérico, de forma que, somadas todas as despesas da mesma espécie, realizadas e a realizar, previstas no programa de trabalho, não se ultrapassem os limites estabelecidos para o exercício
CORRETO. É uma DOCC, e para DOCC o ordenador de despesas deve declarar que o aumento tem adequação com a LOA e compatibilidade com LDO e PPA. 
I) O que a questão fez foi apenas escrever o que seria a adequação com a LOA.
§ 4o As normas do caput CONSTITUEM CONDIÇÃO PRÉVIA PARA:
I - empenho e licitação de serviços, fornecimento de bens ou execução de obras;
II - desapropriação de imóveis urbanos a que se refere o § 3o do art. 182 da Constituição.
Q893271 Caso decida expandir a ação governamental sob sua responsabilidade, o gestor poderá empenhar as despesas relacionadas à expansão, mas a liquidação e o pagamento dessas despesas somente poderão ser realizados depois da apresentação da estimativa de impacto orçamentário e financeiro e da declaração de compatibilidade das despesas.
FALSO. Estamos diante de um caso de EXPANSÃO de ação governamental que acarreta aumento de despesa. Aqui o parágrafo 4 é BEM CLARO, ao dizer que as normas do caput são condição PRÉVIA para empenho. Ou seja, PRIMEIRO ele vai apresentar tudo que tiver de apresentar , somente para então poder empenhar.
Parte superior do formulário
DOCC
REQUISITOS: Despesa CORRENTE + Duração superior a 2 exercícios.
Decorre de: Lei / Medida provisória / Ato administrativo normativo
CUIDADO: Se decorrer de CONTRATO não será DOCC (as Parceria Público Privada são contratos geralmente bem longos, de 10 anos, e NÃO SÃO consideradas DOCC).
CUIDADO: Na DOCC as medidas de compensação são diferentes da renúncia de receita. Na renúncia de receita só se aceitava aumento de receita, aqui na DOCC também admite diminuição de receita. DICA: DOCC tem duas letras repetidas, é o que vai ter duas compensações diferentes.
Q334255 As obras, com execução superior a dois exercícios, iniciadas para a realização da Copa do Mundo no Brasil são classificadas como despesas obrigatórias de caráter continuado
FALSO. Obra é despesa de capital , não pode ser DOCC.
Art. 17. Considera-se OBRIGATÓRIA de caráter continuado a despesa corrente derivada de lei, medida provisória ou ato administrativo normativo que fixem para o ente a obrigação legal de sua execução por um período superior a 2 exercícios.
Q644246 Se determinado órgão público assinar contrato que crie obrigação legal para o ente público por período superior a dois exercícios financeiros, os efeitos financeiros da medida poderão ser compensados pela redução permanente da despesa orçamentária
CORRETO. Note que a rigor está incompleta, não podemos afirmar que devemos ter alguma compensação pois não sabemos a rigor se é uma DOCC ou não. A questão não diz se é uma despesa corrente ou de capital. 
Q310533 Para que uma despesa seja considerada de caráter continuado, ela deve ter a obrigação legal de sua execução por um período superior a dois exercícios
CORRETO. Note que é uma incompleta e que foi dada correto.
§ 6o O disposto no § 1o não se aplica às despesas destinadas ao serviço da dívida nem ao reajustamento de remuneração de pessoal de que trata o inciso X do art. 37 da Constituição.
CF Art. 37 X A remuneração dos servidores públicos e o subsídio de que trata o § 4º do art. 39 somente poderão ser fixados ou alterados por lei específica, observada a iniciativa privativa em cada caso, assegurada revisão geral anual, sempre na mesma data e sem distinção de índices
Q485869 Determinada administração propôs, no projeto de lei do orçamento anual, aumento anual do salário pago a seus servidores, em caráter geral e uniforme, a partir do exercício subsequente, mas não encaminhou, com a proposta, estimativa específica do impacto orçamentário-financeiro que esse aumento pode provocar. Nessa situação, a matéria pode ser aprovada por não ferir a LRF
CORRETO. De acordo com o CESPE isso seria o reajuste de remuneração do pessoal (embora não pareça). Neste caso, realmente não fere a LRF, porque isso não é caracterizado DOCC, então não precisa de estimativa de impacto nenhum.
Q436662 Reajuste na remuneração de servidores públicos federais somente poderá ser concedido se o ato de concessão vier acompanhado da comprovação de que a despesa aumentada não afetará as metas de resultados fiscais
FALSO. Essa aqui está mais clara. Realmente, reajuste de servidor NÃO PRECISA de nada disso, nem de impacto , nem de comprovação.
§ 1o Os ATOS que CRIAREM ou AUMENTAREM despesa de que trata o caput deverão ser instruídos com a estimativa prevista no inciso I do art. 16 E demonstrar a ORIGEM dos recursos para seu custeio.
Art. 16 I - estimativa do impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva entrar em vigor e nos 2 subsequentes;
Q526356 Quando for propor despesas de duração continuada, o gestor público não poderá fazê-lo sem sinalizar a pertinente fonte segura de receita que irá custeá-las
(CESPE/MPU/2018) Situação hipotética: Um órgão público executa regularmente determinada despesa corrente, que foi fixada por obrigação legal por um período superior a dois exercícios. Assertiva: Nessa situação, essa despesa só poderá ser aumentada se a estimativa do impacto orçamentário e financeiro do aumento for calculada e demonstrada, além de ser comprovada a origem dos recursos para o seu custeio.
§ 2o Para efeito do atendimento do § 1o, o ato será acompanhado de COMPROVAÇÃO de que a despesa criada ou aumentada NÃO AFETARÁ as metas de resultados fiscais previstas no anexo referido no § 1o do art. 4o, DEVENDO seus efeitos financeiros, nos períodos seguintes, SER COMPENSADOS pelo aumento permanente de receita ou pela redução permanente de despesa.
§ 4o A comprovação referida no § 2o, apresentada pelo proponente, conterá as premissas e metodologia de cálculo utilizadas, sem prejuízo do exame de compatibilidade da despesa com as demais normas do plano plurianual e da lei de diretrizes orçamentárias.
Ou seja, DOCC tem que estar compatível com o PPA e com a LDO também.
§ 3o Para efeito do § 2o, considera-se AUMENTO PERMANENTE DE RECEITA o proveniente da elevação de alíquotas, ampliação da base de cálculo, majoração ou criação de tributo ou contribuição.
Note que isso aqui é a mesma medida de compensação da renúncia de receita = aumento da receita.
Q82837 Nos estados, admite-se a majoração ou criação de tributos, bem como a elevação de alíquotas, para custear despesas criadas por lei e que devam ser executadas ao longo de um período de três anos
CORRETO. I) Trata-se de uma DOCC , pois é despesa criada POR LEI e executada por mais de 2 exercício financeiros. Sabemos que para custear DOCC tem de vir de aumento permanente de receita ou diminuição permanente de despesa. E considera-se como aumento de receita:
§ 7o Considera-se aumento de despesa a prorrogação daquela criada por prazo determinado.
Q677164 A simples prorrogação de despesa criada por prazo determinado não configura aumento de despesa pública. 
FALSO. Configura SIM!
Q110233 Se uma despesa for criada por prazo determinado, tendo sido atendidos todos os requisitos legais, sua eventual prorrogação não precisará ser precedida das medidas compensatórias previstas pela lei de responsabilidade fiscal, desde que essa prorrogação aconteça também por prazo determinado
FALSO.