Resumo despesas públicas
89 pág.

Resumo despesas públicas


DisciplinaAdministração Financeira e Orçamentária I1.930 materiais16.569 seguidores
Pré-visualização20 páginas
o crédito que se recebeu. 
NÃO é UM TIPO DE EMPENHO. 
Merece destaque ainda a sistemática do \u201cpré-empenho\u201d, que, antecedendo os estágios da execução da despesa, funciona como uma espécie de reserva de dotação orçamentária, ocorrendo após o recebimento do crédito orçamentário e antes do seu comprometimento para a realização da despesa, de modo a \u201ccobrir\u201d o lapso de tempo inerente a todo o processo licitatório de contratação dos respectivos bens e serviços a que se referem os gastos, servindo para \u201cguardar\u201d o crédito até o final da licitação.
Pré empenho no SIAFI: 9) PE \u2013 Pré-Empenho: documento que permite registrar créditos orçamentários pré-compromissados, para atender a objetivos específicos, nos casos em que a despesa a ser realizada, por suas características, cumpre etapas com intervalos de tempo desde a decisão administrativa até a efetivação da emissão da Nota de Empenho
Empenhos a liquidar: Quando não tem como fazer a liquidação direto da mercadoria 
É difícil avaliar se a mercadoria está totalmente OK conforme foi empenhado)
Quando por exemplo tem de testar a mercadoria por alguns dias antes de saber se ela está totalmente OK
No empenho a liquidar fica pendente até se verificar o direito do credor.
Q587407 Deve ser registrado no montante global o empenho de despesas contratuais sujeitas a parcelamento, como é o caso do empenho referente a pagamento de energia elétrica e água, por exemplo, cujos valores exatos só são conhecidos mês a mês
FALSO. Começa certo , de fato empenho global é para despesas com preço certa mas sujeitas a parcelamento. Entretanto empenhos de luz e água são empenhos ESTIMATIVOS
SOBRE EMPENHOS E RP:
CUIDADO: Tem que ter sensibilidade para notar se o examinador está perguntando a regra da 4320 ou do decreto 93872
LEI 4320: Os empenhos que sorvem a conta de créditos com vigência plurianual, que não tenham sido liquidados, só serão computados como restos a pagar no último ano de vigência do crédito. 
dECRETO 93872: Art. 27. As despesas relativas a contratos, convênios, acordos ou ajustes de vigência PLURIANUAL, serão empenhadas em cada exercício financeiro pela parte nele a ser executada.
VEDAÇÃO DE EMPENHO - 4320
Para PREFEITO:
Último mês do mandato DO PREFEITO: vedado empenhar mais que o duodécimo da despesa PREVISTA no orçamento vigente.
Último mês do mandato DO PREFEITO: vedado assumir compromissos financeiros para EXECUÇÃO depois do término do mandato do prefeito.
SALVO: (VAI PODER SIM) Se for em casos de calamidade pública.
1º Ressalvado o disposto no Art. 67 da Constituição Federal, é vedado aos Municípios empenhar, no último mês do mandato do Prefeito, mais do que o duodécimo da despesa prevista no orçamento vigente.        
§ 2º Fica, também, vedado aos Municípios, no mesmo período, assumir, por qualquer forma, compromissos financeiros para execução depois do término do mandato do Prefeito. 
 3º As disposições dos parágrafos anteriores não se aplicam nos casos comprovados de calamidade pública.  
VEDAÇÃO EMPENHO LRF
Art. 42. É VEDADO ao titular de Poder ou órgão referido no art. 20, nos últimos 2 quadrimestres do seu mandato, contrair obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro dele, ou que tenha parcelas a serem pagas no exercício seguinte sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para este efeito.
Parágrafo único. Na determinação da disponibilidade de caixa serão considerados os encargos e despesas compromissadas a pagar até o final do exercício.
OUTRAS CLASSIFICAÇÕES DE EMPENHO
- Existem situações em que o valor do empenho original não é suficiente, sendo necessário uma espécie de \u201cempenho de reforço\u201d para complementar o valor original inicial.
- Seguindo essa linha de raciocínio, somos agora apresentados ao empenho denominado \u201cempenho de anulação\u201d, que é aquele empenho emitido posteriormente e que se destina à anulação parcial ou total dos empenhos originais ou, eventualmente, dos empenhos de reforço, que são chamados de 
Empenho excedente (anulação parcial)
Empenho incorreto ou de objeto não cumprido (anulação total).
Parte da Doutrina ainda classifica/divide o empenho em função das fases a que se referem: 
Licitação ou sua dispensa
Autorização
Formalização
Em liquidação
(TCM-GO \u2013 Conselheiro substituto \u2013 2015- FCC) Os valores registrados na etapa em liquidação referem-se a despesa 
b) empenhada para qual já ocorreu o fato gerador. 
Para identificar essa situação intermediária foi criada a conta Crédito Empenhado em Liquidação. O saldo das despesas orçamentárias empenhadas cujos fatos geradores ocorreram, mas que ainda não foi liquidado deverá ser transferido da conta Créditos Empenhados a Liquidar para esta nova conta. Desta forma, foi possível identificar os créditos que já foram contabilizados como passivo financeiro no Balanço Patrimonial.
O PCASP incluiu a fase da execução da despesa \u2013 \u201ccrédito empenhado em liquidação\u201d, que busca o registro CONTÁBIL no patrimônio de acordo com a ocorrência do fato gerador, não do empenho. 
É uma fase intermediária entre o estágio do empenho e da liquidação na qual o fato gerador da despesa já ocorreu, porém o processo de liquidação ainda não foi concluído. 
Por isto esta fase é denominada \u201cem liquidação\u201d.
A fase \u201cem liquidação\u201d PERMITE DIFERENCIAR:
1- As despesas empenhadas que já têm um passivo patrimonial correlato, cujos fatos geradores já ocorreram 
Empenhos em liquidação.
2- Daquelas despesas empenhadas cujos fatos geradores ainda não ocorreram 
Empenhos a liquidar.
De forma mais objetiva, a fase \u201cem liquidação\u201d é toda despesa orçamentária em que o credor, de posse do empenho correspondente: 
a) forneceu o material, parcial ou totalmente; 
b) prestou o serviço, parcial ou totalmente; ou 
c) executou a obra; contudo a entrega do bem, do serviço ou da obra, se encontra em fase de análise e conferência.
Ao se iniciar o processo de execução da despesa orçamentária, caso se tenha ciência da ocorrência do fato gerador, a conta crédito empenhado a liquidar deve ser debitada em contrapartida da conta crédito empenhado em liquidação no montante correspondente à obrigação já existente no passivo.
Natureza da informação: orçamentária 
D 6.2.2.1.3.01.xx Crédito Empenhado a Liquidar (Diminui crédito empenhado a liquidar)
C 6.2.2.1.3.02.xx Crédito Empenhado em Liquidação (Aumenta crédito empenhado em liquidação)
Obs.: Note que todo esse processo intermediário, o processos de \u201cem liquidação\u201d vai ocorrer JUNTO com a contabilização patrimonial. Note que no lado esquerdo (o lado patrimonial), quando o bem adentra à organização é que na visão patrimonial ocorre o fato gerador. Por isso que se criou esse processo intermediário, que é um lançamento concomitante com o fato gerador do lado patrimonial. 
Ai quando REALMENTE liquidar a obrigação, vamos dar baixa nesse crédito em liquidação e lançar o crédito liquidado a pagar. 
Caso esse procedimento não seja feito, o passivo financeiro será contado duplamente, pois seu montante será considerado tanto na conta crédito empenhado a liquidar (tendo em vista a liquidação muitas vezes ocorrer somente depois de certo prazo de ocorrido o fato gerador) quanto na conta de obrigação anteriormente contabilizada no passivo exigível (o passivo exigível é afetado imediatamente com a ocorrência do fato gerador).
Tal inclusão de fase torna possível o processo de convergência às normas contábeis internacionais, IPSAS. 
Isso demonstra-se com a desvinculação do reconhecimento do fato gerador da execução orçamentária, empenho ou liquidação da despesa.
Liquidação:
Questões
Q371897 Considera-se cumprido o estágio da liquidação da despesa assim que se apura a pessoa jurídica a quem se deve pagar determinada importância a fim de extinguir obrigação decorrente do fornecimento de bem ou de serviço a órgão público
FALSO. Tem outras etapas para antes de sair da liquidação e ir ao pagamento. Liquidação não é somente apurar a quem se deve pagar. Também objetiva