Resumo receitas públicas
73 pág.

Resumo receitas públicas


DisciplinaDireito Administrativo IV484 materiais1.277 seguidores
Pré-visualização15 páginas
(P): Os valores destas receitas são incluídos no cálculo do resultado PRIMÁRIO. 
São os tributos, das contribuições sociais, das concessões, dos dividendos recebidos pela União, da cota-parte das compensações financeiras, das decorrentes do próprio esforço de arrecadação das UOs, das provenientes de doações e convênios e outras também consideradas primárias
2-Financeiras (F): quando não se inclui no cálculo primário. Elas não alteram o endividamento líquido do Governo, pois elas criam uma obrigação ou extinguem um direito de natureza financeira. 
Decorrentes da emissão de títulos, da contratação de operações de crédito por organismos oficiais, das receitas de aplicações financeiras da União (juros recebidos, por exemplo), das privatizações e outras.
MTO: As receitas financeiras são aquelas que não alteram o endividamento líquido do Governo (setor público não financeiro) no exercício financeiro correspondente, uma vez que criam uma obrigação ou extinguem um direito, ambos de natureza financeira, junto ao setor privado interno e/ou externo. São adquiridas junto ao mercado financeiro, decorrentes da emissão de títulos, da contratação de operações de crédito por organismos oficiais, das receitas de aplicações financeiras da União(juros recebidos, por exemplo) e outras.
Q883603 Conforme a classificação da receita orçamentária por indicador de resultado primário, receitas financeiras são aquelas que não alteram o endividamento líquido do governo no exercício financeiro correspondente.
Q348739 As receitas financeiras referem-se, predominantemente, às receitas correntes que advêm dos tributos, das contribuições sociais, das concessões e dos dividendos recebidos pela União.
FALSO. Quando encaixa a questão nessa classificação fica fácil responder. Quando ele falar de \u201creceita financeira\u2019 tem de desconfiar que é essa classificação aqui. As receitas PRIMÁRIAS são aquelas de tributos, contribuições e ETC.
Fonte / Destinação
CLASSIFICAÇÃO DA RECEITA ORÇAMENTÁRIA POR FONTE/DESTINAÇÃO DE RECURSOS.
A classificação por fontes viabiliza o atendimento à LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) no tocante à ideia de que os recursos legalmente vinculados à finalidade específica sejam utilizados exclusivamente para atender ao objeto de sua vinculação, ainda que em exercício diverso daquele em que ocorrer o ingresso, e também de permitir que a disponibilidade de caixa conste em registro próprio, de modo que os recursos vinculados a órgão, fundo ou despesa obrigatória fiquem identificados e escriturados de forma individualizada.
Q561024 Um aspecto na classificação orçamentária por fontes de recursos é o estabelecimento de uma vinculação entre a origem e a aplicação de determinados recursos, de tal modo que estes tenham uma destinação exclusiva. Isso pode, eventualmente, provocar ociosidade ou escassez de recursos para financiar determinadas ações.
Q339932 O produto da arrecadação de uma única receita orçamentária pode ser subdividido em mais de uma fonte de recursos
CORRETO. Por amis que existem receitas vinculadas , existem receitas que não são vinculadas , portanto pode servir subdividias em mais de uma fonte.
(CESPE/TRT10/ANALISTA/2013) No âmbito federal, a classificação por fontes de recursos permite a visualização de eventuais vinculações existentes entre receitas e despesas, cuja principal base legal encontra-se na lei de diretrizes orçamentárias.
Foi criada para assegurar que receitas vinculadas por lei a finalidade específica sejam exclusivamente aplicadas em programas e ações que visem a consecução desse objetivo. 
Fonte tem relação com despesa
Destinação tem relação com receita. 
Essa classificação tem duplo papel no processo orçamentário, ela é usada tanto em receitas quanto em despesas.
1- Na RECEITA, a classificação indica o DESTINO de recursos para o financiamento de determinada despesas
2- Na DESPESA, a classificação identifica a ORIGEM dos recursos que estão sendo utilizados.
Essa classificação tem caráter vinculativo, uma fonte de classificação X só pode ser utilizada para despesas de classificação X. 
Obs.: Ainda vale o princípio da não vinculação dos impostos
Receitas vinculadas são provenientes de CONTRIBUIÇÕES
Receitas não vinculadas são provenientes de IMPOSTOS (justamente porque via de regra não se vincula).
Quanto a vinculação
CLASSIFICAÇÃO QUANTO A VINCULAÇÃO DA RECEITA (Receitas Vinculadas vs Receitas não vinculadas)
- Visa identificar o destino dos recursos arrecadados. (Note que na classificação da natureza, ela visava identificar o fato gerador da receita).
LRF: Parágrafo único. Os recursos legalmente vinculados a finalidade específica serão utilizados exclusivamente para atender ao objeto de sua vinculação, ainda que em exercício diverso daquele em que ocorrer o ingresso.
Art. 50. Além de obedecer às demais normas de contabilidade pública, a escrituração das contas públicas observará as seguintes: 
I - A disponibilidade de caixa constará de registro próprio, de modo que os recursos vinculados a órgão, fundo ou despesa obrigatória fiquem identificados e escriturados de forma individualizada.
1- Destinações vinculadas: Processo de vinculação entre a origem e a aplicação de recursos, em atendimento as finalidades específicas estabelecidas pela norma. Geralmente fontes do tesouro
2- Destinações não vinculadas (ordinárias): alocação livre entre a origem e a aplicação de recursos, para atender a quaisquer finalidades, desde que dentro do âmbito das competências de atuação do órgão ou entidade. Geralmente recursos que vem do esforço do próprio órgão (remuneração da folha de pagamento de um órgão).
Essa classificação por FONTE é formada por 3 dígitos:
1º digito: grupo de fonte
2º e 3º digito: especificação da fonte de recurso.
Grupos:
1 Recursos do Tesouro \u2013 Exercício corrente
2 Recursos de outras fontes \u2013 exercício corrente
3 Recursos do tesouro \u2013 exercício anteriores
6 Recursos de outras fontes \u2013 exercício anteriores
9 Recursos condicionados
Registre-se que são classificados como recursos do Tesouro aqueles geridos de forma centralizada pelo Poder Executivo, que detém a responsabilidade e o controle sobre as disponibilidades financeiras.
São classificados como RECURSOS CONDICIONADOS aqueles valores incluídos na previsão da receita orçamentária, mas que dependem da aprovação de alterações na legislação para a integralização dos recursos. Quando confirmadas tais proposições, os recursos são remanejados para as destinações adequadas e definitivas
Q883604 A classificação orçamentária da receita por fonte de recursos é dividida em cinco grupos, entre eles inclui-se o grupo de recursos condicionados
CORRETO.
Q642786 O grupo de destinação de recursos divide a receita pública entre os recursos originários do Tesouro Nacional e os originários de outras fontes, fornecendo também a indicação sobre o exercício em que esses recursos foram arrecadados.
CORRETO. O grupo diz exatamente isso \u2013 se é Tesouro ou Outras fontes, Se é Exercício corrente ou exercício anteriores.
Q557710 A vinculação legal entre recurso e objeto é restrita ao exercício de ingresso do recurso, sendo desfeita no exercício subsequente.
FALSO. Art. 8º, § único: Os recurso legalmente vinculados a finalidade específica serão utilizados exclusivamente par atender ao objeto de sua vinculação, ainda que em exercício diverso daquele que ocorrer o ingresso.
Por esfera orçamentária
CLASSIFICAÇÃO DAS RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS POR ESFERA ORÇAMENTÁRIA.
- Tem como finalidade vincular a qual orçamento (fiscal / seguridade/ investimento) a receita pertence. 
É para haver uma vinculação entre a fonte da receita e a destinação dessa receita. Por exemplo, Receita da fonte do orçamento fiscal, tem que ser usado para custear despesa de fonte de orçamento fiscal.
1- Receitas do Orçamento fiscal (10): São aquelas arrecadadas pelos 3 poderes da união, seus órgãos, entidades, fundos e fundações, inclusive pelas empresas estatais dependentes. Excluídas