Resumo receitas públicas
73 pág.

Resumo receitas públicas


DisciplinaDireito Administrativo IV484 materiais1.272 seguidores
Pré-visualização15 páginas
contabilizadas nas rubricas correspondentes à sua natureza, desde que estejam previstas em lei orçamentária e que não sejam decorrentes de operações de crédito
FALSO. Ele trocou várias coisas. A lei diz \u201cAINDA QUE NÃO previstas no orçamento\u201d e diz \u201cINCLUSIVE as provenientes de operações de crédito\u201d
Lei seca - LRF
Art. 11. Constituem requisitos essenciais da responsabilidade na gestão fiscal a instituição, previsão e efetiva arrecadação de todos os TRIBUTOS da competência constitucional do ente da Federação.
Parágrafo único. É vedada a realização de transferências voluntárias para o ente que não observe o disposto no caput, no que se refere aos IMPOSTOS.
CUIDADO: é requisito essencial de responsabilidade a previsão e efetiva arrecadação de TRIBUTOS, mas note que depois a LRF veda que receba transferência voluntária quem não arrecadar IMPOSTOS (note que são duas coisas diferentes \u2013 só os impostos (espécie de tributo) é que faz com que o ente deixe de receber transferência voluntária.
Q354972 A União deixará de cumprir requisito essencial da responsabilidade fiscal, no que se refere a sua receita, se não instituir, prever e efetivamente arrecadar o imposto sobre grandes fortunas.
CORRETO. Imposto sobre grandes fortunas é competência constitucional da União !
Art. 12. AS PREVISÕES DE RECEITA observarão as normas técnicas e legais, considerarão os efeitos das alterações na legislação, da variação do índice de preços, do crescimento econômico ou de qualquer outro fator relevante e serão ACOMPANHADAS DE DEMONSTRATIVO de sua evolução nos últimos 3 anos, da projeção para os 2 seguintes àquele a que se referirem, e da metodologia de cálculo e premissas utilizadas.
Q872028 É vedado ao Poder Executivo, para efeito de projeção das receitas orçamentárias, aplicar índices de reajustes de preços sobre as séries históricas de arrecadação.
FALSO. Um dos fatores que sera considerado na previsão da receita é justamente a variação do índice de preços! Projeção da receita= Base de Cálculo x índice de preço x índice de quantidade x efeito legislação.
§ 1o Reestimativa de receita por parte do PODER LEGISLATIVO só será admitida se comprovado erro ou omissão de ordem técnica ou legal.
Q90702 O Poder Legislativo de cada ente não pode reestimar a receita prevista na proposta orçamentária encaminhada pelo Poder Executivo, salvo em caso de guerra, comoção intestina ou calamidade pública. 
FALSO. Somente por omissão de ordem técnica ou legal.
§ 3o O Poder Executivo de cada ente colocará à disposição dos demais Poderes e do Ministério Público, no mínimo 30 dias antes do prazo final para encaminhamento de suas propostas orçamentárias, os estudos e as estimativas das receitas para o exercício subsequente, inclusive da corrente líquida, e as respectivas memórias de cálculo.
Art. 13. No prazo previsto no art. 8o, AS RECEITAS PREVISTAS SERÃO DESDOBRADAS, pelo Poder Executivo, EM METAS BIMESTRAIS DE ARRECADAÇÃO, com a especificação, em separado, quando cabível, das medidas de combate à evasão e à sonegação, da quantidade e valores de ações ajuizadas para cobrança da dívida ativa, bem como da evolução do montante dos créditos tributários passíveis de cobrança administrativa.
Esse prazo do Art. 8º é o do decreto da programação financeira e cronograma de execução mensal de desembolso \u2013 em até 30 dias da publicação do orçamento.
Art. 14. A concessão ou ampliação de incentivo ou benefício de natureza tributária DA QUAL DECORRA RENÚNCIA DE RECEITA deverá estar acompanhada de estimativa do impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva iniciar sua vigência e nos 2 seguintes, atender ao disposto na lei de diretrizes orçamentárias e a PELO MENOS UMA das seguintes condições:
CUIDADO: O que tem que ter em TODOS: estimativa do impacto 1+2 / Atender o que diz a LDO.
I - demonstração pelo proponente de que a renúncia foi considerada na estimativa de receita da lei orçamentária, na forma do art. 12, e de que não afetará as metas de resultados fiscais previstas no anexo próprio da lei de diretrizes orçamentárias; 
\u201cDemonstrativo da estimativa de renúncia da receita\u201d
OU
II - estar acompanhada de medidas de compensação, no período mencionado no caput, por meio do aumento de receita, proveniente da elevação de alíquotas, ampliação da base de cálculo, majoração ou criação de tributo ou contribuição. 
§ 2o Se o ato de concessão ou ampliação do incentivo ou benefício de que trata o caput deste artigo decorrer da condição contida no inciso II, o benefício só entrará em vigor quando implementadas as medidas referidas no mencionado inciso.
§ 1o A renúncia compreende anistia, remissão, subsídio, crédito presumido, concessão de isenção em caráter não geral, alteração de alíquota ou modificação de base de cálculo que implique redução discriminada de tributos ou contribuições, e outros benefícios que correspondam a tratamento diferenciado.
Q420918 São formas de renúncia fiscal: anistia, remissão, subsídio, crédito presumido e concessão de isenção em caráter não geral.
§ 3o O disposto neste artigo não se aplica:
I - às alterações das alíquotas dos impostos previstos nos incisos I, II, IV e V do art. 153 da Constituição, na forma do seu § 1º;
Importação de produtos estrangeiros / exportação para o exterior de produtos nacionais/ Produtos industrializados / operações de crédito, câmbio e seguro, ou relativas a títulos ou valores mobiliários
II / IE / IPI / IOF.
II - ao cancelamento de débito cujo montante seja inferior ao dos respectivos custos de cobrança
Lei seca \u2013 Despesas (4320)
DESPESAS CORRENTES
Despesas de Custeio
Pessoa Civil
Pessoal Militar
Material de Consumo
Serviços de Terceiros
Encargos Diversos
CUIDADO: Obras de serviço de conservação são despesas de CUSTEIO.
Transferências Correntes
Subvenções Sociais
Subvenções Econômicas
Inativos
Pensionistas
Salário Família e Abono Familiar
Juros da Dívida Pública
Contribuições de Previdência Social
Diversas Transferências Correntes.
DESPESAS DE CAPITAL
Investimentos
Obras Públicas
Serviços em Regime de Programação Especial
Equipamentos e Instalações
Material Permanente
Participação em Constituição ou Aumento de Capital de Empresas ou Entidades Industriais ou Agrícolas
Inversões Financeiras
Aquisição de Imóveis
Participação em Constituição ou Aumento de Capital de Empresas ou Entidades Comerciais ou Financeiras
Aquisição de Títulos Representativos de Capital de Empresa em Funcionamento
Constituição de Fundos Rotativos
Concessão de Empréstimos
Diversas Inversões Financeiras
Transferências de Capital
Amortização da Dívida Pública
Auxílios para Obras Públicas
Auxílios para Equipamentos e Instalações
Auxílios para Inversões Financeiras
Outras Contribuições.
RCL e Resultados
RECEITA CORRENTE LIQUIDA = Somatório das receitas CORRENTES Arrecadadas \u2013 deduções legais: 
Lei 4.320: Pertencem ao exercício financeiro:
As receitas neles ARRECADADAS
As despesas legalmente empenhadas.
A RCL É tomada no mês de referência e os 11 meses anteriores, por isso pode ser que englobe receitas arrecadadas em dois exercícios financeiros diferentes.
Salvo se for calcular a RCL de dezembro, ai é o único caso em que a RCL só vai utilizar receitas arrecadadas dentro do exercício)\u2019
Q292180 A receita corrente líquida engloba todas as receitas correntes lançadas no mês de referência e nos onze meses anteriores. 
FALSO. São as receitas ARRECADADAS (e não lançadas, pois receita é regime de caixa).
LRF: § 3o A receita corrente líquida será apurada somando-se as receitas ARRECADADAS no mês em referência e nos onze anteriores, excluídas as duplicidades.
LRF IV - receita corrente líquida: somatório das receitas tributárias, de contribuições, patrimoniais, industriais, agropecuárias, de serviços, transferências correntes e outras receitas também correntes, deduzidos:
a) na União, os valores transferidos aos Estados e Municípios por determinação constitucional